Questões de Dilatações (Física)

Limpar Busca

O gráfico indica o fator de compressibilidade à temperatura constante do gás hidrogênio de acordo com seu comportamento real na relação PˑV/nRˑT em função da pressão.



Caso o gás hidrogênio se comportasse como um gás ideal, a reta seria

  • A paralela a MN, passando pelo zero.
  • B decrescente com coeficiente angular negativo que cruza o ponto 1.
  • C crescente com coeficiente angular positivo que cruza o ponto N.
  • D paralela ao eixo de pressão, iniciando pelo ponto 1.
  • E paralela ao eixo PˑV/nRˑT , cruzando o ponto M.

Na construção de ferrovias, é necessário deixar uma folga entre os trilhos para permitir que eles se dilatem caso a temperatura aumente. Suponha que cada trilho tem 20 m de comprimento na temperatura média da região onde serão instalados e que a temperatura pode aumentar em até 30 ºC em relação ao seu valor médio. Sabendo que o coeficiente de dilatação térmica linear dos trilhos é α = 1,1x10-5 por ºC, o valor da separação mínima entre os trilhos para evitar que eles se pressionem com esse aumento de temperatura é:

  • A 3,3 mm
  • B 6,6 mm
  • C 11 mm
  • D 13,2 mm

Um cubo vasado é formado por 12 arestas de arame de ferro de comprimento L cada uma, como mostra a figura:
Um arame de ferro D liga um dos vértices superiores ao vértice diametralmente oposto. O conjunto sofre uma variação de temperatura Δt. Podemos afirmar que a variação do comprimento da diagonal, ΔD, é dada por: αFe é o coeficiente de dilatação linear do ferro.

  • A αFe.L.Δt
  • B αFe.(L)2.Δt
  • C 2.αFe.L.Δt
  • D 3.αFe.L.Δt
  • E 31/2.αFe.L.Δt

Um recipiente de volume Vo, constituído de material cujo coeficiente de dilatação linear é a R, encontra-se completamente cheio de um líquido, cujo coeficiente de dilatação real é γL. Sabe-se que, inicialmente, recipiente e líquido estão em equilíbrio térmico e que, aquecendo-se o conjunto, extravasa do recipiente um volume de líquido ΔV.


Nessas condições, a variação de temperatura do conjunto é igual a

  • A
  • B
  • C
  • D

Um anel de alumínio, conforme ilustrado abaixo, de diâmetro interno de 0,20 m se encontra à temperatura ambiente de 20 °C. Sabe-se que o coeficiente de dilatação linear do alumínio é α = 10−4 °C−1.



A temperatura em °C na qual se permite a montagem sobre um cilindro de diâmetro 0,205 m é, em °C,

  • A 270.
  • B 250.
  • C 230.
  • D 300.
  • E 200.