Resolver o Simulado Motorista - Máxima - Nível Médio

0 / 30

Português

1

Leia: 


No contexto da tira, funciona como verbo de ligação:
  • A parece
  • B disse
  • C jogar
  • D jogando
2

Assinale a alternativa em que a palavra, no texto, exerça papel adjetivo.

  • A norte (linha 10)
  • B recentemente (linha 14)
  • C adquirido (linha 19)
  • D esses (linha 39)
3



(Fonte: https://br.pinterest.com/pin/804525920905262076/?lp=true,

acesso em fevereiro de 2020.)


“Só precisa de cuidado e paciência”, o verbo destacado é classificado segundo os estudos de regência verbal como:

  • A intransitivo.
  • B transitivo direto e indireto.
  • C transitivo direto.
  • D transitivo indireto.
  • E verbo de ligação.
4

(Aurélien Casta. Le monde diplomatique. 7 de janeiro de 2020.)

Assinale a alternativa em que a palavra, no TEXTO I, apresente papel adjetivo.

  • A que (linha 5)
  • B menos (linha 7)
  • C estudantes (linha 14)
  • D vinte (linha 30)
5

Segundo os autores de um novo estudo, a Stupendemys geographicus tinha uma distribuição geográfica ampla, num grande arco que ia do estado do Acre ao norte da Venezuela, passando pelo Peru e pela Colômbia. (linhas 7 a 11)


No trecho acima, há

  • A onze artigos e oito preposições.
  • B nove artigos e seis preposições.
  • C dez artigos e sete preposições.
  • D doze artigos e nove preposições.
6

Assinale a alternativa em que a palavra tenha sido acentuada seguindo regra distinta da das demais.

  • A Fósseis (linha 4)
  • B Colômbia (linha 11)
  • C crânios (linha 26)
  • D fêmeas (linha 35)
7
Para Maria da Graça
Paulo Mendes Campos
Agora, que chegaste à idade avançada de 15 anos, Maria da Graça, eu te dou este livro: Alice no País das Maravilhas.
Este livro é doido, Maria. Isto é: o sentido dele está em ti.
Escuta: se não descobrires um sentido na loucura, acabarás louca. Aprende, pois, logo de saída para a grande vida, a ler este livro como um simples manual do sentido evidente de todas as coisas, inclusive as loucas. Aprende isso a teu modo, pois te dou apenas umas poucas chaves entre milhares que abrem as portas da realidade.
A realidade, Maria, é louca.
Nem o Papa, ninguém no mundo, pode responder sem pestanejar à pergunta que Alice faz à gatinha: "Fala a verdade Dinah, já comeste um morcego?"
Não te espantes quando o mundo amanhecer irreconhecível. Para melhor ou pior, isso acontece muitas vezes por ano. "Quem sou eu no mundo?" Essa indagação perplexa é lugar-comum de cada história de gente. Quantas vezes mais decifrares essa charada, tão entranhada em ti mesma como os teus ossos, mais forte ficarás. Não importa qual seja a resposta; o importante é dar ou inventar uma resposta. Ainda que seja mentira.
A sozinhez (esquece essa palavra que inventei agora sem querer) é inevitável. Foi o que Alice falou no fundo do poço: "Estou tão cansada de estar aqui sozinha!" O importante é que ela conseguiu sair de lá, abrindo a porta. A porta do poço! Só as criaturas humanas (nem mesmo os grandes macacos e os cães amestrados) conseguem abrir uma porta bem fechada ou viceversa, isto é, fechar uma porta bem aberta.
Somos todos tão bobos, Maria. Praticamos uma ação trivial, e temos a presunção petulante de esperar dela grandes consequências. Quando Alice comeu o bolo e não cresceu de tamanho, ficou no maior dos espantos. Apesar de ser isso o que acontece, geralmente, às pessoas que comem bolo.
Maria, há uma sabedoria social ou de bolso; nem toda sabedoria tem de ser grave.
A gente vive errando em relação ao próximo e o jeito é pedir desculpas sete vezes por dia, pois viver é falar de corda em casa de enforcado. Por isso te digo, para tua sabedoria de bolso: se gostas de gato, experimenta o ponto de vista do rato. Foi o que o rato perguntou à Alice: "Gostarias de gato se fosses eu?"
Os homens vivem apostando corrida, Maria. Nos escritórios, nos negócios, na política, nacional e internacional, nos clubes, nos bares, nas artes, na literatura, até amigos, até irmãos, até marido e mulher, até namorados, todos vivem apostando corrida. São competições tão confusas, tão cheias de truques, tão desnecessárias, tão fingindo que não é, tão ridículas muitas vezes, por caminhos tão escondidos, que, quando os atletas chegam exaustos a um ponto, costumam perguntar: "A corrida terminou! Mas quem ganhou?" É bobice, Maria da Graça, disputar uma corrida se a gente não irá saber quem venceu. Se tiveres de ir a algum lugar, não te preocupe a vaidade fatigante de ser a primeira a chegar. Se chegares sempre onde quiseres, ganhaste. [...]

