Resolver o Simulado Conselho Federal de Contabilidade - Contador - CONSULPLAN - Nível Superior

0 / 59

Contabilidade de Custos

1

A empresa Revende Artes RA Ltda. promoverá uma liquidação de quadros em uma galeria da cidade no próximo mês. Essa empresa objetiva vender todos os seus quadros por R$ 300 cada. A empresa adquiriu os quadros de uma associação de artistas locais por R$ 150 cada, podendo devolver qualquer unidade não vendida com restituição total. A galeria da cidade ofereceu à empresa Revende Artes RA Ltda. duas formas alternativas para pagamento do uso do espaço:


• opção I: um pagamento fixo de R$ 9 mil para o período da liquidação.

• opção II: 20% do total de receitas obtidas durante o período da liquidação.

(Considere que a empresa Revende Artes RA Ltda. não incorra em outros gastos.)


Com base apenas nas informações apresentadas, é INCORRETO afirmar que:

  • A O resultado operacional será igual nas opções I ou II, caso sejam vendidas 100 unidades.
  • B O ponto de equilíbrio contábil, na opção I, é de 60 unidades.
  • C A alavancagem operacional é distinta entre as duas opções de pagamento do espaço.
  • D O resultado operacional será de R$13.500,00, caso sejam vendidas 150 unidades na opção I.
2

Atenção: Utilize as informações abaixo para responder a questão.


A Cia. dos Amores, ao analisar o processo de produção e venda de seu único produto no mês de janeiro de 2019, obteve as seguintes informações:


- Custos fixos: R$ 330.000,00.

- Custos variáveis: R$ 40,00 por unidade.

- Despesas fixas: R$ 60.000,00.

- Despesas variáveis: R$ 15,00 por unidade.

- Preço bruto de venda: R$ 300,00 por unidade.

- Comissões de venda: 5% do preço bruto de venda.

- Impostos sobre a Venda: 10% do preço bruto de vendas. 

Sabendo que a Cia. dos Amores deseja obter um lucro de R$ 270.000,00 apurado de acordo com método de custeio variável, o ponto de equilíbrio econômico da Cia. dos Amores, em unidades, é
  • A 1.350.
  • B 1.650.
  • C 3.000.
  • D 3.300.
  • E 2.276.
3

Atenção: Utilize as informações abaixo para responder a questão.


A Cia. dos Amores, ao analisar o processo de produção e venda de seu único produto no mês de janeiro de 2019, obteve as seguintes informações:


- Custos fixos: R$ 330.000,00.

- Custos variáveis: R$ 40,00 por unidade.

- Despesas fixas: R$ 60.000,00.

- Despesas variáveis: R$ 15,00 por unidade.

- Preço bruto de venda: R$ 300,00 por unidade.

- Comissões de venda: 5% do preço bruto de venda.

- Impostos sobre a Venda: 10% do preço bruto de vendas. 

Sabendo que não havia estoques no início de janeiro de 2019, que a Cia. dos Amores produziu integralmente 6.000 unidades nesse mês e utiliza o método de custeio por absorção, o custo unitário da produção no mês de janeiro de 2019 foi, em reais,
  • A 40,00.
  • B 95,00.
  • C 55,00.
  • D 105,00.
  • E 120,00.
4

A Cia. das Dívidas apresenta as seguintes informações:


- Retorno sobre o ativo = 10%

- Retorno sobre o patrimônio líquido = 20%

- Margem líquida = 5%


Com base nessas informações, é correto afirmar que o

  • A grau de alavancagem financeira é positivo e o grau de endividamento em relação aos recursos totais é de 200%.
  • B grau de alavancagem financeira é negativo e o grau de endividamento em relação aos recursos totais é de 50%.
  • C giro do ativo é de 2 vezes e o grau de alavancagem financeira é de 0,5.
  • D giro do ativo é de 2 vezes e o grau de endividamento em relação aos recursos totais é de 50%.
  • E grau de alavancagem financeira é 2 e o grau de endividamento em relação aos recursos totais é de 200%.
5

Situação hipotética: A Indústria CABROBÓ, que produz e comercializa bonés, apresentou seus custos para produção dos bonés: MP (matéria prima) R$ 5,50; MOD (mão de obra direta) R$ 3,30; Os CIF (custos indiretos de fabricação) são apropriados com base em 200% da MP. Despesas gerais como: administração, publicidade e fretes equivalem a R$ 2,00. A Indústria CABROBÓ pretende alcançar um lucro de R$ 2,50 por cada unidade vendida do boné. Diante dos dados apresentados, o preço que será praticado na venda do boné equivale a:

  • A R$ 21,80.
  • B R$ 19,80.
  • C R$ 20,80.
  • D R$ 24,30.
  • E R$ 22,80.

Contabilidade Geral

6

A Cia. Só Dívida obteve um empréstimo no valor de R$ 30.000.000,00, em 01/12/2018. Tanto o principal quanto os juros serão pagos em 01/12/2025 e a taxa de juros compostos negociada foi 2% ao mês. Na data da obtenção do empréstimo, a empresa pagou R$ 800.000,00 referentes aos custos de transação e a taxa de custo efetivo da operação foi 2,033% ao mês.

É correto afirmar que a Cia. Só Dívida reconheceu

  • A despesa financeira de R$ 584.000,00 em dezembro de 2018.
  • B despesa financeira de R$ 609.900,00 em dezembro de 2018.
  • C passivo total de R$ 30.600.000,00, em 31/12/2018.
  • D despesa financeira de R$ 1.400.000,00 em dezembro de 2018.
  • E despesa financeira de R$ 593.636,00 em dezembro de 2018.
7

No dia 31/10/2018 a empresa Tecnologia de Revenda S.A. adquiriu mercadorias para revenda, tendo pago os seguintes valores:

- Fornecedor: R$109.500,00

- Frete para transporte das mercadorias até a empresa: R$ 2.500,00

No valor pago ao fornecedor estavam incluídos tributos recuperáveis no valor de R$ 11.500,00 e tributos não recuperáveis no valor de R$ 8.000,00.

