Resolver o Simulado Diplomata

0 / 60

História

1

Considerando as práticas legais pelas quais os escravos indígenas eram obtidos para o trabalho compulsório na América portuguesa, faça a correspondência entre as denominações dessas práticas e suas definições:

I) Resgates

II) Cativeiros

III) Descimentos

( ) Determinavam a posse dos cativos que fossem apresados por meio de “guerra justa”, consentida e determinada por autoridades régias. Aprisionados por esta modalidade, os índios se tornavam escravos por toda a vida.

( ) Referiam-se aos deslocamentos forçados dos índios dos sertões para os aldeamentos próximos a vilas, cidades e portos, onde os nativos eram misturados e enquadrados por autoridades civis e religiosas. A mão de obra obtida desta forma só podia ser utilizada mediante o pagamento de salário, conforme a lei.

( ) Previam a troca de mercadorias por nativos que fossem prisioneiros de outros nativos. Segundo a lei (alvará de 1574), só os indígenas já presos e prontos para serem mortos podiam ser objeto de troca e sua posse seria limitada a dez anos.

A alternativa que mostra a ordem CORRETA da numeração da correspondência é:

  • A I, II, III
  • B II, I, III
  • C III, II, I
  • D III, I, II
  • E II, III, I
2

Sobre o papel de escravos e libertos no processo de emancipação do Brasil em relação a Portugal, no início da década de 1820, é CORRETO afirmar que:

  • A para os grupos dominantes do Reino Unido de Brasil, Portugal e Algarves, a Liberdade significava o direito de conservação da propriedade, noção que estabelecia uma relação de igualdade social entre todos os indivíduos do mundo luso-brasileiro de então.
  • B no contexto da emancipação do Brasil em relação a Portugal, escravos e libertos também reivindicavam a liberdade jurídica, de ações e autonomia no espaço público.
  • C por conta da grande parcela de analfabetos entre pretos e mestiços, escravos e libertos não discutiam as notícias e projetos políticos que circulavam no Brasil no início da década de 1820.
  • D os grandes proprietários não viam com apreensão o fato de escravos e libertos interpretarem a noção de Liberdade também como liberdade jurídica.
  • E no início da década de 1820, a noção de Liberdade era interpretada de forma unívoca por todos os grupos sociais da América portuguesa.
3

A Revolução de 1930 foi um movimento armado, liderado, três estados brasileiros que se encontravam insatisfeitos com o resultado das eleições presidenciais e que resultou em um golpe de Estado, o Golpe de 1930. O Golpe derrubou o então presidente da república Washington Luís em 24 de outubro de 1930, impediu a posse do presidente eleito Júlio Prestes e colocou fim à República Velha.

Os estados brasileiros que lideraram a Revolução de 1930 foram:

Assinale a alternativa CORRETA.

  • A Paraíba, Rio Grande do Norte e Minas Gerais.
  • B Minas Gerais, São Paulo e Rio de Janeiro.
  • C Rio Grande do Sul, Minas Gerais e Paraíba.
  • D São Paulo, Paraíba e Rio Grande do Sul.
  • E Rio Grande do Sul, Paraná e Paraíba.
4

Dado que o Presidente eleito Donald Trump articulou uma visão coerente dos assuntos externos, parece que os Estados Unidos devem rejeitar a maioria das políticas do período pós-1945. Para Trump, a OTAN é um mau negócio, a corrida nuclear é algo bom, o presidente russo Vladimir Putin é um colega admirável, os grandes negócios vantajosos apenas para nós, norte-americanos, devem substituir o livre-comércio.

Com seu estilo peculiar, Trump está forçando uma pergunta que, provavelmente, deveria ter sido levantada há 25 anos: os Estados Unidos devem ser uma potência global, que mantenha a ordem mundial – inclusive com o uso de armas, o que Theodore Roosevelt chamou, como todos sabem, de Big Stick?

Curiosamente, a morte da União Soviética e o fim da Guerra Fria não provocaram imediatamente esse debate. Na década de 1990, manter um papel de liderança global para os Estados Unidos parecia barato – afinal, outras nações pagaram pela Guerra do Golfo Pérsico de 1991. Nesse conflito e nas sucessivas intervenções norte-americanas na antiga Iugoslávia, os custos e as perdas foram baixos. Então, no início dos anos 2000, os americanos foram compreensivelmente absorvidos pelas consequências do 11 de setembro e pelas guerras e ataques terroristas que se seguiram. Agora, para melhor ou para pior, o debate está nas nossas mãos.

(Eliot Cohen. “Should the U.S. still carry a ‘big stick’?”. www.latimes.com, 18.01.2017. Adaptado.)

A chamada “política do Big Stick”, desenvolvida pelo presidente norte-americano Theodore Roosevelt, manifestou-se por meio

  • A do respeito ao princípio da autonomia e da independência dos povos nativos do continente americano.
  • B dos estímulos financeiros à recuperação econômica dos países latino-americanos, após a depressão econômica de 1929.
  • C das contínuas intervenções diretas e indiretas em assuntos internos dos países latino-americanos.
  • D da elevação das taxas alfandegárias na entrada de mercadorias europeias nos Estados Unidos, após a crise de 1929.
  • E da repressão às manifestações por direitos civis nos Estados Unidos da década de 1960.
5

A Era Vargas é o nome que se dá ao período em que Getúlio Vargas governou o Brasil por 15 anos, de forma contínua (de 1930 a 1945). Esse período foi um marco na história brasileira, em razão das inúmeras alterações que Getúlio Vargas fez no país, tanto sociais quanto econômicas. Esse Período foi dividido em três momentos que foram:

Assinale a alternativa CORRETA:

  • A Governo Provisório - Governo Constitucional e Estado Novo.
  • B Governo Provisório – República Velha e Nova República.
  • C República Velha – Estado Novo e Governo Provisório.
  • D Governo Provisório – Estado Novo e Nova República.
  • E Governo Constitucional – República velha e Nova República.
6

Em julho, a retomada da cidade de Mossul, no Oriente Médio, foi comemorada como vitória. Sobre o fato é correto afirmar que

  • A o governo iraniano desativou uma fábrica de agentes químicos do Estado Islâmico que já havia destruído mesquitas localizadas na periferia da cidade.
  • B o Estado Islâmico foi expulso da cidade iraquiana depois de ali instalar um califado, tipo de estado governado de acordo com as leis islâmicas.
  • C as tropas aliadas ao governante sírio Bashar al-Assad assumiram o controle da cidade que era ocupada por rebeldes curdos há cerca de três anos.
  • D os soldados israelenses, ocuparam a cidade e expulsaram palestinos ligados ao Hamas que sitiavam a cidade localizada ao Sul de Jerusalém.
  • E as forças de paz da Otan, que substituíram os soldados norte-americanos no Afeganistão, conseguiram expulsar os jihadistas do Estado Islâmico.
7
O território brasileiro é, atualmente, bem maior do que as terras atribuídas a Portugal pelo Tratado de Tordesilhas. A expansão da colônia ocorreu graças à ação de bandeirantes, missioná­rios, militares e pecuaristas que ocuparam as vastidões pouco exploradas das áreas de ambos os lados da linha de Tordesilhas. O tratado em que a França renuncia às terras que ocupava na margem esquerda do rio Amazonas e aceita o rio Oiapoque como limite entre a colônia portuguesa e a Guiana Francesa é o
  • A Segundo Tratado de Ultrech.
  • B Tratado de Santo Ildefonso.
  • C Tratado de Madri.
  • D Tratado de Badajós.
  • E Primeiro Tratado de Ultrech.

