Resolver o Simulado IDIB

0 / 31

Direito Tributário

1

Em relação às garantias e privilégios do crédito tributário, falando de Preferência, é INCORRETO dizer que:

  • A É o pagamento prioritário de um crédito em desfavor daqueles que com eles concorrem.
  • B O crédito tributário prevalece sobre todos os demais créditos.
  • C Na ordem de preferência para recebimento de créditos tributários pelas pessoas jurídicas de direito público, em primeiro lugar estão os créditos da União e INSS, conjuntamente e “pro rata”, e depois as demais Autarquias Federais.
  • D A cobrança judicial do crédito tributário não é sujeita a concurso de credores ou habilitação em falência, recuperação judicial, concordata, inventário ou arrolamento.
2

As Contribuições de Melhoria estão disciplinadas no Art. 81 e seguintes do CTN. É um tipo de tributo vinculado, que tem por hipótese de incidência uma atuação estatal indiretamente referida ao contribuinte. Essa atuação é uma obra pública que causa valorização imobiliária, isto é, aumenta o valor de mercado de imóveis localizados em suas imediações. A atuação estatal (realização de obra pública) que torna vinculado este tipo de tributo é apenas indiretamente referida ao contribuinte, posto que é a valorização imobiliária que justifica sua cobrança. Em outras palavras, não é a mera realização de uma obra pública que vai determinar a cobrança da exação, mas tão somente a realização de obra pública que tem como consequência a VALORIZAÇÃO. Analise os itens abaixo sobre e observância de requisitos mínimos:

I. Publicação prévia do memorial descritivo do projeto da obra pública, orçamento do custo da obra, determinação da parcela do custo da obra a ser financiada pela contribuição, delimitação da zona beneficiada e determinação do fator de absorção do benefício da valorização para toda a zona ou para cada uma das áreas diferenciadas, nela contidas.

II. Fixação de prazo não inferior a 60 (sessenta) dias, para impugnação, pelos interessados, de qualquer dos elementos referidos no item anterior.

III. Regulamentação do processo administrativo de instrução e julgamento da impugnação a que se refere o inciso anterior, sem prejuízo da sua apreciação judicial

IV. Vale ressaltar que é certo a conclusão da obra como condição para a cobrança da contribuição de melhoria e isto decorre não apenas de interpretações doutrinárias e sim de Leis.

Analisados os itens é correto afirmar que:

  • A Apenas o item I está incorreto.
  • B Apenas o item II está incorreto.
  • C Apenas o item III está incorreto.
  • D Apenas o item IV está incorreto.
3

O imposto sobre a transmissão de bens imóveis e de direitos a eles relativos (ITBI) é um imposto brasileiro, de competência municipal, ou seja, somente os municípios têm o poder de instituí-lo, conforme artigo número 156, inciso II, da Constituição Federal. Sobre o fato gerador do Imposto, marque o item INCORRETO:

  • A Transmissão, ‘‘inter vivos’’, a qualquer título, de propriedade ou domínio útil de bens imóveis.
  • B Quando há a transmissão a qualquer título de direitos reais sobre imóveis, exceto os direitos reais de garantia.
  • C Quando há a cessão de direitos relativos às transmissões acima mencionadas.
  • D O fato gerador é a transmissão, por ato oneroso, de bens imóveis, em qualquer circunstância.
4

Em relação a Prestação de Serviços e o imposto que incidirá sobre a mesma, analise os itens abaixo:

I. O Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza tem como fato gerador a efetiva prestação de serviços, por empresa ou profissional autônomo.

II. A incidência do tributo e sua cobrança independe da existência de estabelecimento fixo.

III. A incidência do tributo e a sua cobrança independe do cumprimento de quaisquer exigências legais ou regulamentares relativas ao exercício da atividade, sem prejuízo das penalidades cabíveis.

IV. A incidência do tributo e a sua cobrança é exigível com o efetivo pagamento do preço dos serviços no mesmo mês ou no mesmo exercício.