Todas estas mercadorias foram negociadas em 18/12/2018 pelo valor de R$ 225.000,00, mas foram vendidas com um desconto comercial de 10% em função da quantidade. A empresa pagou R$ 2.250,00 de comissão para os vendedores e R$ 3.500,00 de frete para entrega das mercadorias vendidas. O lucro bruto apurado pela empresa Tecnologia de Revenda S.A., especificamente em relação à compra e venda das mercadorias, foi, em reais,

  • A 124.500,00.
  • B 102.000,00.
  • C 99.750,00.
  • D 96.250,00.
  • E 90.500,00.
8

A empresa Faz muita Coisa DMT S/A adquiriu uma máquina para o seu processo produtivo. Tal máquina ficou disponível para uso, nas condições operacionais pretendidas pela administração no dia 01 de julho de 2014, pelo valor contábil de R$360.000,00. a vida útil da máquina foi estimada em 5 anos e seu valor residual, em R$65.000,00. a depreciação do equipamento foi calculada pelo método da linha reta. salienta-se que, no dia 30 de junho de 2016, a Faz muita Coisa DMT S/A vendeu a máquina por R$150.000,00.

Considerando-se apenas as informações apresentadas e conforme a NBC TG 27 (R4), é CORRETO afirmar que o valor contábil a ser baixado da máquina no dia da venda foi de:

  • A R$ 242.000,00.
  • B R$ 177.000,00.
  • C R$ 150.000,00.
  • D R$ 295.000,00.
9

De acordo com o CPC 25 - Provisões, Passivos Contingentes e Ativos Contingentes, será reconhecida uma provisão, para compor as demonstrações contábeis, no caso em que

  • A a entidade possa ter uma obrigação presente, que demande uma saída de recursos, independente da possibilidade de uma estimativa razoável de seu valor.
  • B a entidade tenha uma obrigação presente legal, com remota probabilidade de saída de recursos que compõem os benefícios econômicos para liquidar a obrigação, e que possa ser feita uma estimativa confiável do valor da obrigação.
  • C É mais provável que exista uma obrigação presente na data do balanço, do que não, bem como existe probabilidade razoável de saída de recursos, para liquidar a obrigação, e é possível a estimativa confiável do valor da obrigação.
  • D seja provável uma saída de recursos que incorporam benefícios econômicos para liquidar a obrigação, exista a estimativa confiável do valor da obrigação e seja mais provável que não exista uma obrigação presente, do que sim, na data de encerramento do exercício.
  • E a entidade tenha uma possível obrigação que resulta de eventos passados e cuja existência será confirmada apenas pela ocorrência ou não de um ou mais eventos futuros incertos não totalmente sob controle da entidade, mas que a contabilidade tem capacidade técnica para mensuração de seu valor.
10

Considerando-se o Pronunciamento Técnico CPC 26 (R1) do Comitê de Pronunciamentos Contábeis, é correto afirmar que a demonstração do resultado abrangente (DRA)

  • A pode ser incluída na demonstração das mutações do patrimônio líquido ou ser apresentada em relatório próprio.
  • B faz parte da demonstração das mutações do patrimônio líquido.
  • C pode ser apresentada como continuidade da demonstração do resultado do exercício.
  • D deve incluir a demonstração do resultado do exercício.
  • E pode fazer parte da demonstração dos lucros ou prejuízos acumulados.
11

Julgue os itens a seguir, a respeito das disposições da Lei n.º 6.404/1976, acerca das sociedades por ação, e suas alterações após a promulgação das Leis n.º 11.638/2007 e n.º 11.941/2009.


I Originalmente disposto na Lei n.º 6.404/1976, o subgrupo diferido, componente do ativo, foi inicialmente mantido pela Lei n.º 11.638/2007, mas, posteriormente, foi extinto pela Lei n.º 11.941/2009.

II O subgrupo reserva de reavaliação, componente do patrimônio líquido, foi extinto e substituído pelo subgrupo ajustes de avaliação patrimonial, após alterações na Lei n.º 6.404/1976.

III Alterações da Lei n.º 6.404/1976 criaram o grupo ativo não circulante, que inclui o subgrupo intangível, no qual deve ser classificado o fundo de comércio adquirido.

IV A partir da promulgação da Lei n.º 11.941/2009, passou a ser vedadas a apresentação e a manutenção, nos balanços patrimoniais, de saldos a título de lucros acumulados no patrimônio líquido das sociedades, independentemente de sua forma de constituição.


Estão certos apenas os itens

  • A I e II.
  • B I e III.
  • C II e IV.
  • D I, III e IV.
  • E II, III e IV.

Contabilidade Pública

12

Em dezembro de 20X7, o gestor orçamentário de uma unidade hospitalar pública identificou a obsolescência de um equipamento de imagem adquirido em julho de 20X1, cujos dados contábeis eram os seguintes:


• valor de aquisição: R$ 864.000;

• tempo de vida útil: 8 anos;

• valor residual: não tem.


A partir dessas informações, é correto afirmar que, com relação a esse equipamento, a depreciação acumulada e o valor contábil do ativo a ser baixado pelo gestor são, respectivamente, iguais a

  • A R$ 468.000 e R$ 396.000.
  • B R$ 475.200 e R$ 388.800.
  • C R$ 594.000 e R$ 270.000.
  • D R$ 702.000 e R$ 162.000.
  • E R$ 756.000 e R$ 108.000.

