Resolver o Simulado FGV - Nível Médio

0 / 29

Português

1

&nbsp &nbsp &nbsp &nbsp &nbsp &nbsp &nbsp &nbsp &nbsp &nbsp &nbsp &nbsp &nbsp &nbsp Degenerados 
&nbsp Descobriram num apartamento da cidade de Augsburg, perto
de Munique, Alemanha, mais de 1400 quadros desaparecidos
durante a Segunda Guerra Mundial. Os quadros incluem pinturas
e desenhos de expressionistas alemães como Georg Grosz e Max
Beckmann mas também de artistas como Matisse, Chagal, Renoir,
Toulouse-Lautrec, Picasso e outros mestres europeus.
A descoberta, segundo o "New York Times", foi há algum tempo,
mas as autoridades alemãs só a noticiaram agora porque temiam
que a revelação aumentasse a grossa confusão sobre a
propriedade das obras encontradas.
&nbsp Elas são, obviamente, produto da pilhagem de museus e
coleções privadas dos territórios invadidos pelos nazistas na
guerra. Mas estavam no apartamento de um descendente de
Hildebrand Gurlitt, que, apesar de ser judeu, foi o escolhido por
Goebbels para avaliar e ajudar a vender os quadros e era,
legalmente, o dono do tesouro.
&nbsp As obras incluem o que Hitler chamava de arte "degenerada"
- os expressionistas alemães, principalmente - que pela sua
vontade deveria ser destruída, e as de grande valor comercial,
cuja venda reforçaria os cofres do Terceiro Reich. Mas na
promiscuidade do achado não se distingue umas das outras, e
não deixa de haver uma triste ironia no fato de os mestres do
impressionismo francês, por exemplo, estarem de novo na
companhia de "degenerados", como no famoso Salão dos
Rejeitados em Paris, que reuniu os enjeitados pelos acadêmicos
da época, e de onde saiu a grande arte do século XIX.
&nbsp Ainda existem milhares de obras de arte desaparecidas na
guerra, das quais não se tem notícia. Mas aos poucos elas
reaparecem. Arte é difícil de matar. Inclusive a "degenerada". Há
pouco estive num museu em Munique em que havia uma
exposição dos expressionistas alemães. Todos mortos, e todos
vivíssimos.
&nbsp &nbsp (VERÍSSIMO, Luiz Fernando. O Globo, 10/11/2013) 


Pode-se depreender da leitura do penúltimo parágrafo do texto que o famoso Salão dos Rejeitados

  • A funcionou como exposição para venda de obras de muitos pintores famosos do século XIX.
  • B reuniu obras de pintores que não faziam parte do gosto acadêmico da época.
  • C valorizou os valores tradicionais da arte, apresentando os revolucionários como “rejeitados”.
  • D defendeu a revisão artística dos “enjeitados” por parte dos modernistas, apresentando-os em uma exposição de qualidade.
  • E antecipou os valores modernistas, já que criticava os princípios da arte tradicional, expondo ridiculamente suas obras.
2
Por que é tão difícil entender?
A  crise  que  o  país  atravessa  desde  a  eclosão  dos  primeiros protestos  contra  o  aumento  das passagens  de  ônibus  têm  três componentes articulados: 
1  –  A  sociedade  quer  transporte,  saúde  e  educação de qualidade, pois ela paga caro por isso, por meio de impostos, e não recebe em troca serviços públicos à altura. Simples assim. A sociedade não pediu nas ruas reforma política, nem plebiscito para eliminar suplente de senador. 
2 – A sociedade quer o fim da impunidade,pois está cansada de ver corruptos soltos debochando de quem é honesto, mesmo depois de condenados. Acrescentar o adjetivo hediondo à corrupção de pouco adianta se deputados e ministros continuam usando aviões da FAB para passear e se criminosos estão soltos, alguns até ocupando cargos de liderança ou participando de comissões no Congresso. 
3  –  A  sociedade  quer  estabilidade  econômica:  para a percepção do cidadão comum, os 20 centavos pesaram como mais um sinal de que a economia está saindo do controle. A percepção do aumento da inflação é crescente em todas as classes sociais; em última análise, este será o fator determinante dos rumos da crise a médio prazo, já que não há discurso ou propaganda que camufle a corrosão do poder de compra das pessoas, sobretudo daquelas recentemente incorporadas à economia formal.
Esses  problemas  não  são  de  agora,  nem responsabilidade exclusiva dos últimos governos. Mas o que se espera de quem está no poder é que compreenda que a melhor maneira de reconquistar o apoio perdido é dar respostas concretas e rápidas às demandas feitas nas ruas ( e não às questões que ninguém fez). 
(Adaptado. Luciano Trigo, O Globo, 11-7-2013) 

Assinale a alternativa que apresenta o segmento que pode ser considerado, implicitamente, como um elogio ao governo atual.

