Resolver o Simulado Banco do Estado do Espírito Santo - Administração - FGV - Nível Médio

0 / 47

Administração Geral

1

Uma empresa pública de grande porte adotava departamentalização por processo. Após uma reestruturação, passou a adotar departamentalização geográfica.
A nova departamentalização apresenta, em relação à anterior, a seguinte desvantagem:

  • A duplicidade de esforços e recursos;
  • B dificuldade de adaptação a condições ambientais;
  • C maior risco operacional;
  • D menor autonomia decisória para os departamentos;
  • E distanciamento da realidade dos mercados atendidos.
2

Nas organizações, o controle pode ser aplicado aos três níveis organizacionais: estratégico, tático e operacional.
No nível tático, o foco do controle está:

  • A na capacidade de inovação da empresa;
  • B no desempenho de unidades ou áreas da organização;
  • C no grau de realização da missão, visão, estratégia e objetivos;
  • D no desempenho de atividades e processos específicos, atribuídos a pessoas ou grupos;
  • E no desempenho financeiro global da organização.
3

O processo de organização é pautado por alguns princípios ou elementos básicos, formulados por autores como Fayol e Weber. O número de subordinados pelos quais um gestor é responsável e que determina, no processo de organização, formatos mais verticais ou horizontais das estruturas organizacionais é conhecido como:

  • A cadeia de comando;
  • B amplitude de controle;
  • C descentralização;
  • D divisão do trabalho;
  • E especialização horizontal.
4

Um órgão público vem revendo suas práticas e políticas de gestão, de forma a promover a descentralização da tomada de decisão nas áreas funcionais. A descentralização apresenta vantagens e desvantagens.
Entre as vantagens da descentralização, pode(m)-se apontar:

  • A decisões mais consistentes com os objetivos globais da organização;
  • B eliminação de esforços duplicados, reduzindo custos operacionais;
  • C maior uniformidade nas decisões e nos procedimentos;
  • D maior dispersão dos canais de comunicação pela organização;
  • E maior agilidade e flexibilidade na tomada de decisões.
5

Um jornal publicou recentemente o seguinte anúncio de emprego: “Auxiliar administrativo – responsável por dar suporte administrativo e técnico na área de materiais, patrimônio e logística. Atividades: monitorar material de expediente; levantar necessidade de material; requisitar materiais; conferir material solicitado; providenciar devolução de material fora de especificação; distribuir material de expediente; conferir expedição de malotes e recebimentos; monitorar execução de serviços gerais (limpeza, transporte, vigilância). Aceita-se primeiro emprego”.
As atividades do cargo estão relacionadas, majoritariamente, à seguinte função administrativa:

  • A operações;
  • B planejamento;
  • C controle;
  • D organização;
  • E patrimônio.
6

O planejamento, a organização, a direção e o controle são funções básicas do administrador e constituem o chamado processo administrativo.


Com relação às descrições das funções administrativas, assinale V para a afirmativa verdadeira e F para a falsa.


( ) Planejamento: formula os objetivos e os meios para alcançá- los.

( ) Organização: desenha o trabalho, aloca os recursos e coordena as atividades.

( ) Direção: designa pessoas, dirige seus esforços, as motiva e lidera.

( ) Controle: monitora as atividades e corrige os desafios.


As afirmativas são, respectivamente,

  • A V - V - V - V.
  • B V - F - V - V.
  • C F - V - F - V.
  • D V - V - F - F.
  • E V - V - F - V.

Gestão de Pessoas

7

Em todas as organizações, os administradores desempenham funções e papéis que lhes são próprios. Para desempenhá-los, o administrador deve possuir habilidades de três tipos: humanas, técnicas e conceituais. Essas habilidades são exigidas com maior ou menor intensidade, dependendo do nível organizacional em que o administrador atua.


Assim, é correto afirmar que:

  • A no nível tático, as habilidades humanas são cruciais para o bom desempenho do administrador;
  • B o nível estratégico requer maior emprego das habilidades técnicas que o nível tático;
  • C no nível operacional, as habilidades conceituais são preponderantes para o bom desempenho do administrador;
  • D as habilidades técnicas são exclusivas dos administradores do nível estratégico e tático;
  • E o nível operacional requer maior emprego das habilidades humanas que o nível tático.

Administração Geral

8

A figura abaixo representa a departamentalização da empresa XYZ.



Entre as vantagens do tipo de departamentalização adotada pela empresa XYZ, está:

  • A permitir boa coordenação intradepartamental, pelo compartilhamento de um mesmo conhecimento técnico;
  • B favorecer a flexibilidade e a adaptabilidade às condições externas;
  • C facilitar a coordenação de projetos complexos e interdependentes;
  • D facilitar a comunicação e a coordenação interdepartamental;
  • E promover a visão global dos problemas da organização, por parte dos funcionários.
9

Uma agência do governo designou uma equipe de analistas para se reunirem algumas horas por semana para discutirem formas de melhorar a qualidade, a eficiência, os processos e os métodos de trabalho.