História e Geografia de Estados e Municípios

8

A Cabanagem foi um movimento social de grande impacto no Amapá e em toda a região, que

  • A eclodiu durante o período imperial, motivada pelo descaso do governo com a região norte, obtendo grande participação popular e um desfecho vitorioso para os revoltosos.
  • B ocorreu antes da Independência do Brasil e exigia a libertação da região norte do poder da Coroa Portuguesa, mediante a emancipação do Grão Pará, que deveria se converter em uma confederação.
  • C emergiu durante as lutas abolicionistas, alguns anos antes da proclamação da República, conduzida por índios, negros e mestiços que lutavam pela implementação do trabalho assalariado e o fim do preconceito racial.
  • D floresceu na República Velha, influenciada pelos movimentos operários europeus, em protesto contra as péssimas condições de vida e de trabalho dos cabanos, a população mais pobre da região Norte.
  • E irrompeu durante o Período Regencial, motivada pela extrema pobreza da população e pela insatisfação das elites locais, em um contexto de instabilidade política e numerosas revoltas populares em todo o território brasileiro.

História

9

"O Lorde Cochrane, no comando da Nau Pedro I, fez dessa embarcação a ponta de lança de uma grande força naval que viria próxima, transportando um vultoso Exército nacional. Porém, tudo não passava de um blefe para levar a deposição da Junta Governativa que se mantinha fiel a Lisboa, o que aconteceu em 27 de julho de 1823”. (Introdução à História Marítima Brasileira: Rio de Janeiro: Serviço de Documentação da Marinha, 2006). Esta afirmativa se refere a que episódio?

  • A Bloqueio naval de São Luís
  • B Ocupação da Banda Oriental do Uruguai.
  • C Bloqueio Naval a Montevidéu.
  • D Atuação da Marinha contra a Confederação do Equador.
  • E Invasão da capital da Guiana Francesa, Caiena.
10
O processo de descompressão do sistema político come- çara a ser orquestrado em 1975, pelos generais Ernesto Geisel e Golbery do Couto e Silva, ambos convencidos de que a ditadura deveria fazer suas escolhas e definir o momento mais conveniente para revogar os poderes de exceção. (SCHWARCZ, Lilia M. e STARLING, Heloisa. Brasil: uma biografia. São Paulo: Companhia das Letras, 2015. Adaptado) Entre os momentos mais marcantes desse processo, que se iniciou nos anos 1970 e se estendeu até a década seguinte, é correto identificar
  • A o ano de 1985, quando o primeiro presidente civil foi eleito diretamente depois de 21 anos de ditadura, em que apenas militares estiveram no poder.
  • B o ano de 1986, quando os primeiros militares acusados de tortura começaram a ser processados, levados a julgamento e presos posteriormente.
  • C o ano de 1982, quando explodiu um grande movimento de massas favorável às eleições diretas, embalado pelas vitórias da oposição nos governos estaduais.
  • D o biênio 1988-1989, quando foi eleita a Assembleia que escreveu a Constituição, que só entrou em vigor depois do plebiscito sobre a forma de governo de 1993.
  • E o biênio 1978-1979, quando o AI-5 foi extinto, a Lei da Anistia foi promulgada e extinguiu-se o bipartidarismo, passando a haver vários partidos.
11

Na primeira metade do século XV, a expansão marítima portuguesa caracterizou-se por duas vertentes. A primeira, de aspecto imediatista, foi realizada ao norte do continente africano, e a segunda, mais a longo prazo, buscava pontos estratégicos das rotas comerciais com o Oriente.
Assinale a opção que apresenta os objetivos da coroa portuguesa na primeira e segunda vertentes, respectivamente.

  • A Estabelecer bases para suas futuras ações militares e extrair rendas obtidas com a agricultura.
  • B Explorar a cultura do açúcar naquela região e permitir projetar poder militar a longas distâncias.
  • C Combater os franceses que invadiram suas colônias na África e estabelecer comércio com os holandeses por meio de trocas (escambo).
  • D Fundar uma povoação naquela região e derrotar definitivamente os franceses.
  • E Obter riquezas acumuladas através da prática de pilhagem e criar entrepostos (feitorias) controlados pelos comerciantes lusos.
12

      No período anterior ao golpe militar de 1964, os documentos episcopais indicavam para os bispos que o desenvolvimento econômico, e claramente o desenvolvimento capitalista, orientando-se no sentido da justa distribuição da riqueza, resolveria o problema da miséria rural e, consequentemente, suprimiria a possibilidade do proselitismo e da expansão comunista entre os camponeses. Foi nesse sentido que o golpe de Estado, de 31 de março de 1964, foi acolhido pela Igreja.

MARTINS, J.S. A política do Brasil: lúmpen e místico. São Paulo: Contexto, 2011 (adaptado).


Em que pesem as divergências no interior do clero após a instalação da ditadura civil-militar, o posicionamento mencionado no texto fundamentou-se no entendimento da hierarquia católica de que o(a)

  • A luta de classes é estimulada pelo livre mercado.
  • B poder oligárquico é limitado pela ação do Exército.
  • C doutrina cristã é beneficiada pelo atraso do interior.
  • D espaço político é dominado pelo interesse empresarial.
  • E manipulação ideológica é favorecida pela privação material.
13

Para muitos pesquisadores, é correto assinalar que durante a Idade Média foram os árabes, não os cristãos, os herdeiros e sucessores da ciência helênica, uma herança que fez com que toda a extensão dos seus domínios, da Espanha ao Afeganistão, o mundo muçulmano, fosse cenário de uma atividade intelectual intensa, não só em filosofia, mas também em matemática, astronomia e medicina. Nem sempre conhecida ou traduzida no Ocidente, essa produção está preservada em uma grande quantidade de manuscritos.

(BISSIO, Beatriz. O mundo falava árabe. A civilização árabe-islâmica clássica através da obra de Ibn Khaldun e Ibn Battuta. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2012, p. 36.)


Com base no texto acima e nos conhecimentos sobre o mundo muçulmano na Idade Média, assinale a alternativa correta.

  • A Foi justamente em função do seu caráter religioso fragmentado que o mundo muçulmano e a sua civilização distinguiram-se mais vigorosamente do Ocidente cristão, fortemente homogêneo. A existência, no seio do Império Muçulmano, de numerosas tendências religiosas teve consequências consideráveis na produção de manuscritos.
  • B Apesar da sua hegemonia nas ciências durante o período medieval, a civilização muçulmana era, afinal, um simples conjunto díspar de empréstimos culturais, o qual não conseguia refletir o novo universalismo e a nova ordem social que se instaurou com o surgimento do Islã.
  • C Durante esse período, cidades como Córdoba, Bagdá e Alexandria, entre outras, se tornaram centros de intercâmbio de conhecimentos. Tratava-se de um circuito cosmopolita do qual a Europa, periférica e tragada por diversas crises religiosas, não participou.
  • D A Idade Média foi um período caraterizado pelo domínio efetivo, militar e político, dos países muçulmanos sobre os países cristãos. Um domínio caracterizado, entre outras coisas, pela presença hegemônica da língua árabe nos espaços comerciais, políticos e acadêmicos da Europa.
  • E Existe consenso entre a maioria dos historiadores que estudam o período de que a emergência do horizonte renascentista deve muito ao trabalho dos sábios e acadêmicos muçulmanos, conhecidos pelo mundo cristão, sobretudo, através da Península Ibérica.
14

A respeito da história romana antiga, assinale a opção correta.

  • A Nos seus primeiros três séculos, o cristianismo permaneceu como uma religião circunscrita às elites romanas, tendo sido por isso tolerado pelo regime político.
  • B Uma das características do Império foi a promoção, em Roma e em outros centros urbanos sob o seu comando, de grandes obras de engenharia, que absorviam a mão de obra da população pobre.
  • C Os romanos antigos distinguiram-se, entre os povos da antiguidade clássica, pela eficácia com que evitaram a influência grega sobre sua cultura, economia e suas instituições.
  • D A Ilíada e A Odisseia, de autoria de Homero, são duas das mais famosas obras da poesia épica romana por terem ajudado a modelar a mentalidade e o caráter dos romanos.
  • E Diante do fortalecimento da aristocracia territorial no início da Era Cristã, o Império Romano foi transformado em República, tendo sido extinta a figura do imperador e ampliados os poderes do Senado.
15

A criação das capitanias hereditárias, em 1534, correspondeu à primeira decisão do governo de Lisboa para dar início efetivo ao processo de colonização do Brasil. A essa modalidade de parceria público-privada seguiu-se a instalação do governo-geral na colônia, em 1549. A respeito da dinâmica, das relações, das rupturas e das transformações da organização sócio-política, econômica e cultural no Brasil colonial, assinale a opção correta.