  • A “A sociedade quer o fim da impunidade, pois está cansada de ver corruptos soltos debochando de quem é honesto, mesmo depois de condenados”.
  • B “Acrescentar o adjetivo hediondo ”. à corrupção de pouco adianta se deputados e ministros continuam usando aviões da FAB para passear e se criminosos edstão soltos,alguns até ocupando cargos de liderança ou participando de comissões do Congresso".
  • C "A sociedadde quer estabilidade econômica: para a percepção do cidadão comum,os 20 centavos pesaram como mais um sinal de que a economia está saindo do controle".
  • D "A percepção do aumento da inflação é crescente em todas as classes sociais".
  • E "... já que não há discurso ou propaganda que camufle a corrosão do poder de compra das pessoas,sobretudo daqueles recentemente imcorporados à economia formal".
3
Diminuir a higiene pessoal

Deixar de escovar os dentes, de lavar a louça ou de dar descarga, acumulando sujeira no corpo e em casa, não são as melhores formas de economizar água, porque não adianta optar por isso em troco da saúde. O ideal é economizar usando um copo com água na escovação, diminuindo a louça usada para cozinhar (levar à panela à mesa em vez de usar um refratário) e usar água de reuso no vaso sanitário.

O verbo “economizar”, derivado de “economia”, é grafado com a letra Z. Assinale a opção que indica o verbo que também deve ser grafado com Z.
  • A fri___ar.
  • B parali___ar.
  • C pesqui___ar.
  • D bati___ar.
  • E repri___ar.
4
Carrocinha de pipoca

Eu sei que a coisa é séria. Se o Kim Jong -Um disparar mesmo os foguetes que está ameaçando disparar contra bases americanas na Ásia, teremos uma guerra nuclear com dimensões e consequências imprevisíveis. Mas lendo sobre o perigo iminente não pude deixar de pensar na história do homem que foi atropelado por uma carrocinha de pipoca. Era um homem cauteloso, que olhava para os dois lados antes de atravessar a rua e só atravessava no sinal, e que dificilmente um carro pegaria. Mas que um dia não viu que vinha uma carrocinha de pipoca, e paft. Já no ambulatório do hospital, onde lhe deram uns pontos no braço, o homem disse que tinha sido atropelado por um motoboy. Em casa, contou que tinha sido atropelado por um carro e só por sorte escapara da morte. Naquela noite, para os amigos que souberam do acidente e foram visitá-lo, especificou: tinha sido atropelado por um BMW. No dia seguinte disse aos colegas de trabalho que tinha sido atropelado por um caminhão e que não sofrera mais que um corte no braço, por milagre. E quando um dos colegas de trabalho comentou que tinha visto o acidente e vira o homem ser atropelado por uma carrocinha de pipoca, gritou: “Calúnia!”

Por que me lembrei do homem que tinha vergonha de ter sido atropelado por uma carrocinha de pipoca? Desde o fim da Guerra Fria a possibilidade de um confronto nuclear entre duas potências, os Estados Unidos e a Rússia, diminuiu, mas os estoques de armas nucleares continuaram e sua proliferação também. Israel se segura para não usar seus foguetes para destruir as bombas nucleares que o Irã está ou não está construindo, Índia e Paquistão vivem comparando seus respectivos arsenais nucleares como guris comparam seus pipis, a França e a Inglaterra têm a bomba... Enfim, ainda se vive num frágil equilíbrio de terror possível, exigindo de todos os nucleares um cuidado extremo, um cuidado de atravessar a rua sem serem atropelados pelo imprevisto. E aí aparece o Kim Jong-Um empurrando uma carrocinha de pipoca em alta velocidade...

(Luiz Fernando Veríssimo, O Globo, 11/04/2013)

“Se o Kim Jong-Um disparar mesmo os foguetes que está ameaçando disparar contra bases americanas na Ásia,...”.

