Questões de Saúde Coletiva (Fonoaudiologia)

Limpar Busca

Repensar a prática dentro dos hospitais numa visão integral do cuidado implica ainda em humanizar as relações com base em três principais ações. Relacione essas ações às suas definições.  1. Acolhimento 2. Humanização 3. Responsabilização e vínculo ( ) deve-se valorizar os diferentes atores envolvidos no processo de produção da saúde, bem como identificar as necessidades sociais de saúde e propiciar melhores condições de trabalho. ( ) a equipe, a partir da chegada do usuário ao serviço, deve responsabilizar-se de modo integral, possibilitando que o mesmo expresse suas queixas, suas dúvidas, receios e angústias. ( ) é necessário levar os usuários e familiares a reconhecerem-se como sujeitos importantes na cura e na recuperação da doença/debilidade. Assinale a opção que mostra a relação correta, segundo a ordem apresentada. 

  • A 1, 2 e 3
  • B 2, 1 e 3
  • C 3, 2 e 1
  • D 1, 3 e 2
  • E 2, 3 e 1

A avaliação e uma etapa essencial na prática fonoaudiológica, ela auxilia no diagnóstico diferencial, a compreender os aspectos que regem a comunicação de cada indivíduo e ainda são a base para boas intervenções. Por isso é de extrema importância que essa etapa seja feita cuidadosamente, com a escolha de roteiros ou instrumentos adequados, com uma aplicação assertiva e por fim, com uma boa análise e interpretação dos resultados que possibilitará o fonoaudiólogo a desenvolver um bom raciocínio clínico para aquele caso. Com relação a avaliação é correto afirmar:

  • A Observar a criança em contexto não controlado, durante atividades lúdicas, na interação com seus pais ou outras crianças fornece informações fundamentais que somente esse cenário poderia proporcionar. Por outro lado, o uso de instrumentos padronizados ajuda a traçar um perfil mais específico do desenvolvimento da criança em cada um dos aspectos da linguagem.
  • B A Lista de Avaliação de Vocabulário Expressivo (LAVE), adaptada para o português e normatizada, é utilizada para crianças de cinco e seis anos de idade.
  • C O Inventário Portage consiste em uma lista de 280 comportamentos de crianças de 3 a 6 anos e se propõe a avaliar o desenvolvimento motor, linguagem, cognição, socialização e autocuidados.
  • D O Denver Developmental Screening Test (DDST) é uma escala de triagem que verifica o atraso no desenvolvimento infantil não padronizado, de aplicação fácil porém demorada, que abrange diversas áreas do desenvolvimento infantil e pode ser usado em crianças de 0 a 6 anos.

Conforme o “Caderno 33 – Saúde da criança: crescimento e desenvolvimento”, do Ministério da Saúde, analise as assertivas abaixo sobre os benefícios do aleitamento materno e assinale, V, se verdadeiras, ou F, se falsas.
( ) Diminuição de morbidade, especificamente relacionada a infecções como: meningite bacteriana, bacteremia, diarreia, infecção no trato respiratório, enterocolite necrosante, otite média, infecção do trato urinário e sepse de início tardio em recém-nascidos pré-termo. ( ) Alguns estudos sugerem diminuição das taxas de morte súbita do lactente. ( ) Reduz o risco de hospitalização por vírus sincicial respiratório. ( ) Protege contra o desenvolvimento de dermatite atópica.
A ordem correta de preenchimento dos parênteses, de cima para baixo, é:

  • A F – F – F – F.
  • B V – F – V – F.
  • C V – V – V – V.
  • D V – V – F – V.
  • E F – V – V – V.

A Atenção Básica, como consta da Portaria MS/GM no 2.488, de 21 de outubro de 2011, caracteriza-se por um conjunto de ações de saúde, individual e coletivo, relacionados à promoção e proteção da saúde, prevenção de agravos, diagnóstico, tratamento, reabilitação, redução de danos e manutenção da saúde com o objetivo de desenvolver uma atenção integral que impacte na saúde e autonomia dos indivíduos e nos determinantes e condicionantes de saúde das coletividades. Por meio da Portaria no 2.488/2011, aprovou-se a Política Nacional de Atenção Básica, estabelecendo a revisão das diretrizes e normas para a organização da Atenção Básica, para a Estratégia Saúde da Família (ESF) e para o Programa de Agentes Comunitários de Saúde (PACS). (...) (http://www.crefono4.org.br/cms/files/Publicacoes/CartilhaSUS.pdf) - (p.6/7)


O Fonoaudiólogo inserido na ESF pode, após análise das necessidades de cada território:


I.Participar dos grupos de gestantes para orientar sobre amamentação e hábitos orais inadequados do bebê, participar dos grupos de envelhecimento ativo com o objetivo de orientar ações que favoreçam a comunicação oral e habilidades cognitivas, auditivas e vocais, participar de grupos e/ou desenvolver ações que favoreçam o desenvolvimento infantil, no que diz respeito às suas áreas de atuação.


II.Orientar agentes comunitários de saúde, para coletar dados referentes à comunicação dos usuários e detecção de sinais indicadores de alterações da comunicação humana, desenvolver atividades de promoção à saúde e de comunicação, por meio da abordagem de temas como saúde materno infantil, desenvolvimento infantil, saúde auditiva, saúde mental, saúde vocal e saúde do idoso.


III.Realizar visitas domiciliares, para elencar fatores ambientais e familiares que possam gerar alterações na comunicação humana, realizar atividades em instituições educacionais, participar das entidades representativas da população (conselho gestor, popular).


IV.Realizar com a equipe campanhas de aleitamento materno, saúde auditiva, saúde vocal, envelhecimento ativo, comunicação humana etc, alterar quaisquer que sejam as estratégias estabelecidas pela Portaria MS/GM no 2.488, de 21 de outubro de 2011, com ou sem a devida publicação oficial.


Estão CORRETAS, apenas:

  • A I, II e IV.
  • B II, III e IV.
  • C I, II e III.
  • D I, II e IV

O fonoaudiólogo do Núcleo de Apoio à Saúde da Família desenvolve tanto atividades comuns aos demais profissionais quanto ações específicas. Sobre essas ações, assinale a alternativa INCORRETA.

  • A Identificar fatores de risco que levam aos distúrbios da comunicação e funções orofacias.
  • B Compartilhar a construção de projetos terapêuticos dos usuários com necessidade de atenção especializada, incluindo a prescrição de medicamentos e solicitação de exames complementares.
  • C Realizar consulta compartilhada com a equipe de saúde da família.
  • D Facilitar a inclusão social de usuários com deficiência auditiva, física e intelectual.