Resolver o Simulado Médico Atenção Básica - SHDIAS - Nível Superior

0 / 21

Português

1

O vocábulo "concluída" está corretamente acentuado por pertencer à regra especial dos hiatos. Assinale a alternativa cujas palavras deveriam ser todas acentuadas e pela mesma regra dos hiatos tônicos:

  • A ruim - cafeina - ruido - saida
  • B proibição - destruição - reunião - sanduiche
  • C poetico - boemio - bau - paraiso
  • D juiz - raiz - juizes - raizes
  • E egoismo - ciume - faisca - ruina
2
Nas primeiras décadas da Colônia Blumenau, as construções tinham características comuns as encontradas em determinadas regiões da atual Alemanha. A tipologia feita com estrutura de madeira encaixada com fechamento de tijolos aparentes não significa que não existia mais capital para "rebocar" a edificação. Os tijolos são os mesmos usados nas construções ou arquitetura Backstein Expressionimus, que, traduzindo do alemão, significa "Arquitetura Expressionista", feita com tijolos, ou expressionismo em ladrilho - arquitetura características do Norte da Alemanha, de onde é oriunda essa forma de construir. Os novos ricos da região do Vale do Itajaí, do início do século XX, e que já adotavam o novo estilo internacional Art Deco e o eclético, rebocavam suas casas urbanas (em enxaimel) e alguns no interior da colônia, criando a falsa afirmativa de que essas edificações eram tipicamente rurais e não urbanas. A Colônia Blumenau teve, em todo o seu território, a presença de edificações construídas com a técnica enxaimel trazida pelos primeiros imigrantes no final do século XIX e início do século XX.


(Fonte: Secretaria Municipal de Cultura e Relações Institucionais de Blumenau / Arquivo Histórico José Ferreira da Silva / Acervo iconográfico - Fundo Memória da Cidade - Blumenau - Arquitetura - cla: 5.7.49b / Wittmann, Angelina, Revista História Catarina, p.22-4). Disponível em: 0 ttps://www.blumenau.sc.gov.br/secretarias/fundacao-cultural/fcblu/memaoria-digital-enxaimel10. Acesso em 06/dez/2021.[adaptado]

Analise a classe gramatical das palavras retiradas do texto:

I-suas - alguns - essas - onde
II-com - de - em - as
III-não - já - tipicamente - afirmativa
IV-e - que - ou - os
V-novo - comuns - atual - aparentes

Pertencem à mesma classe gramatical:

  • A I e V, apenas.
  • B III, IV e V, apenas.
  • C I, II, III, IV e V.
  • D I, II e V, apenas.
  • E II, III e IV, apenas.
3
O texto seguinte servirá de base para responder à questão.


TENDÊNCIAS TECNOLÓGICAS 2022 - texto auxiliar para a questão.


Poder antecipar o futuro é um dos sonhos da humanidade há muito tempo. Hoje, com a capacidade computacional para realizar pesquisas, não é preciso navegar no escuro: o mercado pode ser mais previsível do que aparenta. O relatório com as tendências para 2022 é uma luz, um horizonte para estar à frente na competição.

As doze tendências em tecnologia estão separadas em três grandes esferas: integração tecnológica, pois é preciso construir uma base de TI bem fundamentada; cocriação, já que é preciso trabalhar em conjunto, time de negócios e TI, para construir a inovação; expansão corporativa, em que depois de fundamentar a estrutura e a equipe, é hora de agregar valor.


(Disponível em: https://conteudo.oraex.com.br/12-tendencias-2022? gclid=Cj0KCQiAip-PBhDVARIsAPP2xc3MmTz07q-xR4y5-1DQbWhIkr DGSVzvl3fgIz-Eof8H-Sqx8LlK164aAjPBEALw_wcB. Adaptado.)

"O relatório com as tendências para 2022 é uma luz."