O tipo de equipe mais adequado para esse contexto é a:

  • A de resolução de problemas;
  • B autogerenciada;
  • C virtual;
  • D multifuncional;
  • E processual.
10

Nem todos os administradores são líderes e nem todos os líderes são administradores. Liderança e administração são dois termos próximos, mas que costumam ser confundidos.


A liderança é melhor definida da seguinte forma:

  • A ordem, consistência e direção por meio de planejamento;
  • B capacidade de influenciar pessoas para atingir metas;
  • C cargo de direção em uma organização;
  • D referência técnica ou autoridade no assunto;
  • E capacidade de agradar os funcionários e manter um bom clima organizacional.

Administração Pública

11

O presidente de uma empresa pública que opera em ambiente estável quer rever a estrutura organizacional, com vistas a favorecer ao máximo a redução dos custos operacionais. No entanto, o presidente quer estar atento a possíveis desvantagens na adoção dessa estrutura. Tendo em vista o ambiente em que a empresa opera, a estrutura mais adequada para tal fim e uma de suas desvantagens são, respectivamente:

  • A divisional; reforçar a tendência à burocratização;
  • B matricial; dificultar a responsabilização;
  • C matricial; produzir redundância de esforços;
  • D funcional; dificultar a especialização;
  • E funcional; dificultar a coordenação entre departamentos.
12

As entidades da administração pública devem divulgar uma série de informações consideradas de interesse da sociedade acerca da condução das atividades públicas e outras que podem ser requisitadas individualmente por pessoas ou entidades representativas.


São requisitos para o exercício da denominada transparência passiva:

  • A divulgação de informações voluntárias;
  • B existência de serviço de informações ao cidadão;
  • C existência de página eletrônica oficial do ente;
  • D informação disponível de forma imediata;
  • E restrição à informação de caráter pessoal.
13

Quando um ente da administração pública capacita seus colaboradores para que, como agentes de governança, tenham zelo pela sustentabilidade da organização, visando sua longevidade, sob a perspectiva da ordem social e ambiental, há um claro alinhamento com o princípio da:

  • A accountability;
  • B eficiência;
  • C equidade;
  • D legitimidade;
  • E responsabilidade.
14

Uma entidade da administração pública iniciou uma série de ações com vistas a adotar boas práticas de governança pública, entre elas criar instâncias na estrutura da entidade para implantar e disseminar as boas práticas.


De acordo com o Referencial Básico de Governança Pública (TCU, 2014), as instâncias internas de governança são responsáveis por definir ou avaliar a estratégia e as políticas, bem como monitorar a conformidade e o desempenho destas.


Essas instâncias podem ser exemplificadas por:

  • A auditoria interna;
  • B conselhos de administração;
  • C conselho fiscal;
  • D controladorias;
  • E ouvidoria.
15

Sobre a Administração Pública, analise as afirmativas a seguir.

I. A Administração Pública deve defender os interesses da coletividade.

II. A Administração Pública deve aprimorar a prestação de serviços para a coletividade.

III. A Administração Pública deve conservar os bens da coletividade.

Assinale:

  • A se somente a afirmativa I estiver correta.
  • B se somente a afirmativa II estiver correta.
  • C se somente a afirmativa III estiver correta.
  • D se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.
  • E se todas as afirmativas estiverem corretas.
16

Com relação à conceituação da Administração Pública, analise as afirmativas a seguir.

I. Administração Pública é a ciência de gerenciamento aplicada aos negócios do Estado.

II. Administração Pública são a organização e a gerência de homens e materiais para a consecução de propósitos de um governo.

III. Administração Pública é a gestão dos bens e interesses qualificados da comunidade, segundo os preceitos do direito e da moral, visando ao bem comum.

Assinale:

  • A se somente a afirmativa I estiver correta.
  • B se somente a afirmativa II estiver correta
  • C se somente a afirmativa III estiver correta.
  • D se somente as afirmativas II e III estiverem corretas
  • E se todas as afirmativas estiverem corretas.
17

Em cada ato da Administração Pública, é necessário examinar, à luz do caso concreto, se ele atendeu ou concorreu para o atendimento do interesse público.

Em caso de desrespeito ao interesse público, o princípio específico que está sendo violado é o da

  • A finalidade.
  • B impessoalidade.
  • C legalidade.
  • D moralidade.
  • E publicidade.

Atualidades

18

Com relação à “nova” Lei Seca, analise as afirmativas a seguir.

