Questões de Saúde (Serviço Social)

Limpar Busca

As políticas de proteção social, dentre as quais se incluem as que compõem a Seguridade Social brasileira – a saúde, a previdência e a assistência social, são consideradas produto histórico das lutas dos trabalhadores. Atualmente, o avanço do projeto capitalista e neoliberal em todo mundo também impacta o campo da seguridade social, se traduzindo nas seguintes tendências

  • A avanço das políticas redistributivas de natureza pública.
  • B redução das políticas compensatórias de combate à pobreza.
  • C diminuição de ações de voltadas para o empreendedorismo social.
  • D consolidação da figura do cidadão-consumidor de serviços sociais.
  • E fortalecimento de medidas de enfrentamento à precarização e à desproteção do trabalho.

Em conformidade com a obra de BISNETO, sobre o Serviço Social e Saúde Mental, no Movimento de Reforma Psiquiátrica, o Assistente Social não deve ser apenas o profissional do “cuidado”, da "atenção”, mas o técnico que pode desenvolver a crítica à sociedade burguesa e à loucura na sua correlação com:

  • A As ações filantrópicas.
  • B O capitalismo.
  • C A medicina.
  • D A psicologia social.

A atuação do assistente social no âmbito da política de saúde ocorre em quatro eixos, entre eles tem-se o “Atendimento direto aos usuários”. Nesse sentido, o atendimento direto aos usuários

  • A se dá nos diversos espaços de atuação profissional na saúde, desde a atenção básica até os serviços que se organizam a partir de ações de média e alta complexidade.
  • B só é possível no âmbito da atenção básica, desconsiderando os hospitais gerais, de emergência e especializados, incluindo os universitários, independentemente da instância à qual é vinculada seja federal, estadual ou municipal.
  • C desconsidera materialidade na estrutura da rede de serviços brasileira a partir das unidades da Estratégia de Saúde da Família, dos postos e centros de saúde, policlínicas, institutos, maternidades e Centros de Apoio Psicossocial (CAPs).
  • D privilegia a esfera de governo municipal para sua materialidade, considerando as ações de atenção básica, de média e de alta complexidade.

As ações socioeducativas desenvolvidas no âmbito da política de saúde são aquelas que “consistem em orientações reflexivas e socialização de informações realizadas por meio de abordagens individuais, grupais ou coletivas ao usuário, família e população de determinada área programática”. Desse modo, essas ações

  • A são pautadas no fornecimento de informações e/ou esclarecimentos que induzem à adesão do usuário.
  • B devem-se constituir em eixo central da atuação do profissional de Serviço Social e recebem também a denominação de educação em saúde.
  • C negam o objetivo da consciência sanitária, embora seja objetivo defendido pelo Projeto Privatista.
  • D desconsidera os aspectos de análise dos determinantes sociais das situações apresentadas pelos usuários, elemento defendido pela Reforma Sanitária.

O processo de descentralização das políticas sociais vem requisitando aos profissionais de Serviço Social a atuação nos níveis de planejamento, gestão e coordenação de equipes, programas e projetos. Tal realidade também ocorre na política de saúde, sendo necessário que, na atuação do Assistente Social,

  • A as investigações realizadas desconsiderem o objetivo de alimentar o processo de formulação, a implementação e o monitoramento do planejamento do Serviço Social, da política institucional, bem como da política de saúde local, regional, estadual e nacional.
  • B a contribuição do profissional de Serviço Social na gestão e no planejamento descarte a busca da intersetorialidade, na perspectiva de conceber a saúde no âmbito da Seguridade Social.
  • C haja embasamento de ações pela realização de estudos e pesquisas que revelem as reais condições de vida e as demandas da classe trabalhadora, além dos estudos sobre o perfil e situação de saúde dos usuários e/ou coletividade.
  • D é desnecessária a participação do profissional em equipe de auditoria, controle e avaliação, pois são instâncias ocupadas por outros profissionais.