Assinale a opção CORRETA:

  • A A palavra "luz" é predicativo do sujeito.
  • B A expressão "para 2022" é adjunto adnominal.
  • C O predicado é verbal.
  • D A expressão "O relatório" é o núcleo do sujeito.
4
Instrução: A questão a seguir refere-se ao texto abaixo. Os destaques ao longo do texto estão citados na questão. 

(Disponível em: https://noticias.uol.com.br/reportagens-especiais/po-de-estrela---jeferson-tenorio.htm – texto adaptado especialmente para esta prova).

Considerando o emprego do acento indicativo de crase, assinale a alternativa que completa, correta e respectivamente, as lacunas das linhas 22, 23 e 36.

  • A Às – a – a
  • B Às – à – a
  • C Às – a – à
  • D As – à – à
  • E As – à – a
5

Leia o texto de Luís Fernando Veríssimo.

Foi numa festa de família, dessas de fim de ano. Já que o bisavô estava morre não morre, decidiram tirar uma fotografia de toda a família reunida, talvez pela última vez.

A bisa e o bisa sentados, filhos, filhas, noras, genros e netos em volta, bisnetos na frente, esparramados pelo chão. Castelo, o dono da câmara, comandou a pose, depois tirou o olho do visor e ofereceu a câmara a quem ia tirar a fotografia. Mas quem ia tirar a fotografia? – Tira você mesmo, ué. – Ah, é? E eu não saio na foto?

O Castelo era o genro mais velho. O primeiro genro. O que sustentava os velhos. Tinha que estar na fotografia. – Tiro eu - disse o marido da Bitinha. – Você fica aqui - comandou a Bitinha. Havia uma certa resistência ao marido da Bitinha na família. A Bitinha, orgulhosa, insistia para que o marido reagisse. “Não deixa eles te humilharem, Mário Cesar”, dizia sempre. O Mário Cesar ficou firme onde estava, do lado da mulher.

A própria Bitinha fez a sugestão maldosa: – Acho que quem deve tirar é o Dudu… O Dudu era o filho mais novo de Andradina, uma das noras, casada com o Luiz Olavo. Havia a suspeita, nunca claramente anunciada, de que não fosse filho do Luiz Olavo. O Dudu se prontificou a tirar a fotografia, mas a Andradina segurou o filho. – Só faltava essa, o Dudu não sai.

E agora? – Pô, Castelo. Você disse que essa câmara só faltava falar. E não tem nem timer!

O Castelo impávido. Tinham ciúmes dele. Porque ele tinha um Santana do ano. Porque comprara a câmara num duty free da Europa. Aliás, o apelido dele entre os outros era “Dutifri”, mas ele não sabia.

– Revezamento - sugeriu alguém. – Cada genro bate uma foto em que ele não aparece, e… A ideia foi sepultada em protestos. Tinha que ser toda a família reunida em volta da bisa. Foi quando o próprio bisa se ergueu, caminhou decididamente até o Castelo e arrancou a câmara da sua mão. – Dá aqui. – Mas seu Domício… – Vai pra lá e fica quieto. – Papai, o senhor tem que sair na foto. Senão não tem sentido! – Eu fico implícito - disse o velho, já com o olho no visor. E antes que houvesse mais protestos, acionou a câmara, tirou a foto e foi dormir

Considerando as frases retiradas do texto:

1. “Não deixa eles te humilharem, Mário Cesar”, dizia sempre.

2. O Mário Cesar ficou firme onde estava, do lado da mulher.

Assinale a alternativa correta.

  • A Em 1, as duas vírgulas usadas são optativas.
  • B Em 1, o substantivo próprio é vocativo e em 2 é sujeito.
  • C As duas frases são períodos simples.
  • D A palavra “firme” em 2 é objeto direto de “ficar”.
  • E Nas duas vezes em que aparece o nome Mário César, ele desempenha a mesma função sintática: sujeito simples.
6

Leia o texto de Luís Fernando Veríssimo.