Adaptado de: https://contobrasileiro.com.br/tag/cronica-de-paulomendes-campos/ Acesso em: 04/02/2020.
A oração em destaque, em “Não importa qual seja a resposta; o importante é dar ou inventar uma resposta. Ainda que seja mentira.”, estabelece com as demais uma relação de
  • A adição.
  • B oposição.
  • C concessão.
  • D conclusão.
  • E condição.
8
Para Maria da Graça
Paulo Mendes Campos
Agora, que chegaste à idade avançada de 15 anos, Maria da Graça, eu te dou este livro: Alice no País das Maravilhas.
Este livro é doido, Maria. Isto é: o sentido dele está em ti.
Escuta: se não descobrires um sentido na loucura, acabarás louca. Aprende, pois, logo de saída para a grande vida, a ler este livro como um simples manual do sentido evidente de todas as coisas, inclusive as loucas. Aprende isso a teu modo, pois te dou apenas umas poucas chaves entre milhares que abrem as portas da realidade.
A realidade, Maria, é louca.
Nem o Papa, ninguém no mundo, pode responder sem pestanejar à pergunta que Alice faz à gatinha: "Fala a verdade Dinah, já comeste um morcego?"
Não te espantes quando o mundo amanhecer irreconhecível. Para melhor ou pior, isso acontece muitas vezes por ano. "Quem sou eu no mundo?" Essa indagação perplexa é lugar-comum de cada história de gente. Quantas vezes mais decifrares essa charada, tão entranhada em ti mesma como os teus ossos, mais forte ficarás. Não importa qual seja a resposta; o importante é dar ou inventar uma resposta. Ainda que seja mentira.
A sozinhez (esquece essa palavra que inventei agora sem querer) é inevitável. Foi o que Alice falou no fundo do poço: "Estou tão cansada de estar aqui sozinha!" O importante é que ela conseguiu sair de lá, abrindo a porta. A porta do poço! Só as criaturas humanas (nem mesmo os grandes macacos e os cães amestrados) conseguem abrir uma porta bem fechada ou viceversa, isto é, fechar uma porta bem aberta.
Somos todos tão bobos, Maria. Praticamos uma ação trivial, e temos a presunção petulante de esperar dela grandes consequências. Quando Alice comeu o bolo e não cresceu de tamanho, ficou no maior dos espantos. Apesar de ser isso o que acontece, geralmente, às pessoas que comem bolo.
Maria, há uma sabedoria social ou de bolso; nem toda sabedoria tem de ser grave.
A gente vive errando em relação ao próximo e o jeito é pedir desculpas sete vezes por dia, pois viver é falar de corda em casa de enforcado. Por isso te digo, para tua sabedoria de bolso: se gostas de gato, experimenta o ponto de vista do rato. Foi o que o rato perguntou à Alice: "Gostarias de gato se fosses eu?"
Os homens vivem apostando corrida, Maria. Nos escritórios, nos negócios, na política, nacional e internacional, nos clubes, nos bares, nas artes, na literatura, até amigos, até irmãos, até marido e mulher, até namorados, todos vivem apostando corrida. São competições tão confusas, tão cheias de truques, tão desnecessárias, tão fingindo que não é, tão ridículas muitas vezes, por caminhos tão escondidos, que, quando os atletas chegam exaustos a um ponto, costumam perguntar: "A corrida terminou! Mas quem ganhou?" É bobice, Maria da Graça, disputar uma corrida se a gente não irá saber quem venceu. Se tiveres de ir a algum lugar, não te preocupe a vaidade fatigante de ser a primeira a chegar. Se chegares sempre onde quiseres, ganhaste. [...]

