Resolver o Simulado Motorista - Máxima - Nível Médio

0 / 30

Português

1

Leia: 


No contexto da tira, funciona como verbo de ligação:
  • A parece
  • B disse
  • C jogar
  • D jogando
2

(Aurélien Casta. Le monde diplomatique. 7 de janeiro de 2020.)

Assinale a alternativa em que a palavra, no TEXTO I, apresente papel adjetivo.

  • A que (linha 5)
  • B menos (linha 7)
  • C estudantes (linha 14)
  • D vinte (linha 30)
3

Segundo os autores de um novo estudo, a Stupendemys geographicus tinha uma distribuição geográfica ampla, num grande arco que ia do estado do Acre ao norte da Venezuela, passando pelo Peru e pela Colômbia. (linhas 7 a 11)


No trecho acima, há

  • A onze artigos e oito preposições.
  • B nove artigos e seis preposições.
  • C dez artigos e sete preposições.
  • D doze artigos e nove preposições.
4

Assinale a alternativa em que a palavra tenha sido acentuada seguindo regra distinta da das demais.

  • A Fósseis (linha 4)
  • B Colômbia (linha 11)
  • C crânios (linha 26)
  • D fêmeas (linha 35)
5

Assinale a alternativa em que a palavra, no texto, exerça papel adjetivo.

  • A norte (linha 10)
  • B recentemente (linha 14)
  • C adquirido (linha 19)
  • D esses (linha 39)
6



(Fonte: https://br.pinterest.com/pin/804525920905262076/?lp=true,

acesso em fevereiro de 2020.)


“Só precisa de cuidado e paciência”, o verbo destacado é classificado segundo os estudos de regência verbal como:

  • A intransitivo.
  • B transitivo direto e indireto.
  • C transitivo direto.
  • D transitivo indireto.
  • E verbo de ligação.
7
Para Maria da Graça
Paulo Mendes Campos
Agora, que chegaste à idade avançada de 15 anos, Maria da Graça, eu te dou este livro: Alice no País das Maravilhas.
Este livro é doido, Maria. Isto é: o sentido dele está em ti.
Escuta: se não descobrires um sentido na loucura, acabarás louca. Aprende, pois, logo de saída para a grande vida, a ler este livro como um simples manual do sentido evidente de todas as coisas, inclusive as loucas. Aprende isso a teu modo, pois te dou apenas umas poucas chaves entre milhares que abrem as portas da realidade.
A realidade, Maria, é louca.
Nem o Papa, ninguém no mundo, pode responder sem pestanejar à pergunta que Alice faz à gatinha: "Fala a verdade Dinah, já comeste um morcego?"
Não te espantes quando o mundo amanhecer irreconhecível. Para melhor ou pior, isso acontece muitas vezes por ano. "Quem sou eu no mundo?" Essa indagação perplexa é lugar-comum de cada história de gente. Quantas vezes mais decifrares essa charada, tão entranhada em ti mesma como os teus ossos, mais forte ficarás. Não importa qual seja a resposta; o importante é dar ou inventar uma resposta. Ainda que seja mentira.
A sozinhez (esquece essa palavra que inventei agora sem querer) é inevitável. Foi o que Alice falou no fundo do poço: "Estou tão cansada de estar aqui sozinha!" O importante é que ela conseguiu sair de lá, abrindo a porta. A porta do poço! Só as criaturas humanas (nem mesmo os grandes macacos e os cães amestrados) conseguem abrir uma porta bem fechada ou viceversa, isto é, fechar uma porta bem aberta.
Somos todos tão bobos, Maria. Praticamos uma ação trivial, e temos a presunção petulante de esperar dela grandes consequências. Quando Alice comeu o bolo e não cresceu de tamanho, ficou no maior dos espantos. Apesar de ser isso o que acontece, geralmente, às pessoas que comem bolo.
Maria, há uma sabedoria social ou de bolso; nem toda sabedoria tem de ser grave.
A gente vive errando em relação ao próximo e o jeito é pedir desculpas sete vezes por dia, pois viver é falar de corda em casa de enforcado. Por isso te digo, para tua sabedoria de bolso: se gostas de gato, experimenta o ponto de vista do rato. Foi o que o rato perguntou à Alice: "Gostarias de gato se fosses eu?"
Os homens vivem apostando corrida, Maria. Nos escritórios, nos negócios, na política, nacional e internacional, nos clubes, nos bares, nas artes, na literatura, até amigos, até irmãos, até marido e mulher, até namorados, todos vivem apostando corrida. São competições tão confusas, tão cheias de truques, tão desnecessárias, tão fingindo que não é, tão ridículas muitas vezes, por caminhos tão escondidos, que, quando os atletas chegam exaustos a um ponto, costumam perguntar: "A corrida terminou! Mas quem ganhou?" É bobice, Maria da Graça, disputar uma corrida se a gente não irá saber quem venceu. Se tiveres de ir a algum lugar, não te preocupe a vaidade fatigante de ser a primeira a chegar. Se chegares sempre onde quiseres, ganhaste. [...]

