Questões de Armazenamento de Dados em Redes de Computadores (Redes de Computadores)

Limpar Busca

Sobre as tecnologias de armazenamento SAN e NAS, analise as afirmativas a seguir.


I. A tecnologia NAS opera não em nível de arquivo, mas em nível de bloco.

II. A tecnologia SAN fornece funcionalidade de armazenamento e sistemas de arquivos, como NFS e CIFS.

III. O iSCSI é exemplo de protocolo utilizado em redes SAN.


Está correto somente o que se afirma em:

  • A I;
  • B II;
  • C III;
  • D I e II;
  • E II e III.

Em um determinado nível de RAID, são apresentados em sua categoria acesso paralelo e na descrição Redundância via código de Hamming e paridade de bit intercalada:

  • A RAID 4 e 5
  • B RAID 0 e 1
  • C RAID 2 e 3
  • D RAID 6 e 0

Nas redes de armazenamento de dados Storage Area Network (SAN), pode ser utilizado o protocolo Fiber Chanel de forma a promover a conexão entre os sistemas de armazenamento de dados (storage) e diversos servidores. Uma vez que o protocolo Fiber Chanel é dividido em cinco camadas, assinale a alternativa que se refere à camada responsável por promover a integração dos protocolos de nível superior, como, por exemplo, SCSI e FICON, com os protocolos das camadas inferiores.

  • A FC-4 – Protocol-Mapping Layer
  • B FC-1 – Transmission Protocol Layer
  • C FC-2 – Signaling Protocol Layer
  • D FC-3 – Common Services Layer
  • E FC-0 – Physical Layer
RAID é a abreviação para Redundant Array of Independent Disks ou, em tradução livre, Conjunto Redundante de Discos Independentes. Essa tecnologia é baseada em montar arranjos onde dois ou mais hard drives e/ou memórias SSDs trabalharão em conjunto, com o intuito de aprimorar a segurança e performance de computadores, servidores e storages. Assinale a alternativa que não representa um tipo de RAID válido.
  • A RAID 0 - Também conhecida como “fracionamento”. Nesse caso, os dados disponíveis são divididos em pequenos segmentos e distribuídos pelos discos. Aqui não há redundância e, portanto, não há tolerância a falhas. O que significa que em caso de problemas pode haver perda de dados. Por outro lado, essa característica melhora a performance do computador porque ele acessará os dados mais rapidamente.
  • B RAID 2 - Neste modelo, a base é o espelhamento de um disco em outro. Em outras palavras, é como se houvesse uma cópia do disco A no disco B e vice-versa. Além da vantagem de ser mais seguro em relação ao RAID 0, praticamente não há perda de desempenho. Por conta disso, esse formato é amplamente usado em servidores.
  • C RAID 3 - Todas as informações são divididas nos discos da matriz. A exceção fica por conta de um deles, que se torna responsável por armazenar dados de paridade. Suas maiores vantagens são possibilidade de transferências de grandes volumes de dados e confiabilidade na proteção das informações.
  • D RAID 5 - É um modo é muito utilizado em servidores com um grande número de HDs. Ele utiliza um método bastante engenhoso para criar uma camada de redundância, sacrificando apenas uma fração do espaço total, ao invés de simplesmente usar metade dos HDs para armazenar cópias completas, como no caso do RAID 1. O RAID 5 usa um sistema de paridade para manter a integridade dos dados. Os arquivos são divididos em fragmentos de tamanho configurável e, para cada grupo de fragmentos, é gerado um fragmento adicional, contendo códigos de paridade.