Questões de Custo de Oportunidade na Microeconomia (Economia)

Limpar Busca

A Fronteira de Possibilidade de Produção (FPP) representa a capacidade máxima de produção da economia, com pleno emprego dos fatores de produção. A FPP é um modelo que mostra como a necessidade de se fazer escolhas se impõe à sociedade, devido à escassez dos recursos produtivos disponíveis. A análise do modelo leva à conclusão de que

  • A a fronteira de possibilidade de produção não pode ser expandida, dado que todos os recursos produtivos estão sendo plenamente utilizados.
  • B a convexidade da fronteira de possibilidade de produção indica a possibilidade de que a quantidade de um dos bens seja aumentada, sem que haja custo para a sociedade.
  • C o aumento da quantidade produzida de um dos bens gera um custo de oportunidade que consiste na redução da quantidade produzida do outro bem.
  • D o custo de oportunidade, também denominado custo alternativo, é constante em toda a extensão da FPP.

A avaliação de um projeto consiste em identificar, quantificar, dar valor aos benefícios e custos atribuíveis à sua execução ao longo de toda sua vida. Normalmente, esses benefícios e custos não ocorrem num só momento, mas ao longo do tempo, implicando que constituem um fluxo. A diferença entre o valor dos benefícios e o dos custos que ocorrem em cada momento da vida do projeto constitui o benefício líquido correspondente a esse momento. O indicador mais utilizado, por ser mais confiável, é o valor presente líquido, que é igual à soma dos valores atuais dos benefícios líquidos do projeto, calculados utilizando a taxa de desconto. Também se costuma calcular outros indicadores, tais como a taxa interna de retorno, a relação benefício/custo, etc.
BOTTEON, C. Introdução à avaliação de projetos. Programa conjunto das Naciones Unidas-Ilpes/Cepal (Santiago, Chile) e Secretaria de Planejamento e Investimentos Estratégicos do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (Brasília, Brasil). Disponível em: <https://www.cepal.org/ilpes/noticias/paginas/0/35920/ Introduccion-portugues.pdf>. Acesso em: 05 mar. 2018.
Ao utilizar qualquer dos indicadores sugeridos no texto, na avaliação de um projeto privado de investimento, inclusive o de construção de um navio para transporte marítimo, o maior desafio enfrentado pelo profissional que elabora a análise de sua viabilidade econômica está relacionado à (ao)

  • A impossibilidade de identificar os concorrentes efetivos que atuam no setor.
  • B incapacidade de mensurar os custos de oportunidade no momento em que o investimento é planejado.
  • C dificuldade de determinar a taxa de juros utilizada para descontar os fluxos de lucros esperados.
  • D incerteza econômica futura para avaliar com precisão os fluxos de lucros esperados.
  • E desconhecimento dos custos explícitos do investimento.

Em teoria econômica, a satisfação usufruída pelo consumidor ao adquirir um bem pode ser medida pela chamada utilidade. Nesse contexto, as curvas de indiferença do consumidor nos indicam as cestas de bens:

  • A com diferentes níveis de satisfação.
  • B com as maiores quantidades de bens.
  • C com as maiores combinações de satisfação.
  • D com as menores combinações de satisfação.
  • E que proporcionam o mesmo nível de satisfação.

Apurar e classificar custos têm sido um desafio para as organizações. Dependendo da atividade e da ótica de análise, custos podem diferir de despesas que por sua vez diferem do conceito de custo de oportunidade.

Com base nos conceitos sobre custos, é correto afirmar:

  • A Na ótica dos economistas, gastos correntes consistem no desembolso financeiro com o qual a organização arca para adquirir ativos fixos.
  • B Despesas diferem de custos porque elas estão relacionadas ao processo direto de fabricação.
  • C Custos diretos de fabricação são aqueles relacionados às atividades de comercialização da empresa.
  • D Investimento é qualquer aplicação de recursos que se faça em determinado tempo com vistas à obtenção de um fluxo de benefícios futuros.

O orçamento de capital no contexto de um planejamento empresarial possui a seguinte característica:

  • A É uma etapa fundamental de um planejamento de qualificação de recursos humanos de uma empresa.
  • B Refere-se aos investimentos envolvendo ativos imobilizados como imóveis, equipamentos e instalações.
  • C Refere-se ao levantamento de custos, presentes e futuros, decorrentes do pagamento de tributos, depreciação e amortização do capital fixo.
  • D É um processo de ordenamento das premissas e informações para a montagem do fluxo de caixa de curto prazo associado às necessidades de capital de giro da empresa.
  • E É um processo de ordenamento das premissas e informações para a organização de um fluxo de caixa de curto prazo associado à geração de capital para pagamento de juros das dívidas da empresa.