Foi numa festa de família, dessas de fim de ano. Já que o bisavô estava morre não morre, decidiram tirar uma fotografia de toda a família reunida, talvez pela última vez.

A bisa e o bisa sentados, filhos, filhas, noras, genros e netos em volta, bisnetos na frente, esparramados pelo chão. Castelo, o dono da câmara, comandou a pose, depois tirou o olho do visor e ofereceu a câmara a quem ia tirar a fotografia. Mas quem ia tirar a fotografia? – Tira você mesmo, ué. – Ah, é? E eu não saio na foto?

O Castelo era o genro mais velho. O primeiro genro. O que sustentava os velhos. Tinha que estar na fotografia. – Tiro eu - disse o marido da Bitinha. – Você fica aqui - comandou a Bitinha. Havia uma certa resistência ao marido da Bitinha na família. A Bitinha, orgulhosa, insistia para que o marido reagisse. “Não deixa eles te humilharem, Mário Cesar”, dizia sempre. O Mário Cesar ficou firme onde estava, do lado da mulher.

A própria Bitinha fez a sugestão maldosa: – Acho que quem deve tirar é o Dudu… O Dudu era o filho mais novo de Andradina, uma das noras, casada com o Luiz Olavo. Havia a suspeita, nunca claramente anunciada, de que não fosse filho do Luiz Olavo. O Dudu se prontificou a tirar a fotografia, mas a Andradina segurou o filho. – Só faltava essa, o Dudu não sai.

E agora? – Pô, Castelo. Você disse que essa câmara só faltava falar. E não tem nem timer!

O Castelo impávido. Tinham ciúmes dele. Porque ele tinha um Santana do ano. Porque comprara a câmara num duty free da Europa. Aliás, o apelido dele entre os outros era “Dutifri”, mas ele não sabia.

– Revezamento - sugeriu alguém. – Cada genro bate uma foto em que ele não aparece, e… A ideia foi sepultada em protestos. Tinha que ser toda a família reunida em volta da bisa. Foi quando o próprio bisa se ergueu, caminhou decididamente até o Castelo e arrancou a câmara da sua mão. – Dá aqui. – Mas seu Domício… – Vai pra lá e fica quieto. – Papai, o senhor tem que sair na foto. Senão não tem sentido! – Eu fico implícito - disse o velho, já com o olho no visor. E antes que houvesse mais protestos, acionou a câmara, tirou a foto e foi dormir

Analise as frases abaixo:

1. Minha namorada cheira à flor!

    Cheira a flor, minha namorada.

2. Não quero você aqui! Não, quero você aqui!

3. Todos nós, tiramos fotos em família! Todos nós, de vez em quando, tiramos fotos em família!

4. Fiz alusão àquela família, registrada naquela foto. Olhei àquela família, registrada naquela foto.

5. Chegarei às 14 horas em ponto, espere-me!

    Chegarei até as 14 horas em ponto, não me espere antes!

Assinale a alternativa correta.

  • A Em 1, uma das frases tem o uso indevido da crase. Também a ordem de um termo sintático está invertida na segunda delas.
  • B Na segunda frase posta em 2, o uso da vírgula é optativo e ambas as frases têm o mesmo sentido.
  • C As frases postas em 3 apresentam correto uso da vírgula, embora a vírgula colocada na primeira delas seja optativa.
  • D As frases postas em 4 estão corretas, há apenas uma troca de verbos que não prejudica o seu entendimento.
  • E As frases postas em 5 estão corretas quanto ao uso da crase e da colocação pronominal.
7

Leia o texto de Luís Fernando Veríssimo.


Foi numa festa de família, dessas de fim de ano. Já que o bisavô estava morre não morre, decidiram tirar uma fotografia de toda a família reunida, talvez pela última vez.