No segmento do texto acima, a palavra mesmo tem valor de

  • A dúvida.
  • B certeza.
  • C opinião.
  • D previsão.
  • E oposição.
5
A ciência rigorosa
A vampirologia - não ria - acaba de perder um expoente. Morreu no sul da França o historiador romeno Radu Florescu, 88 anos, professor emérito do Boston College, nos EUA, e responsável por revelar a ligação entre o conde Drácula, personagem criado pelo escritor inglês Bram Stoker em 1897, e um monarca do século 15, o príncipe Vlad Tepes [pronuncia-se como te-pesh], que dominou a região da Valáquia, entre o Danúbio e os Cárpatos, perto da Transilvânia, na atual Romênia.
Em parceria com seu colega de cátedra, o americano Raymond T. McNally, Florescu foi autor, em 1972, do livro “Em Busca de Drácula", grande sucesso de vendas e que tornou Vlad quase tão famoso quanto o próprio conde. Um dos motivos era o fato de que, em seu apogeu, o príncipe mandou empalar cerca de 100 mil otomanos, quase devastando as matas da região com sua política de obrigar os inimigos a sentar-se sobre estacas pontiagudas.
O fato de Vlad gostar de sangue e ser também conhecido como Dracul - dragão ou, na intimidade, o diabo - foi suficiente para que Florescu e McNally explorassem a crença daquela região em vampiros e fizessem a conexão. Na verdade, não há uma linha no livro em que se prove essa identidade. O que há é uma argumentação que finge que se leva a sério, dá voltas em torno do assunto e sugere muito mais do que afirma. Infalível para convencer quem quer se deixar convencer.
Até então, Florescu era um homem austero, especialista em Leste europeu e autor de livros sérios, um deles sobre as relações diplomáticas anglo-turcas. O estouro de "Em Busca de Drácula" mudou sua vida. De repente - e até o fim - , ele passou a viver de palestras muito bem pagas em universidades, às quais comparecia usando uma capa de vampiro.
A história - como bem sabem os historiadores - já foi uma ciência mais rigorosa.
(Ruy Castro, Folha de São Paulo)

O motivo que levou o autor a redigir esse texto foi

  • A a morte recente de um dos autores do livro sobre Drácula.
  • B o sucesso de vendas do livro referido.
  • C a comprovação das pesquisas reveladas no livro citado.
  • D a fama popular do personagem Drácula.
  • E o prestígio obtido pelo autor do livro-tema do texto.
6


A crítica na charge acima se dirige:

  • A ao próprio discurso publicitário;
  • B à alienação dos consumidores;
  • C à deficiência na interpretação de mensagens;
  • D ao mau papel da tv na sociedade;
  • E ao desprezo dos anunciantes em relação ao ser humano.
7

Texto 3 – “A Lua Cheia entra em sua fase Crescente no signo de Gêmeos e vai movimentar tudo o que diz respeito à sua vida profissional e projetos de carreira. Os próximos dias serão ótimos para dar andamento a projetos que começaram há alguns dias ou semanas. Os resultados chegarão rapidamente”.

O texto 3 é relativo ao horóscopo do signo de Gêmeos, consultado no dia 6 de dezembro de 2014; o exemplo que é inadequado à marca desse tipo de gênero textual é:

  • A a presença de formas verbais no futuro, como “vai movimentar”;
  • B a predominância de previsões positivas, como “serão ótimos”;
  • C a utilização de jargão da área de astrologia, como “entra em sua fase Crescente”;
  • D o emprego de vocábulos de sentido pouco específico, como “os resultados chegarão”;
  • E o emprego de pronomes diretamente relacionados ao interlocutor, como “em sua fase Crescente”.
8
A festa cristão