I. O motorista será punido se dirigir com sua capacidade psicomotora alterada por álcool.

II. As provas válidas para caracterizar o ilícito são as obtidas somente pelo bafômetro.

III. O valor da multa, para quem praticar o ilícito, foi elevado para R$ 1.915,40.

Assinale:

  • A se somente a afirmativa I estiver correta.
  • B se somente a afirmativa II estiver correta.
  • C se somente as afirmativas I e III estiverem corretas.
  • D se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.
  • E se todas as afirmativas estiverem corretas.
19
A inovação tecnológica realizada pela indústria automobilística brasileira, com o objetivo de enfrentar a alta de preços dos combustíveis fósseis, foi
  • A o uso do etanol nos motores flex.
  • B o uso do motor elétrico em carros híbridos.
  • C o uso do motor a hidrogênio.
  • D o uso do motor a energia solar.
  • E o uso do biodiesel em carros populares.
20

Em relação às atividades econômicas do estado do Mato Grosso do Sul, analise as afirmativas a seguir.

I. O planalto da bacia do Paraná é ocupado pela agricultura empresarial da soja.

II. A economia da planície do Pantanal é caracterizada pelo turismo e pela pecuária extensiva de corte.

III. O desenvolvimento econômico do estado possibilitou a instalação de um polo industrial automobilístico em Três Lagoas.

Assinale:

  • A se apenas a afirmativa I estiver correta.
  • B se apenas as afirmativas I e II estiverem corretas.
  • C se apenas as afirmativas I e III estiverem corretas.
  • D se apenas as afirmativas II e III estiverem corretas.
  • E se todas as afirmativas estiverem corretas.
21
O Supremo Tribunal Federal realizou em 2012 o julgamento do crime de corrupção conhecido como 
  • A Escândalo dos Atos Secretos.
  • B CPI dos Bingos.
  • C Propinoduto de São Paulo.
  • D Mensalão.
  • E Violação do Painel do Senado Federal.
22

O Protocolo de Quioto ( 1997) estabeleceu, como medida de preservação do

Meio Ambiente,

  • A os limites de uso da propriedade, para resguardar a vegetação existente.
  • B a redução das emissões de gases causadores do efeito estufa pelos países desenvolvidos.
  • C as diretrizes para implantar uma economia verde, baseada no uso inteligente dos recursos naturais.
  • D a responsabilidade dos países subdesenvolvidos na defesa do desenvolvimento sustentável.
  • E a ampliação do mar territorial para 200 milhas e a criação de zonas de pesca exclusivas.
23
O Sistema Solar é formado por planetas que giram em torno do Sol. Assinale a alternativa que indica o planeta mais distante do sol, e que teve sua condição  de planeta discutida em 2006.
  • A Mercúrio
  • B Júpiter
  • C Vênus
  • D Marte
  • E Plutão
24
Os países europeus relacionados a seguir têm suas economias consideradas de alto risco pelos investidores à exceção de um. Assinale-o
  • A Portugal.
  • B Espanha.
  • C Bélgica.
  • D Itália.
  • E Grécia.
25

As duas maiores potências econômicas do planeta, Estados Unidos e China, concluíram no final de 2012 seus processos de transição de poder.

A esse respeito, assinale a afirmativa correta.

  • A O processo político norte‐americano impede a reeleição do presidente em exercício.
  • B O processo político chinês é marcado pelo pluripartidarismo.
  • C O processo político norte‐americano expressa a vontade da minoria.
  • D O processo político chinês é centralizado e unipartidário.
  • E O processo político chinês admite as regras do liberalismo político.
26

O Novo Código Florestal (2012) tem sido alvo de polêmica por parte de grupos ambientalistas, de ruralistas e da comunidade científica.

Em comum, estes três grupos reivindicam:

  • A regulamentação da exploração da terra e a preservação da biodiversidade.
  • B a flexibilização da legislação considerada muito rigorosa e prejudicial à produção.
  • C a suspensão das multas aplicadas por desmatamento até a publicação do novo Código.
  • D a autonomia aos Estados para que definam os cultivos que podem ser realizados nas Áreas de Preservação Permanente.
  • E a manutenção de uma parcela de mata nativa, cuja percentagem varia em função dos biomas, para estabelecer a Reserva Legal.
27

O Programa da Aceleração do Crescimento (PAC), lançado em 2007,

  • A estabelece ações para a qualificação da mão de obra, importante variável para o crescimento econômico.
  • B amplia os investimentos em infra‐estrutura, saneamento e e habitação.
  • C inova em tecnologia, privilegiando a pesquisa relacionada à agropecuária.
  • D desonera a carga tributária, reduz os juros e desvaloriza o câmbio.
  • E controla a inflação, mediante o tabelamento da cesta básica.