Contabilidade Geral

13

Na auditoria de participações societárias permanentes, registradas no Ativo Não Circulante como Investimentos, entre os procedimentos listados a seguir, relacionados à aplicação do método da equivalência patrimonial (MEP), quando esta é obrigatória, o único que deve ser considerado correto pelo auditor é:

  • A registro da participação da investidora no lucro da investida como receitas antecipadas, a serem classificadas no passivo circulante da investidora, mesmo que não tenha ocorrido venda de ativos entre as duas.
  • B exclusão do lucro da investida, decorrente da venda de ativos para a investidora, do valor da participação societária permanente, quando este lucro não for considerado realizado.
  • C recebimento de dividendos contabilizados como receita na investidora.
  • D avaliação, pelo MEP, de investimentos em sociedades que não sejam controladas ou coligadas da investidora.
  • E registro de mais-valia na contabilidade da investidora quando esta adquire ações da investida por um valor superior ao seu valor justo.
14

A Cia. Vende & Revende comprou, à vista, mercadorias no valor de R$ 280.000,00, obtendo um desconto de R$ 14.000,00 em função do volume. Adicionalmente, incorreu nos seguintes gastos que foram pagos à parte:


- Imposto de importação no valor de R$ 20.000,00.

- Gasto com transporte das mercadorias até a empresa no valor de R$ 8.000,00.

- Gastos com seguros para transporte das mercadorias até a empresa no valor de R$ 3.000,00.

- IPI não recuperável no valor de R$ 6.000,00.

- ICMS recuperável no valor de R$ 9.000,00.


O valor atribuído ao estoque das mercadorias adquiridas pela Cia. Vende & Revende foi, em reais,

  • A 312.000,00.
  • B 297.000,00.
  • C 303.000,00
  • D 286.000,00.
  • E 292.000,00.
15

Em 30/6/2017, a Cia. Só Recursos obteve um empréstimo no valor de R$ 3.000.000,00 com as seguintes características:


- Prazo total: 4 anos.

- Taxa de juros compostos: 4,2 % ao semestre.

- Pagamentos: parcelas iguais e semestrais no valor de R$ 449.270,70 cada.


Para a obtenção do empréstimo a empresa incorreu em custos de transação no valor total de R$ 100.000,00 e a taxa de custo efetivo foi 5,0% ao semestre. O valor total dos encargos financeiros reconhecidos no resultado de 2017, decorrente do empréstimo obtido, foi, em reais,

  • A 126.000,00.
  • B 121.800,00.
  • C 145.000,00
  • D 150.000,00.
  • E 226.000,00.

Contabilidade Pública

16

Os dados foram extraídos das demonstrações contábeis de um determinado ente público municipal e são referentes ao exercício financeiro de 2018:

Valores em reais

Previsão atualizada da receita orçamentária................................................................................... 58.700.000.000,00

Receita orçamentária lançada......................................................................................................... 58.300.000.000,00

Receita orçamentária arrecadada.................................................................................................... 57.100.000.000,00

Dotação atualizada da despesa orçamentária............................................................................... 59.000.000.000,00

Despesa orçamentária empenhada ................................................................................................ 58.750.000.000,00

Despesa orçamentária liquidada..................................................................................................... 55.500.000.000,00

Despesa orçamentária paga........................................................................................................... 53.100.000.000,00

Transferências financeiras recebidas.............................................................................................. 9.250.000.000,00

Recebimento de caução depositada como garantia de contratos firmados.................................... 590.000.000,00

Pagamento de restos a pagar processados..................................................................................... 5.500.000.000,00

Pagamento de restos a pagar não processados............................................................................. 300.000.000,00

Reconhecimento de perdas involuntárias com estoques................................................................ 200.000.000,00

Reconhecimento de reversão de redução a valor recuperável de bens móveis............................. 980.000.000,00

O resultado de execução orçamentária, apurado conforme a Lei nº 4.320/1964, referente ao exercício financeiro de 2018 foi

  • A deficitário em R$ 2.830.000.000,00.
  • B deficitário em R$ 1.650.000.000,00.
  • C superavitário em R$ 1.240.000.000,00.
  • D superavitário em R$ 11.440.000.000,00.
  • E superavitário em R$ 8.190.000.000,00.
17

Considerando-se a Mensuração de Ativos nas Demonstrações Contábeis do Setor Público, as Mensurações a Valor Corrente refletem o ambiente econômico vigente na data de apresentação do relatório. ANBC TSPEC expõe quatro bases de Mensuração a Valor Corrente para os ativos.

Marque a alternativa que não corresponde a tais bases.

  • A Valor em uso.
  • B Valor de mercado.
  • C Custo de reposição ou substituição.
  • D Preço líquido de venda.
  • E Valor justo.
18

De acordo com a resolução CFC n.º 1.374/11, é CORRETO afirmar:

  • A A administração da entidade que reporta a informação precisa apoiar-se em relatórios contábil-financeiros de propósito geral.
  • B Relatórios contábil-financeiros de propósito geral são elaborados para se chegar ao valor da entidade que reporta a informação.
  • C Relatórios contábil-financeiros de propósito geral não atendem a todas as informações que investidores e credores por empréstimo necessitam, sendo que esses usuários precisam considerar informações pertinentes de outras fontes.
  • D Usuários primários individuais têm similares, e possivelmente congruentes, desejos e necessidades de informação.
19

No que se refere ao plano de Contas aplicado ao setor público (PCASP), marque a alternativa INCORRETA:

  • A Alterações patrimoniais dentro de uma mesma entidade, como por exemplo a depreciação, serão identificadas por contas no nível de consolidação com o dígito 3 (Consolidação).
  • B A utilização do PCASP é obrigatória para todos os órgãos e entidades da administração direta e da administração indireta dos entes da Federação, incluindo seus fundos, autarquias, inclusive especiais, fundações, e empresas estatais dependentes.
  • C Caso o PCASP tenha detalhado uma conta até o 5º nível e o ente queria usá-la, mas não preveja um detalhamento maior para isso, ele pode transformar a conta de 5º nível de não escriturável para escriturável, deixando o 6º e 7º níveis com dígito zero.
  • D A edição de normas gerais para consolidação das contas públicas é de competência da secretaria do Tesouro Nacional, cabendo a esse órgão criar, alterar, excluir, codificar, especificar, desdobrar e detalhar as contas contábeis.
20

Considere as seguintes afirmativas sobre o Balanço orçamentário:


I – O Balanço orçamentário é composto por Quadro principal, Quadro da Execução dos restos a pagar Não processados e Quadro da Execução dos restos a pagar processados.

