(2013) Questão 39

Grande parte da poeira aérea da África pega carona em ventos que sopram para o Atlântico por 6400km, na direção oeste. Segundo uma estimativa, cerca de 40 milhões de toneladas de poeira carregadas de minerais essenciais à vida cobrem a Floresta Amazônica todos os anos.
Assim que está na atmosfera, a poeira, que pode não ter sido significativa por milênios, de repente começa a afetar o clima. Absorve a radiação solar, inclusive um pouco a que é refletida da Terra, aquecendo a atmosfera. E reflete outra parte da radiação de volta para o espaço, provocando um efeito de resfriamento. A proporção da radiação absorvida ou refletida depende da composição química, mineralógica e do tamanho de partículas, além do comprimento da onda de luz. Na maior parte, a poeira tem propensão de refletir radiação de ondas curtas do espaço e absorver radiação de ondas longas refletidas pela superfície terrestre. Se as partículas se misturam com fuligem, vão absorver ainda mais calor.
Como se deslocam para o oeste, muitas partículas de poeira caem no Atlântico, onde exercem uma função reguladora de clima, diferentemente do que ocorre na atmosfera, mas também têm um efeito de resfriamento: fornecem compostos de ferro, que estimulam o crescimento de fitoplâncton, que consome dióxido de carbono, morre e leva esse carbono até as profundezas do mar escuro. Lá o carbono permanece isolado da atmosfera durante séculos. (BARTHOLET, 2012, p. 47-51).


O crescimento do fitoplâncton a partir de compostos de ferro fornecidos pelas partículas de poeira que caem no Atlântico envolve a captação de carbono presente nos oceanos.
A respeito desse processo de fixação, é correto afirmar:

  • A A fotossíntese fixa carbono ao reduzir quimicamente moléculas de CO2 em matéria orgânica presente no corpo dos organismos fitoplanctônicos.
  • B A difusão dos raios solares nos oceanos permite fixar carbono nas profundezas do mar escuro a partir de processos fotoautótrofos geradores de energia química.
  • C A quimiossíntese, realizada pelos seres microscópicos das zonas abissais, possui importante papel regulador do clima, ao utilizar a energia geotérmica, durante a fixação de carbono por processos fotoautótrofos.
  • D O oxigênio desprendido durante a fotossíntese das bactérias reage com compostos de ferro presentes nas partículas de poeira, criando moléculas instáveis responsáveis pela fixação do carbono nas zonas profundas do mar escuro.
  • E O sequestro de carbono da atmosfera favorece a regulagem do clima com um resfriamento da temperatura global porque retira e converte a energia térmica da atmosfera em energia química presente no interior de moléculas orgânicas.

Encontre mais questões

Voltar