Português

28

TEXTO - Ressentimento e Covardia


Tenho comentado aqui na Folha em diversas crônicas, os usos da internet, que se ressente ainda da falta de uma legislação específica que coíba não somente os usos mas os abusos deste importante e eficaz veículo de comunicação. A maioria dos abusos, se praticados em outros meios, seriam crimes já especificados em lei, como a da imprensa, que pune injúrias, difamações e calúnias, bem como a violação dos direitos autorais, os plágios e outros recursos de apropriação indébita.

No fundo, é um problema técnico que os avanços da informática mais cedo ou mais tarde colocarão à disposição dos usuários e das autoridades. Como digo repetidas vezes, me valendo do óbvio, a comunicação virtual está em sua pré-história.

Atualmente, apesar dos abusos e crimes cometidos na internet, no que diz respeito aos cronistas, articulistas e escritores em geral, os mais comuns são os textos atribuídos ou deformados que circulam por aí e que não podem ser desmentidos ou esclarecidos caso por caso. Um jornal ou revista é processado se publicar sem autorização do autor um texto qualquer, ainda que em citação longa e sem aspas. Em caso de injúria, calúnia ou difamação, também. E em caso de falsear a verdade propositadamente, é obrigado pela justiça a desmentir e dar espaço ao contraditório.

Nada disso, por ora, acontece na internet. Prevalece a lei do cão em nome da liberdade de expressão, que é mais expressão de ressentidos e covardes do que de liberdade, da verdadeira liberdade. (Carlos Heitor Cony, Folha de São Paulo, 16/05/2006 – adaptado) 

“No fundo, é um problema técnico que os avanços da informática mais cedo ou mais tarde colocarão à disposição dos usuários e das autoridades”.


O acento grave indicativo da crase empregado nesse segmento é devido ao mesmo fator da seguinte frase:

  • A À noite, todos os gatos são pardos;
  • B Pagar à vista é coisa rara hoje em dia;
  • C Entregou o livro à aluna;
  • D Saiu à procura da namorada;
  • E Ficava contente à proporção que superava os obstáculos.
29

TEXTO - Ressentimento e Covardia


Tenho comentado aqui na Folha em diversas crônicas, os usos da internet, que se ressente ainda da falta de uma legislação específica que coíba não somente os usos mas os abusos deste importante e eficaz veículo de comunicação. A maioria dos abusos, se praticados em outros meios, seriam crimes já especificados em lei, como a da imprensa, que pune injúrias, difamações e calúnias, bem como a violação dos direitos autorais, os plágios e outros recursos de apropriação indébita.

No fundo, é um problema técnico que os avanços da informática mais cedo ou mais tarde colocarão à disposição dos usuários e das autoridades. Como digo repetidas vezes, me valendo do óbvio, a comunicação virtual está em sua pré-história.

Atualmente, apesar dos abusos e crimes cometidos na internet, no que diz respeito aos cronistas, articulistas e escritores em geral, os mais comuns são os textos atribuídos ou deformados que circulam por aí e que não podem ser desmentidos ou esclarecidos caso por caso. Um jornal ou revista é processado se publicar sem autorização do autor um texto qualquer, ainda que em citação longa e sem aspas. Em caso de injúria, calúnia ou difamação, também. E em caso de falsear a verdade propositadamente, é obrigado pela justiça a desmentir e dar espaço ao contraditório.

Nada disso, por ora, acontece na internet. Prevalece a lei do cão em nome da liberdade de expressão, que é mais expressão de ressentidos e covardes do que de liberdade, da verdadeira liberdade. (Carlos Heitor Cony, Folha de São Paulo, 16/05/2006 – adaptado) 

O item abaixo em que os dois vocábulos citados NÃO fazem parte da mesma família de palavras é:

  • A falir / falência;
  • B provir / provisão;
  • C deter / detenção;
  • D dispensar / dispensa;
  • E fugir / fuga.
30

TEXTO - Ressentimento e Covardia


Tenho comentado aqui na Folha em diversas crônicas, os usos da internet, que se ressente ainda da falta de uma legislação específica que coíba não somente os usos mas os abusos deste importante e eficaz veículo de comunicação. A maioria dos abusos, se praticados em outros meios, seriam crimes já especificados em lei, como a da imprensa, que pune injúrias, difamações e calúnias, bem como a violação dos direitos autorais, os plágios e outros recursos de apropriação indébita.

No fundo, é um problema técnico que os avanços da informática mais cedo ou mais tarde colocarão à disposição dos usuários e das autoridades. Como digo repetidas vezes, me valendo do óbvio, a comunicação virtual está em sua pré-história.

Atualmente, apesar dos abusos e crimes cometidos na internet, no que diz respeito aos cronistas, articulistas e escritores em geral, os mais comuns são os textos atribuídos ou deformados que circulam por aí e que não podem ser desmentidos ou esclarecidos caso por caso. Um jornal ou revista é processado se publicar sem autorização do autor um texto qualquer, ainda que em citação longa e sem aspas. Em caso de injúria, calúnia ou difamação, também. E em caso de falsear a verdade propositadamente, é obrigado pela justiça a desmentir e dar espaço ao contraditório.