  • A A escravidão negra foi disseminada no Brasil colonial por imposição do consolidado capitalismo europeu, ávido por importar produtos agrícolas tropicais.
  • B Nos quilombos, não se estabeleceram formas de organização social semelhante às africanas.
  • C As manifestações artístico-culturais do Brasil colônia foram essencialmente marcadas pela cultura europeia; daí a ausência de obras musicais e arquitetônicas barrocas de autores negros.
  • D À exceção de São Vicente e Pernambuco, o sistema de capitanias hereditárias fracassou; dividida em duas, a primeira capitania do Maranhão não chegou a ser efetivamente ocupada.
  • E A decisão metropolitana de determinar o plantio da cana-de-açúcar, especialmente no litoral maranhense, foi a solução encontrada para reduzir os efeitos do declínio da mineração.
16

O processo de descompressão do sistema político começara a ser orquestrado em 1975, pelos generais Ernesto Geisel e Golbery do Couto e Silva, ambos convencidos de que a ditadura deveria fazer suas escolhas e definir o momento mais conveniente para revogar os poderes de exceção.

(Lilia Schwarcz e Heloisa Starling, Brasil: uma biografia. São Paulo: Companhia das Letras, 2015. P. 467. Adaptado)


Tal processo se deu com o objetivo de

  • A manter a oposição longe do Executivo, de modo a garantir que a transição se realizasse de maneira tutelada, restrita aos círculos civis aliados e sem riscos institucionais.
  • B realizar uma abertura política plena, reestabelecendo os direitos políticos e as liberdades civis no tempo mais curto possível, superando a situação autoritária na qual o país se encontrava.
  • C sustentar o bipartidarismo do MDB e da Arena na cena política nacional, impedindo, com isso, a legalização de partidos e grupos políticos mais à esquerda, tais como o Partido Comunista.
  • D efetivar um projeto de institucionalização da ditadura, de tal forma que os poderes de exceção fossem revogados, mas os militares ficassem no poder por tempo indeterminado.
  • E garantir uma abertura política em que os exilados não teriam o direito de voltar ao Brasil, assim como os presos políticos permaneceriam detidos até que se completasse a redemocratização.
17

“Pai taverneiro, filho barão, neto mendicante”.

O ditado popular acima mencionado já era conhecido nos tempos do Brasil escravista. Paradoxalmente, enquanto, por um lado, ilustrava a instabilidade financeira reinante durante a colônia e o império (o que dificultava que uma mesma família mantivesse por gerações o mesmo grau de posses), por outro lado, refletia também os mecanismos gerais de acumulação de capital e de diferenciação social naqueles contextos.

Sobre as características gerais da formação das elites do Brasil escravista, todas as afirmativas abaixo estão incorretas, EXCETO:

  • A trata-se de grupos de elite cujo patrimônio tinha origem na agroexportação e que busca sua reprodução por meio da inversão de capitais no mercado financeiro.
  • B trata-se de grupos de elite de base mercantil cujos investimentos revelavam um ideal aristocratizante, relacionado ao domínio sobre homens e terras e uma diferenciação frente ao mundo do trabalho.
  • C trata-se de grupos de elite formados por famílias originárias de uma nobreza de sangue de origem portuguesa cujo patrimônio adivinha, basicamente, do sistema de herança ibérico.
  • D trata-se de grupos de elite cujos rendimentos combinam a agroexportação e os investimentos em negócios industriais, no contexto do crescimento do capitalismo comercial.
  • E trata-se de grupos de elite advindos de uma nobreza de sangue de origem colonial, cujo patrimônio tinha origem na agroexportação.
18

Sobre a expansão econômica no mundo capitalista da segunda metade do século XIX é CORRETO afirmar que:

  • A a integração dos mercados globais (por conta dos meios de transportes a vapor e do telégrafo) não teve importância, uma vez que se deu apenas no início do século XX.
  • B o pleno desenvolvimento do consumo de massa foi fator de grande importância para essa expansão.
  • C a praticamente inexistente descoberta de novas jazidas de ouro, no período, não atrapalhou a expansão econômica, uma vez que levou ao aumento das taxas de juros e, consequentemente, reduziu o processo inflacionário.
  • D como em todo o século, a segunda metade do oitocentos foi um período deflacionário, por conta, em grande medida, da tendência da tecnologia em baratear produtos manufaturados.
  • E o liberalismo econômico foi de grande importância para a expansão capitalista na segunda metade do século XIX, época marcada pela intensa liberação da iniciativa privada no mundo ocidental.
19

"Diretas Já" foi um movimento político de cunho popular que teve como objetivo a retomada das eleições diretas ao cargo de presidente da República no Brasil. O movimento começou em maio de 1983 e foi até 1984, tendo mobilizado milhões de pessoas em comícios e passeatas.

Em 25 de abril de 1984, a emenda constitucional das eleições diretas foi colocada em votação. Porém, para a desilusão do povo brasileiro, ela não foi aprovada e em 15 de janeiro de 1985, ocorreram eleições indiretas, sendo eleito o primeiro presidente civil após o regime de Ditadura Militar (1964-1985), que foi:

Assinale a alternativa CORRETA:

  • A Tancredo Neves.
  • B Fernando Collor de Melo.
  • C João Figueiredo.
  • D Fernando Henrique Cardoso
  • E Itamar Franco.
20

Dado que o Presidente eleito Donald Trump articulou uma visão coerente dos assuntos externos, parece que os Estados Unidos devem rejeitar a maioria das políticas do período pós-1945. Para Trump, a OTAN é um mau negócio, a corrida nuclear é algo bom, o presidente russo Vladimir Putin é um colega admirável, os grandes negócios vantajosos apenas para nós, norte-americanos, devem substituir o livre-comércio.

Com seu estilo peculiar, Trump está forçando uma pergunta que, provavelmente, deveria ter sido levantada há 25 anos: os Estados Unidos devem ser uma potência global, que mantenha a ordem mundial – inclusive com o uso de armas, o que Theodore Roosevelt chamou, como todos sabem, de Big Stick?

Curiosamente, a morte da União Soviética e o fim da Guerra Fria não provocaram imediatamente esse debate. Na década de 1990, manter um papel de liderança global para os Estados Unidos parecia barato – afinal, outras nações pagaram pela Guerra do Golfo Pérsico de 1991. Nesse conflito e nas sucessivas intervenções norte-americanas na antiga Iugoslávia, os custos e as perdas foram baixos. Então, no início dos anos 2000, os americanos foram compreensivelmente absorvidos pelas consequências do 11 de setembro e pelas guerras e ataques terroristas que se seguiram. Agora, para melhor ou para pior, o debate está nas nossas mãos.

(Eliot Cohen. “Should the U.S. still carry a ‘big stick’?”. www.latimes.com, 18.01.2017. Adaptado.)

O texto identifica dois períodos distintos nas relações globais após o fim da Guerra Fria. Tais períodos podem ser descritos da seguinte forma:

  • A primeiro, uma fase de ordem mundial multipolarizada; depois, uma etapa marcada pela atuação russa e estadunidense como mediadores em áreas de conflito.
  • B primeiro, uma fase de constantes atentados terroristas na Europa; depois, uma etapa de afirmação e consolidação da liderança industrial-militar estadunidense.
  • C primeiro, uma fase de frequente intervencionismo norte-americano em conflitos regionais; depois, uma etapa de dúvida quanto ao papel dos Estados Unidos no cenário global.
  • D primeiro, uma fase de alianças e acordos comerciais entre países europeus e latino-americanos; depois, uma etapa voltada à implantação de blocos econômicos regionais.
  • E primeiro, uma fase de acelerado armamentismo russo e norte-americano; depois, uma etapa de distensão e de estabelecimento de uma ordem mundial bipolarizada.