Adaptado de: https://contobrasileiro.com.br/tag/cronica-de-paulomendes-campos/ Acesso em: 04/02/2020.
O plural de “lugar-comum” é
  • A lugares-comuns.
  • B lugares-comum.
  • C lugar-comuns.
  • D lugar-comum, havendo somente a flexão na palavra que acompanha a expressão.
  • E lugars-comuns.
9

Considere o trecho: “Há infinitas definições. Mas vamos partir da seguinte: felicidade é um estilo de vida, ou seja, está muito mais ligada à forma como se vive o dia a dia.” (Linhas 4-5)

Sobre a organização sintática do trecho, é CORRETO afirmar que

  • A o sinal indicativo de crase foi usado porque ocorre a fusão de uma preposição “a” com o artigo feminino “a”, exigidos, respectivamente, pelos termos regente e regido.
  • B o verbo “haver” foi usado facultativamente no singular; poderia ser flexionado para o plural, concordando com o seu sujeito “infinitas definições”.
  • C a conjunção “mas” insere no trecho uma ideia de conclusão, portanto introduz uma oração coordenada sindética conclusiva.
  • D as vírgulas que separam a expressão explicativa “ou seja” são facultativas, pois se trata de um adjunto adverbial curto.
  • E a posição enclítica ocupada pelo pronome oblíquo átono “se” é facultativa, uma vez que não ocorre palavra atrativa que obrigue esse pronome a estar nessa posição.
10

Nova bateria deve manter carga do celular por cinco dias

A durabilidade seria tão ruim quanto a das baterias de hoje, mas, sim, elas podem ser revolucionárias.

Sair de casa sem um carregador para o celular vai deixar de ser problema. Pesquisadores da Universidade Monash, em Melbourne (Austrália), desenvolveram uma bateria com capacidade quatro vezes maior do que as utilizadas hoje.

Trata-se de uma bateria de Lítio-Enxofre (Li-S). Elas já existem – e por serem bem leves já foram usadas em aviões movidos a energia solar. Mas por que o seu celular não tem uma dessas, então?

Porque elas se desintegram. Depois algumas poucas cargas e recargas elas não aguentam o tranco, começam a se romper, e a bateria morre. Isso acontece porque as partículas de enxofre lá dentro praticamente dobram de tamanho quando a bateria está carregada – isso acontece nas baterias de lítio comum também, mas aí a dilatação é de apenas 10%.

A equipe, porém, encontrou uma solução esperta para esse problema: criaram uma estrutura interna bem intrincada, que oferece mais espaço para a expansão do enxofre. Dessa forma, ela consegue uma durabilidade equivalente à de uma bateria comum, com a vantagem de durar assombrosamente mais.

Isso não seria interessante só para quem sai de casa sem carregador. O maior impacto seria nos carros elétricos. Os melhores de hoje têm autonomia de mais ou menos 300 km. Baterias assim elevariam tal autonomia para 1.500 km – bem mais que a de qualquer veículo com motor a combustão interna.

Elas também ajudariam em outra frente: a das baterias que armazenam energia solar para uso doméstico, como a Powerwall, da Tesla. Ela armazena o equivalente a um dia e 17 de horas de energia. Com o lítio-enxofre de alta durabilidade, essa capacidade saltaria para uma semana.

