Resolver o Simulado Nível Médio

0 / 38

Português

1
TEXTO I
Os outros que ajudam (ou não)

Muitos anos atrás, conheci um alcoólatra, que, aos quarenta anos, quis parar de beber. O que o levou a decidir foi um acidente no qual ele, bêbado, quase provocara a morte da companheira que ele amava, por quem se sentia amado e que esperava um filho dele.
O homem frequentou os Alcoólicos Anônimos. Deu certo, mas, depois de um tempo, houve uma recaída brutal. Desanimado, mas não menos decidido, com o consenso de seu grupo do AA o homem se internou numa clínica especializada, onde ficou quase um ano – renunciando a conviver com o filho bebê. Voltou para casa (e para as reuniões do AA), convencido de que nunca deixaria de ser um alcoólatra – apenas poderia se tornar, um dia, um "alcoólatra abstêmio".
Mesmo assim, um dia, depois de dois anos, ele se declarou relativamente fora de perigo. Naquele dia, o homem colocou o filhinho na cama e sentou-se na mesa para festejar e jantar. E eis que a mulher dele chegou da cozinha erguendo, triunfalmente, uma garrafa de premier cru de Château Lafite: agora que estava bem, certamente ele poderia apreciar um grande vinho, para brindar, não é? O homem saiu na noite batendo a porta. A mulher que ele amava era uma idiota? Ou era (e sempre foi) não sua companheira de vida, mas de sua autodestruição? Seja como for, a mulher dessa história não é um caso isolado. Quem foi fumante e conseguiu parar quase certamente já encontrou um amigo que um dia lhe propôs um cigarro "sem drama": agora que parou, você vai poder fumar de vez em quando – só um não pode fazer mal.
Também há os que patrocinam qualquer exceção ao regime que você tenta manter estoicamente: se for só hoje, massa não vai fazer diferença, nem uma carne vermelha. Seja qual for a razão de seu regime e a autoridade de quem o prescreveu, para parentes e próximos, parece que há um prazer em você transgredir.
Há hábitos que encurtam a vida, comprometem as chances de se relacionar amorosa e sexualmente e, mais geralmente, levam o indivíduo a lidar com um desprezo que ele já não sabe se vem dos outros ou dele mesmo. Se você precisar se desfazer de um desses hábitos, procure encorajamento em qualquer programa que o leve a encontrar outros que vivem o mesmo drama e querem os mesmos resultados. É desses outros que você pode esperar respeito pelo seu esforço – e até elogios (quando merecidos).
Hoje, encontrar esses outros é fácil. Há comunidades on-line de pessoas que querem se livrar do sedentarismo, da obesidade, do fumo, do alcoolismo, da toxicomania etc. Os membros registram e transmitem, todos os dias, os seus fracassos e os seus sucessos. No caso do peso, por exemplo, há uma comunidade cujos integrantes instalam em casa uma balança conectada à internet: o indivíduo se pesa, e os demais sabem imediatamente se ele progrediu ou não.
Parêntese. A balança on-line não funciona pela vergonha que provoca em quem engorda, mas pelos elogios conquistados por quem emagrece. Podemos modificar nossos hábitos por sentirmos que nossos esforços estão sendo reconhecidos e encorajados, mas as punições não têm a mesma eficácia. Ou seja, Skinner e o comportamentalismo têm razão: uma chave da mudança de comportamento, quando ela se revela possível, está no reforço que vem dos outros ("Valeu! Força!"). Já as ideias de Pavlov são menos úteis: os reflexos condicionados existem, mas, em geral, se você estapeia alguém a cada vez que ele come, fuma ou bebe demais, ele não vai parar de comer, fumar ou beber – apenas vai passar a comer, fumar e beber com medo.
Volto ao que me importa: por que, na hora de tentar mudar um hábito, é aconselhável procurar um grupo de companheiros de infortúnio desconhecidos? Por que os nossos próximos, na hora em que um reforço positivo seria bem-vindo, preferem nos encorajar a trair nossas próprias intenções?
Há duas hipóteses. Uma é que eles tenham (ou tivessem) propósitos parecidos com os nossos, mas fracassados; produzindo o nosso malogro, eles encontrariam uma reconfortante explicação pelo seu. Outra, aparentemente mais nobre, diz que é porque eles nos amam e, portanto, querem ser a nossa exceção, ou seja, querem ser aqueles que nós amamos mais do que a nossa própria decisão de mudar. Como disse Voltaire, "que Deus me proteja dos meus amigos. Dos inimigos, cuido eu".