Sociologia

21

A teoria da mobilização de recursos, cujo Mancur Olson é um de seus expoentes, sofreu críticas a partir da década de 1980. Segundo Maria da Glória Gohn (2012) a teoria da mobilização de recursos:

  • A Está assentada na idealização da dimensão moral como sendo propulsora da mobilização dos grupos sociais estudados.
  • B Se baseia na crítica contundente à dimensão econômica como sendo o principal vetor de mobilização.
  • C Teve como legado a proposta de superação da teoria marxista baseada na moral.
  • D Rejeitava a relação entre ações individuais e ações coletivas, demonstrando sua desconectividade.
  • E Apresenta lacunas relacionadas aos valores, normas, ideologias, projetos culturais e identidades dos grupos sociais estudados.
22

A concepção sobre a relação entre o indivíduo e a sociedade na Sociologia contemporânea está, assim como na Sociologia Clássica, relacionada à experiência social de nossa época e articula as diferentes percepções sobre o papel e os limites da ação individual.

Sobre as diversas abordagens de autores da sociologia contemporânea a este respeito, associe a segunda coluna com a primeira.

I) Zygmunt Baumam

II) Richard Sennett

III) Norbert Elias


( ) Ao recontextualizar a discussão entre ação individual e estrutura social, este autor afirma que não existe dicotomia entre indivíduo e sociedade. Para tanto, cria o conceito de configuração (ou figuração), sendo uma ideia que nos ajuda a pensar nessa relação de forma dinâmica, como acontece na realidade.

( ) A sociedade contemporânea, segundo este autor, se constitui historicamente em um duplo movimento. O primeiro deles valoriza a sociedade em sua esfera pública e é marcado pela criação de regras coletivas que permitem a convivência entre indivíduos e grupos de tradições e formações distintas. Já o segundo movimento é caracterizado pela valorização progressiva da esfera pessoal, que lentamente substitui o domínio da esfera pública, resultando na perda da conexão dos indivíduos com a coletividade, dificultando as ações individuais que visem um horizonte comum.

( ) A constituição do chamado homem público para este autor foi uma necessidade das cidades modernas industriais. Este, por sua vez, vem perdendo espaço para uma hipervalorização da individualidade ligada ao consumo.

( ) O modo fragmentado e volátil como as identidades vêm se desenvolvendo na atualidade não pode ser visto de forma positiva, pois as condições sólidas de reprodução da vida individual e, portanto, da identidade, estão sendo substituídas por relações sociais e econômicas que não permitem a existência de identidades coletivas perenes, levando os indivíduos à busca de uma referência que nunca poderá ser dada pelo consumo.

Assinale a alternativa que contém a sequência CORRETA de associação, de cima para baixo.

  • A III, II, II, I
  • B III, III, I, I
  • C I, II, II, III
  • D II, II, III, I
  • E III, II, I, III
23

Anita Handfas e Rosana Teixeira (2007) levantam a hipótese de que a Sociologia corre o risco de perder sua natureza científica no ensino médio por influência, nas práticas pedagógicas docentes, de algumas concepções que afirmam que o desenvolvimento dos processos educacionais são impulsionados fundamentalmente pela experiência imediata ou pela prática cotidiana de seus agentes. Na avaliação dos autores, essas concepções se baseiam nas seguintes perspectivas:

I) Na promoção de uma distinção entre conhecimento tácito e conhecimento escolar.

II) Na “epistemologia da prática”, que se fundamentaria principalmente no conjunto de saberes que o professor tende a mobilizar em sua prática pedagógica cotidiana, em especial os saberes de sua própria experiência.

III) Na celebração do ‘fim da teoria’ – movimento que prioriza a eficiência e a construção de um terreno consensual que toma por base a experiência imediata ou o conceito corrente de prática reflexiva.

IV) Na crítica de que a escola é hoje tributária de uma perspectiva teoricista e elitista do ensino, na medida em que nega os vínculos entre a elaboração teórica e a prática social.

Assinale a alternativa que apresenta apenas sentenças CORRETAS.

  • A I e III
  • B II, III e IV
  • C IV
  • D III e IV
  • E II e IV
24

São, respectivamente, direito e dever do cidadão:

  • A usufruir de programas assistenciais. Financiar projetos para o bem-estar social.
  • B proteger a natureza da ação nociva do homem. Educar e proteger seus semelhantes.
  • C votar para escolher os governantes. Ter acesso ao serviço de saúde.
  • D ir de uma cidade para outra, ficar ou sair do país, conforme a legislação para este fim. Proteger o patrimônio público e social do país.
25

De um ponto de vista científico (sociológico), Cultura pode ser entendida como:

  • A conhecimento erudito, próprio das classes altas, a que chamam normalmente de alta sociedade.
  • B todo conhecimento fornecido pela escola, de onde se confundir cultura com escolarização.
  • C conjunto de informações transmitidas pelos meios de comunicação de massa.
  • D toda e qualquer produção humana como crenças, ciência, artes, tecnologia, formas de organização política, modos de agir.
  • E conjunto de saberes de origem popular, apropriados pela indústria cultural e transformados em mercadoria.
26

Jean Jacques Rousseau apresenta uma contribuição singular para o debate em torno do conceito contemporâneo de democracia a partir dos conceitos de vontade geral e vontade de todos. A esse respeito, marque V para as alternativas VERDADEIRAS e F para as alternativas FALSAS.

( ) A vontade de todos se alinha ao conceito contemporâneo de democracia ao considerar a convergência social a partir do diálogo entre as partes.

( ) A vontade geral é tão somente a soma das vontades individuais, por isso não há alinhamento com o conceito contemporâneo de democracia.

( ) A vontade geral e a vontade de todos, cada uma com suas características peculiares, são sinônimos na teoria expressa por Rousseau, e ambas se alinham ao conceito contemporâneo de democracia.

( ) A vontade de todos é tão somente a soma das vontades individuais e, por isso, para Rousseau, representa o interesse comum.

A sequência CORRETA é:

  • A V, V, F, V
  • B V, V, F, F
  • C V, F, F, F
  • D F, F, F, F
  • E F, V, V, F
27

Segundo Georg Simmel (1903), a vida moderna apresenta um fosso intransponível entre o que ele chama de cultura subjetiva e cultura objetiva.

Sobre sua análise acerca da cultura nas sociedades modernas, marque (V) para as sentenças VERDADEIRAS e (F) paras as FALSAS.

( ) A simples leitura de uma revista semanal pode oferecer mais informação do que o homem dos tempos medievais seria capaz de adquirir ao longo de sua vida. Mas, certamente, a quantidade de informações que o homem medieval conseguia apreender da cultura de sua época é maior que aquela processada pelo homem de hoje.

( ) Nas sociedades modernas, o número de livros, de músicas, de espetáculos, de filmes, de teorias, de ideias, que estão à nossa disposição é enorme, o que nos proporciona maior acesso à cultura.

( ) As sociedades se caracterizam pela presença de um enorme acervo de máquinas, equipamentos, brinquedos e instrumentos, que nos auxiliam na resolução de situaçõesproblema do dia-a-dia.

( ) As sociedades se caracterizam pela presença de uma lista interminável de bens que se multiplicam a cada dia, ocupando o lugar da novidade de ontem e já anunciando o que ficará obsoleto amanhã, numa espiral sem fim. Esses bens são obras do intelecto, do engenho e da criatividade de homens e mulheres, mas não pertencem exclusivamente a seus criadores, porque são bens públicos.

( ) Aproximação e distanciamento são duas faces da mesma moeda: o paraíso e o inferno da vida moderna. Exemplo disso, é a sensação de liberdade ao caminharmos sem explicar porque estamos vestidos assim ou assado, e ao receio de não sermos socorridos por alguém, caso necessitemos.

Assinale a alternativa que contém a sequência CORRETA de cima para baixo.