Adaptado de: https://contobrasileiro.com.br/tag/cronica-de-paulomendes-campos/ Acesso em: 04/02/2020.
Assinale a alternativa que analisa corretamente a função sintática de “Dinah” no trecho “Fala a verdade Dinah, já comeste um morcego?”.
  • A Sujeito que pratica a ação de falar.
  • B Vocativo para quem o discurso é dirigido.
  • C Sujeito que pratica a ação de comer.
  • D Palavra que complementa o sentido do verbo “falar”, completando seu sentido.
  • E Palavra que complementa o sentido do nome “verdade”.
8
Para Maria da Graça
Paulo Mendes Campos
Agora, que chegaste à idade avançada de 15 anos, Maria da Graça, eu te dou este livro: Alice no País das Maravilhas.
Este livro é doido, Maria. Isto é: o sentido dele está em ti.
Escuta: se não descobrires um sentido na loucura, acabarás louca. Aprende, pois, logo de saída para a grande vida, a ler este livro como um simples manual do sentido evidente de todas as coisas, inclusive as loucas. Aprende isso a teu modo, pois te dou apenas umas poucas chaves entre milhares que abrem as portas da realidade.
A realidade, Maria, é louca.
Nem o Papa, ninguém no mundo, pode responder sem pestanejar à pergunta que Alice faz à gatinha: "Fala a verdade Dinah, já comeste um morcego?"
Não te espantes quando o mundo amanhecer irreconhecível. Para melhor ou pior, isso acontece muitas vezes por ano. "Quem sou eu no mundo?" Essa indagação perplexa é lugar-comum de cada história de gente. Quantas vezes mais decifrares essa charada, tão entranhada em ti mesma como os teus ossos, mais forte ficarás. Não importa qual seja a resposta; o importante é dar ou inventar uma resposta. Ainda que seja mentira.
A sozinhez (esquece essa palavra que inventei agora sem querer) é inevitável. Foi o que Alice falou no fundo do poço: "Estou tão cansada de estar aqui sozinha!" O importante é que ela conseguiu sair de lá, abrindo a porta. A porta do poço! Só as criaturas humanas (nem mesmo os grandes macacos e os cães amestrados) conseguem abrir uma porta bem fechada ou viceversa, isto é, fechar uma porta bem aberta.
Somos todos tão bobos, Maria. Praticamos uma ação trivial, e temos a presunção petulante de esperar dela grandes consequências. Quando Alice comeu o bolo e não cresceu de tamanho, ficou no maior dos espantos. Apesar de ser isso o que acontece, geralmente, às pessoas que comem bolo.
Maria, há uma sabedoria social ou de bolso; nem toda sabedoria tem de ser grave.
A gente vive errando em relação ao próximo e o jeito é pedir desculpas sete vezes por dia, pois viver é falar de corda em casa de enforcado. Por isso te digo, para tua sabedoria de bolso: se gostas de gato, experimenta o ponto de vista do rato. Foi o que o rato perguntou à Alice: "Gostarias de gato se fosses eu?"
Os homens vivem apostando corrida, Maria. Nos escritórios, nos negócios, na política, nacional e internacional, nos clubes, nos bares, nas artes, na literatura, até amigos, até irmãos, até marido e mulher, até namorados, todos vivem apostando corrida. São competições tão confusas, tão cheias de truques, tão desnecessárias, tão fingindo que não é, tão ridículas muitas vezes, por caminhos tão escondidos, que, quando os atletas chegam exaustos a um ponto, costumam perguntar: "A corrida terminou! Mas quem ganhou?" É bobice, Maria da Graça, disputar uma corrida se a gente não irá saber quem venceu. Se tiveres de ir a algum lugar, não te preocupe a vaidade fatigante de ser a primeira a chegar. Se chegares sempre onde quiseres, ganhaste. [...]