Os pesquisadores estão otimistas. Dizem que, além de tudo, as baterias seriam mais baratas que as de hoje – pelo fato de o enxofre ser um elemento mais abundante que os metais das baterias de lítio comum. Mas o fato é que a tecnologia ainda está engatinhando – eles esperam testar protótipos por mais alguns anos até apresentar uma bateria capaz de chegar ao mercado.

Disponível em: <https://super.abril.com.br/tecnologia/nova-bateria-deve-manter-carga-do-celular-por-cinco-dias/>. Acesso em: 20 jan.

Assinale a alternativa que apresenta um hiato, um ditongo e um dígrafo, nessa ordem:

  • A Aí; depois; carregador.
  • B Bateria; ainda; praticamente.
  • C Metais; deixar; erradas.
  • D Veículo; aviões; testar.
  • E Isso; elevariam; bateria.

Biologia

11

O transporte de moléculas pela membrana celular, como íons, aminoácidos e nucleotídeos, glicose e sacarose, precisa da intermediação de proteínas da membrana para o transporte e não tem o gasto de energia. Quando esse transporte é a favor do gradiente eletroquímico, é denominado:

  • A transporte ativo.
  • B transporte passivo.
  • C transporte simples.
  • D difusão simples.
  • E difusão facilitada.
12

Todas as células eucariontes têm glicocálix. Ele protege a célula de danos químicos e físicos e permite o reconhecimento e a adesão das células. Os oligossacarídeos do glicocálix podem atuar como antígenos no sistema ABO de grupos sanguíneos nas hemácias. Em algumas células, como as do epitélio intestinal, as glicoproteínas do glicocálix se diferenciam para fazer a catálise da lactose. Essa função é chamada:

  • A proteica.
  • B enzimatica.
  • C lipídica.
  • D reconhecimento celular.
  • E movimento.
13

Células são unidades microscópicas estruturais e funcionais dos seres vivos, constituídas fundamentalmente de material genético, citoplasma e membrana plasmática. São classificadas como procarióticas e eucarióticas. Qual a característica define o último grupo?

  • A Ribossomos.
  • B Núcleo delimitado por um envoltório nuclear.
  • C Parede celular.
  • D Cloroplasto.
  • E Ácidos nucleicos.
14

Organismos vivos são compostos por uma ou mais células. Estas possuem componentes com função especializada que são denominadas organelas. A imagem a seguir representa um esquema de célula eucariótica. Quais são as organelas destacadas, respectivamente?

  • A Nucléolo, Mitocôndria, Complexo de Golgi e Membrana Plasmática.
  • B Núcleo, Mitocôndria, Complexo de Golgi e Membrana Plasmática.
  • C Núcleo, Mitocôndria, Complexo de Golgi e Parede Celular.
  • D Núcleo, Mitocôndria, Nucléolo e Membrana Plasmática.
  • E Nucléolo, Mitocôndria, Complexo de Golgi e Parede Celular.
15

Cloroplasto e mitocôndria são organelas diretamente responsáveis pelas transformações energéticas celulares. São elas:

  • A digestão e excreção.
  • B respiração e excreção.
  • C respiração e fotossíntese.
  • D fotossíntese e osmose.
  • E digestão e osmose.
16

Histologia é a ciência que estuda os tecidos, que são agrupamentos de células e determinadas estruturas que desempenham funções específicas organismos multicelulares. Existem 4 tipos de tecidos. São eles:

  • A Epiteliais, Conjuntivos, Musculares e Nervoso.
  • B Adiposo, Reticular, Cartilaginoso e Ósseo.
  • C Cartilaginoso, Ósseo, Musculares e Nervoso.
  • D Epiteliais, Reticular, Musculares e Nervoso.
  • E Epiteliais, Musculares, Adiposo e Nervoso.
17

Verão é tempo de se divertir, seja na praia ou na piscina, a estação mais aguardada do ano. Considere os seguintes cuidados com o corpo que devem ser tomados com o corpo durante os dias com temperaturas mais elevadas.


I – Usar roupas com tecidos sintéticos que evitem a evaporação da transpiração.

II – Usar protetor solar.

III – Realizar exercícios ao ar livre somente nos horários de pico de calor.

IV – Ingerir bastante líquido.