A bisa e o bisa sentados, filhos, filhas, noras, genros e netos em volta, bisnetos na frente, esparramados pelo chão. Castelo, o dono da câmara, comandou a pose, depois tirou o olho do visor e ofereceu a câmara a quem ia tirar a fotografia. Mas quem ia tirar a fotografia? – Tira você mesmo, ué. – Ah, é? E eu não saio na foto?

O Castelo era o genro mais velho. O primeiro genro. O que sustentava os velhos. Tinha que estar na fotografia. – Tiro eu - disse o marido da Bitinha. – Você fica aqui - comandou a Bitinha. Havia uma certa resistência ao marido da Bitinha na família. A Bitinha, orgulhosa, insistia para que o marido reagisse. “Não deixa eles te humilharem, Mário Cesar”, dizia sempre. O Mário Cesar ficou firme onde estava, do lado da mulher.

A própria Bitinha fez a sugestão maldosa: – Acho que quem deve tirar é o Dudu… O Dudu era o filho mais novo de Andradina, uma das noras, casada com o Luiz Olavo. Havia a suspeita, nunca claramente anunciada, de que não fosse filho do Luiz Olavo. O Dudu se prontificou a tirar a fotografia, mas a Andradina segurou o filho. – Só faltava essa, o Dudu não sai.

E agora? – Pô, Castelo. Você disse que essa câmara só faltava falar. E não tem nem timer!

O Castelo impávido. Tinham ciúmes dele. Porque ele tinha um Santana do ano. Porque comprara a câmara num duty free da Europa. Aliás, o apelido dele entre os outros era “Dutifri”, mas ele não sabia.

– Revezamento - sugeriu alguém. – Cada genro bate uma foto em que ele não aparece, e… A ideia foi sepultada em protestos. Tinha que ser toda a família reunida em volta da bisa. Foi quando o próprio bisa se ergueu, caminhou decididamente até o Castelo e arrancou a câmara da sua mão. – Dá aqui. – Mas seu Domício… – Vai pra lá e fica quieto. – Papai, o senhor tem que sair na foto. Senão não tem sentido! – Eu fico implícito - disse o velho, já com o olho no visor. E antes que houvesse mais protestos, acionou a câmara, tirou a foto e foi dormir.

Assinale a alternativa correta.

  • A A última frase do texto é um período composto por três orações.
  • B Na frase: “Caminhou decididamente até o Castelo”, temos um verbo transitivo direto, quanto à sua predicação.
  • C Na frase: “A própria Bitinha fez a sugestão maldosa”, a palavra “maldosa” é um substantivo comum e se refere à palavra “sugestão” e também a “Bitinha”
  • D A frase “Tiro eu, a foto” e “Tiras tu, a foto”, são idênticas quanto à estrutura e há nelas uma inversão do termo essencial: o sujeito, representado por um pronome pessoal do caso reto.
  • E Na frase: “E antes que houvesse mais protestos.”, o verbo “haver” pode ser trocado por “existir” sem prejuízo de sentido e de acordo com a norma-padrão, assim: “E antes que existisse mais protestos.”
8
Instrução: A questão refere-se ao texto abaixo. Os destaques ao longo do texto estão citados na questão. 


*COP26 – A Conferência das Nações Unidas sobre Mudança do Clima de 2021 foi a 26ª conferência das partes da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima, realizada entre 1 e 12 de novembro de 2021 na cidade de Glasgow, na Escócia.

(Disponível em: https://climainfo.org.br/2021/11/16/racismo-ambiental-a-brasileira/ – texto adaptado especialmente para esta prova).

Analise as assertivas abaixo, que relacionam palavras do texto a um fenômeno fonético, assinalando V, se verdadeiras, ou F, se falsas.

( ) Em brasileiro e destacou há ditongo decrescente.
( ) Em bairros e qualquer aparecem ditongo e dígrafo.
( ) Em país e imobiliária há hiato.
( ) Em iguais e sociais há tritongo.

