Questões de Concursos da Câmara de Vereadores de Piracicaba - São Paulo Página 1

Uma leitura adequada do texto em sua totalidade permite concluir que o título

  • A chama a atenção para um encontro corriqueiro e de ocorrência sazonal.
  • B expõe uma crítica à indiferença dos artistas citados quanto à beleza natural de Inhotim.
  • C prenuncia um discurso impessoal sobre os atributos naturais de Inhotim.
  • D antecipa um depoimento de cunho intimista, baseado na memória do autor.
  • E destaca o encanto do autor diante da qualidade técnica do show de Lenine.

O trecho seguinte é parte de um texto não assinado, publicado pelo Jornal de Piracicaba, em 13 de abril de 2019.


Uma professora universitária adentrou à sala de aula e anunciou a todos os alunos presentes: “quem concorda com a frase: bandido bom é bandido morto” pode se retirar da sala de aula, pois ela não terá nenhuma utilidade para esse aluno, e ele só irá atrapalhar. Dito isso, os alunos, calouros universitários, se entreolharam, mas ninguém saiu da classe. Esse fato ocorreu há algumas semanas, numa universidade privada em Piracicaba. Sobre essa atitude, há várias considerações pertinentes ao nosso tema em questão. A mais óbvia é: esse tipo de comportamento professoral ainda ocorre nos dias de hoje e, pior, é tido como normal e louvável.

(http://twixar.me/4W2K. Adaptado)


As características de redação dessa matéria correspondem a

  • A uma crítica.
  • B um artigo.
  • C uma coluna.
  • D um editorial.
  • E uma nota.

De acordo com o exposto, Daniel Dennett

  • A demonstra receio de que a informática venha a aumentar a distância entre os países ricos e os países pobres.
  • B refuta a ideia de que a tecnologia permitiu que um número pequeno de pessoas enriquecesse.
  • C defende que a revolução tecnológica criou oportunidades para que os mais pobres lutem pela diminuição das desigualdades.
  • D argumenta que o acesso democrático à tecnologia inviabiliza a transparência da informação.
  • E acredita que o fim da desigualdade social está a cargo da população mais pobre, que hoje tem acesso irrestrito à tecnologia.

Ao analisar uma proposta de emenda constitucional (PEC) em tramitação na Câmara dos Deputados, um Deputado Federal entende que essa PEC fere uma cláusula pétrea.


Segundo o direito pátrio, com o objetivo de impedir a continuidade do trâmite dessa espécie normativa, esse Parlamentar

  • A poderá ajuizar uma ação declaratória de constitucionalidade perante o Supremo Tribunal Federal.
  • B poderá ajuizar uma arguição de descumprimento de preceito fundamental perante o Supremo Tribunal Federal.
  • C deverá aguardar a eventual aprovação da PEC e ajuizar perante o Supremo Tribunal Federal uma ação direta de inconstitucionalidade.
  • D poderá impetrar um mandado de segurança perante o Supremo Tribunal Federal.
  • E nada poderá fazer por se tratar de proposta ainda em andamento e por não ter legitimidade ativa para questionar a constitucionalidade de emenda.