A Igreja Católica denuncia a amoralidade e o materialismo pelo vazio espiritual da moderna civilização. A decomposição das famílias, a violência, a corrupção, as drogas, a dissolução dos costumes e a falta de solidariedade com os menos afortunados seriam sintomas de um mundo sem fé.
“Ao lado do racionalismo grego, nada influenciou tanto a história do Ocidente quanto o cristianismo" , registra o filósofo Karl Popper. “O cristianismo foi o principal ingrediente do pensamento europeu. Mesmo sob ataque, manteve seus críticos em sua órbita. São ainda condenados a esgrimir com a ética e a moralidade cristã até mesmo os ateus" , observa o historiador Fernand Braudel. Humanistas prisioneiros de métodos científicos, desamparados pela fé, celebram também com o Papa Francisco “o Natal como anúncio de alegria, esperança e ternura".
O historiador Paul Johnson argumenta que “a ascensão cristã não foi acidental, mas sim o atendimento de uma ampla, urgente e mal formulada necessidade de um culto monoteísta no mundo grego. As divindades tribais não forneciam mais explicações satisfatórias para uma sociedade cosmopolita em expansão, com crescentes padrões de vida e pretensões intelectuais" . Era a versão mediterrânea da globalização derrubando deuses locais.
O mesmo pode ser dito da contaminação viral das ideias socialistas. A “morte" de Deus e o “desencantamento" do mundo exigiram uma nova religião secular e universal. O marxismo e suas pretensas bases científicas revelaram‐se não apenas um formidável equívoco intelectual mas também um trágico experimento político, social e econômico. Mas disseminaram‐se por seu apelo a nossos ancestrais instintos de solidariedade e altruísmo, heranças da moralidade dos pequenos bandos e das grandes religiões. Pois, afinal, “a predisposição à crença religiosa é a mais complexa, poderosa e provavelmente irremovível força da natureza humana" , considera o biólogo Edward Wilson.
Por outro lado, apesar de criticados por sua impessoalidade e incompreendidos pelas massas, os mercados globais formam uma extensa rede de cooperação social abrangendo bilhões de indivíduos. “Nossas dificuldades resultam de que precisamos ajustar nossas vidas, pensamentos e emoções a esses dois mundos diferentes" , diagnostica o economista Friedrich von Hayek.

(Paulo Guedes, O Globo, 23/12/2013)

A Igreja Católica denuncia a amoralidade e o materialismo pelo vazio espiritual da moderna civilização”.

Assinale a alternativa que indica a forma de reescrever-se essa frase do texto que modifica o seu sentido original.

  • A Por causa do vazio espiritual da moderna civilização, a Igreja Católica denuncia a amoralidade e o materialismo.
  • B A amoralidade e o materialismo são denunciados pelo vazio espiritual da moderna civilização pela Igreja Católica
  • C A Igreja Católica denuncia não só a amoralidade como também o materialismo pelo vazio espiritual da moderna civilização.
  • D A amoralidade e o materialismo, por serem considerados responsáveis pelo vazio espiritual da moderna civilização, são denunciados pela Igreja Católica.
  • E A amoralidade e o materialismo são denunciados pela Igreja Católica como causadores do vazio espiritual da civilização moderna
9

O real poder da ciência 

Desde que se conhece por gente, a espécie humana busca explicações para o mundo ao seu redor. Durante boa parte dessa história,  elas  foram  simplistas  –  bastava  atribuir  ao incompreendido a mão  invisível de um  criador  supremo, e  tudo estava resolvido. 
O  advento  da  ciência  mudou  esse  cenário.  Os  fenômenos naturais  passaram  a  ser  tratados  como  tais,  e  os  mistérios  do cosmo  começaram  a  ser  revelados  por  meio  da  razão  e  da linguagem universal da matemática. 
Como  seria  de  se  esperar,  as  respostas  que  a  ciência  traz sobre  a  vida,  o Universo  e  tudo mais  são  bem mais  intrincadas que  as  dadas  outrora  pelos  caminhos  da  fé.  Para  serem compreendidas, elas dependem da alfabetização científica, e por essa razão até hoje há muitos que preferem repudiá-las, em favor 
de uma visão puramente mística do mundo. 
Convenhamos:  não  é mais  possível  hoje  a  qualquer  pessoa educada repudiar a evolução das espécies pela seleção natural ou as  transformações do Universo desde um estado muito quente, denso  e  compactado,  quase  14  bilhões  de  anos  atrás.  Para alguns, até hoje, aceitar esses  fatos equivale a uma agressão ao pensamento religioso. Nada poderia estar mais longe da verdade. 
A ciência é,  indisputavelmente, o melhor  instrumento para a compreensão do Universo. É a única forma de conhecimento que fornece  o  poder  da  previsibilidade  e  da  intervenção  sobre  as forças da natureza. Apesar disso, ela não é onipotente. Ao usar a ciência para estudar a natureza, o ser humano acaba chegando a mistérios  de  outra  ordem,  cuja  explicação  com  toda probabilidade está fora do alcance do método científico. 
Ou  seja:  ao  explorar  cientificamente  o  mundo,  nós aprofundamos  nossa  relação  com  o  desconhecido,  em  vez  de destruí-la. 

