Questões de Método da Equivalência Patrimonial - MEP (Contabilidade Geral)

Limpar Busca

A Cia. A apresentava, em 02/01/X1, o balanço patrimonial a seguir.

A Cia. A tem o controle compartilhado da Cia. B com a Cia. X e utiliza o método da equivalência patrimonial para avaliação do investimento. É definido que a Cia. A não tem responsabilidade pelos passivos de suas empresas investidas e não efetua pagamentos em nome delas. Em X1, a Cia. B apurou prejuízo de R$100.00. Assinale a opção que indica o tratamento contábil da Cia. A em relação ao investimento na Cia. B, em 31/12/X1, de acordo com o Pronunciamento Técnico CPC 18 - Investimento em Coligada, em Controlada e em Empreendimento Controlado em Conjunto.

  • A D- Despesa de Equivalência Patrimonial - R$ 50.000; C- Investimentos - R$ 50.000.
  • B D- Despesa de Equivalência Patrimonial - R$ 50.000; C- Provisão para passivo a descoberto - R$ 50.000.
  • C D- Despesa de Equivalência Patrimonial - R$ 100.000; C- Provisão para passivo a descoberto - R$ 100.000.
  • D D- Despesa de Equivalência Patrimonial - R$ 100.000; C- Provisão para contingências - R$ 100.000.
  • E D- Despesa de Equivalência Patrimonial - R$ 100.000; C- Investimentos - R$ 50.000; C- Provisão para passivo a descoberto - R$ 50.000.

No que concerne a participação societária e sua contabilização, o Pronunciamento Técnico, CPC 18 (R2), estabelece a seguinte definição: "(...) contabilização por meio do qual o investimento é inicialmente reconhecido pelo custo e, a partir daí, é ajustado para refletir a alteração pós-aquisição na participação do investidor sobre os ativos líquidos da investida. As receitas ou as despesas do investidor incluem sua participação nos lucros ou prejuízos da investida, e os outros resultados abrangentes do investidor incluem a sua participação em outros resultados abrangentes da investida". Esta definição está diretamente associada a:

  • A Negócio em conjunto.
  • B Equivalência Patrimonial.
  • C Joint venture.
  • D Controle conjunto.
  • E Influência significativa.

A Entidade B é a única controladora (100%) da Entidade A e avalia esse investimento pelo Método da Equivalência Patrimonial. Além disso, a conta Investimentos Permanentes em Outras Sociedades que B detém refere-se, exclusivamente, à sua participação em A. No exercício social encerrado em 31/12/2019 estas duas entidades apresentaram os seguintes saldos em seus respectivos Balanços Patrimoniais individuais:

As Entidades A e B apresentaram as seguintes informações correspondentes ao exercício social de 2020:
• Metade do Estoque de Mercadorias que constava no Balanço Patrimonial (em 2019) de B foi vendido para A. • B efetuou operações de venda de mercadorias somente para A. Todas as vendas foram a prazo e a receita total dessas vendas foi de R$ 150.000,00. • A revendeu para terceiros todas as mercadorias adquiridas de B. A receita total (à vista) auferida por A foi de R$ 250.000,00.
Considerando somente as informações apresentadas e as Normas Brasileiras de Contabilidade NBC TG 36 (R3) – Demonstrações Consolidadas e NBC TG 18 (R3) – Investimento em coligada, em controlada e em empreendimento controlado em conjunto, assinale o valor do Resultado Consolidado no encerramento do exercício social de 2020. Admita que as informações apresentadas são as únicas relevantes para apuração do resultado do exercício.

  • A R$ 75.000,00
  • B R$ 100.000,00
  • C R$ 175.000,00
  • D R$ 275.000,00
A empresa B controlada de G vendeu, em 30/04/2016, mercadorias para revenda para a controladora por R$ 600.000,00, apurando um lucro na operação de R$ 228.000,00. Em 31/12/2016, a controladora informou que, das mercadorias adquiridas, 30% ainda se encontravam em seus estoques. Com base nas informações apresentadas, em 31/12/2016, o Ajuste referente a “Lucros não Realizados” para fins de exclusão na Consolidação de forma a permitir o cálculo da Equivalência Patrimonial na controlada foi de:
  • A R$ 68.400,00
  • B R$ 159.600,00
  • C R$ 180.000,00
  • D R$ 228.000,00
  • E R$ 420.000,00
Conforme Regulamento do Imposto de Renda, Decreto nº 3.000/1999 – Pessoa Jurídica, assinale a alternativa incorreta.
  • A A pessoa jurídica incorporada, fusionada ou cindida deverá apresentar declaração de rendimentos correspondente ao período transcorrido durante o anocalendário, em seu próprio nome, até o último dia útil do mês subsequente ao do evento.
  • B As firmas ou sociedades coligadas, bem como as controladoras e controladas, deverão apresentar declaração unificada, quanto ao resultado de suas atividades.
  • C Nas demonstrações do resultado do período de apuração e de lucros ou prejuízos acumulados das pessoas jurídicas, será evidenciada a parcela de lucros, dividendos, juros e outros quaisquer proventos atribuídos a pessoas físicas ou jurídicas residentes, domiciliadas ou com sede no exterior, cujos capitais estejam registrados no Banco Central do Brasil.
  • D O balanço patrimonial, as demonstrações do resultado do período de apuração, os extratos, as discriminações de contas ou lançamentos e quaisquer documentos de contabilidade, deverão ser assinados por bacharéis em ciências contábeis, atuários, peritos-contadores, contadores, guarda-livros ou técnicos em contabilidade legalmente registrados, com indicação do número dos respectivos registros.