Nada disso, por ora, acontece na internet. Prevalece a lei do cão em nome da liberdade de expressão, que é mais expressão de ressentidos e covardes do que de liberdade, da verdadeira liberdade. (Carlos Heitor Cony, Folha de São Paulo, 16/05/2006 – adaptado) 

“Prevalece a lei do cão em nome da liberdade de expressão, que é mais expressão de ressentidos e covardes do que de liberdade, da verdadeira liberdade”.


Para que esse segmento do texto ficasse mais bem escrito, deveríamos substituir:

  • A “a lei do cão” por “anarquia”;
  • B “liberdade de expressão” por “liberdade expressiva”;
  • C “ressentidos e covardes” por “ressentimento e covardia”;
  • D “liberdade” por “libertários”
  • E “verdadeira liberdade” por “liberdade verdadeira”.
31

TEXTO - Ressentimento e Covardia


Tenho comentado aqui na Folha em diversas crônicas, os usos da internet, que se ressente ainda da falta de uma legislação específica que coíba não somente os usos mas os abusos deste importante e eficaz veículo de comunicação. A maioria dos abusos, se praticados em outros meios, seriam crimes já especificados em lei, como a da imprensa, que pune injúrias, difamações e calúnias, bem como a violação dos direitos autorais, os plágios e outros recursos de apropriação indébita.

No fundo, é um problema técnico que os avanços da informática mais cedo ou mais tarde colocarão à disposição dos usuários e das autoridades. Como digo repetidas vezes, me valendo do óbvio, a comunicação virtual está em sua pré-história.

Atualmente, apesar dos abusos e crimes cometidos na internet, no que diz respeito aos cronistas, articulistas e escritores em geral, os mais comuns são os textos atribuídos ou deformados que circulam por aí e que não podem ser desmentidos ou esclarecidos caso por caso. Um jornal ou revista é processado se publicar sem autorização do autor um texto qualquer, ainda que em citação longa e sem aspas. Em caso de injúria, calúnia ou difamação, também. E em caso de falsear a verdade propositadamente, é obrigado pela justiça a desmentir e dar espaço ao contraditório.

Nada disso, por ora, acontece na internet. Prevalece a lei do cão em nome da liberdade de expressão, que é mais expressão de ressentidos e covardes do que de liberdade, da verdadeira liberdade. (Carlos Heitor Cony, Folha de São Paulo, 16/05/2006 – adaptado) 

“... que circulam por aí e que não podem ser desmentidos ou esclarecidos caso por caso”.


Nesse segmento do texto, a locução “podem ser” forma uma só oração por tratar-se de uma locução não verbal; a forma abaixo que constitui duas orações por NÃO se tratar de locução verbal é:

  • A querem ser;
  • B devem ser;
  • C gostam de ser;
  • D vão ser;
  • E fazem ser.
32

TEXTO - Ressentimento e Covardia


Tenho comentado aqui na Folha em diversas crônicas, os usos da internet, que se ressente ainda da falta de uma legislação específica que coíba não somente os usos mas os abusos deste importante e eficaz veículo de comunicação. A maioria dos abusos, se praticados em outros meios, seriam crimes já especificados em lei, como a da imprensa, que pune injúrias, difamações e calúnias, bem como a violação dos direitos autorais, os plágios e outros recursos de apropriação indébita.

No fundo, é um problema técnico que os avanços da informática mais cedo ou mais tarde colocarão à disposição dos usuários e das autoridades. Como digo repetidas vezes, me valendo do óbvio, a comunicação virtual está em sua pré-história.

Atualmente, apesar dos abusos e crimes cometidos na internet, no que diz respeito aos cronistas, articulistas e escritores em geral, os mais comuns são os textos atribuídos ou deformados que circulam por aí e que não podem ser desmentidos ou esclarecidos caso por caso. Um jornal ou revista é processado se publicar sem autorização do autor um texto qualquer, ainda que em citação longa e sem aspas. Em caso de injúria, calúnia ou difamação, também. E em caso de falsear a verdade propositadamente, é obrigado pela justiça a desmentir e dar espaço ao contraditório.

Nada disso, por ora, acontece na internet. Prevalece a lei do cão em nome da liberdade de expressão, que é mais expressão de ressentidos e covardes do que de liberdade, da verdadeira liberdade. (Carlos Heitor Cony, Folha de São Paulo, 16/05/2006 – adaptado) 

“Um jornal ou revista é processado se publicar sem autorização do autor um texto qualquer”.