Analisados os itens, é correto afirmar que:

  • A Apenas o item IV está incorreto.
  • B Apenas o item III está incorreto.
  • C Apenas o item II está incorreto.
  • D Apenas o item I está incorreto.
5

Voltando ao tema do Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana – IPTU. Definida em Lei Municipal, zona urbana é considerada como tal, quando observado o requisito mínimo da existência de dois tipos de melhoramentos construídos ou mantidos pelo Poder Público (benfeitorias, obras ou melhoramentos que permitem que determinada área seja considerada como zona urbana). Marque o item onde só constam esses tipos de melhoramentos:

  • A Aterro sanitário e Posto de Saúde.
  • B Rede de escolas municipais e estaduais.
  • C Mercado Público e Central de Abastecimento.
  • D Rede de iluminação pública, com ou sem posteamento para distribuição domiciliar e Sistema de Esgotos Sanitários.
6

Um dos aspectos da soberania do Estado é o do seu poder especial de penetrar nos patrimônios dos particulares. exigindo-lhes contribuições derivadas e compulsórias. Este poder é representado pelo poder de criar tributos, de estabelecer proibições tributárias, isto é, de emanar normas jurídicas tributárias. O poder fiscal é inerente ao próprio Estado, que advém de sua soberania política, consistente na faculdade do estabelecer tributos, de exigir contribuições compulsórias, a fim de poder atender ás necessidades públicas. Vulgarmente expressa-se como "Fisco" o poder de exigir tributos do Estado. O Direito Tributário regula principalmente as relações jurídicas entre o "Fisco", como sujeito ativo, e o Contribuinte, ou terceiros, como sujeitos passivos; regula a cobrança e a fiscalização dos tributos. Sobre os princípios basilares do Direito Tributário, marque o item INCORRETO:

  • A O Princípio da Anterioridade diz que nenhum tributo será cobrado em cada exercício financeiro, sem que a lei que o instituiu ou aumentou tenha sido publicada; a Constituição Federal veda expressamente a cobrança do tributo no mesmo exercício financeiro em que haja sido publicada a lei que os instituiu ou aumentou (art. 150, III, b)
  • B O Princípio da irretroatividade versa que a lei tributária só vale em relação a fatos geradores ocorridos depois do início da vigência da lei que os houver instituído ou aumentado
  • C O Princípio da Capacidade Contributiva diz que o tributo deve ser razoável, não podendo ser tão oneroso que chegue a representar um verdadeiro confisco.
  • D O Princípio da legalidade garante que nenhum tributo será instituído, nem aumentado, a não ser através de lei.
7

É um tributo cobrado pelo município devido ao exercício do seu poder de polícia e a utilização efetiva ou potencial de serviço público específico e divisível. Qualquer pessoa que necessita da permissão do município para alguma ação, ou sofre controle dos seus atos e fatos ou utiliza os serviços prestados pelo município deve pagar. São aplicadas na manutenção dos serviços prestados e na fiscalização e controle das atividades permitidas. Estamos falando de:

  • A Taxas
  • B Contribuições
  • C Contribuições de Melhoria
  • D ISSQN
8

Sobre os casos de não-incidências e isenção em relação ao ITBI, analise os itens a seguir:

I. O ITBI não incide sobre a transmissão de bens ou direitos incorporados ao patrimônio de pessoa jurídica em realização de capital

II. O ITBI não incide sobre a transmissão de bens ou direitos decorrente de fusão, incorporação, cisão ou extinção de pessoa jurídica, salvo se, nesses casos, a atividade preponderante do adquirente for a compra e venda desses bens ou direitos, locação de bens imóveis ou arrendamento mercantil

III. Todo tipo de isenção, subsídios, redução e anistia de impostos instituídos deverão ser feitos, sempre, através de Lei editada pela União, Estados, Municípios e Distrito Federal, de acordo com o §6º do Art. 150 da CF/88

IV. No caso do “Inter Vivos”, a Lei deverá ser editada pelo próprio Município, que deverá, além de isentar, subsidiar, reduzir ou anistiar o contribuinte, justificar o porquê o faz, sob pena de responsabilização pela Lei de Crimes Fiscais e pela Lei de Responsabilidade Fiscal

Analisados os itens é correto afirmar que:

  • A Temos dois itens corretos e dois incorretos.
  • B Todos os itens estão corretos.
  • C Todos os itens estão incorretos.
  • D Temos três itens corretos e um incorreto.
9

A base do Direito Tributário é o Tributo, que é assim definido: É toda prestação pecuniária compulsória, em moeda ou cujo valor nela possa se exprimir, que não constitua sanção de ato ilícito, instituída em lei e cobrada mediante atividade administrativa plenamente vinculada (CTN, art. 3º). Em relação às funções do Tributo, analise os itens abaixo:

I. Fiscal, quando seu principal objetivo é a arrecadação de recursos financeiros para o Estado.

II. Extrafiscal, quando seu objetivo principal é a interferência do domínio econômico, buscando um efeito diverso da simples arrecadação de recursos financeiros.