Adaptado de: https://contobrasileiro.com.br/tag/cronica-de-paulomendes-campos/ Acesso em: 04/02/2020.
Assinale a alternativa em que a utilização do sinal de pontuação esteja INCORRETA.
  • A “Praticamos uma ação trivial, e temos a presunção petulante de esperar dela grandes consequências.”
  • B “A realidade, Maria, é louca.”
  • C “A corrida terminou! Mas quem ganhou?”
  • D “[…] eu te dou este livro: Alice no País das Maravilhas.”
  • E “Escuta: se não descobrires um sentido na loucura, acabarás louca.”
9
“O último baobá”, conheça a lenda africana
sobre o renascimento da esperança



Ninguém acreditava mais nas antigas lendas. Os narradores que se sentavam embaixo do baobá a desemaranhar longas histórias, protegidos pelas estrelas, já tinham partido quando a areia chegou.
As palavras estavam caladas.
Ninguém mais acreditava em um céu protetor. África era um enorme lençol amarelo. A areia, grão a grão, tinha construído um grande deserto. Interminável. Ninguém percebeu, ou ninguém quis se dar conta.
A desolação chegou em silêncio. Aconteceu quando os glaciais se esvaneceram em uma queixa interminável, quando os ursos e as baleias se converteram em recordação, quando as águias perderam o rumo.
O céu, cansado da torpeza da humanidade, se refugiou em outro céu, mais distante. Fugiu. Não podia mais proteger a terra.
O velho tinha visto as pessoas partirem, os mais jovens em direção ao norte, os mais fracos em direção à escuridão.
Sentiu uma nostalgia distante o invadir lentamente. O velho narrador, embaixo do último baobá, contou uma lenda antiga.
Nela, falava do nascimento das estrelas, da luz, do mundo… Mas não havia ninguém mais disposto a escutar um velho prosador. Olhou em torno, procurando algum ouvido. África, rio amarelo, estava rodeada de silêncio. Buscou uma estrela perdida, no céu só havia escuridão.
O velho apoiou as costas cansadas no tronco dolorido do baobá. Casca com casca. Pele rachada, alma dolorida.
A árvore da vida estremeceu. O vento dava rajadas contra a areia carbonizada. Tinha que partir. Sabia que tudo se acabava. O último baobá e a última voz da África iriam embora juntos. Abriu o punho. Trêmulo, contemplou a semente diminuta que havia guardado tanto tempo. A semente da esperança.
Olhou a árvore. Era o momento. Não se pode atrasar a retirada.
Separou a areia até chegar à terra. Virou a mão e, pela linha da vida, girou a semente até encontrar um sulco.
O baobá havia aberto a casca e do oculto coração brotou a água milagrosa. A árvore era a vida.
O velho voltou a fazer crescer baobás grandiosos como gigantes que beijavam as nuvens. Agora, sobre os escritórios, nos telhados, sobre as avenidas e os trens; nos beirais, sobre comércios, bancos e ministérios crescem trepadeiras coloridas. Embaixo delas, está escondida a destruição como uma lembrança dolorosa.