São verdadeiras as afirmativas:

  • A I e II.
  • B I e III.
  • C II e III.
  • D II e IV.
  • E III e IV.
18

O endométrio varia de forma por interferência direta da atividade dos hormônios ovarianos e, fisiologicamente, estas variações são cíclicas a depender das fases do ciclo menstrual. As fases endometriais do ciclo menstrual de uma mulher podem ser denominadas como:

  • A degenerativa, excretora e menstrual
  • B proliferativa, secretora e menstrual
  • C degenerativa, secretora e excretora
  • D proliferativa, degenerativa e secretora
19

A tartaruga marinha é um réptil. A alternativa que apresenta somente outros répteis é:

  • A cobra, jacaré e salamandra.
  • B cobra, salamandra e sapo.
  • C jacaré, lagartixa e sapo.
  • D jacaré, cobra e lagartixa.
  • E lagartixa, salamandra e sapo.
20

No processo de reprodução celular, ocorrem os processos de mitose e meiose que apresentam características diferenciadas na produção de novas células. A troca de partes dos cromossomos na meiose, chamada de crossing-over, ocorre normalmente na etapa conhecida como:

  • A prófase I
  • B metáfase I
  • C anáfase II
  • D telófase II

Economia

21

Considere o gráfico a seguir.



A curva II resulta de um deslocamento para cima da curva de oferta I após a aplicação de um tributo sobre o consumo do bem cujo mercado se analisa. A demanda por esse bem é representada pela curva III. O chamado “peso morto da tributação” é dado pela área

  • A "C".
  • B "A".
  • C "D" menos a área "B".
  • D "B".
  • E "D" menos a área "A".
22

Dentro da teoria econômica do consumidor, há uma preocupação com as escolhas de consumo. Essas escolhas permeiam dois elementos: as preferências e as restrições que se aplicam ao consumo. É dessa relação que se estabelece o quanto um determinado agente econômico irá consumir. No entanto, há situações específicas no consumo que devem ser levadas em consideração. Dado esse contexto e considerando um problema com dois bens somente e que todos os pressupostos sobre as preferências sejam respeitados, assinale a afirmativa correta.

  • A Ao se afirmar que os bens apresentam complementariedade perfeita, uma das soluções do problema de escolha é definida como a solução de canto.
  • B Quando há presença de bens perfeitamente substitutos, uma das soluções do problema de escolha é definida como a solução de canto.
  • C Quando há presença de bens perfeitamente complementares, a relação de ótimo para escolha de consumo depende unicamente dos preços.
  • D Ao se afirmar que os bens são substitutos perfeitos, não haverá solução para o problema de escolha de consumo.
23

Em períodos anteriores a 1936, os macroeconomistas eram denominados “clássicos” e apresentavam alguns pressupostos que buscavam explicar os eventos econômicos até aquele momento, posteriormente contrapostos por Keynes. Analise os pressupostos abaixo acerca do modelo macroeconômico clássico.
I- Os economistas consideravam os preços e salários da economia perfeitamente rígidos. II- As informações de mercado sobre preços eram imperfeitas, considerando todos os seus participantes. III- A produção era dependente da população, da tecnologia e da formação de capital.
Está correto o que se afirma em

  • A I e II, apenas.
  • B I, apenas.
  • C III, apenas.
  • D II e III, apenas.
24

O Sistema Financeiro Nacional (SFN) é formado por instituições que têm como finalidade intermediar o fluxo de recursos entre os poupadores e investidores e os tomadores de recursos, em condições satisfatórias para o mercado (HOJI, 2017). O mercado financeiro pode ser subdivido em mercados específicos que se relacionam entre si. Sobre o tema, ssinale a alternativa INCORRETA.