  • A F, V, V, F, V
  • B F, V, V, V, F
  • C V, F, F, V, V
  • D F, V, V, F, F
  • E F, F, F, V, V
28

Conforme Flávio Silva Sarandy (2007), o retorno da Sociologia para o currículo do antigo secundário entre as décadas de 1930 e 1950 se insere em um contexto em que os anseios de modernização democrática da sociedade brasileira e intenso processo de industrialização foram respondidos por meio de um processo de articulação das variáveis educação, ciência e democracia. Neste contexto, o ensino de Sociologia seria importante para oferecer aos jovens elementos intelectuais de uma “cidadania consciente”, além de ensinar ao indivíduo a como pensar as situações sociais complexas que o rodeiam com um método rigorosamente científico. Porém, estes objetivos foram dificultados em razão das mudanças que foram introduzidas no campo de desenvolvimento das ciências sociais no contexto de modernização da sociedade brasileira.

Assinale a alternativa que NÃO corresponde a essas mudanças ocorridas.

  • A O insulamento das Ciências Sociais em âmbito acadêmico e, contraditoriamente, seu distanciamento das questões de ensino.
  • B A reforma do sistema universitário brasileiro a partir da década de 1930 foi realizada com base no sistema francês e em prol da necessidade de renovação das elites, dificultando a realização do projeto escolanovista de inspiração norte-americana.
  • C A aproximação dos cientistas sociais mais jovens ao que vinha fazendo a geração anterior.
  • D O apego ao radicalismo científico, que serviu, ao mesmo tempo, como um escudo protetor e um recurso de autoafirmação.
  • E A procura pela legitimação de uma área própria de autonomia intelectual em nome da “ciência” e da “solução racional” dos problemas sociais.
29

No que se refere aos direitos humanos e à sua história, assinale a opção correta.

  • A Para evitar embaraços aos países que, embora sejam membros das Nações Unidas, têm governo não democrático, o direito à participação política, direta ou indireta, não foi contemplado pela Declaração Universal dos Direitos Humanos.
  • B O principal marco na trajetória dos direitos humanos é a Revolução Francesa, pois dela emergiu um documento constitucional que aboliu a escravidão nas colônias francesas e consagrou o sufrágio universal masculino e feminino.
  • C Como os direitos humanos são direitos subjetivos, os conteúdos escolares associáveis ao assunto não são passíveis de serem considerados como objetos de avaliação escolar.
  • D A Declaração Universal dos Direitos Humanos reconhece e expõe dificuldades à adoção das novas tecnologias como ferramentas de ensino, apesar de defender o direito do cidadão de “procurar, receber e transmitir informações e ideias por quaisquer meios e independentemente de fronteiras”.
  • E Direitos humanos são aqueles que o indivíduo possui pelo simples fato de existir e ligam-se, na prática, a normas internacionais que protegem os seres humanos de abusos graves de natureza política, legal ou social.
30

Dentre as opções baseadas nos autores da filosofia política clássica listados abaixo, qual alternativa mais se aproxima das premissas do Welfare State?

  • A Hobbes, por conta de sua proposição de estado da natureza.
  • B Rousseau, por conta de sua proposição sobre a origem e fundamentos da desigualdade entre os homens.
  • C Montesquieu, por conta de sua proposição de separação dos três poderes e o pressuposto da equivalência.
  • D Maquiavel, por conta de sua descrição acerca do funcionamento do Estado.
  • E Locke, por conta de sua proposição sobre propriedade privada no estado de natureza.
31

A Revolução Industrial, que tem o seu auge em meados do século XIX, alterou de modo substantivo as atividades relacionadas ao trabalho e foi a responsável por mudanças importantes na vida das pessoas e das organizações produtivas. O trabalho tornou-se referência essencial para se entender a sociedade capitalista, o que pode inclusive ser notado nos escritos dos principais autores clássicos da Sociologia (Durkheim, Weber, Marx).

Sobre a compreensão desse fenômeno pelos clássicos da Sociologia, julgue os itens abaixo.

I) Segundo Karl Marx, o trabalho contido na “mercadoria” possui um duplo caráter: trabalho concreto e trabalho abstrato. O trabalho concreto corresponderia à utilidade da mercadoria (valor de uso) e à dimensão qualitativa dos diversos trabalhos úteis. Já o trabalho abstrato corresponderia ao dispêndio de força humana, independente das múltiplas formas em que seja empregada, e nessa qualidade é que criaria o valor das mercadorias.

II) Marx também percebeu que “o desenvolvimento da indústria moderna reduziria a maior parte do trabalho das pessoas a tarefas chatas e desinteressantes”. E que a divisão do trabalho alienava os seres humanos do seu trabalho. Os trabalhadores industriais teriam pouco controle sobre a natureza da sua tarefa, apenas contribuiriam com uma fração para a criação de todo o produto, e não teriam influência sobre como ou para quem é vendido.

III) Ao contrário da visão de Marx, Durkheim argumenta que a intensa divisão social do trabalho possibilita a existência de coesão e solidariedade social.

IV) Para Durkheim, quando a divisão do trabalho não produz coesão social, há um problema moral: as relações entre os diversos setores da sociedade não estariam prontamente regulamentadas pelas instituições sociais existentes, gerando um estado de anomia.

V) Buscando relacionar os comportamentos engendrados pela associação entre religião e política, Max Weber busca na história da racionalização do trabalho a explicação para o surgimento das relações de trabalho capitalistas, em que o trabalho se torna um valor em si mesmo, uma vocação.

Assinale a alternativa que apresenta somente as sentenças CORRETAS.

  • A II, III, IV e V
  • B I, II, IV e V
  • C I, II, III e IV
  • D IV e V
  • E III, IV e V
32

Leia o trecho da música abaixo.

Vejo na tv o que eles falam sobre o jovem não é sério

O jovem no Brasil nunca é levado a sério [...]

Sempre quis falar, nunca tive chance

Tudo que eu queria estava fora do meu alcance [...]

(Charles Brown Junior, Não é sério).

Este trecho da música da banda Charles Brown Júnior traduz e denuncia o paradoxo vivenciado pelos jovens no Brasil. O ensino de Sociologia deve, neste contexto, ampliar a reflexão sobre seu papel.

Sobre o papel da Sociologia e de seu professor, julgue os itens abaixo.

I) Assumir o papel de sociólogo na escola, além de docente.

II) Problematizar as relações que acontecem no cotidiano escolar, além de conhecer melhor o próprio meio social onde a escola se insere.

III) Contribuir, principalmente, no treino e ampliação da reflexividade.

IV) Enfatizar a desnaturalização e o estranhamento como eixos articuladores dos conteúdos.

V) Fornecer elementos que contribuam na tarefa da individualização, estimulando o jovem a articular as diferentes expressões de sua identidade, a reconhecer seus desejos e a elaborar projetos de futuro.

Assinale a alternativa que contém apenas sentenças CORRETAS.

  • A III e V
  • B II, III e IV
  • C II e IV
  • D I, II, III, IV e V
  • E IV e IV
33

Acerca das concepções de Estado e democracia para Hegel e para Marx, analise as afirmações abaixo:

I) O Estado para Hegel possui um caráter libertador ao garantir as liberdades individuais.

II) Para Hegel, o Estado Moderno manifesta a individualidade concreta. Tem como característica o alinhamento das vontades particulares e gerais.

III) A concepção de emancipação política para Marx se aproxima das ideias de Rousseau ao definir que ela somente é possível se conjugada com a emancipação social.

IV) Para Marx, a liberdade e a igualdade só são possíveis a partir da emancipação política. Somente a partir desta última seria possível a emancipação social.

Dentre as opções, a sequência que apresenta apenas as opções CORRETAS é:

  • A I, II, III e IV
  • B I, II e III
  • C II, III e IV
  • D III e IV
  • E II e III
34

Marx, ao se referir à produção, não o faz de um modo geral, mas considerando o estágio de desenvolvimento social, ou seja, a produção dos indivíduos vivendo em sociedade. Assim, embora a sociedade seja o produto da ação recíproca dos homens, ela não é uma obra que esses realizam de acordo com seus desejos particulares. A estrutura de uma sociedade depende, portanto, do estado de desenvolvimento de suas forças produtivas e das relações sociais de produção que lhes são correspondentes.