CONTARDO, Calligaris. Todos os reis estão nus. Org. Rafael Cariello. São Paulo: Três Estrelas, 2014.

No trecho “...levam o indivíduo a lidar com um desprezo que ele não sabe se vem dos outros ou dele mesmo.”, o termo em destaque exprime uma ideia de

  • A tempo.
  • B lugar.
  • C modo.
  • D intensidade.
2
TEXTO I
Os outros que ajudam (ou não)

Muitos anos atrás, conheci um alcoólatra, que, aos quarenta anos, quis parar de beber. O que o levou a decidir foi um acidente no qual ele, bêbado, quase provocara a morte da companheira que ele amava, por quem se sentia amado e que esperava um filho dele.
O homem frequentou os Alcoólicos Anônimos. Deu certo, mas, depois de um tempo, houve uma recaída brutal. Desanimado, mas não menos decidido, com o consenso de seu grupo do AA o homem se internou numa clínica especializada, onde ficou quase um ano – renunciando a conviver com o filho bebê. Voltou para casa (e para as reuniões do AA), convencido de que nunca deixaria de ser um alcoólatra – apenas poderia se tornar, um dia, um "alcoólatra abstêmio".
Mesmo assim, um dia, depois de dois anos, ele se declarou relativamente fora de perigo. Naquele dia, o homem colocou o filhinho na cama e sentou-se na mesa para festejar e jantar. E eis que a mulher dele chegou da cozinha erguendo, triunfalmente, uma garrafa de premier cru de Château Lafite: agora que estava bem, certamente ele poderia apreciar um grande vinho, para brindar, não é? O homem saiu na noite batendo a porta. A mulher que ele amava era uma idiota? Ou era (e sempre foi) não sua companheira de vida, mas de sua autodestruição? Seja como for, a mulher dessa história não é um caso isolado. Quem foi fumante e conseguiu parar quase certamente já encontrou um amigo que um dia lhe propôs um cigarro "sem drama": agora que parou, você vai poder fumar de vez em quando – só um não pode fazer mal.
Também há os que patrocinam qualquer exceção ao regime que você tenta manter estoicamente: se for só hoje, massa não vai fazer diferença, nem uma carne vermelha. Seja qual for a razão de seu regime e a autoridade de quem o prescreveu, para parentes e próximos, parece que há um prazer em você transgredir.
Há hábitos que encurtam a vida, comprometem as chances de se relacionar amorosa e sexualmente e, mais geralmente, levam o indivíduo a lidar com um desprezo que ele já não sabe se vem dos outros ou dele mesmo. Se você precisar se desfazer de um desses hábitos, procure encorajamento em qualquer programa que o leve a encontrar outros que vivem o mesmo drama e querem os mesmos resultados. É desses outros que você pode esperar respeito pelo seu esforço – e até elogios (quando merecidos).
Hoje, encontrar esses outros é fácil. Há comunidades on-line de pessoas que querem se livrar do sedentarismo, da obesidade, do fumo, do alcoolismo, da toxicomania etc. Os membros registram e transmitem, todos os dias, os seus fracassos e os seus sucessos. No caso do peso, por exemplo, há uma comunidade cujos integrantes instalam em casa uma balança conectada à internet: o indivíduo se pesa, e os demais sabem imediatamente se ele progrediu ou não.
Parêntese. A balança on-line não funciona pela vergonha que provoca em quem engorda, mas pelos elogios conquistados por quem emagrece. Podemos modificar nossos hábitos por sentirmos que nossos esforços estão sendo reconhecidos e encorajados, mas as punições não têm a mesma eficácia. Ou seja, Skinner e o comportamentalismo têm razão: uma chave da mudança de comportamento, quando ela se revela possível, está no reforço que vem dos outros ("Valeu! Força!"). Já as ideias de Pavlov são menos úteis: os reflexos condicionados existem, mas, em geral, se você estapeia alguém a cada vez que ele come, fuma ou bebe demais, ele não vai parar de comer, fumar ou beber – apenas vai passar a comer, fumar e beber com medo.
Volto ao que me importa: por que, na hora de tentar mudar um hábito, é aconselhável procurar um grupo de companheiros de infortúnio desconhecidos? Por que os nossos próximos, na hora em que um reforço positivo seria bem-vindo, preferem nos encorajar a trair nossas próprias intenções?
Há duas hipóteses. Uma é que eles tenham (ou tivessem) propósitos parecidos com os nossos, mas fracassados; produzindo o nosso malogro, eles encontrariam uma reconfortante explicação pelo seu. Outra, aparentemente mais nobre, diz que é porque eles nos amam e, portanto, querem ser a nossa exceção, ou seja, querem ser aqueles que nós amamos mais do que a nossa própria decisão de mudar. Como disse Voltaire, "que Deus me proteja dos meus amigos. Dos inimigos, cuido eu".