Se reescrita no plural, a melhor forma dessa frase será:

  • A Jornais e revistas são processados se publicar sem autorização do autor um texto qualquer;
  • B Jornais e revistas são processados se publicarem sem autorização dos autores uns textos quaisquer;
  • C Jornais e revistas são processados se publicar sem autorizações dos autores um texto qualquer;
  • D Jornais e revistas são processados se publicarem sem autorizações dos autores uns textos quaisquer;
  • E Jornais e revistas são processados se publicarem sem autorização do autor um texto qualquer.
33

TEXTO - Ressentimento e Covardia


Tenho comentado aqui na Folha em diversas crônicas, os usos da internet, que se ressente ainda da falta de uma legislação específica que coíba não somente os usos mas os abusos deste importante e eficaz veículo de comunicação. A maioria dos abusos, se praticados em outros meios, seriam crimes já especificados em lei, como a da imprensa, que pune injúrias, difamações e calúnias, bem como a violação dos direitos autorais, os plágios e outros recursos de apropriação indébita.

No fundo, é um problema técnico que os avanços da informática mais cedo ou mais tarde colocarão à disposição dos usuários e das autoridades. Como digo repetidas vezes, me valendo do óbvio, a comunicação virtual está em sua pré-história.

Atualmente, apesar dos abusos e crimes cometidos na internet, no que diz respeito aos cronistas, articulistas e escritores em geral, os mais comuns são os textos atribuídos ou deformados que circulam por aí e que não podem ser desmentidos ou esclarecidos caso por caso. Um jornal ou revista é processado se publicar sem autorização do autor um texto qualquer, ainda que em citação longa e sem aspas. Em caso de injúria, calúnia ou difamação, também. E em caso de falsear a verdade propositadamente, é obrigado pela justiça a desmentir e dar espaço ao contraditório.

Nada disso, por ora, acontece na internet. Prevalece a lei do cão em nome da liberdade de expressão, que é mais expressão de ressentidos e covardes do que de liberdade, da verdadeira liberdade. (Carlos Heitor Cony, Folha de São Paulo, 16/05/2006 – adaptado) 

“Como digo repetidas vezes, me valendo do óbvio, a comunicação virtual está em sua pré-história”.


Com essa frase do texto, o cronista quer dizer que a comunicação virtual:

  • A atravessa uma fase de problemas morais;
  • B mostra ainda uma série de defeitos;
  • C está na etapa inicial de sua caminhada;
  • D passa por um momento de grande progresso;
  • E demonstra ser um avanço tecnológico único.
34

TEXTO - Ressentimento e Covardia


Tenho comentado aqui na Folha em diversas crônicas, os usos da internet, que se ressente ainda da falta de uma legislação específica que coíba não somente os usos mas os abusos deste importante e eficaz veículo de comunicação. A maioria dos abusos, se praticados em outros meios, seriam crimes já especificados em lei, como a da imprensa, que pune injúrias, difamações e calúnias, bem como a violação dos direitos autorais, os plágios e outros recursos de apropriação indébita.

No fundo, é um problema técnico que os avanços da informática mais cedo ou mais tarde colocarão à disposição dos usuários e das autoridades. Como digo repetidas vezes, me valendo do óbvio, a comunicação virtual está em sua pré-história.

Atualmente, apesar dos abusos e crimes cometidos na internet, no que diz respeito aos cronistas, articulistas e escritores em geral, os mais comuns são os textos atribuídos ou deformados que circulam por aí e que não podem ser desmentidos ou esclarecidos caso por caso. Um jornal ou revista é processado se publicar sem autorização do autor um texto qualquer, ainda que em citação longa e sem aspas. Em caso de injúria, calúnia ou difamação, também. E em caso de falsear a verdade propositadamente, é obrigado pela justiça a desmentir e dar espaço ao contraditório.

Nada disso, por ora, acontece na internet. Prevalece a lei do cão em nome da liberdade de expressão, que é mais expressão de ressentidos e covardes do que de liberdade, da verdadeira liberdade. (Carlos Heitor Cony, Folha de São Paulo, 16/05/2006 – adaptado) 

“Tenho comentado aqui na Folha em diversas crônicas, os usos da internet, que se ressente ainda da falta de uma legislação específica que coíba não somente os usos mas os abusos deste importante e eficaz veículo de comunicação”.


Sobre a estrutura oracional desse primeiro período do texto, é correto afirmar que possui:

  • A orações coordenadas e subordinadas;
  • B duas orações subordinadas;
  • C uma oração coordenada;
  • D quatro orações;
  • E duas orações coordenadas.
35

TEXTO - Ressentimento e Covardia


Tenho comentado aqui na Folha em diversas crônicas, os usos da internet, que se ressente ainda da falta de uma legislação específica que coíba não somente os usos mas os abusos deste importante e eficaz veículo de comunicação. A maioria dos abusos, se praticados em outros meios, seriam crimes já especificados em lei, como a da imprensa, que pune injúrias, difamações e calúnias, bem como a violação dos direitos autorais, os plágios e outros recursos de apropriação indébita.