Considerando os conceitos de forças produtivas e relações sociais de produção, julgue as sentenças abaixo.

I) Os conceitos de forças produtivas e relações sociais são independentes e têm, antes de mais nada, uma finalidade analítica, de modo a tornar inteligível a realidade.

II) O conceito de forças produtivas busca apreender o modo como os indivíduos obtém, em determinados momentos, os bens de que necessitam. Para isto, leva em consideração o grau em que desenvolvem sua tecnologia, processos e modo de cooperação, a divisão técnica do trabalho, habilidades e conhecimentos utilizados na produção, a qualidade dos instrumentos e as matérias primas de que dispõem. Pretende, portanto, exprimir o grau de domínio humano sobre a natureza.

III) O conceito de relações sociais de produção refere-se às formas estabelecidas de distribuição dos meios de produção e do produto e o tipo de divisão social do trabalho numa sociedade, em um período histórico determinado.

IV) O conceito de relações sociais expressa o modo como os homens se organizam entre si para produzir; que formas existem naquela sociedade para apropriação de ferramentas, tecnologias, terra, fontes de matéria prima e as diversas maneiras pelas quais os membros da sociedade produzem e repartem o produto.

Assinale a alternativa que apresenta somente as sentenças CORRETAS.

  • A I, II e III
  • B II, III e IV
  • C I, II, III e IV
  • D I e II
  • E III e V
35

De acordo com Maria Stela Grossi Porto (2010), sobre a abordagem sociológica da violência, é CORRETO afirmar que:

  • A A violência dever ser pensada como um fenômeno singular, que se ramifica diferentemente pelo conjunto social.
  • B Por ser um fenômeno plural, a violência não pode ser sistematicamente identificada a uma única classe, segmento ou grupo social. Nem a supostos condicionantes territoriais, que explicariam sua existência seja se referindo a sua maior incidência em determinados estados do país seja apontando para sua concentração em espaços específicos, como no campo e na cidade.
  • C Associar a violência à pobreza, à desigualdade, à marginalidade e à segregação espacial possibilita uma análise sociológica mais ampla do fenômeno, visto que esta parcela da população está mais suscetível às manifestações da violência.
  • D A violência está mais presente no espaço urbano graças, sobretudo, à atenção que a criminalidade urbana violenta recebe dos diferentes meios de comunicação.
  • E O sentimento de insegurança predominante no cotidiano da vida social produz a banalização da violência.
36

Na análise das políticas públicas educacionais implementadas no Brasil nas três últimas décadas, observa-se, como uma das características principais, o fenômeno da internacionalização. Sobre esse fenômeno, marque V para as afirmativas verdadeiras e F para as falsas.

( ) Trata-se de um fenômeno típico da globalização econômica e política em que agências de controle monetário, comercial e creditício em nível mundial definem um conjunto de princípios, regras e procedimentos ligados à governança pública.

( ) Promove a articulação entre empréstimos financeiros com formas de monitoramento e controle de programas de financiamento nos países tomadores de empréstimos.

( ) Estimula formas de planejamento educacional participativo com vista à emancipação social, ao fortalecimento da cidadania ativa e ao desenvolvimento de um projeto soberano de nação em cada país.

( ) Significa a modelação dos sistemas e instituições educacionais conforme parâmetros e expectativas supranacionais, definidas pelos organismos internacionais ligados às grandes potências econômicas e mundiais.

Assinale a sequência correta.

  • A F, V, F, F
  • B F, F, V, F
  • C V, V, V, V
  • D V, V, F, V
37

A despeito da relação entre igualdade e liberdade, na análise da democracia por Tocqueville, marque (V) para as alternativas VERDADEIRAS e (F) para as alternativas FALSAS.

( ) O processo democrático se caracteriza por um constante aumento da igualdade de condições em uma dada sociedade.

( ) O desenvolvimento da democracia pode levar ao aparecimento de uma cultura de massas que destruiria as possibilidades de manifestação de minorias.

( ) O desenvolvimento da democracia pode levar ao aparecimento de um Estado autoritário.

( ) Liberdade e igualdade são essencialmente incompatíveis no contexto democrático traçado por Tocqueville.

A sequência CORRETA é:

  • A V, V, V, F
  • B V, V, F, F
  • C F, V, V, F
  • D F, V, F, V
  • E V, F, V, F
38

Os fatos sociais são, para Durkheim, maneiras de agir, de pensar ou sentir que são exteriores ao indivíduo e dotados de um poder coercitivo. Para ele, os sociólogos devem considerar algumas regras na observação dos fatos sociais.

Assinale a alternativa que apresenta as regras de observação dos fatos sociais.

  • A Expressar suas prenoções, definir previamente os fenômenos tratados a partir dos caracteres que lhes são comuns e considerá-los independentemente de suas manifestações individuais, da maneira mais objetiva possível.
  • B Afastar sistematicamente as prenoções, definir previamente os fenômenos tratados a partir dos caracteres que lhes são comuns e considerá-los independentemente de suas manifestações individuais, da maneira mais objetiva possível.
  • C Afastar sistematicamente as prenoções, definir a posteriori os fenômenos a partir de caracteres gerais e considerá-los, independentemente de suas manifestações individuais, da maneira mais objetiva possível.
  • D Expressar suas prenoções, definir previamente os fenômenos tratados a partir dos caracteres que lhes são comuns e considerá-los dependentes de suas manifestações gerais, da maneira mais objetiva possível.
  • E Afastar sistematicamente as prenoções, definir a posteriori os fenômenos a partir de caracteres gerais e considerá-los dependentes de suas manifestações gerais, da maneira mais objetiva possível.
39

Assinale a alternativa incorreta:

  • A Considera-se população em situação de rua o grupo populacional heterogêneo que possui em comum a pobreza extrema, os vínculos familiares interrompidos ou fragilizados e a inexistência de moradia convencional regular, e que utiliza os logradouros públicos e as áreas degradadas como espaço de moradia e de sustento, de forma temporária ou permanente, bem como as unidades de acolhimento para pernoite temporário ou como moradia provisória.
  • B Considera-se Reforma Agrária o conjunto de providências de amparo à propriedade da terra, que se destinem a orientar, no interesse da economia rural, as atividades agropecuárias, seja no sentido de garantir-lhes o pleno emprego, seja no de harmonizá-las com o processo de industrialização do país.
  • C Pode-se compreender a orientação sexual como uma referência à capacidade de cada pessoa de ter uma profunda atração emocional, afetiva ou sexual por indivíduos de gênero diferente, do mesmo gênero ou de mais de um gênero, assim como ter relações íntimas e sexuais com essas pessoas.
  • D Pode-se conceituar Povos e Comunidades Tradicionais como grupos culturalmente diferenciados e que se reconhecem como tais, que possuem formas próprias de organização social, que ocupam e usam territórios e recursos naturais como condição para sua reprodução cultural, social, religiosa, ancestral e econômica, utilizando conhecimentos, inovações e práticas gerados e transmitidos pela tradição.
  • E Considera-se desigualdade racial toda situação injustificada de diferenciação de acesso e fruição de bens, serviços e oportunidades, nas esferas pública e privada, em virtude de raça, cor, descendência ou origem nacional ou étnica.
40

As políticas públicas de financiamento da educação no Brasil passaram por significativas alterações, sobretudo a partir da segunda metade dos anos 1990, com a criação dos fundos contábeis ou fundos multigovernamentais, a exemplo do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização dos Profissionais do Magistério (FUNDEF), substituído pelo Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (FUNDEB). Sobre esses fundos, é correto afirmar:

  • A São criados no âmbito de cada estado e compostos pela subvinculação de impostos e transferências constitucionais, além de recursos da iniciativa privada captados por meio de doações, formando um bloco de recursos que passa a ser redistribuído de acordo com o número de matrículas em cada rede de ensino.
  • B São criados no âmbito de cada estado e compostos pela subvinculação de impostos e transferências constitucionais, pertencentes aos governos estaduais e municipais, formando um bloco de recursos que passa a ser redistribuído de acordo com o número de matrículas em cada rede de ensino.
  • C Foram criados em cumprimento aos dispositivos do Plano Nacional de Educação (Lei nº 13.005/2014) que estabelece como uma das diretrizes a necessidade de mais recursos para o cumprimento das metas de novas matrículas na educação básica pública.
  • D Garantiram a implementação do Custo Aluno Qualidade Inicial (CAQi), pois foram concebidos a partir da definição dos insumos necessários à garantia de uma educação de qualidade.

