Questões de Educação e Sistema de Ensino no Brasil (Conhecimentos Gerais)

Limpar Busca

A imagem da resposta de um professor de matemática (abaixo), tentando ajudar uma aluna, viralizou após um trecho da prova ser compartilhado no Twitter. Na imagem, a garota, acreditando que não acertaria a questão, deixou um recado para o professor: "Jorge, eu sou uma decepção em matemática, então não se assusta com o meu zero". Ainda acrescentou: "PS: Me dá ponto?” O professor, por sua vez, retificou a sentença da aluna: "Jorge, eu não sou uma decepção em matemática! – e acrescentou: “Então me ajuda a entender melhor?". "Claro!", respondeu à sua pergunta arquitetada. A autorresposta foi: "Não há necessidade!", afinal a garota havia acertado a questão.

Imagem: https://bit.ly/2lPKQ54

Abaixo, foram selecionados alguns comentários (adaptados) de internautas à notícia. Assinale o julgamento em que o episódio vai de encontro à modernidade líquida:

  • A Não vi nada de fofo nem de engraçado. O que vi é o que todo mundo já sabe: o nível de aprendizado dos alunos no Brasil é uma vergonha. Na minha época, esta aluna, ao invés de ganhar elogios e curtidas, ganharia castigo e tarefas extras com muitos exercícios de matemática, até aprender. Aposto que ela sabe tudo sobre a Anita, sobre funk, sobre Instagram e um monte de coisas fúteis. (Angus)
  • B Estamos precisando de professores assim, positivos e confiantes em ensinar e a ajudar. Um ser humano com empatia e serenidade para ensinar a não desistir jamais, ver empatia faz a gente tentar acreditar em um mundo melhor. (Patrícia Fiuza)
  • C Professor de matemática bom de português!!! Parabéns. A aluna tentou o jeitinho corrupto brasileiro, e ele teve muita classe ao responder. Acho que o professor pode processar a aluna por assédio. (Verde-verde)
  • D A aluna pediu propina (ponto sem merecer). O professor respondeu que não tem necessidade, ou seja, se ela tivesse tirado uma nota ruim, ele daria ponto. Isso é um péssimo exemplo, simboliza a corrupção de nossa sociedade, nota 0 para esse professor. (Sr. Santini)
  • E Eu sou professor de Matemática e não dou colher de chá para meus alunos e não respondo nenhuma mensagem inserida em um documento como uma prova. (SouNon)

A imagem da resposta de um professor de matemática (abaixo), tentando ajudar uma aluna, viralizou após um trecho da prova ser compartilhado no Twitter. Na imagem, a garota, acreditando que não acertaria a questão, deixou um recado para o professor: "Jorge, eu sou uma decepção em matemática, então não se assusta com o meu zero". Ainda acrescentou: "PS: Me dá ponto?” O professor, por sua vez, retificou a sentença da aluna: "Jorge, eu não sou uma decepção em matemática! – e acrescentou: “Então me ajuda a entender melhor?". "Claro!", respondeu à sua pergunta arquitetada. A autorresposta foi: "Não há necessidade!", afinal a garota havia acertado a questão.

Imagem: https://bit.ly/2lPKQ54

Abaixo, foram selecionados alguns comentários (adaptados) de internautas à notícia. Assinale o julgamento em que o episódio vai de encontro à modernidade líquida:

  • A Não vi nada de fofo nem de engraçado. O que vi é o que todo mundo já sabe: o nível de aprendizado dos alunos no Brasil é uma vergonha. Na minha época, esta aluna, ao invés de ganhar elogios e curtidas, ganharia castigo e tarefas extras com muitos exercícios de matemática, até aprender. Aposto que ela sabe tudo sobre a Anita, sobre funk, sobre Instagram e um monte de coisas fúteis. (Angus)
  • B Professor de matemática bom de português!!! Parabéns. A aluna tentou o jeitinho corrupto brasileiro, e ele teve muita classe ao responder. Acho que o professor pode processar a aluna por assédio. (Verde-verde)
  • C A aluna pediu propina (ponto sem merecer). O professor respondeu que não tem necessidade, ou seja, se ela tivesse tirado uma nota ruim, ele daria ponto. Isso é um péssimo exemplo, simboliza a corrupção de nossa sociedade, nota 0 para esse professor. (Sr. Santini)
  • D Estamos precisando de professores assim, positivos e confiantes em ensinar e a ajudar. Um ser humano com empatia e serenidade para ensinar a não desistir jamais, ver empatia faz a gente tentar acreditar em um mundo melhor. (Patrícia Fiuza)
  • E Eu sou professor de Matemática e não dou colher de chá para meus alunos e não respondo nenhuma mensagem inserida em um documento como uma prova. (SouNon)

A imagem da resposta de um professor de matemática (abaixo), tentando ajudar uma aluna, viralizou após um trecho da prova ser compartilhado no Twitter. Na imagem, a garota, acreditando que não acertaria a questão, deixou um recado para o professor: "Jorge, eu sou uma decepção em matemática, então não se assusta com o meu zero". Ainda acrescentou: "PS: Me dá ponto?” O professor, por sua vez, retificou a sentença da aluna: "Jorge, eu não sou uma decepção em matemática! – e acrescentou: “Então me ajuda a entender melhor?". "Claro!", respondeu à sua pergunta arquitetada. A autorresposta foi: "Não há necessidade!", afinal a garota havia acertado a questão.