II – Na coluna da previsão atualizada do Balanço orçamentário, são demonstrados os valores da previsão atualizada das receitas, que refletem a reestimativa da receita decorrente de, por exemplo, criação de novas naturezas de receita não previstas na Lei orçamentária anual.

III – O Balanço orçamentário demonstrará as receitas detalhadas por categoria econômica e origem, especificando a previsão inicial, a previsão atualizada para o exercício, a receita realizada e o saldo, que corresponde ao excesso ou insuficiência de arrecadação


Estão CORRETAS as afirmativas:

  • A I e II, apenas.
  • B II e III, apenas.
  • C I e III, apenas.
  • D I, II e III.
21

A Representação Fidedigna é uma das características qualitativas fundamentais da informação contábil financeira útil. Segundo a Resolução CFC n.º 1.374/11, é INCORRETO afirmar que:

  • A A Representação Fidedigna não significa exatidão em todos os aspectos.
  • B A Representação Fidedigna, por si só, não resulta necessariamente em informação útil.
  • C A realidade retratada precisa ser completa, material e livre de erro para ser representação perfeitamente fidedigna.
  • D O retrato da realidade econômica completo deve incluir toda a informação necessária para que o usuário compreenda o fenômeno retratado.
22

No que se refere às variações patrimoniais, marque a alternativa INCORRETA:

  • A Ganhos com desincorporação de passivos são variações patrimoniais diminutivas.
  • B Ações de assistência social, que são políticas de seguridade social não contributiva, visando ao enfrentamento da pobreza, são variações patrimoniais diminutivas.
  • C Uso de bens, serviços e consumo de capital fixo são variações patrimoniais diminutivas.
  • D Transferências e delegações recebidas são variações patrimoniais aumentativas e podem ser advindas de transferências de instituições privadas com ou sem fins lucrativos.
23

Com relação ao que se refere à Norma Brasileira de Contabilidade Aplicada ao Setor Público NBC TSP 08 – Ativo Intangível, considere as seguintes afirmativas:
I – O ativo intangível deve ser reconhecido se, e somente se: (a) for provável que os benefícios econômicos futuros ou potencial de serviços esperados atribuíveis ao ativo forem gerados em favor da entidade e (b) o custo ou o valor justo do ativo puder ser mensurado confiavelmente. II – O ágio derivado da expectativa de rentabilidade futura gerado internamente deve ser reconhecido como ativo. III – Para avaliar se o ativo intangível gerado internamente atende aos critérios de reconhecimento, a entidade deve classificar a geração do ativo em: (a) fase de pesquisa e (b) fase de desenvolvimento.
Estão CORRETAS as afirmativas:

  • A I e II, apenas.
  • B I, II e III.
  • C II e III, apenas.
  • D I e III, apenas.
24

As seguintes situações se referem a determinado ente público.


I Precatórios alimentícios emitidos em dezembro de 20X1 serão pagos em janeiro de 20X2.

II Em janeiro de 20X2 serão recebidos e pagos os medicamentos adquiridos em dezembro de 20X1.

III Materiais escolares adquiridos e recebidos em dezembro de 20X1 serão pagos também em dezembro de 20X1.


As situações apresentadas em I, II e III correspondem, na data de 31 dezembro de 20X1, respectivamente, a

  • A restos a pagar, restos a pagar processados e despesa empenhada.
  • B restos a pagar processados, restos a pagar não processados e despesa paga.
  • C restos a pagar processados, despesa de exercícios anteriores e despesa paga.
  • D restos a pagar não processados, restos a pagar processados e despesa empenhada.
  • E restos a pagar não processados, despesa paga e despesa paga.
25

Um Demonstrativo Contábil que tem sua aplicabilidade restrita exclusivamente à contabilidade do setor público é denominado:

  • A Variações Patrimoniais.
  • B Balanço Patrimonial.
  • C Mutações do Patrimônio Líquido.
  • D Fluxos de Caixa.
  • E Notas Explicativas.

Análise de Balanços

26
Com base nas informações fornecidas pela empresa Calcule Certo Ltda., responda à questão.

•  Data base: exercício findo em 31/12/2018
•  Valores hipotéticos: •  Total do Ativo Circulante – R$ 190.000,00
•  Capital Circulante Líquido Positivo – R$ 60.000,00
•  Valor do Patrimônio Líquido – R$ 80.000,00
•  Passivo Não Circulante – R$ 90.000,00
•  Vendas líquidas – R$ 95.000,00
•  Deduções de vendas – 25% sobre o faturamento
•  Estoques iniciais do exercício – R$ 65.000,00
•  Compras no exercício – R$ 5.500,00
•  Estoques finais no exercício – R$ 25.000,00
•  Despesas operacionais, incluindo IR/CSLL – R$ 19.500,00

Obs.: o Patrimônio Líquido já contém o fechamento do resultado do exercício.


