Resolver o Simulado Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Alagoas (IF-AL) - Arquivista - COPEVE-UFAL - Nível Superior

0 / 40

Português

1

No fragmento de romance abaixo,

“O rumor crescia, condensando-se; o zum-zum de todos os dias acentuava-se; já não se destacavam vozes dispersas, mas um só ruído compacto que enchia todo o cortiço” (O Cortiço – Aluízio Azevedo).

o autor

  • A estabelece um aglomerado disperso, no qual cada voz é definida pela sua especificidade.
  • B delimita o campo visual em perspectiva, chamando a atenção do leitor para a monotonia dos espaços marginais.
  • C apresenta um aglomerado que se determina em função de seu alarido compacto.
  • D apresenta um quadro urbano destituído de referenciais inerentes a aglomerados periféricos.
  • E evidencia um mundo distante, alheio à dinâmica das comunidades periféricas.
2
Por que nossa mente “dá branco”?
Por segundos parece que a mente apagou tudo: do que íamos pegar na geladeira à resposta da prova. O problema não está na memória, mas na falta de atenção. “É um mecanismo essencial na ativação das memórias de curto prazo e operacional, que armazenam temporariamente dados necessários para o cérebro comandar ações rápidas, como digitar no celular um número que logo vai ser esquecido”, explica Tarso Adoni, médico do núcleo de Neurociências do Hospital Sírio Libanês, em São Paulo. Ocorre que o lobo frontal, responsável pela atenção e memórias transitórias, tem capacidade limitada de armazenamento. Só fica ali – com chances de seguir para a memória permanente conforme a relevância e utilidade – o que a atenção selecionou. O que passou batido será apagado em seguida caso não cheguem novas pistas relacionadas. Isso explica a razão de a ideia“esquecida” ser “lembrada” ao voltarmos onde estávamos antes do branco.
Esse tipo de apagão é diferente dos causados pelo álcool, que afeta memórias consolidadas, ou pela ansiedade. Neste caso, o cérebro entende o nervosismo como ameaça e se concentra em combatê-lo. Se os “brancos” afetarem a qualidade de vida, melhor procurar um médico.
OLIVEIRA, C. Revista Galileu, mar. 2014.

Da leitura e análise do texto, compreende-se que

  • A o cérebro apresenta espaço ilimitado de armazenamento temporário de informações em dois níveis: a memória permanente e as memórias de curta duração.
  • B as informações armazenadas na memória de curto prazo são enviadas do hipocampo ao lobo frontal, onde são guardadas e podem ser acessadas sempre que necessário.
  • C as informações que acontecem concomitantemente são descartadas pela memória permanente, pois não há como prestar atenção em muitas coisas ao mesmo tempo.
  • D os sentidos enviam ao cérebro uma infinidade de informações para serem armazenadas; todavia, somente serão selecionadas as que passarem pelo filtro da atenção no lobo frontal.
  • E os apagões causados pelo efeito do álcool ou por excesso de ansiedade afetam diretamente as memórias transitórias, fazendo com que o cérebro interprete-as como ameaça.
3
A questão refere-se ao texto abaixo.

Não se vá!
Eu já não posso suportar
Esta minha vida de amargura
Não se vá!
Estou partindo porque sei
Que você já não mais me ama...

Não se vá – Jane e Herondy.

Na letra da música de Jane e Herondy, o “se” da frase “não se vá” funciona como
  • A partícula expletiva.
  • B pronome reflexivo.
  • C parte integrante do verbo.
  • D índice de indeterminação do sujeito.
  • E conjunção subordinativa condicional.
4

Bom Conselho

Chico Buarque

Ouça um bom conselho Que eu lhe dou de graça Inútil dormir que a dor não passa

Espere sentado Ou você se cansa Está provado, quem espera nunca alcança. [...]

Disponível em: <https://www.letras.mus.br/chico-buarque/85939/>. Acesso em: 08 jul. 2016.