A ordem correta de preenchimento dos parênteses, de cima para baixo, é:

  • A V – V – V – V.
  • B V – V – V – F.
  • C F – V – V – F.
  • D V – F – F – V.
  • E F – F – F – V.
9
Instrução: A questão refere-se ao texto abaixo. Os destaques ao longo do texto estão citados na questão. 



(Disponível em: https://grupoelfa.com.br/impactos-pandemia-gestao-saude/#gestao-saude-publica – texto adaptado especialmente para esta prova).

Assinale a alternativa que preenche, correta e respectivamente, as lacunas tracejadas das linhas 15, 19 e 34.

  • A à – a – a
  • B a – à – à
  • C à – à – à
  • D à – a – à
  • E a – à – a
10
Instrução: A questão refere-se ao texto abaixo. Os destaques ao longo do texto estão citados na questão.



Considerando o emprego do acento indicativo de crase, assinale a alternativa que preenche, correta e respectivamente, as lacunas das linhas 13 e 23.

  • A as – as – as
  • B as – as – à
  • C às – às – as
  • D às – às – a
  • E às – às – à

Raciocínio Lógico

11

Considerando que P, Q e R são proposições lógicas simples, podemos dizer que a tabela-verdade da proposição composta ~((PQ) ∨ R) tem:

  • A 2 linhas.
  • B 4 linhas.
  • C 6 linhas.
  • D 8 linhas.
  • E 16 linhas.

Medicina

12

De acordo com o Calendário Nacional de Vacinação, aos 12 meses de idade deve ser administrado à criança o reforço da seguinte vacina:

  • A Meningocócica C.
  • B BCG.
  • C Hepatite B.
  • D Febre amarela.
13

Bebê de nove meses chega na consulta com o pediatra apresentando rinorreia, febre moderada, dispneia expiratória com taquipneia (FR > 50-60 cpm), tiragem intercostal, adejo nasal, palidez, leve cianose e taquicardia. A auscultação pulmonar revela tempo expiratório prolongado, roncos, sibilos, fervores dispersos em ambos os hemitóraces. Mãe relata que é a primeira vez que o bebê apresenta esta condição. Diante do quadro clínico apresentado, o pediatra deve pensar em:

  • A Asma brônquica.
  • B Pneumonia.
  • C Bronquiolite.
  • D Insuficiência cardíaca.
14

A epilepsia na infância deve ser investigada, classificada e tratada. Sobre o tratamento da epilepsia na infância, relacione a primeira coluna com a segunda.
Medicamento 
I. Fenobarbital. II. Carbamazepina. III. Fenitoína. IV. Volproato de sódio 
Tratamento
(   ) Dividir a dose diária em duas tomadas, sendo a dose de manutenção de 3-8 mg/kg/dia. 
( ) Diferentes preparações são disponíveis, em geral a dose diária é dividia em 2 a 3 tomadas, após alimentação, sendo a dose de manutenção de 15-30 mg/kg/dia.
(  ) Apenas uma tomada ao dia, sendo recomendado o uso noturno para evitar a sonolência. Iniciar com 2 mg/kg/dia por 2 semanas e se as crises convulsivas persistirem aumentar para 3 mg/kg/dia, podendo chegar até 6 mg/kg/dia.
(  ) Dividir a tomada em, no mínimo, duas vezes ao dia, sempre após a alimentação, sendo a dose de manutenção de 10-30 


Assinale a alternativa com a sequência correta.