(SUPERINTERESSANTE, edição 324-A) 



No  último  parágrafo,  o  emprego  da  expressão  “ou  seja”  indica que vai estar presente na progressão do texto,

  • A uma retificação.
  • B uma enumeração.
  • C uma explicação.
  • D um resumo.
  • E uma exemplificação.

Matemática

10
Ana perguntou a seu marido Rafael: “Onde você vai trabalhar no dia do seu aniversário?
Rafael afirmou: “Se for sábado, trabalharei na secretaria.”
A negação lógica da afirmação de Rafael é
  • A Se não for sábado, trabalharei na secretaria.
  • B Se não for sábado, não trabalharei na secretaria.
  • C Se for sábado, não trabalharei na secretaria.
  • D Será sábado e trabalharei na secretaria.
  • E Será sábado e não trabalharei na secretaria.
11
Os 12 funcionários de uma repartição da prefeitura foram submetidos a um teste de avaliação de conhecimentos de computação e a pontuação deles, em uma escala de 0 a 100, está no quadro abaixo.

50 55 55 55 55 60
62 63 65 90 90 100

O número de funcionários com pontuação acima da média é:
  • A 3;
  • B 4;
  • C 5;
  • D 6;
  • E 7.

Matemática Financeira

12

Renato pediu empréstimo ao banco para pagamento em um ano com taxa anual real de juros de 28%. Sabendo que a inflação prevista para o período é de 7%, a taxa aparente de juros é de, aproximadamente:

  • A 33%
  • B 34%
  • C 35%
  • D 36%
  • E 37%

Matemática

13

Os irmãos Vitor e Vera foram ao parque de diversões e verificaram que possuíam juntos R$ 150,00. Então Vera disse para o irmão: “Se você me der R$ 13,00 ficaremos com quantias iguais”.

A quantia que Vera tinha era de

  • A R$ 62,00.
  • B R$ 65,00.
  • C R$ 68,00.
  • D R$ 72,00.
  • E R$ 88,00.
14

No número 35D8 o algarismo das dezenas (D) foi apagado. Entretanto sabe-se que esse número tem todos os algarismos diferentes e é divisível por 6.

O resto da divisão desse número por 7 é

  • A 0
  • B 1
  • C 2
  • D 3
  • E 4
15

Antônio e sua filha deram uma volta na praça contando seus passos. Cada passo de Antônio mede 70 cm, cada passo de sua filha mede 50 cm e Antônio deu 560 passos.

Para dar a volta na praça, a filha de Antônio deu o seguinte número de passos:

  • A 400.
  • B 580.
  • C 660.
  • D 720.
  • E 784.
16

A bula de um medicamento líquido informa que sua concentração é de 50 mg/mL. Sabe-se que 1 mL corresponde a 20 gotas.

Deseja-se ministrar a um paciente a dosagem de 30 mg do referido medicamento. A quantidade de gotas que devem ser ministradas a esse paciente é de

  • A 18.
  • B 16
  • C 15.
  • D 12.
  • E 10.
17

Dois dados são jogados. A probabilidade de que o produto dos dois números sorteados seja maior do que 12 é

  • A 13/36.
  • B 5/12.
  • C 2/3.
  • D 1/3.
  • E 1/2.
18

Sobre os números inteiros x, y e z, sabe-se que
O valor mínimo de x + y + z é

  • A 15.
  • B 16.
  • C 17.
  • D 18.
  • E 19.
19

Três grandezas A, B e C, são tais que A é diretamente proporcional a B e inversamente proporcional ao quadrado de C.

Quando B = 6 e C = 3 tem-se A = 1.
Quando A = 3 e C = 2, o valor de B é:

  • A 1
  • B 2
  • C 4
  • D 6
  • E 8

Raciocínio Lógico

20

Em certo restaurante, a quantidade de fregueses na sexta-feira é sempre 20% maior que a quantidade de fregueses na quinta- feira, e a quantidade de fregueses no sábado é sempre 40% maior que a quantidade de fregueses na sexta-feira.
A quantidade de fregueses no sábado é maior do que a quantidade de fregueses na quinta-feira em

  • A 60%.
  • B 62%.
  • C 64%.
  • D 66%.
  • E 68%.
21

A tabela a seguir mostra os números de processos novos de duas câmaras criminais hipotéticas A e B, nas duas primeiras semanas de um determinado mês.