III. Parafiscal, quando seu objetivo é a arrecadação de recursos para o custeio de atividades que, em princípio, não integram funções próprias do Estado, mas este as desenvolve através de entidades específicas.

IV. Os impostos parafiscais são também conhecidos como impostos estratégicos, porque influenciam a estabilidade econômico-financeira do Estado. Diante da relevância que assumem, podem ter suas alíquotas alteradas mediante Decreto Executivo (ou Presidencial). 

Analisados os itens, é correto afirmar que:

  • A Apenas o item I está incorreto.
  • B Apenas o item II está incorreto.
  • C Apenas o tem III está Incorreto.
  • D Apenas o item IV está incorreto.
10

Aliomar Baleeiro sempre sustentou ser o IPTU um imposto velho na competência dos Municípios brasileiros, pois, com o nome de “décima urbana”, tributava imóveis edificados. Seu surgimento é datado de 19 de maio de 1799, quando a Rainha D. Maria, desejando um empréstimo, recomendou ao Governador da Bahia que instituísse o estabelecimento de décimas nas casas das cidades marítimas. Em geral, é um dos poucos tributos pagos sem maiores questionamentos pelos contribuintes, tendo em vista a aceitação do contribuinte na tributação do fato gerador escolhido: a propriedade imobiliária. Sobre o IPTU, atribua V para Verdadeiro e F para Falso nos itens abaixo:

I. Seu fato gerador está previsto no artigo 156, inciso I, da Constituição de 1988, e é mais bem explicitado no artigo 32 do Código Tributário Nacional (CTN): é a propriedade, o domínio útil e a posse de bem imóvel por natureza ou acessão física, como definido no Código Civil, situado na zona urbana do Município, desde que servido por, no mínimo, dois dos melhoramentos arrolados no § 1 daquele dispositivo.

II. O artigo 33 do CTN estabelece que a base de cálculo do IPTU é o valor venal do imóvel, considerando-se o valor dos bens móveis mantidos, em caráter permanente ou temporário, no imóvel, para efeito de sua utilização, exploração, aformoseamento ou comodidade. O valor venal de um imóvel é o preço de venda, levando-se em consideração o terreno acrescido de suas edificações, estimado por critérios técnicos prescritos em lei municipal. É o valor real do imóvel, aquele que o imóvel alcançará para compra e venda à vista, conforme as condições usuais do mercado imobiliário.

III. Em relação ao sujeito passivo, o lançamento do IPTU deverá ser feito individualmente contra o proprietário, ou contra o titular de domínio útil, ou ainda, contra o possuidor (posseiro) do imóvel.

IV. O sujeito ativo é o município (art. 156, I, da CF c/c art. 32 do CTN). 

Analisados os itens, é correto afirmar que:

  • A Apenas os itens I, III e IV estão corretos.
  • B Apenas os itens I, II e III estão corretos.
  • C Apenas os itens II, III e IV estão corretos.
  • D Apenas os itens I, II e IV estão corretos.
11

Ainda em relação a Prestação de Serviços, constituem fato gerador do imposto, entre outros tantos, os serviços elencados abaixo, com exceção de:

  • A Aerofotogrametria.
  • B Serviços de Beneficiamento de Produtos.
  • C Incineração de resíduos de qualquer natureza.
  • D Adestramento de animais.
12

A capacidade tributária estatal é influenciada pelos princípios constitucionais pátrios, entendidos como instrumentos de proteção do cidadão frente a possíveis abusos confiscatórios do Estado. Esse entendimento tem o respaldo de José Afonso da Silva, para quem: “o sistema tributário nacional subordina-se a vários princípios que configuram garantias constitucionais dos contribuintes, conforme reconhece o artigo 150, sem prejuízo de outras, e, em contrapartida, constituem limitações ao poder de tributar”. Em relação ao tema, marque o item INCORRETO:

  • A Quem tem o poder de instituir tributo, também tem poder para cobrá-lo. Entretanto, ao contrário da competência, a capacidade tributária ativa pode ser delegada a terceira pessoa. De acordo com o art. 7º, do CTN, as funções de arrecadação, fiscalização, ou execução de leis, atos ou decisões administrativas em matéria tributária, podem ser delegadas a outra pessoa jurídica de direito público.
  • B Em Direito tributário, capacidade tributária é a aptidão para figurar no pólo ativo (direito de cobrar, sendo portanto sujeito ativo) ou passivo (dever de pagar, sendo portanto sujeito passivo) da obrigação tributária. A depender do pólo ocupado, nos referimos a ela como "capacidade tributária ativa", ou "capacidade tributária passiva”.
  • C A capacidade tributária passiva alcança todas as pessoas sujeitas à incidência tributária em razão de sua atividade ou situação. Esta capacidade depende da capacidade civil.
  • D Podem ser sujeitos passivos do tributo: templos de qualquer culto; partidos políticos, inclusive suas fundações; entidades sindicais dos trabalhadores; Instituições de educação e de assistência social, sem fins lucrativos, atendidos os requisitos da lei.
13

Imperioso recordar que tributo é uma prestação pecuniária, compulsória, prevista em lei, mediante a qual o Estado impõe aos contribuintes o dever de arcar com os gastos públicos. Os tributos recebem classificação específica no que tange à existência de contraprestação estatal, sendo classificados como vinculados e não vinculados. A Contribuição de Melhoria é um tributo vinculado. Sobre essa Contribuição e sua finalidade, marque o item CORRETO:

  • A A finalidade é a transferência ao Estado da valorização imobiliária decorrente de obra pública.
  • B A finalidade é a devolução ao Estado de valores gastos em obras públicas que trazem benefícios a particulares, trazendo assim justiça social.
  • C A finalidade é inibir a especulação imobiliária.
  • D A finalidade é evitar o enriquecimento ilícito de agentes do Estado.

Noções de Informática

14

Acerca das planilhas eletrônicas editadas no Microsoft Excel 2013, marque a alternativa com a fórmula digitada incorretamente.

  • A A7 + D5
  • B =A1 +A2
  • C =I9 - B5
  • D =A$3*2
15

Marque a alternativa que indica corretamente a porta padrão do protocolo HTPPS.

  • A 80
  • B 443
  • C 8080
  • D 4848
16

O Excel 2013(versão portuguesa-brasileira), trouxe muitas novidades para melhorar a interação dele com seus usuários. Dentre elas, tem a inserção de novas funções. Com base nisso, determine a finalidade da Função ARÁBICO.

  • A Converte um texto em português para o idioma árabe.
  • B Converte um número romano em arábico, como um número.
  • C Converte um número em uma representação de texto com a base determinada.
  • D Retorna o arco cotangente de um número.
17

Assinale a alternativa com um dispositivo do tipo apenas volátil:

  • A disco rígido.
  • B fita magnética.
  • C memória cache.
  • D disquete.
18

Considerando o console de comandos do Windows 10, assinale a alternativa que descreve corretamente a função do comando “ipconfig”.

  • A Fornecer as informações sobre o IP da rede local de uma máquina computacional.
  • B Permitir a formatação de um disco rígido.
  • C Permitir dar ‘pings’ em um host.
  • D Corrigir os erros de um disco operacional.
19

Assinale a alternativa que indica corretamente qual documento RFC (Request for Comments) descreve o protocolo IP:

  • A RFC 793
  • B RFC 791
  • C RFC 2616
  • D RFC 2821
20

Qual dos dispositivos abaixo constituem uma memória de alta velocidade.

  • A Registradores
  • B Pendrive
  • C Disco rígido
  • D Fita magnética
21

Acerca dos conhecimentos em periféricos de computador, analise as seguintes afirmativas.
I. Um gabinete de computador nada mais é que a própria CPU. II. Um chipset é um conjunto de chips que controla o funcionamento da placa-mãe. III. Periféricos de entrada são dispositivos que enviam informações se comunicando ou armazenando esses dados no computador.
É correto afirmar que:

  • A apenas a afirmativa I está correta.
  • B apenas as afirmativas I e II estão corretas.
  • C apenas as afirmativas II e III estão corretas.
  • D apenas as afirmativas I e III estão corretas.
22

Considerando uma planilha eletrônica Excel 2013, calcule a seguinte fórmula.
=(A5 + B9)/(A2 * A3)
Dados: A2 = -2 A3 = -5 A5 = 55 B9 = 5
Assinale a alternativa correta:

  • A 2
  • B 3
  • C 5
  • D 6
23

Com relação às ameaças virtuais que podemos encontrar na Internet, analise os itens a seguir:


I. Worms são ameaças que possuem a característica de se auto-replicarem, o que permite que infectem uma grande quantidade de dispositivos em curto tempo através de uma rede de computadores.

