Questões de Engenharia Florestal (Engenharia Ambiental e Sanitária)

Limpar Busca

Uma das melhores formas de se representar as variações superficiais de altitude da Terra, de se realizar o monitoramento florestal, de estimar perdas de solo e de classificar formas do relevo é mediante a aplicação

  • A de landsat‐1 (Land Remote Sensing Satellite).
  • B de modelos digitais de elevação (MDE).
  • C de satélite sino‐brasileiro de recursos terrestres (CBERS‐1, sigla em inglês).
  • D do índice de vegetação da diferença normalizada (IVDN).
  • E do índice de umidade por diferença normalizada (NDWI, sigla em inglês).

Assinale a alternativa que apresenta a unidade de conservação que integra o grupo das unidades de proteção integral.

  • A floresta nacional
  • B reserva extrativista
  • C reserva de fauna
  • D reserva biológica
  • E área de proteção ambiental

O Plano de Manejo Florestal Sustentável (PMFS) contempla técnicas de condução, exploração, reposição florestal e manejo compatíveis com os variados ecossistemas que a cobertura arbórea forme, sendo item de análise necessário para a aprovação de demandas de exploração de florestas nativas e formações sucessoras, sejam elas de domínio público ou privado.
São atividades isentas de PMFS, EXCETO

  • A a supressão de florestas para uso alternativo do solo.
  • B o manejo de florestas plantadas localizadas fora das áreas de preservação permanente e de reserva legal.
  • C a exploração florestal não comercial realizada nas propriedades rurais por populações tradicionais.
  • D o uso alternativo da área de reposição ou compensação florestal.

Com base na elaboração do Projeto de Recuperação de Área Degradada (PRAD), conforme previsto na Instrução Normativa IBAMA nº 04/2011, é correto afirmar que

  • A o uso futuro da área recuperada prevê um interstício mínimo de 3 anos para a exploração mediante manejo sustentável.
  • B o PRAD deverá ser protocolizado no órgão ambiental municipal ou estadual em que está inserido o projeto de recuperação.
  • C na definição das espécies vegetais nativas a serem utilizadas na recuperação das áreas degradadas, deverá ser dada atenção especial àquelas espécies adaptadas às condições locais e àquelas com síndrome de dispersão zoocórica.
  • D a definição do número de espécies vegetais nativas e do número de indivíduos por hectare no plantio de mudas a serem utilizadas na recuperação das áreas degradadas deverá considerar somente atos normativos, respeitando-se as especificidades e as particularidades de cada região.

A base da estratégia para prevenção, monitoramento e combate aos incêndios florestais deve estabelecer as relações entre os principais fatores que determinam os danos causados pelos incêndios e os principais componentes de atuação.
Com base na estratégia de prevenção, monitoramento e combate aos incêndios florestais, avalie as afirmações a seguir.
I- O vento e a umidade do ambiente são fatores não controláveis e por isso não são considerados como fatores de atuação. II- O planejamento da ação de combate do incêndio atua indiretamente no tempo de detecção e de mobilização da equipe de combate ao incêndio. III- A quantidade e a disposição de recursos destinados ao combate do incêndio atuam indiretamente na estratégia específica da ação de combate e na capacidade extintora do fogo por unidade de tempo. IV- O planejamento, os métodos e os recursos empregados na ação de combate do incêndio são componentes de atuação da equipe de combate ao incêndio, enquanto que o tempo de detecção, de mobilização e de deslocamento, tipo e quantidade de material combustível, e a estratégia de combate e capacidade extintora do fogo são fatores que determinam os danos causados pelos incêndios sobre os quais se pode atuar.
Está correto apenas o que se afirma em

  • A I e III.
  • B II e III.
  • C I e IV.
  • D I, III e IV.