CONTARDO, Calligaris. Todos os reis estão nus. Org. Rafael Cariello. São Paulo: Três Estrelas, 2014.

Em “Também os que patrocinam qualquer exceção ao regime que você tenta manter estoicamente...”, o verbo em destaque foi empregado corretamente, obedecendo às regras de concordância verbal. Assinale a alternativa em que a obediência a essas regras não foi observada

  • A Havia muitas pessoas que gostariam de provar novos sabores.
  • B Revisei o artigo que me foi entregue havia duas semanas.
  • C Devem haver muitos amigos que colaboram com o nosso fracasso.
  • D Hipóteses haverão de existir sobre as causas desses insucessos.
3
TEXTO I
Os outros que ajudam (ou não)

Muitos anos atrás, conheci um alcoólatra, que, aos quarenta anos, quis parar de beber. O que o levou a decidir foi um acidente no qual ele, bêbado, quase provocara a morte da companheira que ele amava, por quem se sentia amado e que esperava um filho dele.
O homem frequentou os Alcoólicos Anônimos. Deu certo, mas, depois de um tempo, houve uma recaída brutal. Desanimado, mas não menos decidido, com o consenso de seu grupo do AA o homem se internou numa clínica especializada, onde ficou quase um ano – renunciando a conviver com o filho bebê. Voltou para casa (e para as reuniões do AA), convencido de que nunca deixaria de ser um alcoólatra – apenas poderia se tornar, um dia, um "alcoólatra abstêmio".
Mesmo assim, um dia, depois de dois anos, ele se declarou relativamente fora de perigo. Naquele dia, o homem colocou o filhinho na cama e sentou-se na mesa para festejar e jantar. E eis que a mulher dele chegou da cozinha erguendo, triunfalmente, uma garrafa de premier cru de Château Lafite: agora que estava bem, certamente ele poderia apreciar um grande vinho, para brindar, não é? O homem saiu na noite batendo a porta. A mulher que ele amava era uma idiota? Ou era (e sempre foi) não sua companheira de vida, mas de sua autodestruição? Seja como for, a mulher dessa história não é um caso isolado. Quem foi fumante e conseguiu parar quase certamente já encontrou um amigo que um dia lhe propôs um cigarro "sem drama": agora que parou, você vai poder fumar de vez em quando – só um não pode fazer mal.
Também há os que patrocinam qualquer exceção ao regime que você tenta manter estoicamente: se for só hoje, massa não vai fazer diferença, nem uma carne vermelha. Seja qual for a razão de seu regime e a autoridade de quem o prescreveu, para parentes e próximos, parece que há um prazer em você transgredir.
Há hábitos que encurtam a vida, comprometem as chances de se relacionar amorosa e sexualmente e, mais geralmente, levam o indivíduo a lidar com um desprezo que ele já não sabe se vem dos outros ou dele mesmo. Se você precisar se desfazer de um desses hábitos, procure encorajamento em qualquer programa que o leve a encontrar outros que vivem o mesmo drama e querem os mesmos resultados. É desses outros que você pode esperar respeito pelo seu esforço – e até elogios (quando merecidos).
Hoje, encontrar esses outros é fácil. Há comunidades on-line de pessoas que querem se livrar do sedentarismo, da obesidade, do fumo, do alcoolismo, da toxicomania etc. Os membros registram e transmitem, todos os dias, os seus fracassos e os seus sucessos. No caso do peso, por exemplo, há uma comunidade cujos integrantes instalam em casa uma balança conectada à internet: o indivíduo se pesa, e os demais sabem imediatamente se ele progrediu ou não.
Parêntese. A balança on-line não funciona pela vergonha que provoca em quem engorda, mas pelos elogios conquistados por quem emagrece. Podemos modificar nossos hábitos por sentirmos que nossos esforços estão sendo reconhecidos e encorajados, mas as punições não têm a mesma eficácia. Ou seja, Skinner e o comportamentalismo têm razão: uma chave da mudança de comportamento, quando ela se revela possível, está no reforço que vem dos outros ("Valeu! Força!"). Já as ideias de Pavlov são menos úteis: os reflexos condicionados existem, mas, em geral, se você estapeia alguém a cada vez que ele come, fuma ou bebe demais, ele não vai parar de comer, fumar ou beber – apenas vai passar a comer, fumar e beber com medo.
Volto ao que me importa: por que, na hora de tentar mudar um hábito, é aconselhável procurar um grupo de companheiros de infortúnio desconhecidos? Por que os nossos próximos, na hora em que um reforço positivo seria bem-vindo, preferem nos encorajar a trair nossas próprias intenções?
Há duas hipóteses. Uma é que eles tenham (ou tivessem) propósitos parecidos com os nossos, mas fracassados; produzindo o nosso malogro, eles encontrariam uma reconfortante explicação pelo seu. Outra, aparentemente mais nobre, diz que é porque eles nos amam e, portanto, querem ser a nossa exceção, ou seja, querem ser aqueles que nós amamos mais do que a nossa própria decisão de mudar. Como disse Voltaire, "que Deus me proteja dos meus amigos. Dos inimigos, cuido eu".