Adaptado de https://www.revistapazes.com/o-ultimo-baobaconheca-a-lenda-africana-sobre-o-renascimento-da-esperanca/
Assinale a alternativa em que a palavra destacada seja um advérbio que indique uma circunstância de modo.
  • A “Embaixo delas, está escondida a destruição como uma lembrança dolorosa.”
  • B “Sentiu uma nostalgia distante o invadir lentamente.”
  • C “As palavras estavam caladas.”
  • D “Aconteceu quando os glaciais se esvaneceram em uma queixa interminável...”
  • ETrêmulo, contemplou a semente diminuta que havia guardado tanto tempo.”
10
Para Maria da Graça
Paulo Mendes Campos
Agora, que chegaste à idade avançada de 15 anos, Maria da Graça, eu te dou este livro: Alice no País das Maravilhas.
Este livro é doido, Maria. Isto é: o sentido dele está em ti.
Escuta: se não descobrires um sentido na loucura, acabarás louca. Aprende, pois, logo de saída para a grande vida, a ler este livro como um simples manual do sentido evidente de todas as coisas, inclusive as loucas. Aprende isso a teu modo, pois te dou apenas umas poucas chaves entre milhares que abrem as portas da realidade.
A realidade, Maria, é louca.
Nem o Papa, ninguém no mundo, pode responder sem pestanejar à pergunta que Alice faz à gatinha: "Fala a verdade Dinah, já comeste um morcego?"
Não te espantes quando o mundo amanhecer irreconhecível. Para melhor ou pior, isso acontece muitas vezes por ano. "Quem sou eu no mundo?" Essa indagação perplexa é lugar-comum de cada história de gente. Quantas vezes mais decifrares essa charada, tão entranhada em ti mesma como os teus ossos, mais forte ficarás. Não importa qual seja a resposta; o importante é dar ou inventar uma resposta. Ainda que seja mentira.
A sozinhez (esquece essa palavra que inventei agora sem querer) é inevitável. Foi o que Alice falou no fundo do poço: "Estou tão cansada de estar aqui sozinha!" O importante é que ela conseguiu sair de lá, abrindo a porta. A porta do poço! Só as criaturas humanas (nem mesmo os grandes macacos e os cães amestrados) conseguem abrir uma porta bem fechada ou viceversa, isto é, fechar uma porta bem aberta.
Somos todos tão bobos, Maria. Praticamos uma ação trivial, e temos a presunção petulante de esperar dela grandes consequências. Quando Alice comeu o bolo e não cresceu de tamanho, ficou no maior dos espantos. Apesar de ser isso o que acontece, geralmente, às pessoas que comem bolo.
Maria, há uma sabedoria social ou de bolso; nem toda sabedoria tem de ser grave.
A gente vive errando em relação ao próximo e o jeito é pedir desculpas sete vezes por dia, pois viver é falar de corda em casa de enforcado. Por isso te digo, para tua sabedoria de bolso: se gostas de gato, experimenta o ponto de vista do rato. Foi o que o rato perguntou à Alice: "Gostarias de gato se fosses eu?"
Os homens vivem apostando corrida, Maria. Nos escritórios, nos negócios, na política, nacional e internacional, nos clubes, nos bares, nas artes, na literatura, até amigos, até irmãos, até marido e mulher, até namorados, todos vivem apostando corrida. São competições tão confusas, tão cheias de truques, tão desnecessárias, tão fingindo que não é, tão ridículas muitas vezes, por caminhos tão escondidos, que, quando os atletas chegam exaustos a um ponto, costumam perguntar: "A corrida terminou! Mas quem ganhou?" É bobice, Maria da Graça, disputar uma corrida se a gente não irá saber quem venceu. Se tiveres de ir a algum lugar, não te preocupe a vaidade fatigante de ser a primeira a chegar. Se chegares sempre onde quiseres, ganhaste. [...]