Baseado nessas informações, assinale a alternativa que representa o índice de liquidez corrente dessa empresa, no final do período. Utilize apenas duas casas decimais, sem a aplicação do critério de arredondamento.

  • A 1,10
  • B 1,26
  • C 1,34
  • D 1,46
  • E 1,70
27
A administração do capital de giro trata dos ativos e passivos correntes a partir de um conjunto de regras que tem por objetivo a preservação da saúde financeira da empresa. Sobre a natureza e as definições da administração do capital de giro, é INCORRETO afirmar que:
  • A os elementos de giro são identificados no ativo circulante e passivo circulante, ou seja, no curto prazo.
  • B o capital de giro líquido (CCL) reflete a folga financeira da empresa e representa o volume de recursos de longo prazo que financia os ativos correntes.
  • C uma boa administração do capital de giro envolve imprimir alta rotação (giro) ao circulante, tornando mais dinâmico seu fluxo de operações.
  • D o ciclo operacional representa o intervalo de tempo em que não ocorrem ingressos de recursos financeiros na empresa, demandando-se capital para financiá-lo.
  • E quanto menor a participação de recursos de longo prazo, menos arriscada se apresenta a política de capital de giro da empresa.
28
Dentre as técnicas mais conhecidas de análise de investimento, aquela que verifica a igualdade entre o valor presente das entradas de caixa e o investimento inicial é o(a):
  • A Taxa Interna de Retorno (TIR).
  • B Valor Presente Líquido (VPL).
  • C payback.
  • D Índice Benefício-Custo (IBC).
  • E Retorno Adicionado pelo Investimento (ROIA).
29

A construção de um painel de indicadores pode ser uma metodologia interessante para o processo de análise das demonstrações contábeis e financeiras de uma organização. Considerando os principais indicadores do tripé Liquidez / Endividamento / Rentabilidade, bem como as contas descritas abaixo para a empresa ‘Tecnologias do Pará’, os indicadores de Liquidez Geral, Endividamento Geral e a Taxa de Retorno do Patrimônio Líquido da companhia são, respectivamente:


Ativo Circulante – 300.000

Ativo Total – 430.000

Passivo Circulante – 120.000

Realizável a Longo Prazo – 50.000

Exigível a Longo Prazo – 80.000

Capital de Terceiros – 215.000

Lucro Líquido – 25.000

Patrimônio Líquido – 200.000 

  • A LG - 2,50; EG - 46,5%; TRPL - 12,5%.
  • B LG - 1,75; EG - 50%; TRPL - 8%.
  • C LG - 2,50; EG - 160%; TRPL - 12,5%.
  • D LG - 1,75; EG - 50%; TRPL - 12,5%.
  • E LG - 2,50; EG - 50%; TRPL - 8%.

Auditoria

30

O auditor independente responsável por auditoria de demonstrações contábeis:

  • A está impedido de emitir o seu relatório se ele não tiver algumas das informações financeiras e não financeiras ou todas elas.
  • B que concluir pela existência de distorção relevante em informações financeiras ou não financeiras incluídas no relatório anual da entidade, deve requerer a sua correção aos responsáveis pela governança e, se não atendido, solicitar à administração.
  • C na excepcionalidade de informações financeiras e não financeiras incluídas no relatório anual da entidade se tornarem disponíveis subsequentemente ao relatório do auditor, tem que atualizar os procedimentos realizados.
  • D ao identificar que parece existir inconsistência relevante, deve discutir a questão com a administração e, se necessário, realizar outros procedimentos.
  • E ao avaliar a consistência dos valores ou outros itens selecionados das outras informações com as demonstrações contábeis, tem que comparar todos os valores, que devem ser os mesmos, de forma detalhada, com os valores ou outros itens das demonstrações contábeis.
31

Acerca da NBC PA 11, que regula a “revisão externa de qualidade pelos pares”, é correto afirmar que:

  • A Aplica-se exclusivamente ao auditor com registro na CVM.
  • B O revisado é o auditor contratado para realização dos trabalhos de revisão.
  • C São estimuladas as revisões recíprocas entre auditores independentes (pessoas físicas e jurídicas).
  • D O auditor somente pode atuar como revisor caso não tenha executado trabalhos de auditoria independente nos últimos 2 anos anteriores ao da revisão que pretende fazer.
  • E É vedado ao revisor comunicar e discutir os resultados da revisão com a administração do revisado.
32

Resolução Conselho Federal de Contabilidade –

CFC – nº 1.135 de 21.11.2008

Aprova a NBC T 16.8 – Controle interno

[...]

Disponível em: <www.normaslegais.com.br/legislacao/resolucao1135_2008.htm>.

Acesso em: 05 out. 2018


Dadas as afirmativas sobre o que estabelece a NBC T 16.8,


I. O controle interno classifica-se em operacional, contábil e normativo.

II. Os procedimentos de controle classificam-se em procedimentos de prevenção e procedimentos de detecção.

III. A estrutura de controle interno restringe-se ao ambiente de controle, mapeamento e avaliação de riscos e procedimentos de controle.


verifica-se que está(ão) correta(s)

  • A I, apenas.
  • B III, apenas.
  • C I e II, apenas.
  • D II e III, apenas.
  • E I, II e III.
33

Sobre os papéis de trabalho, é INCORRETO afirmar, conforme Almeida (2012), que eles:

  • A Auxiliam o auditor durante a execução do trabalho.
  • B Espelham as características dos auditores que os elaboram.
  • C Não podem ser usados como evidências do trabalho executado.
  • D Servem como base para a avaliação dos auditores.
34

