Questões de Etnografia. Radcliffe-Brown e Lévi-Strauss - Estruturalismo. Linguagem e cultura. Etnolinguística (Antropologia)

Limpar Busca

Segundo Lévi-Strauss o que diferencia o homem dos outros animais?

  • A A cultura e o trabalho
  • B O trabalho e a experiência
  • C A linguagem e a comunicação
  • D A experiência e a filosofia
  • E A filosofia e a linguagem

Guimarães, Francisco e Evison (2017) apontam detalhadamente cada categoria analítica utilizada pela antropologia forense para a marcação da identificação humana. Nesse sentido, afirmam que o termo ancestralidade é utilizado em substituição a outros dois termos anteriormente utilizados, que são:

  • A sexo e raça
  • B idade e sexo
  • C etnia e raça
  • D sexo e etnia

O funcionalismo e o estrutural-funcionalismo são duas perspectivas teóricas da antropologia. O principal expoente de cada uma dessas perspectivas, a sua proposta de análise temporal e o objeto do estudo são, respectivamente:

  • A Bronislaw Malinowski propõe uma análise sincrônica das funções que os fatos culturais possuíam em relação ao indivíduo e ao todo social; Radcliffe-Brown propõe a análise sincrônica da estrutura social como realidade empírica.
  • B Franz Boas propõe uma análise sincrônica das funções que os fatos culturais possuíam em relação ao indivíduo e ao todo social; Levi-Strauss propõe a análise sincrônica da estrutura social como realidade empírica.
  • C Edward Evans-Pritchard propõe uma análise diacrônica das funções que os fatos culturais possuíam em relação ao indivíduo e ao todo social; Radcliffe-Brown propõe a análise diacrônica da estrutura social como realidade empírica.
  • D Franz Boas propõe uma análise diacrônica das funções que os fatos culturais possuíam em relação ao indivíduo e ao todo social; Edward Evans-Pritchard propõe a análise sincrônica da estrutura social como realidade abstrata.

Viveiros de Castro, em seu estudo sobre as estruturas sociais de indígenas amazônicos, mais especificamente sobre configurações de parentesco, analisa os conceitos de afinidade e consanguinidade frente aos sistemas amazônicos. Segundo esse autor, para os estudos de parentesco amazônico, a construção da relação entre consanguinidade e afinidade se estabelece com a:

  • A consanguinidade e afinidade estando em oposição complementar
  • B consanguinidade englobando a afinidade
  • C consanguinidade e afinidade estando em oposição distintiva
  • D afinidade englobando a consanguinidade

Uma das questões caras à antropologia, no que se refere à organização social, é o estudo do parentesco. Para Lévi-Strauss (1982), o parentesco é:

  • A um sistema de reprodução biológico gerador de possibilidades ou impossibilidades de casamentos, de geração de filhos, a partir do qual se definem direitos, privilégios e obrigações
  • B um sistema de reprodução social gerador de possibilidades ou impossibilidades de alianças sociais , relações matrimoniais , de consanguinidade e de filiação, bem como definidor de direitos, privilégios e obrigações
  • C o nome dado exclusivamente às relações entre pai, mãe e filhos e que define os direitos, os privilégios e as obrigações entre esses
  • D uma nomenclatura dada às relações abstratas entre pessoas que se designam como família e que estabelecem entre si direitos, obrigações e privilégios