Adaptado de: https://contobrasileiro.com.br/tag/cronica-de-paulomendes-campos/ Acesso em: 04/02/2020.

Sobre a formação e a função da palavra em destaque no trecho “A sozinhez (esquece essa palavra que inventei agora sem querer) é inevitável.”, informe se é verdadeiro (V) ou falso (F) o que se afirma a seguir e assinale a alternativa com a sequência correta.
( ) O sufixo -ez permite que seja nomeada uma qualidade, a partir do adjetivo “sozinho”, assim como ocorre em “polidez”.

 ( ) A criação do vocábulo é inadequada, visto que já existe o adjetivo “solidão” para caracterizar pessoas solitárias. 

( ) O sufixo -ez indica origem, significando aquele que vem de um local solitário, tal como ocorre em “francês”.

  • A F – F – V.
  • B V – V – F.
  • C V – F – F.
  • D V – V – V.
  • E F – F – F.

Ciências

11

Considerando as propriedades da água, assinale a afirmação verdadeira.

  • A Coesão, adesão e tensão superficial originam o fenômeno da capilaridade, que é o movimento ascendente da água por distâncias pequenas em um tubo de vidro ou em uma parede celular.
  • B Adesão é a forte atração mútua das moléculas de água entre si, que é resultante das ligações de hidrogênio.
  • C Coesão é força que atrai as moléculas de água para superfícies sólidas, devido à grande aderência da água por outras substâncias que têm, em sua molécula, grande quantidade de átomos de oxigênio e nitrogênio, tais como vidro, celulose, argila e proteínas.
  • D Tensão superficial é a característica que confere à camada superficial da água o comportamento elástico, propriedade causada pelas forças de adesão entre as moléculas de água, cuja resultante é diferente na interface com o ar.
12

Já é primavera no hemisfério sul! E você deve ter sentido a sutil presença da floração dos ipês nas ruas e praças de Fortaleza. A estação de transição entre o inverno e o verão começou oficialmente segunda-feira, 23 de setembro, e vai até o dia 22 de dezembro. A chegada da primavera se deve a um fenômeno denominado de

  • A solstício, evento que resulta da mesma intensidade dos raios solares em ambos os hemisférios, ocasionando dias e noites com a mesma duração.
  • B equinócio, quando os raios solares incidem sobre a linha do equador, iluminando com a mesma intensidade ambos os hemisférios.
  • C solstício, quando a incidência solar é maior em um dos hemisférios, e os dias são mais longos do que as noites.
  • D equinócio, evento que dá início à primavera em setembro tanto no hemisfério norte quanto no hemisfério sul.
13
As moléculas de água permanecem unidas entre si por uma propriedade chamada de
  • A adesão.
  • B capilaridade.
  • C coesão.
  • D tensão superficial.
14

Água

A grota inteira tá chorando de saudade

da umidade que fecunda a terra seca.

Vital retalho do céu que manda pro solo

divino orvalho, gozo que nos eterniza.

Intimidade que pertence à natureza.

Jatobá


A mudança de estado diretamente relacionada à formação das nuvens é a

  • A evaporação, que dá origem às gotículas que as formam.
  • B condensação, que dá origem ao estado gasoso da água.
  • C fusão, que dá origem ao vapor de água
  • D liquefação, que dá origem às gotículas de água.
  • E calefação, que dá origem à rápida vaporização da água.
15

Num dia de ar seco, um professor esfregou um balão de borracha em uma flanela, também seca. Em seguida, aproximou o balão da cabeça de um aluno e a turma observou que os fios de cabelo do aluno foram atraídos em direção ao balão, conforme mostra a figura.



O fenômeno é explicado pela transferência, durante o atrito do balão com a flanela, de partículas componentes da matéria denominadas

  • A prótons.
  • B elétrons.
  • C nêutrons.
  • D átomos.
  • E moléculas.
16

Sempre que ia tomar água gelada, um garoto escolhia um copo de alumínio dizendo:

— Nesse copo a água fica mais gelada!