A intertextualidade é um recurso de linguagem que requer do leitor um outro tipo de conhecimento, de textos anteriores. No texto acima, o autor faz alusão a ditados populares com o intuito de desconstruir suas mensagens. Nesse caso, a intertextualidade é identificada como
  • A explícita, pautada na forma.
  • B implícita, pautada na forma.
  • C implícita, pautada no discurso.
  • D implícita, pautada no conteúdo.
  • E explícita, pautada no conteúdo.
5
Corsário
João Bosco e Aldir Blanc

Meu coração tropical Está coberto de neve, mas Ferve em seu cofre gelado E a voz vibra e a mão escreve: mar Bendita a lâmina grave Que fere a parede e traz As febres loucas e breves Que mancham o silêncio e o cais [...] Disponível em: <https://www.vagalume.com.br/elisregina/corsario.html>. Acesso em: 30 jun. 2016.
As orações introduzidas pelo conectivo que (sexto e oitavo versos da composição) são classificadas como
  • A subordinadas adjetivas.
  • B subordinadas substantivas.
  • C orações principais ou matrizes.
  • D coordenadas sindéticas explicativas.
  • E subordinadas adverbiais consecutivas.
6
A questão refere-se ao trecho abaixo.

O corpo a morte leva.
A voz some na brisa.
A dor sobe pras trevas.
O nome a obra imortaliza
A morte benze o espírito
A brisa traz a música

NOGUEIRA, João. Clube do Samba. Polydor, 1979.

Sobre a estrofe, é correto afirmar:
  • A no primeiro verso, o termo que inicia a frase é complemento verbal.
  • B todos os termos que iniciam cada verso é sujeito simples.
  • C os termos “a dor” e “a brisa” são complementos verbais.
  • D no último verso, o termo “a música” é objeto indireto.
  • E o termo “o nome” é sujeito simples.
7

Das frases abaixo, com relação ao Novo Acordo Ortográfico,

I. O policial prendeu o delinquente em flagrante.
II. Ele fez um ato heróico pela nação.
III. O processo de auto-aprendizagem depende de como usamos nossas habilidades cognitivas.
IV. O contrarregra é um profissional indispensável tanto na televisão como no teatro.

qual(is) está(ão) adequada(s)?

  • A IV, apenas.
  • B I e III, apenas.
  • C I e IV, apenas.
  • D II e III, apenas
  • E I, II, III e IV.
8

A televisão, essa última luz que te salva da solidão e da noite, é a realidade. Porque a vida é um espetáculo: para os que se comportam bem, o sistema promete uma boa poltrona (Eduardo Galeano).

Se o pronome sublinhado na frase “essa última luz que te salva da solidão" fosse de 3ª pessoa, feminino, singular, a sentença seria escrita da seguinte forma:

  • A essa última luz que o salva da solidão.
  • B essa última luz que as salva da solidão.
  • C essa última luz que os salva da solidão.
  • D essa última luz que a salva da solidão.
  • E essa última luz que lhe salva da solidão.
9


Os recursos da linguagem verbal e não verbal utilizados na tira indicam o princípio de alinhamento e harmonia na relação texto/imagem. Assinale a alternativa correspondente ao conceito utilizado pelo autor em sua produção.
  • A Apenas o texto verbal traduz o conceito de antonímia.
  • B Apenas o texto verbal traduz o conceito de sinonímia.
  • C Apenas o texto imagético traduz o conceito de antonímia.
  • D O texto verbal e o imagético traduzem o conceito de sinonímia.
  • E O texto verbal e o imagético traduzem o conceito de antonímia.
10

[ACORDO ORTOGRÁFICO] “Parabéns à CP Língua Portuguesa pela densa e elucidativa matéria sobre o Acordo Ortográfico. O histórico das mudanças ortográficas, feito por vocês, ajuda a compreender e melhor avaliar o significado das mudanças propostas agora. Cordial abraço.” Chico Viana Revista Conhecimento Prático Língua Portuguesa, n. 17. SP, Escala Educacional, p. 4.
Pelo suporte textual em que se apresenta, a carta acima está inserida no domínio discursivo

  • A literário.
  • B religioso.
  • C cotidiano.
  • D jornalístico.
  • E acadêmico.
11

A questão refere-se ao texto abaixo.

Daí a alguns meses, João Romão, depois de tentar um derradeiro esforço para conseguir algumas braças do quintal do vizinho, resolveu principiar as obras da estalagem.
[...]
Desde que a febre de possuir se apoderou dele totalmente, todos os seus atos, todos, fosse o mais simples, visavam um interesse pecuniário. Só tinha uma preocupação: aumentar os bens. Das suas hortas recolhia para si e para a companheira os piores legumes, aqueles que, por maus, ninguém compraria; as suas galinhas produziam muito e ele não comia um ovo [...]