CONTARDO, Calligaris. Todos os reis estão nus. Org. Rafael Cariello. São Paulo: Três Estrelas, 2014.

É possível observar a obediência às regras de regência verbal no trecho “...levam o indivíduo a lidar com um desprezo que ele já não sabe se vem dos outros ou dele mesmo”, em que o verbo levar foi empregado como transitivo direto e indireto. Assinale a alternativa em que o verbo destacado não atende às regras de Regência Verbal, de acordo com a Norma Padrão da Língua Portuguesa.

  • A Os amigos não lhe perdoam por não conseguir perder peso.
  • B As reportagens sobre regimes e dietas não o interessavam mais.
  • C O gerente chamou os funcionários para uma reunião de urgência.
  • D jovem respondeu a pergunta que lhe foi feita objetivamente.
4

Leia: 


No contexto da tira, funciona como verbo de ligação:
  • A parece
  • B disse
  • C jogar
  • D jogando
5
Marque a alternativa cuja palavra apresenta cinco fonemas:
  • A Filha
  • B Molhada
  • C Guerra
  • D Fixa
6

Assinale a alternativa em que a palavra, no texto, exerça papel adjetivo.

  • A norte (linha 10)
  • B recentemente (linha 14)
  • C adquirido (linha 19)
  • D esses (linha 39)
7

(Aurélien Casta. Le monde diplomatique. 7 de janeiro de 2020.)

Assinale a alternativa em que a palavra, no TEXTO I, apresente papel adjetivo.

  • A que (linha 5)
  • B menos (linha 7)
  • C estudantes (linha 14)
  • D vinte (linha 30)
8



(Fonte: https://br.pinterest.com/pin/804525920905262076/?lp=true,

acesso em fevereiro de 2020.)


“Só precisa de cuidado e paciência”, o verbo destacado é classificado segundo os estudos de regência verbal como:

  • A intransitivo.
  • B transitivo direto e indireto.
  • C transitivo direto.
  • D transitivo indireto.
  • E verbo de ligação.

Matemática

9
Um professor de matemática resolveu escolher 2 alunos de uma equipe de 20 alunos que faziam estudo aprofundado de matemática, para participar de uma competição estadual. Assinale a alternativa que representa a quantidade de escolhas (duplas) possíveis que poderia ser montada, considerando que só 2 alunos seriam escolhidos e a equipe possui um total de 20 alunos.
  • A 160 duplas diferentes
  • B 170 duplas diferentes
  • C 180 duplas diferentes
  • D 190 duplas diferentes
10
Qual é o volume do prisma da figura a seguir, sabendo que ele é um prisma reto e sua base é quadrada?

  • A 20.000 cm³.
  • B 25.120 cm³.
  • C 27.870 cm³
  • D 30.195 cm³.
  • E 31.250 cm³.
11

Dois rolos de arames, um com 300 metros e outro com 360 metros de comprimento, precisam ser cortados em pedaços iguais e com o maior comprimento possível. Quantos pedaços serão obtidos?

  • A 35.
  • B 40.
  • C 45.
  • D 50.
  • E 60.
12

O quadrado da idade do meu filho menos a idade que ele tinha 8 anos atrás é igual a 20. Quantos anos ele tem agora?