A sensação de gelado que o garoto sente ocorre porque, inusitadamente,

  • A a água se aquece, enquanto o copo recebe calor da mão.
  • B o copo se mantém gelado, enquanto perde calor para o ar.
  • C a água se esfria, pois o alumínio é um bom condutor térmico.
  • D o copo se mantém gelado, pois o alumínio é um bom isolante térmico.
17

Não é saudável resistir às transformações, pois isso significa estar em descompasso com o próprio tempo. Ao fenômeno no qual novos produtos ou processos extinguem sistemas, empresas e itens completos, o economista austríaco Joseph Schumpter chamou de destruição criativa. Exemplos dessa extinção são os aparelhos de fax, as antigas agendas eletrônicas, as listas telefônicas de papel, dentre outros.

ALMEIDA, L. A. P. Disponível em: https://canaltech.com.br. Acesso em: 10 set. 2018 (adaptado).


Esses exemplos de “destruição criativa” estão relacionados ao(à)

  • A surgimento e popularização do uso da internet.
  • B baixa procura por aparelhos de fax e agendas eletrônicas.
  • C desenvolvimento de redes de comunicação locais fechadas.
  • D dificuldade encontrada no uso das listas telefônicas de papel.
18

Após ser captada nos mananciais e chegar à estação de tratamento, a água recebe tratamentos diversos. Entre eles destaca-se a desinfecção, em que a adição de determinadas substâncias promove a destruição de microrganismos presentes na água, o que é indispensável para sua potabilização.

Disponível em: http://ambientes.ambientebrasil.com.br. Acesso em: 20 jul. 2015 (adaptado).


Qual é o nome do processo envolvido na etapa de tratamento de água destacada no texto?

  • A Filtração.
  • B Cloração.
  • C Floculação.
  • D Sedimentação.
19

Dois caminhões idênticos, inclusive nos seus sistemas de frenagem, um carregado e o outro descarregado, descem com a mesma velocidade, num trecho de uma estrada retilínea, quando ambos são obrigados a parar no mesmo intervalo de tempo.


A razão pela qual o caminhão descarregado consegue parar com maior facilidade é a sua

  • A força ser menor.
  • B inércia ser menor.
  • C desaceleração ser maior.
  • D energia cinética ser maior.
20

As lâmpadas incandescentes utilizam filamentos que são aquecidos pela passagem da corrente elétrica e emitem luz, enquanto as fluorescentes emitem luz a partir das colisões dos elétrons livres com os gases contidos no seu interior. As incandescentes possuem em seu interior gases inertes ao meio ambiente, enquanto as fluorescentes contêm mercúrio e, assim, devem ser descartadas de maneira adequada.

Embora as lâmpadas incandescentes sejam mais baratas, sua substituição por lâmpadas fluorescentes é incentivada, pois

  • A exigem cuidados especiais no seu descarte.
  • B fornecem menor quantidade de energia luminosa.
  • C contêm materiais que podem contaminar o meio ambiente.
  • D dissipam grande quantidade de energia elétrica em forma de calor.

Biologia

21

Organismos vivos são compostos por uma ou mais células. Estas possuem componentes com função especializada que são denominadas organelas. A imagem a seguir representa um esquema de célula eucariótica. Quais são as organelas destacadas, respectivamente?

