Questões de Desastres Naturais e Humanos (Atualidades)

Limpar Busca

Leia o trecho abaixo e responda:

Terremoto de Lombok Uma série de terremotos sacudiu a ilha de Lombok, entre 29 de julho e 19 de agosto. O tremor mais poderoso, de magnitude 7, ocorreu em 5 de agosto, matando 164 pessoas. No total, os terremotos de Lombok no verão de 2018 deixaram 181 mortos.

( Disponível em : https://g1.globo.com/.../)

A ilha de Lombok fica localizado na ?

  • A Indonésia.
  • B Índia.
  • C França.
  • D Nenhuma das alternativas.

A catástrofe do incêndio que transformou em cinzas o maior, mais completo e vistoso Museu Nacional, abrigado no Palácio da Quinta da Boa Vista, que serviu de residência à família imperial, é fruto do descaso e desinteresse do País para com a sua memória. Mais que isso, transformou-se numa parábola dramática da atual crise moral, política, econômica e social do Brasil. Uma destruição repleta de simbolismos que empurra o sentimento da população a níveis insuportáveis de indignação. Como foi possível isso tudo acontecer?

FONTE: ISTOÉ


De acordo com o texto, marque a opção INCORRETA.

  • A Em questão de horas foram dizimados os vestígios de nossa história. As 20 milhões de peças arqueológicas, científicas e literárias viraram pó. Itens de valor imensurável relativos à etnologia e geologia, coleções raríssimas que aqui aportaram no século 19, consumidas da noite para o dia pelo fogo.
  • B Um prédio belíssimo de 200 anos, desabando em chamas. Reflexos inevitáveis do abandono que perdurou anos.
  • C Salões e corredores do Museu exibiam, há tempos, os tristes sinais de sua degradação: goteiras, infiltrações, instalações elétricas precárias, cupim, mofo. Havia problema por todos os lados.
  • D O incêndio na Quinta da Boa Vista queimou nossas esperanças, a essência, a identidade e a memória de cada um de nós. A comoção veio a seguir ao ocorrido e contagiou estudantes e intelectuais que, cerimoniosamente, fizeram um abraço em torno dos escombros. O protesto do luto não é o suficiente para resgatar a perda irreparável ou mesmo para recompor a dignidade de um povo.
  • E A liberações imediatas de financiamento, da ordem de R$ 20 milhões, servirão para repor todo o material perdido durante o incêndio, apesar de ainda não haver uma data prevista para o final da recuperação de todo o acervo do museu.

O vídeo chamado "Por que o mundo inevitavelmente vai acabar dia 29 de julho de 2016? Fatos chocantes" foi publicado no YouTube, ganhou mais de 4 milhões de visualizações e cerca de 6 mil comentários.

De acordo com a organização que fez o vídeo, End Times Prophecies, nesta data, os polos da Terra se inverterão, causando uma mudança de temperatura tão drástica que o planeta vai se tornar inóspito para a raça humana, provocando sua extinção.

Disponível em http://br.sputniknews.com/mundo_insolito/ 20160726/ 5841918/mundo-acaba-29-julho-video.html. Acesso em 01/08/2016.


Mesmo que não tenha ocorrido a catástrofe anunciada no vídeo, o planeta terra está passando por grandes transformações ambientais nos últimos anos, com destaque para a intensificação do efeito estufa.

Sobre o problema ambiental destacado em negrito na frase acima, é correto afirmar que

  • A a ação antrópica é a principal responsável pelo aquecimento do planeta, mas a ratificação de protocolos internacionais, como o de Kyoto, por todos os países, conseguiu reduzir as emissões dos gases estufas na atmosfera.
  • B inúmeros problemas têm se agravado no século atual, a exemplo do aquecimento global, muito mais pela própria dinâmica da natureza do que pela ação antrópica.
  • C o uso do petróleo nas usinas termelétricas e como combustível nos veículos automotivos tem liberado toneladas de gases estufa no ambiente, apesar de se notar em alguns esforços para a redução da sua utilização.
  • D a expansão do uso de energias alternativas, como a hidroeletricidade, em países como a China e o Brasil, reduziu drasticamente a emissão dos gases estufa, além de ser uma opção de matriz energética isenta de poluição.
  • E a maioria dos cientistas tem culpado os países mais pobres pelo aquecimento global, em virtude de não terem adotado políticas que combatam o desmatamento de suas florestas, principal responsável pela liberação de gases estufas na atmosfera.