  • A 4 anos.
  • B 7 anos.
  • C 10 anos.
  • D 15 anos.
  • E 21 anos.
13

Se dois lados de um triângulo medem, respectivamente, 8cm e 10cm, pode-se afirmar que a medida do terceiro lado é

  • A igual a 4 cm.
  • B gual a 25 cm.
  • C gual a 12 cm.
  • D menor que 18 cm.
  • E maior que 18 cm.
14

Sabendo que o dia tem 24 horas, quanto vale 7/50 de um dia?

  • A 3 horas, 21 minutos e 6 segundos.
  • B 3 horas, 35 minutos e 36 segundos.
  • C 2 horas, 30 minutos e 36 segundos.
  • D 2 horas, 35 minutos e 6 segundos.
  • E 3 horas, 20 minutos e 32 segundos.
15

Uma máquina de café aceita as moedas de R$ 0,25, R$0,50 e R$1,00, não fornece troco e não aceita cédulas. Sabendo que nessa máquina o café expresso possui apenas um tamanho e custa R$ 2,00, de quantas maneiras diferentes uma pessoa consegue comprar um café nessa máquina, sem se importar com a ordem de colocação das moedas?

  • A 5
  • B 6
  • C 8
  • D 10
  • E 11

Noções de Informática

16

Dos itens abaixo, os que podem ser considerados periféricos de computador são

  • A arquivos impressos pelo computador.
  • B Pacote Office (Word, Excel e Power Point).
  • C mouse, teclado e monitor.
  • D arquivos salvos no computador.
17

Sobre o Sistema Operacional Windows 10, assinale a alternativa correta.

  • A A atualização Windows 10 Anniversary Update trouxe uma nova e grande funcionalidade para desenvolvedores: o Bash, a famosa linha de comando do Linux. O recurso é baseado no Ubuntu e permite executar software Linux diretamente no Windows. Isso foi possível em virtude do chamado “Subsistema do Windows para o Linux”, que a Microsoft adicionou ao Windows 10, e é resultado de uma parceria da empresa com a Canonical.
  • B Luz Noturna é um(a) assistente virtual inteligente do sistema operacional Windows 10. Além de estar integrada com o próprio sistema operacional, a Luz Noturna poderá atuar em alguns aplicativos específicos. Esse é o caso do Microsoft Edge, o navegador-padrão do Windows 10, que vai trazer a assistente pessoal como uma de suas funcionalidades nativas.
  • C A Cortana faz com que a tela do PC ou tablet exiba cores quentes, que não agridem os olhos. A funcionalidade é ideal para ser ativada durante a noite e impedir que o uso do computador prejudique a qualidade do seu sono.
  • D Múltiplas Áreas de Trabalho é uma funcionalidade que permite conectar dispositivos portáteis a um monitor e trabalhar nele como se estivesse em um computador, fazendo com que a área de trabalho do Windows se adapte automaticamente.
  • E Com o Continnum (Modo Tablet), agora é possível criar desktops virtuais para organizar as janelas que estão abertas. Com o recurso, o usuário pode separar aplicativos que estão sendo usados para trabalho daqueles para fins pessoais no mesmo computador.
18

Sobre o Microsoft Office Excel, utilizado para Planilhas eletrônicas, sabemos que a função MÁXIMO retorna o maior valor entre os números (valores) apresentados e que a função SOMA(NumA;NumB) retorna o valor de “NumA” somado ao valor de “NumB”. Observe a figura a seguir e responda: qual o valor da célula D4 na planilha ao aplicarmos a fórmula =MÁXIMO(SOMA(B2;C2);SOMA(A3;C3))?



  • A 12.
  • B 13.
  • C 15.
  • D 17.
  • E 19.

