Resumo de História - Bomba de Hiroshima

A bomba de Hiroshima foi uma arma atômica lançada pelas forças aéreas do exército norte-americano sobre a cidade de Hiroshima, no Japão, em dia 6 de agosto de 1945. Poucos dias depois, em 9 de agosto do mesmo ano, a cidade de Nagasaki também foi atacada com uma bomba atômica.

Os ataques atômicos aconteceram por causa da Guerra do Pacífico, uma das frentes de combate da Segunda Guerra Mundial. Nesse conflito o grupo dos Aliados, formado por França, Polônia, Reino Unido e seus domínios, receberam apoio financeiro e militar dos Estados Unidos.

Assim, os Aliados conseguiriam se fortalecer contra as “Potências do Eixo”, que na época era constituída por Alemanha, Japão e Itália.

As forças aliadas iniciaram uma guerra contra o Japão. Várias cidades japoneses foram destruídas. O conflito só teve fim após os lançamentos das bombas atômicas sobre Hiroshima e Nagasaki.

Os efeitos do material radioativo do plutônio e urânio foram sentidos durante os quatro meses que seguiram após o lançamento. Além das queimaduras causadas pela explosão, muitas pessoas sofreram com a síndrome aguda da radiação.

A doença da radiação ou envenenamento radioativo surge aproximadamente 24 horas depois da exposição ao material radioativo. Ela provoca degeneração celular e impede o organismo de produzir novas células, resultando em náuseas, vômitos, hemorragias, infecções, problemas neurológicos e principalmente o câncer.

No total, a bomba de Hiroshima, também chamada de “little boy”, matou mais de 160 mil pessoas. A lançada sobre Nagasaki, conhecida como “fat man”, dizimou cerca de 80 mil.

Não demorou muito para que o governo japonês anunciasse a rendição. O acordo foi formalizado no dia 2 de setembro de 1945. Além de perder a batalha contra o exército americano, o imperador japonês teve que abrir mão da autonomia no governo e seu papel de liderança religiosa da nação.

Guerra do Pacífico

A Guerra do Pacífico foi travada entre o império japonês e os Aliados. O confronto durou quatro anos, desde 1941 até 1945.

Durante esse período mais de um milhão de pessoas morreram. Somente em um combate, 88 mil soldados norte-americanos foram mortos.

Enquanto isso, nas Filipinas, os Aliados recapturavam o território que correspondia a Birmânia e se preparavam para novas invasões. A intenção era diminuir ao máximo a ação das forças do Japão.

Os combates ficavam cada vez mais intensos. No último ano da guerra, os norte-americanos chegaram em Okinawa com o objetivo de arruinar a tropa japonesa. Mesmo com territórios de embate bem definidos, não eram só os militares que sofriam com a guerra, a população civil também era afetada. 

À medida em que os americanos avançavam para o Japão, a sobrevivência das pessoas se tornava cada vez mais difícil. Os navios mercadores apresentaram uma queda de mais de três milhões de toneladas.

Com a falta de recursos a economia japonesa começou a declinar. Transportes, pesca, produção e até o auxílio financeiro para a manutenção das forças militares começaram a diminuir. Sem comida suficiente, o povo sofria de desnutrição. A derrota era iminente.

Bombardeios

O objetivo dos Aliados era bombardear as indústrias do Japão. Nessa estratégia valia matar ou incapacitar os trabalhadores.

A participação civil na guerra era muito ativa e, por isso, afetar esse grupo também fazia parte da tática americana, além de ser legítimo.

Em seis meses, 67 cidades japonesas foram bombardeadas. Em Tóquio, 100 mil pessoas foram mortas em apenas uma noite. Além disso, mais de 260 mil prédios foram destruídos e boa parte da cidade ficou devastada.

Os ataques eram bem sucedidos. Em junho de 1945, seis cidades já tinham sido arrasadas.  Os japoneses não conseguiam impedir os ataques aéreos dos Aliados.

As armas não atingiam as aeronaves americanas. Os caças não alcançavam altas altitudes.  Chegou um momento em que o exército resolveu interromper os ataques às aeronaves americanas, temendo combates mais incisivos.

As cidades japoneses eram advertidas por panfletos sobre os ataques aéreos. Milhões de panfletos caiam do céu alertando sobre o lançamento de bombas. O problema é que a população civil era proibida de ter acesso aos folhetos, a posse do comunicado resultava em prisão.

Para o lançamento da bomba de Hiroshima não houve nenhuma distribuição de panfleto ou demonstração. A cidade não foi alertada sobre o ataque e muito menos do quão violento seria.

Os registros informam que entre os dias 27 de julho e 30 de agosto, onze cidades foram escolhidas para receber os panfletos, que foram lançados nos dias 1 a 4 de agosto. Alguns sobreviventes afirmam que dias antes houve uma entrega na cidade, mas na lista oficial dos Aliados a cidade de Hiroshima não aparece.

Os Aliados planejaram um acordo que ficou conhecido como “Declaração de Potsdam”, no qual apresentava as condições de rendição do Japão. O termo era uma intimação, se os japoneses não acatassem, os Aliados continuariam a avançar sobre o país e não parariam até aniquilar as forças armadas japonesas.

Sem saber o que os aguardava, no dia 28 de julho de 1945, o governo anunciou a rejeição do tratado.  Dessa forma, o Comitê de Política Conjunta dos Aliados concordou com o lançamento da bomba de Hiroshima e Nagasaki.

Bomba de Hiroshima

A bomba de Hiroshima, conhecida como “little boy, já estava pronta desde maio de 1945. O projétil foi feito com o urânio, um elemento metálico radioativo. A bomba ficou parcialmente montada e aguardava apenas as instruções sobre o alvo. As peças do projétil eram transferidas por partes.

Antes do lançamento no Japão, foi testada no dia 16 de julho, no Novo México. A bomba de Hiroshima era feita com Urânio -235, tinha cerca de três metros de comprimento e quatro toneladas.

Ela foi lançada pelo B-29, chamado de “Enola Gay”. Mais de 80% das pessoas que estavam a 1 km do lançamento morreram de forma instantânea.

Bomba de Nagasaki

Na cidade de Nagasaki, a bomba nuclear “Fat Man” foi lançada três dias depois da bomba de Hiroshima. Mesmo após o lançamento da primeira bomba, o Japão não queria aceitar a rendição.

A bomba de Nagasaki era feita com plutônio -239, pesava cerca de quatro toneladas e tinha três metros de comprimento. Depois desses episódios trágicos, o governo japonês se rendeu. 

Voltar

Questões