  • A III – IV – I – II.
  • B II – I – IV – III.
  • C I – III – II – IV.
  • D IV – II – III – I.
15

A dor abdominal é uma das queixas mais comuns no atendimento pediátrico, seja na emergência ou no acompanhamento ambulatorial. A grande maioria das dores abdominais, nas crianças, são funcionais e se referem a processos benignos, mas podem se relacionar a acometimentos agudos que colocam em risco a vida da criança ou a doenças crônicas que podem ter graves complicações. Além do exame clínico, os exames complementares auxiliam na avaliação clínica. São exames complementares que auxiliam na avaliação da dor abdominal de emergência, exceto:

  • A Hemograma.
  • B Exame Qualitativo de Urina.
  • C Exame de imagem como ecografia ou tomografia.
  • D Hemocultura.
16

Menino de 6 anos de idade é levado pelo pai a Unidade Básica de Saúde para consulta com pediatra. A criança apresenta edema, hematúria, oligúria, dispneia e hipertensão. O pediatra pergunta se a criança apresentou alguma doença prévia e o pai diz que o menino apresentou dor de garganta e febre a 15 dias atrás. Os marcadores renais creatinina e ureia estavam elevados, havia presença de proteínas na urina. Após avaliação, o pediatra diagnosticou:

  • A Insuficiência Renal Aguda, causada por Staphylococcus aureus.
  • B Glomerulonefrite Difusa Aguda, por Strepcoccus pyogenes.
  • C Insuficiência cardíaca congestiva, por hipervolemia.
  • D Infecção Urinária, por Escherichia coli.
17

O exame no recém-nascido (Exame no berçário) é capaz de identificar anormalidades ou anomalias que possam ter impacto sobre o bem-estar do bebê e avaliar se existem quaisquer condições agudas ou dificuldades na transição da vida intrauterina para a extrauterina. O pediatra deve ter as mãos aquecidas e empregar uma abordagem delicada. Realizando: 
I. Inicialmente ausculta do tórax e, em seguida, a palpação do abdome.
II. O exame dos olhos, das orelhas, da garganta e dos quadris deve ser feito por último, pois estas manobras são as que mais perturbam o neonato.
III. Avaliação da frequência cardíaca e respiratória, sendo que frequência cardíaca deve variar de 120-160 bpm, e a frequência respiratória, de 30-60 mpm. 
IV. Avaliação da bilirrubina, pois nível de bilirrubinas aumentado nas 24 horas é um sinal importante de patologia, como por exemplo, anemia hemolítica. 

Estão corretas o que está exposto em: 

  • A I e II apenas.
  • B II e III apenas.
  • C II, III e IV apenas.
  • D I, II e III apenas.
18

A artrite idiopática juvenil (AIJ) é caracterizada pela artrite crônica em uma ou mais articulações por pelo menos seis semanas. Existem quatro subtipos principais de AIJ: (1) oligoarticular; (2) poliarticular; (3) sistêmica; e (4) associada à entesite. A causa exata da AIJ não é conhecida, mas existe evidência significativa de que seja um processo autoimune, com fatores de suscetibilidade genéticos. Em relação aos achados laboratoriais da AIJ, assinale a alternativa correta:

  • A Uma velocidade de hemossedimentação (VHS) normal exclui o diagnóstico de AIJ.
  • B Os pacientes com AIJ sistêmica têm marcadores inflamatórios significativamente elevados, incluindo VHS, proteína C-reativa, leucograma e plaquetas.
  • C O Fator Reumatoide (FR) é positivo em praticamente todos os casos, negativando quando há o aparecimento da doença poliarticular, depois dos 8 anos de idade.
  • D O anticorpo antipeptídeo citrulinado cíclico (anti-CCP), pode ser detectável antes do FR, no entanto tem uma especificidade baixa para a artrite reumatoide, quando comparado com o FR e FAN (Fator Anti Nuclear).
19

Na prática clínica, o pediatra se depara com inúmeras situações na qual mães e pais procuram sua ajuda em decorrência dos recém-nascidos apresentarem afecções cutâneas. Nestas situações, uma inspeção minuciosa de todo o corpo de recém-nascido em um ambiente com boa iluminação é de fundamental importância para o diagnóstico clínico preciso e o estabelecimento de um correto tratamento, caso haja necessidade. Abaixo é apresentado duas colunas com afecções ou não que podem ocorrer na pele de recém-nascidos. Avalie, correlacione as colunas e assinale a alternativa com a sequência correta:
Situação 
1. Mília. 2. Mosqueado. 3. Nevo de Spitz. 4. Eritema tóxico.
Descrição