  • A Nucléolo, Mitocôndria, Complexo de Golgi e Membrana Plasmática.
  • B Núcleo, Mitocôndria, Complexo de Golgi e Membrana Plasmática.
  • C Núcleo, Mitocôndria, Complexo de Golgi e Parede Celular.
  • D Núcleo, Mitocôndria, Nucléolo e Membrana Plasmática.
  • E Nucléolo, Mitocôndria, Complexo de Golgi e Parede Celular.
22

Cloroplasto e mitocôndria são organelas diretamente responsáveis pelas transformações energéticas celulares. São elas:

  • A digestão e excreção.
  • B respiração e excreção.
  • C respiração e fotossíntese.
  • D fotossíntese e osmose.
  • E digestão e osmose.
23

Histologia é a ciência que estuda os tecidos, que são agrupamentos de células e determinadas estruturas que desempenham funções específicas organismos multicelulares. Existem 4 tipos de tecidos. São eles:

  • A Epiteliais, Conjuntivos, Musculares e Nervoso.
  • B Adiposo, Reticular, Cartilaginoso e Ósseo.
  • C Cartilaginoso, Ósseo, Musculares e Nervoso.
  • D Epiteliais, Reticular, Musculares e Nervoso.
  • E Epiteliais, Musculares, Adiposo e Nervoso.
24

O transporte de moléculas pela membrana celular, como íons, aminoácidos e nucleotídeos, glicose e sacarose, precisa da intermediação de proteínas da membrana para o transporte e não tem o gasto de energia. Quando esse transporte é a favor do gradiente eletroquímico, é denominado:

  • A transporte ativo.
  • B transporte passivo.
  • C transporte simples.
  • D difusão simples.
  • E difusão facilitada.
25

Todas as células eucariontes têm glicocálix. Ele protege a célula de danos químicos e físicos e permite o reconhecimento e a adesão das células. Os oligossacarídeos do glicocálix podem atuar como antígenos no sistema ABO de grupos sanguíneos nas hemácias. Em algumas células, como as do epitélio intestinal, as glicoproteínas do glicocálix se diferenciam para fazer a catálise da lactose. Essa função é chamada:

  • A proteica.
  • B enzimatica.
  • C lipídica.
  • D reconhecimento celular.
  • E movimento.
26

Células são unidades microscópicas estruturais e funcionais dos seres vivos, constituídas fundamentalmente de material genético, citoplasma e membrana plasmática. São classificadas como procarióticas e eucarióticas. Qual a característica define o último grupo?

  • A Ribossomos.
  • B Núcleo delimitado por um envoltório nuclear.
  • C Parede celular.
  • D Cloroplasto.
  • E Ácidos nucleicos.
27

Verão é tempo de se divertir, seja na praia ou na piscina, a estação mais aguardada do ano. Considere os seguintes cuidados com o corpo que devem ser tomados com o corpo durante os dias com temperaturas mais elevadas.


I – Usar roupas com tecidos sintéticos que evitem a evaporação da transpiração.

II – Usar protetor solar.

III – Realizar exercícios ao ar livre somente nos horários de pico de calor.

IV – Ingerir bastante líquido.


São verdadeiras as afirmativas:

  • A I e II.
  • B I e III.
  • C II e III.
  • D II e IV.
  • E III e IV.
28

A tartaruga marinha é um réptil. A alternativa que apresenta somente outros répteis é:

  • A cobra, jacaré e salamandra.
  • B cobra, salamandra e sapo.
  • C jacaré, lagartixa e sapo.
  • D jacaré, cobra e lagartixa.
  • E lagartixa, salamandra e sapo.
29

No processo de reprodução celular, ocorrem os processos de mitose e meiose que apresentam características diferenciadas na produção de novas células. A troca de partes dos cromossomos na meiose, chamada de crossing-over, ocorre normalmente na etapa conhecida como:

  • A prófase I
  • B metáfase I
  • C anáfase II
  • D telófase II
30

O endométrio varia de forma por interferência direta da atividade dos hormônios ovarianos e, fisiologicamente, estas variações são cíclicas a depender das fases do ciclo menstrual. As fases endometriais do ciclo menstrual de uma mulher podem ser denominadas como:

  • A degenerativa, excretora e menstrual
  • B proliferativa, secretora e menstrual
  • C degenerativa, secretora e excretora
  • D proliferativa, degenerativa e secretora
Voltar para lista