Resumo de História - Bartolomeu Dias

Bartolomeu Dias nasceu em 1450, no município de Mirandela, em Portugal. Desde cedo despertou interesse pela vida marítima, mostrando ambição e foco.

Chegou a estudar astronomia e matemática na Universidade de Lisboa, o que lhe acrescentou entendimento mais tarde, durante as caravanas que participou. Ele sabia dar coordenadas sobre qual direção seguir e entendia das constelações e marés.

Iniciou a carreira de marinheiro antes dos 30 anos, na base militar de Portugal. Tinha um irmão, chamado Diogo Dias, que também foi um influente navegador no mesmo período.

Com 37 anos assumiu o comando de duas caravelas, rumo a exploração do sul das costas africanas.  Essa tarefa partiu do rei D. João II, que tinha muita estima por ele.

Em 1.500, 13 anos mais tarde, participou também de uma das mais importantes caravanas organizadas em Portugal. Comandou uma das navegações de Pedro Álvares Cabral que desdobrou no descobrimento do Brasil.

Bartolomeu Dias morreu em 29 de maio de 1.500, no litoral sul da África (região do cabo da Boa Esperança).

Principais marcos de Bartolomeu Dias

Bartolomeu Dias dedicou sua vida a navegação e exploração de locais ainda não alcançados pelos portugueses. Em 1.487, partiu em direção ao sul da África com objetivo de cumprir uma missão que vinha sendo designada desde 1.418 e que era meta de reinado de Dom João II.

Toda essa mobilização tinha intuito de vender uma boa imagem de Portugal para o povo do continente, além de observar como funcionava o reino de Preste João, rei africano.

O fechamento dessa missão fez de Bartolomeu Dias o primeiro português a chegar ao Infante (hoje Great Fish River), batizando-o como Cabo das Tormentas. Também é reconhecido pela descoberta de Angra dos Ilhéus em Wavis Bay, atual Namíbia.

Além disso, em 1.500 o navegador participou como coadjuvante em mais uma aventura: a expedição de Pedro Álvares Cabral que desembarcou no Brasil. Partindo do Brasil em direção a Cabo Verde, dessa vez anos mais tarde, no dia 23 de maio daquele ano, uma forte tempestade caiu sobre os barcos portugueses.

Alguns registros indicam que Bartolomeu Dias e outros 400 homens morreram durante esse episódio. Cabral seguiu com a frota para uma nova jornada rumo ao Oriente.

Em alguns trechos da carta de Pero Vaz de Caminha, o nome de Bartolomeu Dias é citado. Era tido como um dos principais integrantes das caravanas, homem que o capitão tinha muita confiança.

Trecho da carta:

Sábado pela manhã mandou o Capitão fazer vela, fomos demandar a entrada, a qual era mui larga e tinha seis a sete braças de fundo. E entraram todas as naus dentro, e ancoraram em cinco ou seis braças — ancoradouro que é tão grande e tão formoso de dentro, e tão seguro que podem ficar nele mais de duzentos navios e naus. E tanto que as naus foram distribuídas e ancoradas, vieram os capitães todos a esta nau do Capitão-mor. E daqui mandou o Capitão que Nicolau Coelho e Bartolomeu Dias fossem em terra e levassem aqueles dois homens, e os deixassem ir com seu arco e setas, aos quais mandou dar a cada um uma camisa nova e uma carapuça vermelha e um rosário de contas brancas de osso, que foram levando nos braços, e um cascavel e uma campainha.

Exploração da África

Em 1487, Bartolomeu Dias partiu de Lisboa em expedição chefiada pelo veterano marinheiro Diogo de Azambuja, comandando duas caravelas e mais uma embarcação. Durante o trajeto, passou pelas ilhas da Madeira e Canária, seguindo até Cabo Verde, usando a experiência de marinheiro com seus estudos astrônomos e documentos de outros exploradores, que desde 1418 cercavam a costa africana.

Apesar do continente ser visado há muitos anos pelos portugueses, nenhum conseguiu chegar tão longe quanto Dias, no extremo sul.

Em dezembro de 1487, chegou em Cabo Cross, atual Namíbia. Outros marinheiros apenas tinham alcançado esse ponto, mas o navegador seguiu mais à frente, o que tornou sua exploração inédita e um dos maiores marcos de Portugal.

Para alcançar o objetivo, que era descobrir novas rotas que levassem os portugueses até a Índia e ainda fazer a ponte com Prestes João, as caravanas foram atingidas por um forte temporal, ficando vários dias à deriva.

A aventura teve fechamento no extremo sul da África, contra a vontade de Bartolomeu Dias, que queria avançar e explorar mais da costa continental, mas foi impedido pela tripulação. Foi o primeiro português a chegar ao Infante (hoje Great Fish River), que batizou como Cabo das Tormentas, por causa da tempestade.

Descobrimento do Brasil

Pioneiro na expansão marítima e um dos mais influentes navegadores portugueses, Bartolomeu Dias esteve a bordo também da expedição responsável pelo descobrimento do Brasil. Uma expedição rica e ostensiva, com 13 navios e população estimada entre 1.500 homens.

 No dia 09 de março de 1.500, sob comando de Pedro Álvares Cabral, muitos homens adentraram ao mar, mesmo com o mau tempo que predominava naquela semana. Essa expedição foi organizada da seguinte forma:

Primeira divisão

  1. Duas caravelas latinas
  2. Um nau mercante
  3. Uma naveta de mantimentos – Gaspar Lemos
  4. Neu Capitania – Pedro Álvares Cabral
  5. Neu- Sota Capitania – Sancho de Tovar

Segunda divisão

  1. Um Nau – Diogo Dias
  2. Uma caravela latina – Bartolomeu Dias
Voltar

Questões