Sorteado um desses processos ao acaso, verificou-se que ele é um processo da Semana 2.
A probabilidade de o processo sorteado ser da Câmara B é:

  • A 9
    14
  • B 5
    9
  • C 1
    4
  • D 1
    5
  • E 1
    6
22

Sete pessoas formam uma fila e duas delas serão escolhidas para receber um brinde. O número de maneiras diferentes de escolher duas pessoas da fila que não sejam vizinhas é;

  • A 15;
  • B 18;
  • C 20;
  • D 24;
  • E 30.
23

Um grupo de amigos se reuniu para as comemorações de fim de ano, sendo que 40% do total eram mulheres. Todos eram torcedores do Figueirense, do Avaí ou do Joinville. Do total, 50% deles eram torcedores do Figueirense. Metade dos torcedores do Avaí eram mulheres, bem como um quarto dos torcedores do Joinville. Entre os homens, o número de torcedores do Avaí era igual ao número de torcedores do Joinville.

Do total de amigos, eram mulheres torcedoras do Figueirense:

  • A 5%;
  • B 10%;
  • C 15%;
  • D 20%;
  • E 25%.
24

Uma empresa fabrica equipamentos médicos e numera seus produtos com um código binário de acordo com a tabela a seguir.

Por exemplo, o número 17 é codificado com o símbolo do número 1 seguido do símbolo do número 7, ou seja, seu código é oooIIIoo.

Certa semana, essa empresa fabricou 100 marca-passos que foram enviados a diversos hospitais. O hospital São Pedro recebeu os marca-passos numerados em sequência desde oIooIIoI até IooIIooo.

A quantidade de marca-passos que o hospital São Pedro recebeu foi
  • A 15.
  • B 16.
  • C 17.
  • D 18.
  • E 19.

Matemática

25

Um terreno tem a forma do pentágono ABCDE, como o da figura a seguir, em que os ângulos em A e B são retos e a distância AB mede 24 m. Sabe-se que o perímetro do terreno é de 84 m e que os comprimentos dos lados BC, CD, DE, e EA são todos iguais.



A área desse terreno, em m2 , é

  • A 412.
  • B 440.
  • C 468.
  • D 480.
  • E 496.

Raciocínio Lógico

26

Carlos é um doador voluntário e regularmente faz doações de sangue. Em um determinado ano ele fez uma doação de 450 mL de sangue no dia 12 de junho, uma quarta-feira.

De acordo com as regras para doação de sangue, Carlos teve que esperar pelo menos 60 dias para fazer uma nova doação. Entretanto, Carlos só faz doações de sangue às quartas-feiras, único dia da semana que ele tem livre. Na primeira quarta-feira após os 60 dias Carlos fez outra doação. Esta outra doação foi feita no dia

  • A 11 de agosto
  • B 12 de agosto
  • C 13 de agosto.
  • D 14 de agosto.
  • E 15 de agosto
27

Sobre uma mesa há nove processos judiciais de 1º grau, dos quais  cinco  com  mais  de  50  páginas,  e  seis  processos  judiciais  de   2º grau, dos quais três com mais de 50 páginas.  Dez desses processos são selecionados ao acaso. 

Sobre esses dez processos selecionados, é correto concluir que:

  • A pelo menos dois são de 2º grau.
  • B pelo menos cinco são de 1º grau. 
  • C pelo menos dois têm até 50 páginas cada um
  • D no máximo dois têm até 50 páginas cada um. 
  • E no máximo um é de 2º grau.
28

Durante seus 70 dias de férias, Lúcia trabalhou em uma pousada ganhando R$ 100,00 por dia e não precisava pagar pela comida. Lúcia não recebeu pelos dias de folga e, nesses dias, pagou diariamente, R$ 20,00 pela comida.
No final do contrato, Lúcia recebeu R$ 5.800,00 devido aos descontos com a alimentação dos dias de folga.
Lucia teve, nesse período,

  • A 10 dias de folga.
  • B 12 dias de folga.
  • C 14 dias de folga.
  • D 15 dias de folga
  • E 16 dias de folga.
29

Em certo país muito antigo, havia moedas de 3 tipos: o penny, o xelim e a moeda de ouro, equivalente a 30 xelins.

Um guerreiro pagou por um lote de cavalos a quantia de 984 pence (plural de penny), entregando ao vendedor 2 moedas de ouro mais 22 xelins.

O número de moedas de penny que equivalem a 1 xelim é:

  • A 6;
  • B 8;
  • C 10;
  • D 12;
  • E 15.
Voltar para lista