  • A A política monetária do Governo Federal é executada por meio do mercado monetário, com a compra e venda pelo Banco Central de títulos de dívida emitidos pelo Tesouro Nacional.
  • B No mercado de crédito, as pessoas físicas e jurídicas relacionam-se com os intermediários financeiros (bancos e sociedades de crédito) que lhes concedem créditos para suprir as necessidades de capital de giro e de financiamento de bens e serviços.
  • C A finalidade do mercado de capitais é a de financiar as atividades produtivas e o capital de giro das empresas, através de recursos de médio e longo prazos, por meio de instrumentos como ações, debêntures e notas promissórias.
  • D No mercado de câmbio são negociadas, pelas instituições credenciadas pelo Banco Central, moedas internacionais conversíveis. No Brasil, são negociadas moedas como o dólar dos Estados Unidos, iene do Japão e euro da União Europeia entre outras.
  • E Tanto no mercado de crédito, quanto no mercado de capitais, as ações e os títulos de crédito são comercializáveis, e o crédito é concedido aos emissores pelos próprios investidores, que adquirem as ações e os títulos de crédito.
25

A propriedade do que é facilmente negociável e convertível em dinheiro vivo, como bens, títulos e ações denomina-se:

  • A Liquidez.
  • B Rentabilidade.
  • C Patrimônio Líquido.
  • D Lucratividade.
26

Analise as afirmativas a seguir em relação ao Sistema Financeiro Nacional:


I. é o conjunto de instituições financeiras e instrumentos financeiros que visam transferir recursos dos agentes econômicos (pessoas, empresas, governo) superavitários para os deficitários.

II. as Sociedades de Crédito ao Microempreendedor e à Empresa de Pequeno Porte são instituições financeiras não bancárias.

III. a Comissão de Valores Mobiliários é a executora da Política Monetária e Banco Emissor.

IV. as Cooperativas de Crédito são instituições financeiras não bancárias.

V. as sociedades de Crédito, Financiamento e Investimento (Financeiras) são instituições financeiras bancárias.


Com base nessas afirmativas, assinale a alternativa CORRETA.

  • A Apenas as afirmativas I, II e IV estão corretas.
  • B Apenas as afirmativas III e V estão corretas.
  • C Apenas as afirmativas I, III e V estão corretas.
  • D Apenas as afirmativas I e II estão corretas.
27

Sobre a teoria macroeconômica associada aos modelos keynesianos, marque a afirmativa correta.

  • A O governo faz uso da política fiscal para elevar os dispêndios autônomos totais, assim como a renda de equilíbrio, mesmo com os investimentos dos dispêndios autônomos estáveis.
  • B A mudança na taxa de juros é irrelevante para a determinação da mudança na renda de equilíbrio dentro do modelo.
  • C O modelo keynesiano define que a demanda por moeda por precaução deve ser desconsiderada na análise.
  • D O multiplicador keynesiano é fundamental dentro da teoria, pois é possível identificar as consequências sobre os investimentos e o consumo.
28

Assinale a alternativa que apresenta característica de um mercado em concorrência perfeita.

  • A Existe livre entrada e saída de empresas do mercado.
  • B O produto negociado no mercado deverá ser heterogêneo.
  • C O lucro de longo prazo das empresas deverá ser positivo.
  • D Existirá pelo menos uma empresa não tomadora de preços.
29

A função utilidade e as preferências do consumidor têm papéis fundamentais por apresentar características que baseiam a discussão na microeconomia do consumidor. Marque a alternativa que apresenta uma dessas características (considere consumidores racionais).

  • A A preferência do consumidor não pode ser transitiva.
  • B A função utilidade garante que, se uma cesta de consumo A é preferível a uma cesta B, a cesta A estará na mesma curva de indiferença de B, no entanto mais à esquerda.
  • C A função utilidade garante que, se uma cesta de consumo A é preferível a uma cesta B, a cesta A estará na mesma curva de indiferença de B, no entanto mais à direita.
  • D A função utilidade é definida como ordinal para todas as cestas de consumo.
30

No âmbito do Sistema Financeiro Nacional, a atribuição da coordenação da Dívida Pública Federal externa e interna é

  • A do Banco Central do Brasil.
  • B do Ministério da Fazenda.
  • C da Secretaria do Tesouro Nacional.
  • D do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão.
  • E do Conselho Monetário Nacional.
Voltar para lista