Questões de Trabalho, Transporte, Previdência e outras Questões Sociais (Conhecimentos Gerais)

Limpar Busca

O Ministério do Trabalho e Previdência publicou na edição do Diário Oficial da União desta sexta-feira (19/11) uma portaria que define as regras para o pagamento de um auxílio à Pessoa com Deficiência. O benefício foi criado neste ano e começou a ser pago pelo INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) em outubro.
Para poder receber o novo auxílio, o trabalhador deve exercer, na data de entrada do pedido, atividade remunerada que o enquadre como segurado do RGPS (Regime Geral de Previdência Social) ou do RGPS (Regime Próprio de Previdência Social) da União, estados ou municípios e que tenha remuneração mensal limitada a dois salários mínimos (R$ 2.200).
Também é necessário que o requerente esteja inscrito no CadÚnico (cadastro único do governo federal para programas sociais), esteja com CPF regular e que atenda aos critérios de manutenção do BPC (Benefício de Prestação Continuada), incluídos os critérios relativos à renda familiar mensal por pessoa exigida para o acesso ao benefício -de até meio salário mínimo (R$ 550) -.

Disponível em: https://bityli.com/D62QVh

O novo auxílio à Pessoa com Deficiência é chamado de:

  • A Bolsa família
  • B Auxílio-Brasil.
  • C Auxílio-inclusão.
  • D Bolsa emergencial.
  • E Auxílio razão.

O Ministério do Trabalho e Previdência publicou na edição do Diário Oficial da União desta sexta-feira (19/11) uma portaria que define as regras para o pagamento de um auxílio à Pessoa com Deficiência. O benefício foi criado neste ano e começou a ser pago pelo INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) em outubro.

Para poder receber o novo auxílio, o trabalhador deve exercer, na data de entrada do pedido, atividade remunerada que o enquadre como segurado do RGPS (Regime Geral de Previdência Social) ou do RGPS (Regime Próprio de Previdência Social) da União, estados ou municípios e que tenha remuneração mensal limitada a dois salários mínimos (R$ 2.200).

Também é necessário que o requerente esteja inscrito no CadÚnico (cadastro único do governo federal para programas sociais), esteja com CPF regular e que atenda aos critérios de manutenção do BPC (Benefício de Prestação Continuada), incluídos os critérios relativos à renda familiar mensal por pessoa exigida para o acesso ao benefício -de até meio salário mínimo (R$ 550) -.
Disponível em: https://bityli.com/D62QVh

O novo auxílio à Pessoa com Deficiência é chamado de:

  • A Auxílio razão.
  • B Bolsa família
  • C Auxílio-Brasil.
  • D Bolsa emergencial.
  • E Auxílio-inclusão.

O Ministério do Trabalho e Previdência publicou na edição do Diário Oficial da União desta sexta-feira (19/11) uma portaria que define as regras para o pagamento de um auxílio à Pessoa com Deficiência. O benefício foi criado neste ano e começou a ser pago pelo INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) em outubro.

Para poder receber o novo auxílio, o trabalhador deve exercer, na data de entrada do pedido, atividade remunerada que o enquadre como segurado do RGPS (Regime Geral de Previdência Social) ou do RGPS (Regime Próprio de Previdência Social) da União, estados ou municípios e que tenha remuneração mensal limitada a dois salários mínimos (R$ 2.200).

Também é necessário que o requerente esteja inscrito no CadÚnico (cadastro único do governo federal para programas sociais), esteja com CPF regular e que atenda aos critérios de manutenção do BPC (Benefício de Prestação Continuada), incluídos os critérios relativos à renda familiar mensal por pessoa exigida para o acesso ao benefício -de até meio salário mínimo (R$ 550) -.
Disponível em: https://bityli.com/D62QVh

O novo auxílio à Pessoa com Deficiência é chamado de:

  • A Auxílio-inclusão.
  • B Bolsa família
  • C Bolsa emergencial.
  • D Auxílio razão.
  • E Auxílio-Brasil.

A Ponte Marechal Hermes foi tombada pelo IEPHA em 1985. Essa ponte foi construída em 1922 com o objetivo de

  • A facilitar a comunicação entre as cidades de Pirapora e Buritizeiro.
  • B garantir ligação ferroviária entre o Rio de Janeiro e Belém do Pará.
  • C homenagear o centenário da Independência do Brasil.
  • D registrar a força da metalurgia do estado de Minas Gerais.

O ritmo da criação de empregos informais dobrou no Brasil em cinco anos e tem sido a principal marca da medíocre recuperação econômica desde 2017. De um total de 89 milhões de ocupados, 36,3 milhões são informais, segundo o IBGE.
Disponível em: https://www1.folha.uol.com.br/ mercado/2021/10/emprego-informal-dobra-e-ioio-na-rendaempobrece-brasileiro.shtml?utm_source=whatsapp&utm_ medium=social&utm_campaign=compwa. Acesso em: 7 out. 2021.
O trabalho informal, que emprega cerca de 40% dos brasileiros atualmente ocupados, é compreendido como 

  • A emprego destinado à qualificação profissional de jovens.
  • B ocupação sem nenhuma proteção trabalhista.
  • C serviços isentos de tributos com redução de indenizações por demissão.
  • D trabalho temporário, para substituições provisórias.