II. Um cavalo de Tróia é um tipo de ameaça que tem por característica se manter escondido, em geral para realizar espionagem de dados. Esse tipo de ameaça se oculta em aplicativos que parecem ser inofensivos justamente para enganar o usuário do computador que será infectado.

III. Os ransomwares são softwares mal-intencionados que, ao infectarem um dispositivo, são capazes de criptografar os dados do usuário, impedindo o seu acesso. Em seguida as vítimas são orientadas sobre o que devem fazer para que consigam “resgatar” seus dados que foram “sequestrados”.


Analisados os itens, pode-se afirmar corretamente que:

  • A Todos os itens estão incorretos.
  • B Apenas os itens II e III estão corretos.
  • C Apenas o item I está correto.
  • D Apenas os itens I e II estão corretos.
  • E Todos os itens estão corretos.

Contabilidade Pública

24

O Plano de Contas Aplicado ao Setor Público - PCASP é considerado um estrutura básica para a escrituração contábil permitindo a contabilização dos atos e fatos praticados pelas entidades públicas. Assim não é correto afirmar sobre os objetivos do PCASP:

  • A Gerar o fornecimento de informações aos diversos usuários da informação contábil;
  • B Padronizar os registros contábeis das entidades do setor público, distinguindo os registros patrimoniais, orçamentário e de controle;
  • C Contribui para a adequada prestação de contas e elaboração dos relatórios, todavia, inviabiliza tomadas de decisões eficientes, a racionalização de custos no setor público e a transparência da gestão fiscal.
  • D Permitir a consolidação nacional das contas públicas e de convergência às normas internacionais de contabilidade aplicada ao setor público;
25

A planificação das contas aplicada no setor público é identificada por sete códigos de desdobramento, composto por nove dígitos com a seguinte estrutura. X . X . X . X . X . XX . XX. O que representa, respectivamente, o terceiro e quarto dígito?

  • A Classe e Grupo;
  • B Título e Subtítulo;
  • C Subgrupo e Título;
  • D Grupo e Subtítulo;
26

Observe os itens a seguir, relacionados com as contas integrantes das Demonstrações Contábeis do Setor Público.

I. A atual estrutura do Balanço Orçamentário, alterada após a vigências das Normas Brasileiras de Contabilidade Aplicadas ao Setor Público, apresenta uma coluna para a previsão atualizada, a qual deve demonstrar a reestimativa da receita decorrente, entre outros casos, de registro de excesso de arrecadação, contratação de operações de créditos a serem utilizadas na abertura de créditos adicionais e atualizações monetárias autorizadas por lei, efetuadas após a data da publicação das Lei orçamentária anual;

II. O Balanço Financeiro evidencia por meio de suas contas somente as receitas e despesas orçamentárias e os ingressos e dispêndios extraorçamentários;

III. Os valores do refinanciamento da dívida mobiliária deverão constar, em destaque, no balaço orçamentário, como receitas de operações de crédito internas e externas, e no mesmo nível de associação, nas despesas com amortização da dívida de refinanciamento;

IV. A estrutura do Quadro principal do Balanço Patrimonial é demonstrada com os seguintes grupos de contas: Ativo Financeiro, Ativo Permanente, Ativo Compensado, Passivo Financeiro, Passivo Permanente e Passivo Compensado;

V. A nova estrutura do Balanço Patrimonial demonstra entre suas contas do quadro principal, uma que representa os pagamentos que foram feitos antecipadamente, cujos benefícios ou prestação de serviço à entidade ocorrerão no futuro as variações patrimoniais diminutivas.

Após análise realizada, assinale a opção que se encontram somente os itens corretos.

  • A I, III e V;
  • B II, III e IV;
  • C I, II e IV;
  • D III, IV e V.
27

Acerca das Normas Brasileiras e dos Órgãos Regulamentadores da Contabilidade Aplicada ao Setor Público não é correto afirmar.