No fundo, é um problema técnico que os avanços da informática mais cedo ou mais tarde colocarão à disposição dos usuários e das autoridades. Como digo repetidas vezes, me valendo do óbvio, a comunicação virtual está em sua pré-história.

Atualmente, apesar dos abusos e crimes cometidos na internet, no que diz respeito aos cronistas, articulistas e escritores em geral, os mais comuns são os textos atribuídos ou deformados que circulam por aí e que não podem ser desmentidos ou esclarecidos caso por caso. Um jornal ou revista é processado se publicar sem autorização do autor um texto qualquer, ainda que em citação longa e sem aspas. Em caso de injúria, calúnia ou difamação, também. E em caso de falsear a verdade propositadamente, é obrigado pela justiça a desmentir e dar espaço ao contraditório.

Nada disso, por ora, acontece na internet. Prevalece a lei do cão em nome da liberdade de expressão, que é mais expressão de ressentidos e covardes do que de liberdade, da verdadeira liberdade. (Carlos Heitor Cony, Folha de São Paulo, 16/05/2006 – adaptado) 

O segmento abaixo em que a conjunção OU tem valor claramente alternativo é:

  • A “No fundo, é um problema técnico que os avanços da informática mais cedo ou mais tarde colocarão à disposição dos usuários e das autoridades”;
  • B “Atualmente, apesar dos abusos e crimes cometidos na internet, no que diz respeito aos cronistas, articulistas e escritores em geral, os mais comuns são os textos atribuídos ou deformados”;
  • C “...que circulam por aí e que não podem ser desmentidos ou esclarecidos caso por caso”;
  • D “Um jornal ou revista é processado se publicar sem autorização do autor um texto qualquer, ainda que em citação longa e sem aspas”;
  • E “Em caso de injúria, calúnia ou difamação, também”.
36

TEXTO - Ressentimento e Covardia


Tenho comentado aqui na Folha em diversas crônicas, os usos da internet, que se ressente ainda da falta de uma legislação específica que coíba não somente os usos mas os abusos deste importante e eficaz veículo de comunicação. A maioria dos abusos, se praticados em outros meios, seriam crimes já especificados em lei, como a da imprensa, que pune injúrias, difamações e calúnias, bem como a violação dos direitos autorais, os plágios e outros recursos de apropriação indébita.

No fundo, é um problema técnico que os avanços da informática mais cedo ou mais tarde colocarão à disposição dos usuários e das autoridades. Como digo repetidas vezes, me valendo do óbvio, a comunicação virtual está em sua pré-história.

Atualmente, apesar dos abusos e crimes cometidos na internet, no que diz respeito aos cronistas, articulistas e escritores em geral, os mais comuns são os textos atribuídos ou deformados que circulam por aí e que não podem ser desmentidos ou esclarecidos caso por caso. Um jornal ou revista é processado se publicar sem autorização do autor um texto qualquer, ainda que em citação longa e sem aspas. Em caso de injúria, calúnia ou difamação, também. E em caso de falsear a verdade propositadamente, é obrigado pela justiça a desmentir e dar espaço ao contraditório.

Nada disso, por ora, acontece na internet. Prevalece a lei do cão em nome da liberdade de expressão, que é mais expressão de ressentidos e covardes do que de liberdade, da verdadeira liberdade. (Carlos Heitor Cony, Folha de São Paulo, 16/05/2006 – adaptado) 

Muitos termos do texto aparecem ligados pela conjunção E; ocorre inadequação na troca de posição dos elementos sublinhados em:

  • A “... que coíba não somente os usos mas os abusos deste importante e eficaz veículo de comunicação”;
  • B “... que pune injúrias, difamações e calúnias”;
  • C “bem como a violação dos direitos autorais, os plágios e outros recursos de apropriação indébita;
  • D “...os avanços da informática mais cedo ou mais tarde colocarão à disposição dos usuários e das autoridades”;
  • E “Um jornal ou revista é processado se publicar sem autorização do autor um texto qualquer, ainda que em citação longa e sem aspas”.
37

TEXTO - Ressentimento e Covardia


Tenho comentado aqui na Folha em diversas crônicas, os usos da internet, que se ressente ainda da falta de uma legislação específica que coíba não somente os usos mas os abusos deste importante e eficaz veículo de comunicação. A maioria dos abusos, se praticados em outros meios, seriam crimes já especificados em lei, como a da imprensa, que pune injúrias, difamações e calúnias, bem como a violação dos direitos autorais, os plágios e outros recursos de apropriação indébita.