No mês de junho, o desmatamento na Amazônia dobrou em relação ao mesmo período de 2015. Metade da área devastada fica no Pará. Na imagem de satélite, os alertas de desmatamento cobrem a Amazônia de pontos vermelhos. A realidade é bem mais assustadora. Só em junho, a área devastada é quase do tamanho de Belém. Metade dessa destruição toda foi no Pará. Depois vem Amazonas, Mato Grosso e Rondônia.

Disponível em: http://g1.globo.com/jornal-nacional/noticia/2016/07/ desmatamento-na-amazonia-dobra-em-junho-diz-imazon.html. Acesso em 01/08/2016.


Segundo os ambientalistas, dentre as causas para a ampliação do desmatamento nos estados citados no texto acima, merece destaque a/o

  • A aplicação do novo Código Florestal Brasileiro que reduziu a Reserva Legal na Amazônia de 80% para 50%, ampliando com isso a área para a expansão do agronegócio.
  • B criação de Unidades de Conservação na Amazônia Ocidental, o que tem promovido maior comprometimento das florestas pela extração realizada em larga escala pelos chamados “povos da floresta”.
  • C aumento da demarcação de reservas indígenas e de comunidades quilombolas que passaram a ampliar suas produções agropecuárias, vinculando-as ao agronegócio.
  • D transferência de muitas indústrias automobilísticas do Sudeste para a Amazônia Legal, buscando a redução de custos, e as facilidades fiscais oferecidas por estados como o Pará e Rondônia.
  • E grilagem de terras na Amazônia Legal, especialmente em área de grandes projetos de hidrelétricas e perto de rodovias como ocorre no Pará, além da expansão da pecuária e da agricultura comercial.

No início de fevereiro deste ano a Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou emergência mundial devido ao aumento de casos de microcefalia e à suspeita de sua relação com o zika vírus. A decisão serve para acelerar ações de cooperação internacional e incentivar pesquisas para combater a doença.

Transmitido pelo aedes aegypti, o zika vem se espalhando rapidamente pelo planeta, especialmente nas Américas Central e do Sul, que já reportaram casos em 26 países.

Disponível em: http://guiadoestudante.abril.com.br/blogs/atualidades-vestibular/2016/02/. Acesso em 01/08/2016, com adaptações.


Atualmente observa-se que

  • A em países como o Brasil o aumento dos casos de infecção por zika vírus está relacionado à precariedade do saneamento básico, à degradação das condições socioambientais e à carência de recursos médicos adequados.
  • B a realização de eventos mundiais como os Jogos Olímpicos (2016) promove a estabilização da doença, haja vista que os países desenvolvidos vêm transferindo a tecnologia de vacinas para o Brasil poder conter a epidemia.
  • C o avanço nos sistemas de transportes e o intenso deslocamento da população mundial têm provocado uma rápida expansão desse tipo de doença, que é típica das zonas temperadas, para os países tropicais como o Brasil, onde o fato é agravado pela deficiência do sistema de saúde.
  • D a despeito da suspeita inicial da infecção pelo vírus zika ocasionar a microcefalia, cientistas brasileiros descartaram essa possibilidade este ano e, portanto, a doença não mais preocupa as autoridades do país.
  • E a principal medida de prevenção contra o vírus zika é a mesma utilizada contra a dengue e a chikungunya, isto é, a vacinação em massa das pessoas, especialmente das gestantes.