(    ) Caracterizam-se por pequenos cistos epidérmicos repletos de material queratinoso. Essas pápulas brancas, com 1-2 mm, ocorrem predominantemente na face em 40% dos recém-nascidos. Seus correspondentes intraorais são chamados de pérolas de Epstein e ocorrem em até 60-85% dos recém-nascidos. Essas estruturas císticas rompem-se espontaneamente, drenando o seu conteúdo.
(    ) Um padrão em forma de renda, com descoloração azulada e reticular, que indica vasos cutâneos dilatados, aparece nas extremidades e geralmente no tronco dos recém-nascidos expostos à temperatura ambiente baixa. Essa característica é temporária e, em geral, desaparece completamente com o reaquecimento.
(  ) Aparece em até 50% dos nascidos a termo. Normalmente, até 24-48 h de vida, surgem máculas eritematosas de 2-3 cm de diâmetro, predominantemente no peito, mas também nas costas, face e extremidades. Eventualmente, estão presentes ao nascimento. O aparecimento após 4-5 dias de vida é raro. A quantidade de lesões vai desde algumas até 100. A lesão pode desaparecer dentro de 24-48 h ou pode progredir para formação de placas de urticárias no centro das máculas ou, em 10% dos casos, para pústulas.
(   ) Uma pápula lisa e solitária de cor marrom-avermelhada na face ou nas extremidades. Histologicamente, consiste em melanócitos epitelioides e fusiformes que podem indicar pleomorfismo nuclear. Embora essas lesões possam parecer preocupantes histologicamente, elas têm um curso clínico benigno. 

A sequência correta é: 

  • A 1 – 2 – 4 – 3.
  • B 2 – 1 – 3 – 4.
  • C 3 – 4 – 2 – 1.
  • D 4 – 3 – 1 – 2.
20

Criança de 5 anos apresenta prurido no nariz, nos olhos, no palato ou na faringe, espirros paroxísticos e epistaxe. A mãe relata que a criança frequentemente apresenta obstrução nasal, respiração pela boca e fala anasalada. As conchas nasais apresentam coloração azul pálida. Observa-se aumento de secreções nasais límpidas e fluidas, com rinorreia e gotejamento nasal. Verifica-se também hiperemia conjuntival, lacrimejamento, edema periorbitário e cianose infraorbitária, aumento do tecido linfoide da faringe. O pediatra ao verificar todos esses sinais e sintomas deve pensar em:

  • A Rinoconjuntivite alérgica.
  • B Asma crônica.
  • C Sinusite.
  • D Angioedema.
21

Infecções do trato urinário (ITUs) são comuns na infância. Durante a fase inicial da infância, os meninos têm maior probabilidade de apresentar infecções no trato urinário. Após a infância, meninas se tornam muito mais propensas a desenvolvê-las. As ITUs são mais comuns entre meninas decorrentes da uretra curta e proximidade a região anal, sendo a Escherichia coli o isolado mais comum do trato urinário. Em relação a antibioticoterapia para crianças ambulatoriais com sintomas de doença do trato urinário inferior, ou com doença branda, assinale a alternativa incorreta:

  • A Pode-se prescrever ampicilina, cefalexina ou sulfametoxazol-trimetoprima.
  • B A experiência e as taxas de resistência locais devem guiar a terapia inicial.
  • C Cefixima oral e amoxicilina+clavulanato podem ser usadas em lugar da ceftriaxona para terapia ambulatorial.
  • D A ciprofloxacina foi recomendada e aprovada pela Food and Drug Administration (FDA) como tratamento de primeiro escolha para infecção do trato urinário em crianças maiores de 1 ano e em nível ambulatorial.