Arquivologia

19
Qual das afirmativas abaixo conceitua corretamente o conceito de “Ofício”:
  • A É uma correspondência interna e externa trocada entre autoridades de hierarquia equivalente ou enviada a alguém de hierarquia superior à daquele que assina.
  • B É o registro claro e preciso das ocorrências de uma reunião, assembleia ou convenção, o que a torna um texto oficial é o fato de que, após aprovada, para efeitos legais, assume a condição de documento.
  • C É uma modalidade de comunicação entre unidades administrativas de um mesmo órgão, que estão hierarquicamente em mesmo nível ou em níveis diferentes.
  • D É um tipo de texto muito ligado às situações cotidianas, constituindo-se como um relato proferido por alguém a favor de outra pessoa, a fim de evidenciar uma verdade em que se acredita.
20
A arquivologia ou arquivística é a ciência e disciplina que objetiva gerenciar todas as informações que possam ser registradas em documentos de arquivos. Para entender esta ciência, utilizamos alguns conceitos que constam abaixo. Marque a alternativa que apresenta um conceito equivocado:
  • A Arquivo é um conjunto de documentos criados ou recebidos por uma organização, firma ou indivíduo, que os mantém ordenadamente como fonte de informação para a execução de suas atividades.
  • B Documento é a unidade de registro de informações (ideias e fatos), qualquer que seja o suporte ou formato utilizado.
  • C Acervo é o conjunto dos documentos que tratam de determinado assunto ou elucidam certos fatos, servindo para evidenciá-los ou comprová-los.
  • D Suporte é a união de todas as características de um documento: suas características físicas, as técnicas de registro que foram utilizadas nele, a estrutura da informação nele registrada, e seu conteúdo informativo.
21

A guarda de documentos está entre as rotinas da conferência dos processamentos diários de movimentação de materiais, determinadas no Instrumento Normativo PO29-098 do Metrô-SP. Todos os documentos deverão ser arquivados: físicos e digitalizados. Quanto ao arquivamento dos documentos físicos, assinale a alterativa correta.

  • A Devem ser arquivados na área de reserva pelo período de 1 ano.
  • B Devem ser arquivados na secretaria geral pelo período de 2 anos.
  • C Devem ser arquivados na própria área pelo período de 3 anos.
  • D Devem ser arquivados no estoque geral pelo período de 4 anos.
22

Observe o texto e as lacunas.

Na organização dos documentos relativos à matrícula indica-se que eles sejam organizados por ano, podendo-se optar pelo critério ____________________ ou pela ___________________. Quanto às pastas individuais, recomenda-se que, quando estiverem no arquivo de movimento, sejam organizadas ________________ e __________________. Quando estiverem no arquivo permanente, sigam uma ordem alfabética geral. As fichas de matrícula compõem arquivo separado das pastas individuais e devem, também, seguir a organização _______________________ e ______________________. Quando se tornam arquivo permanente, deverão ser anexadas à documentação da pasta individual.

A alternativa que contem os termos que dão o sentido correto ao texto é:

  • A de número de CPF/ ordem alfabética/ por turmas/ em ordem alfabética/ por turmas / em ordem alfabética.
  • B de número de ordem de chegada/ ordem alfabética/ por notas ou conceitos/ em ordem alfabética/ por notas ou conceitos/ em ordem alfabética.
  • C de número de certidão de nascimento/ ordem alfabética/ por turmas/ em ordem alfabética/ por sexo / em ordem de desempenho escolar.
  • D de número de matrícula/ ordem alfabética/ por turmas/ em ordem alfabética/ por turmas / em ordem alfabética.
  • E de número de certidão de nascimento/ ordem alfabética/ por ordem numérica romana/ em ordem alfabética/ por ordem numérica romana / em ordem alfabética.
23
Arquivar é guardar documentos de forma organizada em um arquivo. Sobre as condições necessárias para a organização do arquivo, assinale a alternativa correta.
  • A Flexibilidade: o arquivo precisa ser simples e de fácil compreensão.
  • B Simplicidade: as normas de classificação não devem ser muito rígidas.
  • C Precisão: o arquivo deve oferecer condições de consulta imediata, proporcionando pronta localização dos documentos.
  • D Acesso: o arquivo deve acompanhar o desenvolvimento ou crescimento da empresa.
  • E Segurança: dependendo da natureza do arquivo, é importante cuidar do sigilo, impedindo ou dificultando o livre acesso a documentos confidenciais.
24
Estão dentre as vantagens do processo de microfilmagens para documentos, EXCETO
  • A economia: os ganhos em espaço, peso e tamanho dos arquivos chegam a mais de 80% em muitos casos.
  • B reprodução: a microfilmagem oferece condições de reprodução ilimitada.
  • C redução do volume: é muito grande a redução do volume de papéis e documentos.
  • D durabilidade: o microfilme reveste-se de grande durabilidade, atingindo até 150 anos.
  • E segurança: a consulta a documentos é imediata e mais fácil.
25
Sobre os arquivos de prosseguimento, assinale a alternativa INCORRETA.
  • A Também é conhecido como arquivo de andamento.
  • B Para esse tipo de arquivo, existem métodos tradicionais de arquivamento: cronológico, alfabético e moderno.
  • C No método moderno, o emprego de cartões ou fichas elimina a necessidade de cópias adicionais dos documentos.
  • D Esses arquivos são muito importantes, já que por meio deles é possível acompanhar assuntos pendentes ou que aguardam providências.
  • E Também é conhecido como follow up.
26
Assinale a alternativa que apresenta corretamente o tipo de arquivo adequado para se arquivar o Histórico Escolar com o qual o estudante matriculou-se.
  • A Arquivo permanente.
  • B Arquivo digital.
  • C Arquivo semipermanente.
  • D Arquivo corrente.
  • E Arquivo semicorrente.
27
O arquivo moderno é um núcleo de informações registradas em documentos, de acordo com a classificação racional e sistemática, mantidos em locais próprios, acessíveis e seguros. Assinale a alternativa que apresenta ao que está diretamente relacionada a escolha do sistema ou método de arquivamento.
  • A À utilização detalhada e pormenorizadamente selecionada de um único método que se ajuste aos documentos no arquivo.
  • B À análise cuidadosa das atividades da instituição, aliada à observação de como os documentos são solicitados ao arquivo.
  • C À obtenção de conservação e preservação dos documentos para proporcionar o prolongamento de sua vida útil no arquivo.
  • D À avaliação rigorosa dos usuários dos documentos, tendo em vista a consolidação de um conjunto organizado de arquivos.
  • E À adoção de práticas universalmente aceitas de tratamento da documentação que assegure a integridade dos documentos.
28
Assinale a alternativa que apresenta os passos que devem ser seguidos para o correto arquivamento dos documentos.
  • A Instruir pessoas para o arquivamento; proporcionar os recursos necessários; classificar os documentos; preparar os locais e identificar os documentos.
  • B Elaborar plano de classificação por assunto; enquadrar na tabela de temporalidade; definir lista de eliminação; preparar os documentos e arquivá-los.
  • C Designar comissão para avaliação de documentos; diagnóstico do acervo; seleção por assunto; uso das informações e definir prazos de guarda.
  • D Desenvolver cultura arquivística; capacitar servidores para o arquivamento; detalhar as características dos documentos e monitorar sua guarda.
  • E Aplicar técnicas de conservação; incentivar a utilização da classificação arquivística; aprimorar os métodos de arquivamento e racionalizar o ambiente.

Redação Oficial

29

Analise as afirmativas a seguir sobre correspondência oficial:
I. O uso de marca da instituição, na correspondência oficial, deve sobrepor ao Brasão de Armas da República. II. Na correspondência oficial, é vedada a impressão em ambas as faces do papel. III. A retificação e a ratificação, na correspondência oficial, diferem apenas no tocante à entidade subscritora, mas possuem a mesma finalidade.
É correto o que se afirma

  • A em nenhuma das afirmativas.
  • B apenas em I.
  • C apenas em II.
  • D apenas em III.
30

Em texto oficial, é correto afirmar que o endereçamento para o Presidente da República deve ser

  • A A Seu Excelência o Senhor.
  • B A Sua Excelência o Senhor.
  • C A Seu Senhor Excelência.
  • D À o Senhor Excelência.
31

Levando em consideração a estrutura do padrão ofício, assinale a alternativa que indica o elemento que não deve aparecer nesse documento oficial.

  • A cabeçalho
  • B endereçamento
  • C fecho
  • D identificação da impressão
32

Dentre as atribuições previstas para o cargo a que você aspira, consta: “Assessorar nas atividades de ensino, pesquisa, extensão, empreendedorismo e inovação”. Suponha que, dentre as possíveis atividades de assessoramento, esteja redigir um texto a ser encaminhado ao Gestor de Recursos Humanos de uma empresa privada do município, solicitando a celebração de convênio de estágio entre a empresa e a UFMS. Quem assinará o texto escrito por você será alguém que tem legitimidade (competência legal ou institucional) para isso. Qual deve ser o gênero do texto que você redigirá?

  • A Requerimento.
  • B Carta comercial.
  • C Comunicação interna.
  • D Ofício.
  • E Declaração.
33

“A Redação Oficial é a maneira pela qual o Poder Público redige atos normativos e comunicações. A linguagem é burocrática; o código verbal é o mesmo, as palavras são as mesmas, mas a redação se reveste de certas formalidades que são peculiares ao meio”.


