Questões de Cuidados de Enfermagem (Enfermagem)

Limpar Busca
O registro das particularidades físicas dos indivíduos, como o perímetro cefálico e circunferência abdominal, é o cuidado de enfermagem denominado:
  • A Cateterização.
  • B Antropometria.
  • C Cauterização.
  • D Índice de massa corpórea – IMC

A dor de ouvido (ou otalgia) está entre as queixas mais comuns, nos atendimentos de demanda espontânea na atenção primária. A otalgia pode ser de origem primária, na orelha externa ou média, ou secundária, causada por problemas em pontos distantes do ouvido (dor referida ou reflexa). Sobre a otalgia, considere a alternativa INCORRETA:

  • A Os diagnósticos mais comuns em pacientes com otalgia são de origem primária, com destaque para otite média aguda (OMA), otite externa (OE) e otite média com efusão (OME), geralmente sem complicações.
  • B As causas principais de otalgia secundária são dentárias, desordens da articulação temporomandibular (ATM), desordens da coluna cervical e neuralgias.
  • C As causas de otalgia em crianças são semelhantes às dos adultos, embora as complicações dentárias sejam mais frequentes nelas.
  • D História de otites prévias ou de timpanostomia, com colocação de tubos de drenagem, aumenta a chance de otite média.

A avaliação do paciente com dor abdominal, durante a inspeção, o Enfermeiro deverá:

  • A observar a presença de distensão abdominal, hérnias, cirurgias prévias, exame da pele e conjuntiva (buscando icterícia, sinais de hepatopatia crônica ou outros, como herpes zoster) e a posição no leito (posições antiálgicas).
  • B avaliar o estado da motilidade intestinal e pesquisar a presença de sopros vasculares, especialmente, da aorta abdominal em idosos e artérias renais e ilíacas.
  • C deve ser feita com a técnica habitual, abrangendo todos os quadrantes e, no local em que se suspeite de alterações patológicas, pode ser intensificada. Esta será útil para identificar a presença de líquido ascítico, de massas sólidas, distensão abdominal e os limites hepáticos e esplênicos.
  • D o enfermeiro poderá pesquisar hérnias, massas e eventuais anormalidades nos órgãos que são identificados. Algumas manobras podem ser importantes para a elucidação diagnóstica.

As ostomias de intestino são classificadas, dependendo da região na qual o estoma é realizado, em ileostomias e colostomias. Sobre os cuidados de enfermagem com ostomias, é CORRETO:

  • A limpar sempre com água morna e sabão e secar convenientemente, e usar uma bolsa de drenagem transparente e à prova de odor.
  • B verificar se a abertura sobre a parte adesiva da bolsa é no mínimo ¼ mais larga que a base do estoma, com adequada adesividade para aplicar a bolsa.
  • C inspecionar a área do estoma a cada troca de bolsa quanto à presença de irritação, hematomas e eritemas, e investigar relatos de queimação, prurido ou bolhas ao redor do estoma.
  • D medir o estoma no mínimo a cada 15 dias nas primeiras 6 semanas; depois, uma vez a cada 2 meses por seis meses, medir largura e comprimento do estoma.

A luxação envolve a separação de dois ossos dentro da articulação, decorrente da ruptura de ligamentos. Qual cuidado é recomendado para imobilização nesse caso?

  • A Executar manobras de alinhamento e redução antes de imobilizar.
  • B Utilizar preferencialmente talas com tração.
  • C Realizar imobilização na posição encontrada.
  • D Realizar imobilização somente no serviço de emergência.