Questões de Movimentos Sociais, Discriminação e Desigualdade: Raça, classe e gênero (Conhecimentos Gerais)

Limpar Busca

[...] De acordo com o Estatuto da Igualdade Racial, a população negra é formada por pessoas que se declaram pretas ou pardas, os critérios definidos pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Já a lei 12.990 reserva aos negros 20% das vagas dos concursos públicos realizados entre 2014 e 2024 [...] Mas, em 2018, a portaria 4 do Ministério do Planejamento (hoje, da Economia) criou comissões de “heteroidentificação” para confirmar as declarações dos candidatos. A regra diz que essa avaliação “utilizará exclusivamente o critério fenotípico para aferição da condição declarada pelo candidato”. Isso significa observar a aparência do candidato. [...]. Disponível em: https://noticias.uol.com.br/cotidiano/ultimasnoticias/2021/06/24/stj-quilombola-kalunga-concurso-negrosdiplomata-itamaraty-cotas.htm. Acesso em: 24 jun. 2021.
Cotas raciais em concursos públicos fazem parte das políticas de ação afirmativa, com o objetivo, entre outros, de diminuir as disparidades econômicas, sociais e educacionais.
Em concursos públicos, as cotas são justificadas com base em

  • A autodeclaração, à qual se conjuga uma avaliação de características aparentes dos candidatos.
  • B legitimidade conferida pelo IBGE à autodeclaração baseada em critérios previamente definidos.
  • C percentual de 20% para candidatos negros, o que equivale à representação social do grupo.
  • D regulamentação pelo Estatuto de Igualdade Racial no qual negros são identificados com base no fenótipo.

A obra Casa-Grande & Senzala (1933), de Gilberto Freyre, representa uma grande contribuição à história da formação da sociedade brasileira, ao lado de Raízes do Brasil (1936), de Sérgio Buarque de Holanda, e Evolução política do Brasil (1934), de Caio Prado Júnior. Foi publicada na década em que Getúlio Vargas, então presidente do Brasil, se dedicou à realização de uma campanha nacionalista para a valorização das raízes africanas da cultura brasileira. Acerca da ênfase de Gilberto Freyre à etnicidade como esfera de interpretação das relações raciais, marque a alternativa INCORRETA.

  • A Segundo o pensamento freyriano, o Brasil era constituído pela mistura de três raças: africana, lusitana e autóctone. E, graças à miscibilidade das sociedades coloniais portuguesas, não houve grande antagonismos culturais a serem equilibrados.
  • B Gilberto Freyre se interessou em analisar a geografia, o clima, a alimentação, a sexualidade, dentre outros aspectos influenciadores da colonização portuguesa.
  • C O autor forneceu à historiografia um estudo sobre a matriz social da mestiçagem no Brasil, antes mesmo do início da colonização portuguesa nos trópicos.
  • D O autor argumenta que a cultura brasileira se enriqueceu graças a um equilíbrio de antagonismos, como por exemplo entre o senhor e o escravo, o branco e o negro.

"PREÂMBULO Mães, filhas, irmãs, mulheres representantes da nação reivindicam constituir-se em uma assembleia nacional. Considerando que a ignorância, o menosprezo e a ofensa aos direitos da mulher são as únicas causas das desgraças públicas e da corrupção no governo, resolvem expor em uma declaração solene, os direitos naturais, inalienáveis e sagrados da mulher. [...]: Artigo 1º - A mulher nasce livre e tem os mesmos direitos do homem. As distinções sociais só podem ser baseadas no interesse comum." [...]" (GOUGES, Olympe de. Declaração dos Direitos da Mulher e da Cidadã - 1791. Disponível em: < www.direitoshumanos.usp.br.>).
Acerca das conquistas dos direitos da mulher, podemos afirmar que:

  • A Olympe de Gouges conseguiu a aprovação da Declaração dos Direitos da Mulher e da Cidadã na Assembleia Nacional, garantindo pela primeira vez na França o voto feminino, incentivando mulheres de todo o mundo a reivindicarem o seu direito ao voto em seus países.
  • B As ativistas que se mobilizaram pelo direito feminino à participação política no século XX ficaram conhecidas como sufragistas.
  • C No Brasil, as mulheres conquistaram o direito de voto em 1940, durante o governo de Getúlio Vargas.
  • D Durante a maior parte do século XX, o sufrágio era um direito exclusivo dos homens na totalidade dos países.


A população negra tem 2,7 mais chances de ser vítima de assassinato do que os brancos. É o que revela o informativo Desigualdades Sociais por Cor ou Raça no Brasil, divulgado nesta quarta-feira (13), no Rio de Janeiro, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

[...]

“Na série de 2012 a 2017, que foi o período que a gente analisou neste estudo, houve aumento da taxa de homicídios por 100 mil habitantes da população preta e parda, passando de 37,2 para 43,4. Enquanto para a população branca esse indicador se manteve constante no tempo, em torno de 16” [...].

Disponível em:<https://exame.abril.com.br/brasil/ibge-

populacao-negra-e-principal-vitima-de-homicidio-no-brasil/>.

Acesso em: 27 jan. 2020.


Os dados são de uma pesquisa do IBGE, publicada em novembro de 2019. O trecho apresentado evidencia que

  • A a população preta e parda do Brasil foi, no conjunto, a mais fortemente impactada pelas taxas de homicídios registradas no país entre 2012 e 2017.
  • B as taxas de homicídios em geral tiveram crescimento regular no período, revelando que a população preta e parda continua sendo a maior vítima.
  • C o menor impacto das taxas de homicídio sobre a população branca é resultado da maior capacidade dessa população de garantir a sua própria proteção.
  • D os dados revelam de que maneira a violência policial do Rio de Janeiro atinge de forma diferente a população preta e parda quando comparada à branca.

Nunca se ouviu falar tanto em gênero! As transformações comportamentais e de relacionamentos têm motivado reflexões e debates, sendo frequentemente abordados programas de TV, novelas, filmes e séries. Por isso, nesse contexto, assinale abaixo a correta definição do termo CISGÊNERO.

  • A É uma pessoa que nasce com órgãos sexuais femininos, mas possui uma identidade de gênero masculina, assim como o papel e expressão de gênero que são socioculturalmente atribuídos aos homens. Mesmo nascendo com órgão sexual feminino, este indivíduo se identifica como um homem.
  • B Indivíduo que se identifica, em todos os aspectos, com o seu gênero de nascença. Em outras palavras: na pessoa existe concordância entre a identidade de gênero (a forma como a pessoa se vê) e o gênero que lhe foi conferido ao nascer.
  • C É uma pessoa que nasce com órgãos sexuais masculinos, porém possui uma identidade de gênero feminina. Essa pessoa está em desacordo com as características de gênero que são atribuídas aos homens.
  • D Refere-se às pessoas que não se percebem como pertencentes a um gênero exclusivamente. Isso significa que sua identidade de gênero e expressão de gênero não são limitadas ao masculino e feminino.
  • E São as pessoas que não se identificam com o seu sexo biológico, mas sim com um gênero diferente daquele que lhe foi atribuído biologicamente.