Com base no Manual de Atos Oficiais da UFMS, versão 2019, assinale a alternativa correta.

  • A Os atos oficiais devem ter clareza, ou seja, o texto deve transmitir o máximo de informações com o mínimo de palavras.
  • B A objetividade do texto no ato oficial consiste na impressão exata das palavras, visando a facilitar a compreensão da informação, evitando o supérfluo, a linguagem técnica.
  • C A concisão no texto oficial decorre do fato de que a emissora dos documentos é única, independente de quem seja o redator.
  • D Na redação oficial, há a interferência da individualidade de quem a elabora, logo, é válido conter impressões pessoais sobre determinado assunto.
  • E Na comunicação oficial, a polidez consiste no emprego de expressões respeitosas e tratamento apropriado àqueles com os quais nos relacionamos no trato administrativo.
34

“A Correspondência Oficial obedece a normas regedoras das comunicações escritas, internas ou externas das repartições públicas. Sua redação é, portanto, padronizada”, conforme o Manual de Atos Oficiais da UFMS, versão 2019.


Em relação aos ofícios, é correto afirmar que:

  • A devem ser identificados da seguinte maneira: I) nome do documento: tipo de expediente por extenso, com todas as letras maiúsculas; II) indicação de numeração: abreviatura da palavra “número”, padronizada como “Nº”; III) informações do documento: número, ano (com quatro dígitos) e siglas usuais do setor que expede o documento, da menor para a maior hierarquia, separados por barra (/); e IV) alinhamento à margem esquerda da página.
  • B na grafia do local e da data dos documentos, deve ser utilizada a sigla da Unidade da Federação depois do nome da cidade: Campo Grande-MS, 23 de março de 2019.
  • C o endereçamento no corpo do ofício deve conter o pronome de tratamento e o nome do agente público.
  • D no texto das comunicações, deve ser dada preferência ao uso das formas: Vimos, por intermédio do presente, informar / Temos a honra de / Temos o prazer de / Cumprenos informar que. Evite o emprego da forma direta no verbo.
  • E no fechamento das comunicações, dê preferência ao uso do termo “Respeitosamente”, inclusive para autoridades de mesma hierarquia do remetente.
35

Observe o texto.

Exmo. Sr. _____________________________
DD. Secretário Municipal de Educação Vila Velha- Espírito Santo A Escola Municipal ___________________, situada na rua __________, nº_____, do Município de __________________, Estado do Espírito Santo, requer de Vossa Excelência o _______________, pelo seguinte
motivo:__________________________________________
________________________________________________

Aguarda deferimento. _______________, ____ de _______________ de 2020.
Nome Diretor(a) ato de designação

Trata-se de um modelo do seguinte documento oficial:

  • A Certidão.
  • B Convocação.
  • C Requerimento.
  • D Edital.
  • E Declaração.

Pedagogia

36

As Atas de Resultados Finais são um dos principais documentos de escrituração escolar, em que se registra o resultado do aluno ao final do ano letivo. A respeito delas pode-se dizer, EXCETO, que:

  • A no cabeçalho devem constar nome, carimbo da unidade escolar e informações sobre o encerramento da escrituração escolar (data, ano, turma, turno e modalidade de ensino).
  • B devem ser confeccionadas no meio do período letivo, em duas vias, sendo uma para ficar arquivada na unidade escolar e a outra para ser encaminhada à Secretaria de Educação, aos cuidados do setor de bibliotecas escolares.
  • C a relação nominal dos alunos deve estar em ordem alfabética e não deve conter abreviaturas.
  • D as médias finais deverão ser lançadas por disciplina, conforme os registros escolares.
  • E a data de encerramento do processo de avaliação deve ser a data do último dia de atividade previsto no Calendário Escolar.

Redação Oficial

37
Texto que consegue transmitir o máximo de informações com o mínimo de palavras. Trata-se de um texto
  • A claro.
  • B coeso.
  • C conciso.
  • D impessoal.
38
Dentre os aspectos gerais da redação oficial, estão os seus atributos ou características. Assinale a alternativa que apresenta, primeiramente, o atributo que diz respeito à civilidade no enfoque dado ao assunto e, depois, aquele pelo qual se atenta para todas as características da redação oficial e que se cuida da apresentação dos textos.
  • A Clareza e precisão.
  • B Coesão e coerência.
  • C Objetividade e concisão.
  • D Normalização e linguística.
  • E Formalidade e padronização.
Voltar para lista