Considere as afirmações a seguir sobre as finalidades adicionais da documentação de auditoria: I. Assistir a equipe de trabalho no planejamento e execução da auditoria. II. Manter um registro de assuntos de importância recorrente para auditorias futuras. III. Permitir a condução de inspeções externas em conformidade com as exigências legais, regulamentares e outras exigências aplicáveis. IV. Permitir que a equipe de trabalho possa ser responsabilizada por seu trabalho.
De acordo com a NBC TA 230 (R1), estão CORRETA(S) as afirmações:

  • A I, II, III e IV.
  • B I, II e IV, apenas.
  • C I e II, apenas.
  • D II, III e IV, apenas.
35

A respeito de eventos econômicos ou de condições ou circunstâncias econômicas ocorridos em determinada data, o auditor independente utiliza, no exercício de sua atividade profissional, dados expressos em termos financeiros em relação a uma entidade específica. A definição desses dados refere-se ao conceito de

  • A risco de auditoria.
  • B informação contábil.
  • C distorção.
  • D premissa.
  • E asseguração razoável.
36

Segundo a NBC TA 330, para detectar distorções relevantes no nível de afirmações, são utilizados, entre outros, os procedimentos e testes que avaliam informações contábeis por meio de análise das relações plausíveis entre dados financeiros e não financeiros e são examinadas relações identificadas que sejam inconsistentes com outras informações relevantes ou difiram significativamente dos valores esperados.

Tais procedimentos ou testes são denominados

  • A testes de controle.
  • B testes de detalhes.
  • C testes de observância.
  • D procedimentos analíticos substantivos.
  • E procedimentos de avaliação de riscos.
37

A denominação da técnica de auditoria que consiste na aplicação de determinado procedimento em menos de 100% dos itens considerados relevantes, proporcionando ao auditor informações razoáveis, que possibilite concluir sobre toda a base considerada, é:

  • A rastreamento
  • B observação.
  • C recálculo.
  • D inspeção.
  • E amostragem.
38

É responsável pela implantação do sistema de controle interno na empresa:

  • A auditor interno.
  • B auditor externo.
  • C C V M.
  • D IBRACON.
  • E administração da empresa.
39

A suscetibilidade de uma afirmação a respeito de uma transação, saldo contábil ou divulgação, a uma distorção que possa ser relevante, individualmente ou em conjunto com outras distorções, antes da consideração de quaisquer controles relacionados, é denominada risco

  • A inerente.
  • B de detecção.
  • C sistemático.
  • D de controle.
  • E não sistêmico.

Direito Empresarial (Comercial)

40

Em relação à responsabilidade dos sócios e dos administradores na falência da sociedade, é certo que

  • A as sociedades falidas serão representadas na falência por seus administradores ou liquidantes, os quais terão os mesmos direitos, mas não estão sujeitos às mesmas obrigações que cabem ao falido, por serem personalíssimas.
  • B a responsabilidade pessoal dos sócios de responsabilidade limitada, dos controladores e dos administradores da sociedade falida será apurada nos próprios autos da falência, após realização do ativo e da prova da sua insuficiência para cobrir o passivo.
  • C a decisão que decreta a falência da sociedade com sócios ilimitadamente responsáveis também acarreta a falência destes, que ficam sujeitos aos mesmos efeitos jurídicos produzidos em relação à sociedade falida e, por isso, deverão ser citados para apresentar contestação, se assim o desejarem.
  • D a ação de responsabilidade pessoal dos sócios de responsabilidade limitada, dos controladores e dos administradores da sociedade falida prescreverá em cinco anos, contados da data do trânsito em julgado da sentença de encerramento da falência.
  • E o juiz poderá, na ação de responsabilidade pessoal dos sócios, administradores e controladores da sociedade falida, ordenar a indisponibilidade e sequestro de seus bens particulares, desde que e somente se formulado requerimento expresso por parte dos credores.
41

Em relação aos contratos bancários, é correto afirmar:

  • A No contrato de desconto bancário, o descontante não se obriga pela solvabilidade dos títulos cedidos.
  • B No desconto bancário, o cliente transfere ao banco um título, de sua emissão ou de terceiro, ainda não exigível, recebendo determinada quantia que corresponde à antecipação de seu crédito, deduzidos juros e comissões remuneratórios da operação.
  • C No contrato de depósito bancário em conta corrente, o depositante transfere a titularidade da importância depositada e assume a qualidade de credor da instituição financeira, tornando-se seu mutuante.
  • D Quanto à movimentação, os depósitos bancários serão sempre à vista, permitindo-se a livre movimentação pelo depositante, isto é, seu saque parcial ou total a qualquer tempo.
  • E Os contratos de abertura de crédito podem ser instrumentalizados em Cédulas de Crédito Bancário, títulos despidos de executividade mas de liquidez que prescinde de seu vencimento, configurando promessa de pagamento de soma de dinheiro.
42
À luz dos dispositivos legais do Código Civil acerca do direito de empresa, assinale a opção correta a respeito de empresário e de sociedade empresarial.
  • A Empresários são tanto aqueles que exercem atividade econômica organizada quanto aqueles que exercem profissões intelectuais, científicas, literárias ou artísticas, ainda que estas atividades não constituam elementos da empresa.
  • B Pessoa que exercer atividade própria de empresário, apesar de legalmente impedida, não responderá pelas obrigações contraídas ao longo do exercício empresarial.
  • C Sócio que se tornar incapaz poderá, nessa condição, dar continuidade à empresa antes administrada por ele enquanto capaz, desde que seja representado ou assistido por seu tutor ou curador, independentemente de autorização judicial.
  • D Em regra, o empresário individual casado sob qualquer regime matrimonial dependerá de outorga conjugal para alienar imóveis que integrarem o patrimônio da empresa.
  • E Celebram contrato de sociedade as pessoas que, reciprocamente, se obrigam a contribuir com bens ou serviços para o exercício de uma atividade econômica e a partilhar dos resultados, podendo ser restrita a atividade a um ou mais negócios determinados.
43
O Código Civil estabelece como título de crédito o documento necessário ao exercício literal e autônomo nele contido, somente produzindo efeito quando preenchidos os requisitos previstos em lei. Com referência a esse conceito e aos princípios que tratam dos títulos de crédito, é correto afirmar que
  • A documento necessário se refere ao princípio da literalidade, pelo qual o cumprimento do direito expresso no documento só se faz com a sua apresentação.
  • B o princípio da cartularidade pode ser relativizado quando o credor receber o título de crédito em fotocópia, desde que devidamente autenticada em cartório.
  • C o princípio da autonomia preconiza que, para que o crédito possa circular, a obrigação representada pelo título não dependa de mais nada do que esteja escrito no documento, desvinculando-se o negócio jurídico inicialmente firmado da cártula originada.
  • D os títulos de crédito não estão sujeitos a outros princípios ou requisitos jurídicos inespecíficos, bastando que atendam aos requisitos de validade previstos em lei.
  • E a legislação, além da literalidade de uma cártula, permite, em regra, que outros elementos constem no título de crédito, desde que expressamente escritos, como ocorre com a estipulação de juros, com a proibição de endosso e com a exclusão da responsabilidade por despesas.
44
Sobre as patentes, é CORRETO afirmar que
  • A por se tratar de esforço intelectual pessoal, o direito de requerer a patente não se transfere a herdeiros e sucessores do autor.
  • B para que uma invenção seja patenteada, é necessário que ela reúna os requisitos da novidade, atividade inventiva e aplicação industrial.
  • C fatores, como contrariedade à moral e aos bons costumes, não interferem na patenteabilidade de uma invenção.
  • D uma vez concedida a patente de uma invenção, esta só perderá sua vigência por força da vontade de seu proprietário.
  • E a proteção conferida pela patente não autoriza seu titular a protegê-la contra atos de terceiros que visem comercializar sem autorização o objeto patenteado, pois essa competência é do INPI.
45
Jacinto Almenara EIRELI teve um bem de sua propriedade arrecadado pelo administrador judicial na falência de Rubim & Divisa Ltda., mas foi informado que o referido bem já tinha sido alienado pela massa.

Ciente dessa circunstância, o(a) advogado(a) da EIRELI 
  • A não poderá pleitear a restituição do bem nem receber o preço da venda em razão de já ter sido alienado pela massa falida.
  • B deverá habilitar o crédito no processo de falência, com a classificação de quirografário, diante da impossibilidade de sua restituição in natura.
  • C poderá pleitear a restituição em dinheiro, recebendo o preço obtido com a venda do bem arrecadado, devidamente atualizado.
  • D deverá ajuizar ação revocatória para obter indenização da massa falida pela venda ilegal do bem arrecadado, que deveria lhe ter sido restituído.
46

Felipe Guerra, de nacionalidade portuguesa, residente em Maceió/AL, foi eleito diretor da Companhia Mangue do Porto Empreendimentos Imobiliários.

Sabe-se que a referida companhia tem sede em Florânia/RN; que ela não tem Conselho de Administração e que Felipe Guerra não é seu acionista.


Com base nessas informações, avalie a eleição de Felipe Guerra e assinale a afirmativa correta. 

  • A Não foi regular, em razão de não ter a qualidade de acionista da companhia.
  • B Foi regular, ainda que seu domicílio seja em Estado diverso daquele da sede da companhia.
  • C Não foi regular, em razão de sua nacionalidade.
  • D Foi regular, diante da ausência de Conselho de Administração; do contrário, seria irregular.
47
Filadélfia emitiu nota promissória à vista em favor de Palmas. Antes da apresentação a pagamento, Palmas realizou endosso-mandato da cártula para Sampaio.

De posse do título, é correto afirmar que Sampaio 
  • A poderá exercer todos os direitos inerentes ao título, inclusive realizar novo endosso sem as restrições daquele realizado em cobrança.
  • B poderá transferir o título na condição de procurador da endossante ou realizar endosso em garantia (endosso pignoratício).
  • C somente poderá transferir a nota promissória, por meio de novo endosso, na condição de procurador da endossante.
  • D não poderá realizar qualquer endosso do título, pois caso o faça será considerado como parcial, logo nulo.
48
Indústria de Celulose Três Rios Ltda. requereu homologação de plano de recuperação extrajudicial no lugar do seu principal estabelecimento.
No plano de recuperação apresentado há um crédito quirografário em moeda estrangeira, com pagamento segundo a variação cambial do euro. Foi prevista ainda pelo devedor a supressão da variação cambial pela substituição da moeda euro pelo real.
O plano foi aprovado por credores que titularizam mais de três quintos dos créditos de cada classe, mas Licínio, o credor titular deste crédito, não o assinou.

De acordo com as disposições legais para homologação da recuperação extrajudicial, assinale a afirmativa correta.  
  • A O plano pode ser homologado porque, mesmo sem a assinatura de Licínio, houve aprovação por credores que titularizam mais de três quintos dos créditos de cada classe.
  • B O plano não pode ser homologado porque, diante da supressão da variação cambial, o credor Licínio pode vetar sua aprovação, qualquer que seja o quórum de aprovação.
  • C O plano pode ser homologado porque o consentimento expresso de Licínio só é exigido para os créditos com garantia real, não se aplicando a exigência aos créditos quirografários.
  • D O plano não pode ser homologado por não ter atingido o quórum mínimo de aprovação, independentemente da supressão da cláusula de variação cambial.
49
Inocência adquiriu um aparelho de jantar para sua nova residência em uma loja de artigos domésticos. A vendedora, sociedade limitada empresária, recebeu um cheque cruzado emitido pela compradora e, se comprometeu, a não o apresentar ao sacado antes de 10 de janeiro de 2019.
Em 13 de dezembro de 2018, exatamente uma semana após a compra, Inocência verificou, no extrato de sua conta-corrente bancária, que o cheque em referência havia sido apresentado a pagamento e devolvido por insuficiência de fundos, em decorrência da apresentação antecipada ao sacado.