No fundo, é um problema técnico que os avanços da informática mais cedo ou mais tarde colocarão à disposição dos usuários e das autoridades. Como digo repetidas vezes, me valendo do óbvio, a comunicação virtual está em sua pré-história.

Atualmente, apesar dos abusos e crimes cometidos na internet, no que diz respeito aos cronistas, articulistas e escritores em geral, os mais comuns são os textos atribuídos ou deformados que circulam por aí e que não podem ser desmentidos ou esclarecidos caso por caso. Um jornal ou revista é processado se publicar sem autorização do autor um texto qualquer, ainda que em citação longa e sem aspas. Em caso de injúria, calúnia ou difamação, também. E em caso de falsear a verdade propositadamente, é obrigado pela justiça a desmentir e dar espaço ao contraditório.

Nada disso, por ora, acontece na internet. Prevalece a lei do cão em nome da liberdade de expressão, que é mais expressão de ressentidos e covardes do que de liberdade, da verdadeira liberdade. (Carlos Heitor Cony, Folha de São Paulo, 16/05/2006 – adaptado) 

O próprio autor classifica o seu texto no gênero textual denominado “crônica”; a característica desse gênero presente no texto é:

  • A uma narrativa de fatos curiosos;
  • B uma descrição de cenas interessantes;
  • C um comentário de fatos do momento;
  • D uma discussão sobre temas polêmicos;
  • E uma apreciação crítica de um fato passado.

Matemática

38

Uma árvore é 4 m mais alta do que outra árvore. As alturas das duas árvores estão na razão 2/3 .


A árvore mais alta mede

  • A 6 m.
  • B 8 m.
  • C 9 m.
  • D 12 m.
  • E 15 m.
39

Uma praça tem a forma do polígono OPQRST da figura abaixo e cada lado desse polígono mede 40m. Serafim partiu do ponto O e percorreu, no sentido anti-horário, 2000m.



No final do percurso, Serafim estava no ponto:

  • A P;
  • B Q;
  • C R;
  • D S;
  • E T.
40

Cícero está preparando um discurso para a formatura de sua turma. Seu discurso deve durar entre 20 minutos e meia hora, e a taxa ideal para discursar é de 120 palavras por minuto.


Assinale a opção que indica a quantidade de palavras adequada para o discurso de Cícero.

  • A 1200.
  • B 2000.
  • C 3000.
  • D 4000.
  • E 4200.
41

Dois conjuntos A e B têm a mesma quantidade de elementos. A união deles tem 2017 elementos e a interseção deles tem 1007 elementos.


O número de elementos do conjunto A é

  • A 505.
  • B 1010.
  • C 1512.
  • D 1515.
  • E 3014.
42

Uma casa mal-assombrada tem 5 janelas. O número de maneiras diferentes pelas quais um fantasma pode entrar por uma janela qualquer e sair por outra diferente é

  • A 9.
  • B 10.
  • C 16.
  • D 20.
  • E 25.
43

Os pais de Lucas concordaram em comprar o ingresso para que ele possa assistir ao show de sua banda favorita, desde que ele ajude nas tarefas domésticas durante as 4 semanas que antecedem ao show, com uma média de 6 horas por semana.


Nas 3 primeiras semanas, Lucas ajudou nas tarefas domésticas por, respectivamente, 7, 4 e 4 horas.


Para atingir a média estabelecida, ele deverá, na quarta semana, ajudar nas tarefas domésticas por

  • A 9 horas.
  • B 8 horas.
  • C 7 horas.
  • D 6 horas.
  • E 5 horas.
44

Raul tem 96 anos. Teotônio tem um terço da idade de Raul e Sara tem 9 anos a mais do que Teotônio.


Assinale a opção que indica a idade de Sara.

  • A 23 anos.
  • B 29 anos.
  • C 32 anos.
  • D 39 anos.
  • E 41 anos.
45

Oito árvores foram plantadas de um mesmo lado, ao longo de uma rodovia em linha reta. A distância entre árvores consecutivas é sempre a mesma.

Se a distância entre a primeira e a sexta árvores é de 600 m, então a distância entre a quarta e a oitava árvores é de

  • A 720 m.
  • B 600 m.
  • C 480 m.
  • D 400 m.
  • E 360 m.
46

Em um determinado mapa, 13 cm representam 91 km. Nesse mesmo mapa, 23 cm representam

  • A 101 km.
  • B 121 km.
  • C 141 km.
  • D 161 km.
  • E 181 km.
47

Vinte times vão disputar um campeonato de vôlei no qual, a cada jogo, o perdedor é eliminado do campeonato.


Para definir o campeão, são necessários

  • A 20 jogos.
  • B 19 jogos.
  • C 18 jogos.
  • D 17 jogos.
  • E 16 jogos.
Voltar para lista