AZEVEDO, Aluísio de. O cortiço. 3ªed. São Paulo: M. Claret, 2009.

Qual a função do pronome pessoal “ele", juntamente com a repetição dos pronomes possessivos “seus" e “suas" ao longo do trecho acima?

  • A Explicitar o sexo da personagem.
  • B Dar a ideia de posse.
  • C Diferenciar singular e plural.
  • D Evitar repetição desnecessária.
  • E Reforçar o valor das ações.
12
O texto a seguir é referência para as questões.

XI
Aquela senhora tem um piano
Que é agradável, mas não é o correr dos rios
Nem o murmúrio que as árvores fazem...
Para que é preciso ter um piano?
O melhor é ter ouvidos
E amar a Natureza.

PESSOA, Fernando. O guardador de rebanhos. Poemas completos de Alberto Caeiro.
In:GALHOZ, Maria Aliete. Fernando Pessoa: obra poética. Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 1999. p. 213 (Fragmento).

Nos versos acima, o poeta Fernando Pessoa explora vários recursos da língua portuguesa a fim de dar maior organicidade ao pensamento, dentre eles a utilização do vocábulo “que”. Há, na primeira estrofe, duas ocorrências desse vocábulo. Sobre isso, é correto dizer que

  • A ambos, nas duas ocorrências, são pronomes relativos e exercem a mesma função sintática: a de sujeito.
  • B tanto o primeiro quanto o segundo “que” são pronomes relativos e desempenham a função sintática de objeto direto.
  • C o primeiro “que” é pronome relativo e introduz uma oração subordinada adjetiva; o segundo, é conjunção integrante e introduz uma oração subordinada substantiva.
  • D ambos são elementos articuladores. O primeiro “que” é conjunção coordenativa explicativa e o segundo, pronome relativo.
  • E os dois “quês” são recursos de coesão referencial, fazem referência aos antecedentes (“um piano” e “o murmúrio”), respectivamente, e encabeçam orações subordinadas adjetivas.
13

[...] farei o possível para não amar demais as pessoas, sobretudo por causa das pessoas. Às vezes o amor que se dá pesa, quase como uma responsabilidade na pessoa que o recebe. Eu tenho essa tendência geral para exagerar, e resolvi tentar não exigir dos outros senão o mínimo. É uma forma de paz... (Clarice Lispector).

O fragmento do texto “na pessoa que o recebe” também pode ser escrito – sem causar danos ao sentido nem à norma culta da língua – da seguinte forma:

  • A na pessoa que a recebe.
  • B na pessoa que recebe-lhe.
  • C na pessoa que recebe esse amor.
  • D na pessoa que lhe recebe.
  • E na pessoa que recebe ele.
14

Na fala da personagem Mafalda do último quadrinho, o termo assim exerce a função sintática de

  • A aposto.
  • B objeto direto.
  • C adjunto adverbial
  • D adjunto adnominal.
  • E predicativo do sujeito.
15
O texto a seguir é referência para as questões.

O texto a seguir é referência para as questões de 7 a 9.
[...]
Os outros admiravam-se da serenidade de Rodrigo, que
encarava Bento a sorrir. E quando falou, dirigiu-se aos que o
cercavam:
– Vosmecês estão vendo. Esse moço está me
provocando...
Insolente, Bento Amaral botou as mãos na cintura e disse:
– Pois ainda não tinha compreendido?
Bibiana sentiu que alguém lhe pegava do braço e arrastava
para longe dos dois rivais, abrindo caminho por entre os
convivas. Não ergueu os olhos, mas sentiu que esse alguém era
seu pai.
– Vamos lá pra dentro resolver isso como cavalheiros... –
sugeriu Joca Rodrigues, batendo timidamente no ombro de
Bento.
– Não vejo nenhum cavalheiro na minha frente – retrucou
este, mais moderado do que pronunciando as palavras. – Vejo é
um patife!
O sangue subiu à cabeça de Rodrigo, que teve de fazer um
esforço desesperado para não saltar sobre o outro.
[...]

VERÍSSIMO, Érico. Um certo capitão Rodrigo.
São Paulo: Globo, 1991. p. 93 (Fragmento)
.

Das opções abaixo, assinale a única que está em desacordo com o texto.