Abaixo, foram selecionados alguns comentários (adaptados) de internautas à notícia. Assinale o julgamento em que o episódio vai de encontro à modernidade líquida:

  • A Não vi nada de fofo nem de engraçado. O que vi é o que todo mundo já sabe: o nível de aprendizado dos alunos no Brasil é uma vergonha. Na minha época, esta aluna, ao invés de ganhar elogios e curtidas, ganharia castigo e tarefas extras com muitos exercícios de matemática, até aprender. Aposto que ela sabe tudo sobre a Anita, sobre funk, sobre Instagram e um monte de coisas fúteis. (Angus)
  • B Professor de matemática bom de português!!! Parabéns. A aluna tentou o jeitinho corrupto brasileiro, e ele teve muita classe ao responder. Acho que o professor pode processar a aluna por assédio. (Verde-verde)
  • C A aluna pediu propina (ponto sem merecer). O professor respondeu que não tem necessidade, ou seja, se ela tivesse tirado uma nota ruim, ele daria ponto. Isso é um péssimo exemplo, simboliza a corrupção de nossa sociedade, nota 0 para esse professor. (Sr. Santini)
  • D Estamos precisando de professores assim, positivos e confiantes em ensinar e a ajudar. Um ser humano com empatia e serenidade para ensinar a não desistir jamais, ver empatia faz a gente tentar acreditar em um mundo melhor. (Patrícia Fiuza)
  • E Eu sou professor de Matemática e não dou colher de chá para meus alunos e não respondo nenhuma mensagem inserida em um documento como uma prova. (SouNon)

A imagem da resposta de um professor de matemática (abaixo), tentando ajudar uma aluna, viralizou após um trecho da prova ser compartilhado no Twitter. Na imagem, a garota, acreditando que não acertaria a questão, deixou um recado para o professor: "Jorge, eu sou uma decepção em matemática, então não se assusta com o meu zero". Ainda acrescentou: "PS: Me dá ponto?” O professor, por sua vez, retificou a sentença da aluna: "Jorge, eu não sou uma decepção em matemática! – e acrescentou: “Então me ajuda a entender melhor?". "Claro!", respondeu à sua pergunta arquitetada. A autorresposta foi: "Não há necessidade!", afinal a garota havia acertado a questão.
Abaixo, foram selecionados alguns comentários (adaptados) de internautas à notícia. Assinale o julgamento em que o episódio vai de encontro à modernidade líquida:

  • A Não vi nada de fofo nem de engraçado. O que vi é o que todo mundo já sabe: o nível de aprendizado dos alunos no Brasil é uma vergonha. Na minha época, esta aluna, ao invés de ganhar elogios e curtidas, ganharia castigo e tarefas extras com muitos exercícios de matemática, até aprender. Aposto que ela sabe tudo sobre a Anita, sobre funk, sobre Instagram e um monte de coisas fúteis. (Angus)
  • B Professor de matemática bom de português!!! Parabéns. A aluna tentou o jeitinho corrupto brasileiro, e ele teve muita classe ao responder. Acho que o professor pode processar a aluna por assédio. (Verde-verde)
  • C Estamos precisando de professores assim, positivos e confiantes em ensinar e a ajudar. Um ser humano com empatia e serenidade para ensinar a não desistir jamais, ver empatia faz a gente tentar acreditar em um mundo melhor. (Patrícia Fiuza)
  • D A aluna pediu propina (ponto sem merecer). O professor respondeu que não tem necessidade, ou seja, se ela tivesse tirado uma nota ruim, ele daria ponto. Isso é um péssimo exemplo, simboliza a corrupção de nossa sociedade, nota 0 para esse professor. (Sr. Santini)
  • E Eu sou professor de Matemática e não dou colher de chá para meus alunos e não respondo nenhuma mensagem inserida em um documento como uma prova. (SouNon)

A imagem da resposta de um professor de matemática (abaixo), tentando ajudar uma aluna, viralizou após um trecho da prova ser compartilhado no Twitter. Na imagem, a garota, acreditando que não acertaria a questão, deixou um recado para o professor: "Jorge, eu sou uma decepção em matemática, então não se assusta com o meu zero". Ainda acrescentou: "PS: Me dá ponto?” O professor, por sua vez, retificou a sentença da aluna: "Jorge, eu não sou uma decepção em matemática! – e acrescentou: “Então me ajuda a entender melhor?". "Claro!", respondeu à sua pergunta arquitetada. A autorresposta foi: "Não há necessidade!", afinal a garota havia acertado a questão.
Imagem: https://bit.ly/2lPKQ54
Abaixo, foram selecionados alguns comentários (adaptados) de internautas à notícia. Assinale o julgamento em que o episódio vai de encontro à modernidade líquida:

  • A Não vi nada de fofo nem de engraçado. O que vi é o que todo mundo já sabe: o nível de aprendizado dos alunos no Brasil é uma vergonha. Na minha época, esta aluna, ao invés de ganhar elogios e curtidas, ganharia castigo e tarefas extras com muitos exercícios de matemática, até aprender. Aposto que ela sabe tudo sobre a Anita, sobre funk, sobre Instagram e um monte de coisas fúteis. (Angus)
  • B Professor de matemática bom de português!!! Parabéns. A aluna tentou o jeitinho corrupto brasileiro, e ele teve muita classe ao responder. Acho que o professor pode processar a aluna por assédio. (Verde-verde)
  • C Estamos precisando de professores assim, positivos e confiantes em ensinar e a ajudar. Um ser humano com empatia e serenidade para ensinar a não desistir jamais, ver empatia faz a gente tentar acreditar em um mundo melhor. (Patrícia Fiuza)
  • D A aluna pediu propina (ponto sem merecer). O professor respondeu que não tem necessidade, ou seja, se ela tivesse tirado uma nota ruim, ele daria ponto. Isso é um péssimo exemplo, simboliza a corrupção de nossa sociedade, nota 0 para esse professor. (Sr. Santini)
  • E Eu sou professor de Matemática e não dou colher de chá para meus alunos e não respondo nenhuma mensagem inserida em um documento como uma prova. (SouNon)