Sobre a apresentação de cheque pós-datado antes da data indicada como sendo a de emissão, com base na jurisprudência pacificada, assinale a afirmativa correta.  
  • A Caracteriza dano moral.
  • B Não pode ensejar qualquer indenização ao emitente.
  • C Pode ensejar apenas dano material.
  • D Pode ensejar indenização apenas se o cheque não estiver cruzado.

Matemática Financeira

50
A respeito do Valor Presente Líquido (VPL), assinale a alternativa INCORRETA. 
  • A O VPL consiste na concentração de todos os valores esperados de um fluxo de caixa na data zero.
  • B A taxa de juros que é descontada no cálculo do VPL corresponde ao custo de capital, também chamado de custo de oportunidade.
  • C A taxa de desconto utilizada no cálculo do VPL deve refletir o valor do dinheiro no tempo, o custo de capital e o risco do projeto.
  • D Se o VPL é menor que 0, recomenda-se o investimento no projeto.
  • E O VPL é calculado subtraindo o valor presente do fluxo de caixa projetado (VP) do investimento inicial.
51
Qual é a taxa de juros de um capital de R$ 10.000.000,00 que foi aplicado durante 7 meses e rendeu juros de R$ 140.000,00?
  • A 0,1% a.m.
  • B 1,4% a.m.
  • C 0,7% a.m.
  • D 2% a.m.
  • E 0,2% a.m.
52
Os sistemas de amortização de empréstimos e financiamentos tratam, basicamente, da forma pela qual o principal e os encargos financeiros são restituídos ao credor do capital. Supondo um empréstimo de R$ 60.000, que está sendo liquidado pelo sistema de amortização constante em 24 parcelas mensais e à taxa de juros de 2% ao mês, qual o valor da 15ª prestação desse empréstimo?
  • A R$ 3.500.
  • B R$ 3.000.
  • C R$ 2.500.
  • D R$ 2.000.
  • E R$ 500.
53

Um depósito de R$ 175.000,00 será remunerado por um ano a diferentes taxas trimestrais de juros simples, conforme disposto abaixo.


1º Trimestre: 8% a.t.

2º Trimestre: 7% a.t.

3º Trimestre: 6% a.t.

4º Trimestre: 4% a.t.


Qual o valor dos juros simples totais ao final do período?


  • A R$ 33.250.
  • B R$ 35.875.
  • C R$ 38.500.
  • D R$ 41.125.
  • E R$ 43.750.
54
A taxa anual equivalente a 3,5% ao mês, a juros compostos, e a taxa mensal equivalente a 54% ao ano, a juros simples, são, respectivamente, 
  • A 42,00% e 3,44%.
  • B 49,51% e 4,12%.
  • C 42,00% e 3,88%.
  • D 48,17% e 3,44%.
  • E 51,11% e 4,50%.
55

Uma determinada organização contratou um empréstimo no valor de R$260.000,00 em uma cooperativa de crédito. As condições estabelecidas no contrato foram as seguintes: a amortização será em 4 parcelas anuais (a primeira vencendo dentro de um ano) pelo sistema SAC, com taxa de juros anual de 15%.
Qual será o valor da terceira prestação a ser paga?

  • A R$ 74.750,00.
  • B R$ 113.685,40.
  • C R$ 104.000,00.
  • D R$ 84.500,00.
56
Considere que uma empresa, aplicou um capital de R$ 50.000,00 à taxa de juros compostos de 10% ao mês. Ao final de 5 meses, esse investimento gerará um montante no valor de
  • A R$ 60.500,00.
  • B R$ 66.500,00.
  • C R$ 73.205,00.
  • D R$ 80.525,50.
  • E R$ 82.505,50.
57

Determinada empresa aplicou um capital de R$ 100.000,00 à taxa de juros simples de 10% ao mês, durante 20 meses.


Com base nessas informações, qual é o valor do montante durante o período de 20 meses?

  • A R$ 200.000,00.
  • B R$ 300.000,00.
  • C R$ 100.000,00.
  • D R$ 50.000,00.
  • E R$ 10.000,00.
58
Para análise de viabilidade dos projetos de investimentos, são utilizadas técnicas sofisticadas (que consideram o tempo no valor do dinheiro). Assinale a alternativa que corresponda às técnicas utilizadas para análise de retorno e de risco. 
  • A Retorno: VPL e TIR/ Risco: Desvio-Padrão e CAPM.
  • B Retorno: VPL, TIR e Coeficiente de Variação/ Risco: Desvio-Padrão, Índice de Lucratividade e CAPM.
  • C Retorno: VPL, TIR e Índice de Lucratividade/ Risco: Valor Esperado, Desvio-Padrão, Coeficiente de Variação e CAPM.
  • D Retorno: Índice de Lucratividade, TIR e DesvioPadrão/ Risco: VPL, Valor Esperado e Coeficiente de Variação.
  • E Retorno: Valor Esperado, TIR e Coeficiente de Variação/ Risco: Desvio-Padrão, Índice de Lucratividade e Valor Presente.
59

Um investimento de X reais ficou aplicado por 2 anos, em um regime de juros compostos, com a taxa de 8% ao ano. Após esses 2 anos, o montante do investimento era R$ 44.089,92.


O valor inicial de X era

  • A R$ 37.800,00.
  • B R$ 37.400,00.
  • C R$ 37.648,32.
  • D R$ 37.316,92.
  • E R$ 37.035,53.
Voltar para lista