  • A Provavelmente, o desentendimento entre as personagens Rodrigo e Bento aconteceu em algum evento social, pois havia convivas que observavam a briga.
  • B Pode-se deduzir, pela atitude da personagem Bibiana, quando a afastam da discussão entre os rivais, que o pai deveria ter uma forte ascendência sobre a filha.
  • C Há, no excerto da narrativa, indícios do regionalismo brasileiro.
  • D A personagem Joca Rodrigues deveria ser o anfitrião, porque convida Rodrigo e Bento para entrar.
  • E Após a última fala do texto, o narrador empregou o pronome demonstrativo “este” (“retrucou este”), referindo-se a Joca Rodrigues, que foi mencionado antes.

Raciocínio Lógico

16

A definição a seguir não faz parte da literatura matemática. É uma definição, digamos, ad hoc. Um inteiro positivo é dito SOMAPAR se a soma dos seus algarismos é um número par. Por exemplo, 132 é somapar; 351 não é somapar. O número de inteiros somapares que tem três algarismos distintos é

  • A 320.
  • B 328.
  • C 648.
  • D 324.
  • E 450.
17

Carla é médica ou Lúcia é psicóloga. Se Alceu é químico, então Bruno não é músico. Se Lúcia é psicóloga, então Bruno é músico. Alceu é químico. Logo,

  • A Lúcia é psicóloga ou Bruno é músico.
  • B Bruno é músico e Carla é médica.
  • C Carla não é médica e Lúcia não é psicóloga.
  • D Alceu é químico e Bruno é músico.
  • E Carla é médica e Lúcia não é psicóloga.
18

Que número positivo é uma unidade maior que seu inverso?

  • A 1 - √5
    2
  • B - 1 + √5
    2
  • C 1 + √5
    2
  • D - 1 - √5
    2
  • E 1
19

Os valores lógicos das proposições seguintes

I. Maceió é uma ilha ou a capital de Pernambuco é Recife.
II. 2 + 5 = 7 e 4 - 3 > 2.
III. A união e a diferença de conjuntos são operações associativas.
são, respectivamente,

  • A V, V e V.
  • B V, F e V.
  • C F, F e F.
  • D F, V e F.
  • E V, F e F.
20

Em uma clínica existem as funções de médico, técnico de laboratório, recepcionista e expedidor de exames. Suponhamos que: alguns médicos assumem também a função de técnico de laboratório; os recepcionistas não são médicos, mas alguns também são técnicos de laboratório; todos os expedidores de exames são também recepcionistas. Desse contexto, infere-se que

  • A existem técnicos de laboratório que não são médicos
  • B os recepcionistas são também expedidores de exames.
  • C alguns técnicos de laboratório são expedidores de exames
  • D os expedidores de exames não são técnicos de laboratório
  • E os recepcionistas e médicos, juntos, formam o grupo dos técnicos de laboratório.

Direito Administrativo

21

O princípio da autotutela significa que

  • A os atos administrativos devem ser praticados com observância das formalidades essenciais à garantia dos direitos dos administrados.
  • B devem ser adotadas, no âmbito administrativo, formas simples, suficientes para propiciar adequado grau de certeza, segurança e respeito aos direitos dos administrados.
  • C a Administração deve anular seus próprios atos, quando eivados de vício de legalidade, e pode revogá-los por motivo de conveniência ou oportunidade, respeitados os direitos adquiridos.
  • D os processos administrativos devem ser impulsionados de ofício, sem prejuízo da atuação dos interessados.
  • E a Administração tem o direito de defender seus próprios interesses em juízo.

Direito Constitucional

22

De acordo com a Constituição Federal, considerando os bens públicos estaduais abaixo elencados,

I. Recursos naturais da plataforma continental e da zona econômica exclusiva.

II. Águas superficiais ou subterrâneas, fluentes e emergentes. III. Potenciais de energia hidráulica.

IV. Ilhas fluviais e lacustres não pertencentes à União.

verifica-se que está(ão) correto(s) o(s) item(ns).

  • A I, II, III e IV.
  • B I, apenas.
  • C II e IV, apenas.
  • D II e III, apenas.
  • E I, II e III, apenas.