Ciência Política

41
Nos termos da Convenção nº 169 da OIT, quanto a utilização do termo “terras”, compreende-se:
  • A Parcialmente o habitat das regiões que os povos interessados ocupam ou utilizam de alguma outra forma, inclusive o conceito de territórios.
  • B A totalidade do habitat das regiões que os povos interessados ocupam ou utilizam de alguma outra forma, exclusive o conceito de territórios.
  • C O conceito de territórios, o que abrange a totalidade do habitat das regiões que os povos interessados ocupam ou utilizam de alguma outra forma.
  • D O conceito de territórios, o que abrange parcialmente o habitat das regiões que os povos interessados ocupam ou utilizam de alguma outra forma.
  • E O conceito de territórios, o que abrange a totalidade do habitat das regiões que os povos interessados ocupam, excetuado o que apenas utilizam de alguma outra forma.
42
O Conselho Nacional de Saúde é um órgão deliberativo que atua na formulação de estratégia e no controle da execução da política de saúde. Fazem parte da composição dos conselhos de saúde representantes dos usuários do SUS, dos profissionais da saúde, de prestadores de serviços de saúde, das empresas com atividade na área da saúde, do Governo, do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems). A distribuição das vagas no Conselho Nacional de Saúde com a finalidade de manter equilíbrio dos interesses envolvidos ocorre da seguinte maneira:
  • A 75% de usuários e de trabalhadores e 25% de prestadores de serviço e gestores.
  • B 25% de usuários; 50% de trabalhadores; e, 25% de prestadores de serviço e gestores.
  • C 25% de usuários; 25% de trabalhadores; e, 50% de prestadores de serviço e gestores.
  • D 50% de usuários; 25% de trabalhadores; e, 25% de prestadores de serviço e gestores.
  • E 25% de usuários; 25% de trabalhadores; e, 25% de prestadores de serviço e 25% de gestores.
43

Tendência do processo de globalização, a formação de grandes blocos regionais sofreu abalo em 2016 com o início do processo de saída

  • A de Portugal, da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa.
  • B dos Estados Unidos da América, do Tratado Norte-americano de Livre Comércio (NAFTA).
  • C da Grã-Bretanha, da União Europeia.
  • D da Venezuela, do Mercado Comum do Sul (MERCOSUL).
  • E da Rússia, do grupo composto por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul (BRICS).
44

Nas eleições de 2014, houve a composição dos poderes executivo e legislativo para quatro anos de governo. O cargo de vice-governador do Acre nessa eleição foi ocupado por:

  • A Nazareth M. Araújo Lambert.
  • B Wherles Fernandes da Rocha.
  • C Sebastião Machado Oliveira.
  • D Sérgio de Oliveira Cunha.
  • E Jéssica Rojas Sales.
45
Considerando o contexto de Estado e Sociedade Civil, são institutos que contemplam parcerias entre a sociedade e a administração pública, EXCETO:
  • A Realização de um plebiscito.
  • B Criação de uma fundação pública.
  • C Criação de um conselho participativo.
  • D Instituição de parceria público-privada.
  • E Realização de orçamento participativo.
46
Em um mercado cada vez mais competitivo e inovador, é essencial para a sobrevivência das organizações a existência de uma gestão estratégica. No âmbito empresarial, agir de forma estratégica significa planejar as ações de curto, médio e longo prazo. É saber até onde se quer chegar e quais são os recursos necessários para atingir os objetivos organizacionais. São consideradas os cinco pilares básicos que sustentam a administração estratégica nas organizações:
  • A Estratégia; Competências; Recursos; Cultura; e, Estrutura.
  • B Estratégico; Institucional; Gerencial; Tático; e, Operacional.
  • C Ambiente Interno; Ambiente Externo; Missão; Visão; e, Mercado.
  • D Governo; Mercado; Regulamentações; Clima; e, Comércio Exterior.
  • E Consumidores; Colaboradores; Fornecedores; Clientes; e, Parceiros.

Atualidades

47

Atualmente, conflitos em diversas regiões do mundo, como a guerra da Síria, têm gerado grande número de refugiados para outros países. Diante desse contexto, o Brasil

  • A tem reagido por vias diplomáticas e por meio de intervenção militar, no sentido de solucionar o conflito sírio.
  • B tem impedido que organizações não governamentais auxiliem refugiados, em razão das leis internacionais.
  • C propôs que a relocação dos refugiados para seus países de origem seja efetuada antes do cessar-fogo.
  • D tem desenvolvido tendências conservadoras expulsando refugiados e(ou) impedindo sua entrada no país.
  • E tem sido solidário com os refugiados sírios por meio de sua política para refugiados, considerada exemplar por organismos internacionais.

Ciência Política

48
Considerando a atual concepção de Estado e Sociedade civil, pode-se destacar como função estatal que comporta, em regra, a transferência da prestação das respectivas atividades à sociedade civil
  • A poder de polícia.
  • B assistência à saúde.
  • C segurança nacional.
  • D atividade legislativa.
  • E serviço jurisdicional.
49
Cada organização, assim como cada pessoa, possui um conjunto de crenças, de hábitos, de valores ou de atitudes que influenciam diretamente as suas ações cotidianas e moldam a sua forma de agir ou de se relacionar. Nas empresas, a cultura organizacional é expressa pela maneira como são feitos seus negócios, como clientes e funcionários são tratados, ou ainda, o grau de autonomia ou liberdade que os funcionários possuem em suas respectivas unidades. Toda cultura organizacional se apresenta em três diferentes níveis. Relacione adequadamente os três níveis da cultura organizacional dos seus respectivos componentes.

1. Artefatos.
2. Valores compartilhados.
3. Pressuposições básicas.

( ) Constitui o nível mais íntimo, profundo e oculto da cultura organizacional. São as crenças inconscientes, percepções e sentimentos.
( ) São relevantes e importantes para as pessoas e que definem as razões pelas quais as pessoas fazem o que fazem. Compreendem as filosofias, as estratégias e os objetivos.
( ) É o mais superficial, visível e perceptível. São coisas concretas que cada um vê, ouve ou sente. São produtos, serviços e padrões de comportamento
A sequência está correta em
  • A 1, 2, 3.
  • B 3, 2, 1.
  • C 1, 3, 2.
  • D 2, 3, 1.
  • E 3, 1, 2.
50

Recentemente, o governo colombiano convocou a população para referendar, por meio do voto, um acordo de paz com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC). Ao final da apuração do referendo, os colombianos mostraram-se contrários à proposta governamental. Originalmente as FARC associaram-se, ideologicamente, ao

