Questão 2 do Concurso Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sertão Pernambucano (IF Sertão - PE) - Técnico - Informática (2016)

Leia os textos I, II e III, abaixo, para responder a questão.

Texto I

Salão de Beleza

Zeca Baleiro

Se ela se penteia eu não sei

Se ela usa maquiagem eu não sei

Se aquela mulher é vaidosa eu não sei

Eu não sei, eu não sei


Vem você me dizer que vai a um salão de beleza

Fazer permanente massagem rinsagem

Reflexo e otras cositas más (2x)


Baby você não precisa de um salão de beleza

Há menos beleza num salão de beleza

A sua beleza é bem maior do que qualquer beleza de qualquer salão (2x)


Mundo velho e decadente mundo

Ainda não aprendeu a admirar a beleza

A verdadeira beleza

A beleza que põe mesa

E que deita na cama

A beleza de quem come

A beleza de quem ama

A beleza do erro

Do engano

Da imperfeição


Belle belle como Linda Evangelista

Linda Linda como Isabelle Adjani

Ai bela morena ai morena bela

Quem foi que te fez tão formosa

É mais linda que a rosa

Debruçada na janela


Texto II

Texto III




Marque a alternativa que analisa INCORRETAMENTE as referências ao texto I, quanto aos aspectos linguísticos.

  • A Na letra da música, observamos a recorrência de uma mesma estrutura sintática: uma oração subordinada adverbial condicional, introduzida pela conjunção SE, que antecede a oração principal: eu não sei.
  • B O eu lírico, ao utilizar-se da estrutura sintática recorrente, cria, para o leitor, um foco específico para o desconhecimento de algumas características do assunto do texto (ela).
  • C Sem a estrutura sintática recorrente da oração principal, o texto não focalizaria de modo enfático o ponto de vista do eu lírico sobre o padrão de beleza.
  • D O texto I, em “mundo velho e decadente mundo/ainda não aprendeu a admirar a beleza”, a palavra destacada introduz uma informação circunstancial de tempo.
  • E O texto I utiliza-se de uma estrutura regular das estrofes, em que todas elas são constituídas por orações independentes, contribuindo assim, para criar uma sonoridade para o leitor/ouvinte da sensação de repetição.