I. Podem ser citados como instrumentos regulamentadores no processo de evolução da contabilidade aplicada ao setor público: a Lei n.º 4.320/1964, a Lei Complementar n.º 101/2000, as Normas Brasileiras de Contabilidade Aplicadas ao Setor Público Técnicas Aplicadas ao Setor Público e o Manual de Contabilidade Aplicado ao Setor Público;

II. São órgãos regulamentadores da Contabilidade Aplicada ao Setor Público a: Secretaria do Tesouro Nacional (enquanto órgão central do sistema de Contabilidade Federal e o Conselho Federal de Contabilidade;

III. Segundo a Secretaria do Tesouro Nacional as Normas Brasileiras de Contabilidade Aplicadas ao Setor Público e as Normas Brasileiras de Contabilidade Técnicas Aplicadas ao setor Público devem ser obrigatoriamente aplicadas nas entidades do setor público, compreendidos: os governos nacionais, estaduais, distrital e municipais e seus respectivos poderes, órgãos, secretarias, departamentos, agências, autarquias, fundações (instituídas e mantidas pelo poder público), fundos, consórcios públicos e outras repartições públicas congêneres das administrações direta e indireta (inclusive as empresas estatais dependentes), bem como os Conselhos Profissionais; e de forma facultativa para as empresas independentes e os tribunais de contas, as defensorias e o Ministério Público;

IV. Dentre os fatores que impactaram a necessária evolução da regulamentação da contabilidade aplicada ao setor público foram a exigência da consolidação nacional das contas públicas com a adoção de conceitos e procedimentos reconhecidos e utilizados internacionalmente com foco no patrimônio, a evidenciação com qualidade dos fenômenos patrimoniais e um tratamento contábil padronizado dos atos e fatos administrativos no âmbito do setor público.

Assinale a alternativa em que se encontram somente as assertivas incorretas:

  • A Apenas I, II e III;
  • B Apenas III;
  • C Apenas II e IV;
  • D Apenas I e IV
28

Assinale a opção correta acerca dos procedimentos contábeis patrimoniais.

  • A É exemplo, respectivamente, de variações patrimoniais quantitativas aumentativas e diminutivas: a permuta de bens entre unidades gestoras da administração direta de um mesmo ente público e cancelamento de crédito de dívida ativa;
  • B A alienação em dinheiro de bens permanentes e o pagamento de despesa relativo a folha de pagamento dos servidores são, respectivamente, casos de variações patrimoniais qualitativa e quantitativa diminutiva;
  • C A alienação em dinheiro de bens permanentes e o pagamento de despesa relativo a folha de pagamento dos servidores são, respectivamente, casos de variações patrimoniais quantitativa aumentativa e quantitativa diminutiva;
  • D A emissão de uma requisição de material de consumo do almoxarifado e a emissão de uma nota de empenho para aquisição de material permanente são, respectivamente, exemplos de variações patrimoniais quantitativas diminutiva e aumentativas.
29

Dentre os bens a seguir citados, quais os que tem o reconhecimento e mensuração facultativos no Patrimônio Público:

  • A Os Bens Intangíveis adquiridos por uma entidade pública;
  • B Os Bens em almoxarifados para distribuição gratuita;
  • C Os Bens de Uso Comum do Povo – De infraestrutura, formados ou construídos com recursos públicos;
  • D Os Bens de Uso Comum do Povo – Bens do Patrimônio Cultural, assim denominados em razão da sua significância histórica, cultural e ambiental.
30

Despesas Extraorçamentárias são saída de recursos transitórios anteriormente obtidos sob a forma de receitas-extraorçamentárias. Quais despesas não são classificadas como Extraorçamentárias:

  • A Restituição de depósitos.
  • B Restituição de cauções.
  • C Pagamento de restos à pagar e resgate de operações de crédito por Antecipação da Receita Orçamentária (ARO).
  • D Nenhuma das afirmativas citadas anteriormente.
31

Quanto à Afetação Patrimonial - Despesa efetiva reduzem a situação líquida patrimonial (SLP), cite quais são despesas efetivas:

  • A Pessoal e encargos, juros e encargos da Dívida Interna e Externa e Outras Despesas Correntes.
  • B Investimentos, Inversões Financeiras.
  • C Amortização da Dívida Interna e Externa.
  • D Despesa Corrente para formação de estoque de material de consumo.
Voltar para lista