  • A socialismo.
  • B coletivismo.
  • C liberalismo.
  • D conservadorismo.
  • E anarquismo.
51
Além dos objetivos clássicos do Sistema Único de Saúde (SUS), algumas ações extraordinárias também estão incluídas nos campos de ação do sistema; analise-as.
I. Formação de recursos humanos na área de saúde. II. Fiscalização e inspeção de alimentos, água e bebidas para consumo humano. III. Assistência farmacêutica.
Está(ão) correta(s) a(s) alternativa(s)
  • A I, II e III.
  • B III, apenas.
  • C I e II, apenas.
  • D I e III, apenas.
  • E II e III, apenas.
52
Considerando o tema políticas sociais, no que tange aos avanços advindos da Constituição de 1988, pode-se destacar, EXCETO:
  • A O direito à aposentadoria não integralmente contributiva, baseada num sistema de regime solidário de formação de recursos.
  • B A assistência social como política pública, garantindo direito de acesso a serviços por parte de populações necessitadas.
  • C O seguro-desemprego como direito social do trabalhador a uma provisão temporária de renda em situação de perda circunstancial de emprego.
  • D A obrigação do Estado em prestar de forma universal, pública e gratuita, atendimento na área de saúde restrito aos níveis de menor complexidade.
  • E A instituição da Seguridade Social como sistema básico de proteção social, articulando e integrando as políticas de seguro social, assistência social e saúde.
53
Todas as organizações necessitam de líderes, seja no nível estratégico, gerencial ou operacional; entretanto, apesar da liderança ser uma característica de extrema importância para o administrador ou gestor, o fato é que estes profissionais nem sempre possuem as características de um verdadeiro líder. O líder nasce de um grupo social e é geralmente dotado de uma capacidade de influenciar e de agregar pessoas para o cumprimento de tarefas, de metas, enfim, de ser a peça-chave em situações de grande importância para qualquer organização. Sobre a “tomada de decisão” no âmbito da “Teoria dos Estilos de Liderança”, proposta por White e Lippit, analise as afirmativas, marque V para as verdadeiras e F para as falsas.

( ) Na liderança autocrática as diretrizes são debatidas e decididas pelo grupo, que é estimulado e orientado pelo líder.
( ) Na liderança democrática apenas o líder decide e fixa as diretrizes sem qualquer participação do grupo.
( ) Na liderança liberal o líder dá total liberdade ao grupo para a tomada de decisões, com mínima intervenção.  
A sequência está correta em
  • A V, F, F.
  • B V, V, V.
  • C F, F, V.
  • D F, F, F.
  • E F, V, F.
54

Tendência do processo de globalização, a formação de grandes blocos regionais sofreu abalo em 2016 com o início do processo de saída

  • A da Rússia, do grupo composto por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul (BRICS).
  • B de Portugal, da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa.
  • C dos Estados Unidos da América, do Tratado Norte-americano de Livre Comércio (NAFTA).
  • D da Grã-Bretanha, da União Europeia.
  • E da Venezuela, do Mercado Comum do Sul (MERCOSUL).
55
A direção do SUS é feita em esferas governamentais. Quando abordada em âmbito da União, a direção é compreendida:
  • A Pelo Ministério da Saúde.
  • B Pelo Conselho Nacional de Saúde.
  • C Pelos Conselhos Públicos de Saúde.
  • D Pelo Ministério da Integração Social.
  • E Pela Secretaria Interestadual de Saúde.
56
Considerando o contexto brasileiro de parcerias entre Estado e Sociedade, pode-se afirmar que as ONG’s são entidades:
  • A Filantrópicas reconhecidas como órgãos públicos autônomos, responsáveis pela execução de diversas políticas sociais.
  • B Públicas, que são constituídas pela sociedade, mas passam a integrar a estrutura da Administração Pública Indireta quando recebem recursos públicos.
  • C Públicas ou privadas a depender de sua qualificação como organização da sociedade civil de interesse público ou organização social, respectivamente.
  • D Privadas, sem fins lucrativos, instituídas pela sociedade, que podem se credenciar junto ao Estado para a celebração de parcerias entre o público e o privado.
  • E Responsáveis pela formulação, implantação e fiscalização das políticas sociais, intervindo por meio de conselhos gestores no campo da gestão governamental.
57
Para que as empresas mantenham em sua estrutura organizacional pessoas comprometidas, produtivas e, acima de tudo, satisfeitas, é essencial o investimento em motivação, entretanto, motivar pessoas não é algo tão simples como muitos gestores imaginam. Motivar pessoas é um dos maiores desafios do administrador, pois cada pessoa possui um impulso motivacional diferente. Para enfrentar este desafio, o administrador deve acumular experiência e ter conhecimento sobre as diferentes teorias motivacionais. Sobre uma das principais teorias motivacionais, a “Teoria das Necessidades Aprendidas” de MacClelland, relacione adequadamente as “três necessidades básicas” aos seus respectivos componentes.

1. Necessidades de poder.
2. Necessidades de afiliação.
3. Necessidades de realização.

( ) Reflete o desejo de interação social. É o desejo de estabelecer e manter amizades e relações interpessoais com os outros. A pessoa que possui esta necessidade coloca o relacionamento social antes das tarefas de realização pessoal.
( ) É o desejo de controlar e de ser responsável pelos outros ou de influenciar o seu comportamento. Leva as pessoas a influenciar as outras e vencê-las pela argumentação. Dependendo da situação este tipo de necessidade poder ser “negativo ou positivo”.
( ) É o desejo de ser excelente, melhor ou mais eficiente, resolver problemas ou dominar tarefas complexas. As pessoas com esta necessidade gostam de responsabilidades e de terem retroação de seu próprio desempenho. 
A sequência está correta em
  • A 1, 2, 3.
  • B 3, 2, 1.
  • C 1, 3, 2.
  • D 2, 1, 3.
  • E 3, 1, 2.
58

Atualmente, conflitos em diversas regiões do mundo, como a guerra da Síria, têm gerado grande número de refugiados para outros países. Diante desse contexto, o Brasil

  • A tem impedido que organizações não governamentais auxiliem refugiados, em razão das leis internacionais.
  • B propôs que a relocação dos refugiados para seus países de origem seja efetuada antes do cessar-fogo.
  • C tem desenvolvido tendências conservadoras expulsando refugiados e(ou) impedindo sua entrada no país.
  • D tem sido solidário com os refugiados sírios por meio de sua política para refugiados, considerada exemplar por organismos internacionais.
  • E tem reagido por vias diplomáticas e por meio de intervenção militar, no sentido de solucionar o conflito sírio.
59
A Constituição Federal aborda informações que remetem a assistência à saúde e à iniciativa privada (Artigo 199). Em relação a esse artigo, assinale a afirmativa correta.
  • A As instituições privadas não poderão participar de forma complementar ao SUS.
  • B Não há informações ou subsídios constitucionais para as atividades complementares ao SUS pela iniciativa privada.
  • C É vedada a destinação de recursos públicos para auxílios ou subvenções às instituições privadas com fins lucrativos.
  • D É livre a participação direta ou indireta de empresas ou capitais estrangeiros na assistência à saúde no Brasil de acordo com a Constituição Federal.
  • E As instituições privadas poderão participar de forma complementar do Sistema Único de Saúde, sem privilégios ou preferências independentemente de serem ou não filantrópicas.
60
No contexto de auditoria interna e externa, compete à Controladoria-Geral da União traçar a orientação normativa e realizar a supervisão técnica do Órgão Central e dos órgãos setoriais do Sistema de Controle Interno do Poder Executivo Federal. Quanto ao tema, analise as afirmativas a seguir. 

I. Para efetuar a avaliação dos controles internos, as unidades de auditoria interna dos órgãos deverão adotar as melhores práticas, considerando os componentes: ambiente de controle, avaliação de riscos e atividades de controle, exclusivamente.
II. Os relatórios de auditoria prescindem de demonstrar os critérios de análise utilizados, as causas, as consequências constatadas e as recomendações que visam a aprimorar os controles avaliados, para o saneamento de impropriedades ou irregularidades porventura identificadas em cada achado de auditoria.
III. A avaliação de riscos pode ser definida como o processo dinâmico e interativo que visa a identificar, a avaliar e a mensurar os riscos relevantes que possam comprometer a integridade do órgão ou entidade e o alcance das metas e dos objetivos organizacionais.  
Está(ão) correta(s) a(s) afirmativa(s)
  • A I, II e III.
  • B I, apenas.
  • C II, apenas.
  • D III, apenas.
  • E I e III, apenas.
Voltar para lista