Direito Administrativo

23

A Lei de improbidade administrativa prevê ressarcimento, perda dos bens ilicitamente acrescidos ao patrimônio indisponibilidade de bens, perda de função pública, suspensão de direitos políticos de 5 a 8 anos, multa e proibição de contratar ou receber beneficios ou incentivos fiscais por:



  • A 10 anos.
  • B 5 anos.
  • C 4 anos.
  • D 8 anos.
  • E 6 anos.
24

Segundo a Lei Federal nº 8.666, de 21 de junho de 1993, Lei de Licitações e Contratos, é nulo e de nenhum efeito o contrato verbal com a Administração,salvo o de pequenas compras de pronto pagamento, feitas em regime de adiantamento,assim entendidas aquelas de valor não superior a:

  • A R$ 15.000,00 (quinze mil reais).
  • B R$ 8.000,00 (oito mil reais).
  • C R$ 5.000,00 (cinco mil reais)
  • D R$ 4.000,00 (quatro mil reais)
  • E R$ 6.000,00 (seis mil reais)
25

Para a habilitação nas licitações exigir-se-á dos interessados, exclusivamente, documentação relativa a, exceto:

  • A qualificação econômico-financeira.
  • B regularidade tributária.
  • C habilitação jurídica.
  • D qualificação técnica.
  • E regularidade fiscal e trabalhista.
26

Entre as opções abaixo, não se constitui uma modalidade de licitação no serviço público:

  • A Convite.
  • B Concurso.
  • C Sorteio.
  • D Concorrência.
  • E Tomada de Preços.
27

Assinale o princípio norteador do serviço público que corresponde ao dever de boa administração:

  • A Princípio da motivação
  • B Princípio da finalidade
  • C Princípio da moralidade
  • D Princípio da legalidade
  • E Princípio da eficiência
28

Segundo Maria Sylvia Zanella di Pietro, a álea que da lugar à aplicação da teoria da imprevisão e que é representada por todo acontecimento externo ao contrato, estranho à vontade das partes, imprevisível, inevitável, que causa um desequilíbrio muito grande, tornando a execução do contrato excessivamente onerosa para o contratado ( In Direito Administrativo. 24 ed., São Paulo: Atlas, 2011, p. 286) é nominada de:

  • A álea administrativa: fato do príncipe
  • B álea ordinária.
  • C álea administrativa: fato da administração.
  • D álea econômica.
  • E álea administrativa: alteração unilateral do contrato.
29

Dadas as afirmativas abaixo quanto ao vencimento e remuneração perante o regime jurídico dos servidores públicos federais,

I. Vencimento é a retribuição pecuniária pelo exercício de cargo público, com valor fixado em lei.
II. Remuneração é o vencimento do cargo efetivo, acrescido das vantagens pecuniárias permanentes estabelecidas em lei.
III. É assegurada a isonomia de vencimentos para cargos de atribuições iguais ou assemelhadas do mesmo Poder, ou entre servidores dos três Poderes, mesmo em situações em que haja vantagens de caráter individual e as relativas à natureza ou ao local de trabalho.

verifica-se que está(ão) correta(s)

  • A I, apenas.
  • B III, apenas.
  • C I e II, apenas.
  • D II e III, apenas.
  • E I, II e III.
30

Dispensa-se a licitação:

  • A nos casos de guerra, grave perturbação da ordem ou intervenção federal.
  • B sempre que a União intervier no domínio econômico.
  • C quando, havendo guerra ou comoção intestina, houver possibilidade de comprometimento da segurança nacional ou da ordem pública, assim determinar decreto do Presidente da República, ouvido o Congresso Nacional.
  • D para a aquisição de bens ou serviços nos termos de acordo internacional específico aprovado pelo Congresso Nacional, quando as condições ofertadas forem manifestamente vantajosas para o Poder Público.
  • E para contratação de profissional de qualquer setor artístico, diretamente ou através de empresário exclusivo, desde que consagrado pela crítica especializada ou pela opinião pública.

Noções de Informática

31

Dadas as afirmativas abaixo sobre Editores de Texto,

I. As características retrato ou paisagem se referem ao tamanho do papel.

II. Uma vez que você tenha excluído um texto, você não pode obtê-lo de volta.
III. Cabeçalho e rodapé não podem ser utilizados em um mesmo documento.

IV. É uma característica da orientação retrato a altura da página ser maior do que a sua largura.

verifica-se que está(ão) correta(s) apenas

  • A II
  • B IV
  • C I e III.
  • D I e II.
  • E II e IV.
32

Analisando as afirmativas sobre teclas de atalhos no Word 2007,

I. ALT+TAB, alterna para a próxima janela.

II. CTRL+F10, maximiza ou restaura a janela selecionada.

III. CTRL+I, formata as letras com itálico.

IV. CTRL+S, salva o documento.

verifica-se que

  • A apenas II e III estão corretas.
  • B todas são incorretas.
  • C todas são corretas.
  • D apenas I, II e III estão corretas.
  • E apenas I e IV estão corretas.
33

Assinale a opção que não é um exemplo de rede social online.

  • A Orkut
  • B Hotmail
  • C MySpace
  • D Facebook
  • E Twitter
34

No Windows 7, os comandos Windows + D, Windows + M, Windows + U e Windows + F correspondem, respectivamente, às ações

  • A “minimiza todas as janelas”, “mostra a ‘área de trabalho’ ou restaura todas as janelas”, “abre a janela de pesquisa” e “abre o Gerenciador de Utilitários”.
  • B “desfaz todas as minimizações”, “volta à pasta anterior”, “troca o tamanho da visualização atual” e “mostra a ‘área de trabalho’ ou restaura todas as janelas”.
  • C “abre a janela de pesquisa”, “volta à pasta anterior”, “minimiza todas as janelas” e “troca o tamanho da visualização atual”.
  • D “mostra a ‘área de trabalho’ ou restaura todas as janelas”, “minimiza todas as janelas”, “abre o Gerenciador de Utilitários” e “abre a janela de pesquisa”.
  • E “minimiza todas as janelas”, “abre o Gerenciador de Utilitários”, “volta à pasta anterior” e “abre a janela de pesquisa”.
35

Em um pendrive com capacidade de 8GB, estando com 2GB de espaço disponível, é possível armazenar

  • A 10 arquivos de 350KB.
  • B 5 arquivos de 400TB.
  • C 8GB de dados, independente da quantidade de arquivos.
  • D 7 arquivos de 200TB.
  • E 8 arquivos de 400MB.

Arquivologia

36
Uma diretora escolar solicita a um secretário escolar que arquive um documento que lhe apresenta a nomeação do Conselho Municipal de Educação, devidamente assinado pelo Prefeito. Nesse caso, o secretário deve arquivar o documento nos arquivos de
  • A ofícios.
  • B decretos.
  • C portarias.
  • D atestados.
  • E resoluções.
37
O método de arquivo que geralmente utiliza pastas sanfonadas com repartições, uma para cada dia, para acompanhar as atividades pendentes é chamado
  • A variadex.
  • B follow-up
  • C automático.
  • D alfanumérico.
  • E enciclopédico.
38

Medeiros e Hernandes (2006) dispõem sobre as condições em que os arquivos devem ser organizados. Segundo os autores, “o arquivo deve acompanhar o desenvolvimento ou crescimento da empresa ou órgão público, ajustando-se ao aumento do volume e à complexidade dos documentos a serem arquivados”. O texto anteriormente descrito refere-se à condição de

  • A simplicidade.
  • B segurança
  • C precisão.
  • D flexibilidade.
  • E acesso.
39

Dadas as afirmativas abaixo quanto às rotinas de arquivamento,

I. A inspeção caracteriza a verificação de cada documento quanto ao seu destino.
II. A seleção consiste em selecionar o material que será realmente arquivado em relação ao que poderá ser descartado imediatamente.
III. A classificação consiste em determinar como será arquivado o documento, de acordo com o método e a classificação adotada pela organização.

verifica-se que está(ão) correta(s)

  • A I, apenas.
  • B III, apenas.
  • C I e II, apenas.
  • D II e III, apenas.
  • E I, II e III.
40

[...]

Com o crescimento e evolução da escrita e da vida social, o ser humano passou a compreender melhor o valor da informação e, por conseguinte, o valor dos documentos. A partir daí, começou-se agrupar documentos sistematizando em diferentes formas de acordo com as necessidades de suas atividades cotidianas.

[...]

Disponível em:<https://inspecaoescolarrj.files.wordpress.com/2011/05/i_jornda_administrativa_mc3b3duloiii_2009.pdf>.Acesso em: 10 jul. 2016.


A guarda e a conservação de documentos na escola estão associados especificamente

  • A ao arquivamento escolar.
  • B ao planejamento escolar.
  • C à administração escolar.
  • D à escrituração escolar.
  • E ao conselho escolar.
Voltar para lista