Resolver o Simulado VUNESP - Nível Médio

0 / 40

Matemática

1

Em uma secretaria municipal, a razão entre o número de funcionários públicos que prestaram concurso a menos de 5 anos e o número de número de funcionários públicos que prestaram concurso há 5 anos ou mais é dois nonos. Se, nessa secretaria, a diferença entre os números de concursados há 5 anos ou mais e há menos de 5 anos é de 84 servidores, então trabalham nessa secretaria

  • A 132 funcionários públicos.
  • B 135 funcionários públicos.
  • C 138 funcionários públicos.
  • D 141 funcionários públicos.
  • E 154 funcionários públicos.
2

Um posto de saúde de determinada região realizou exames em 120 moradores locais, para verificar se estavam infectados por determinado tipo de bactéria. Os exames mostraram que a razão do número de moradores infectados por essa bactéria para o número de moradores não infectados por essa bactéria era 2/3. O número de moradores infectados por essa bactéria era

  • A 72.
  • B 66.
  • C 60.
  • D 54.
  • E 48.
3

Maria tem R$ 50,00 a mais do que tem João e, juntos, eles têm R$ 200,00. Dessa forma, o valor que João tem corresponde, do valor que Maria tem, a:

  • A 2/5
  • B 1/2
  • C 3/5
  • D 7/10
  • E 4/5
4

O gráfico a seguir apresenta as despesas mensais de uma pequena empresa.

Nessa empresa, o custo da mão de obra representa, do total de despesas:

  • A 1/2
  • B 1/3
  • C 1/4
  • D 2/3
  • E 3/5
5
As questões de números 21 a 24 foram elaboradas com base em informações apresentadas no site do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), e estão relacionadas ao Município de São Roque. 

Para o ano de 2019, a população estimada no município é de 91016 pessoas. Se essa estimativa é maior em 12195 pessoas do que a população identificada no censo de 2010, então é verdade que a população identificada no referido censo era de

  • A 77821.
  • B 78821.
  • C 79921.
  • D 81181.
  • E 89921.
6

Uma verba municipal foi dividida para três escolas de um município: a escola A rebebeu a quarta parte da verba municipal, a escola B recebeu dois terços do valor não recebido pela escola A, e a escola C recebeu o restante, o que correspondeu a R$ 1,4 milhão. O valor total da verba municipal dividida foi de

  • A R$ 5,6 milhões.
  • B R$ 5,4 milhões.
  • C R$ 5,2 milhões.
  • D R$ 5,0 milhões.
  • E R$ 4,8 milhões.
7
As questões de números 21 a 24 foram elaboradas com base em informações apresentadas no site do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), e estão relacionadas ao Município de São Roque. 

No ano de 2017, 22593 pessoas, no município, eram consideradas ocupadas, ou seja, estavam trabalhando. Sabendo-se que esse número correspondia a 25,5% da população do município, no referido ano, conclui-se, corretamente, que a população de São Roque, em 2017, era de

  • A 39425 pessoas.
  • B 47826 pessoas.
  • C 81920 pessoas.
  • D 88600 pessoas.
  • E 90100 pessoas.
8

Tem-se duas cordas, uma com 60 m e outra com 80 m, e pretende-se cortar essas cordas, sem desperdício, em pedaços de mesmo tamanho, de modo que cada pedaço cortado de corda tenha a maior medida possível. O número total de pedaços de corda que será possível obter é

  • A 20.
  • B 14.
  • C 10.
  • D 7.
  • E 5.
9

Em certo município, no mês de agosto de 2020, o número de ocorrências registradas pela guarda civil municipal, que estavam associadas ao crime de vandalismo em patrimônio público, foi 10% menor em relação ao número de ocorrências registradas, do mesmo crime, no mês imediatamente anterior. Se em agosto de 2020 foram registradas 405 ocorrências relativas ao referido crime, então é verdade que o número de ocorrências registradas, do mesmo crime, em julho de 2020, foi igual a

  • A 442.
  • B 444.
  • C 446.
  • D 448.
  • E 450.
10

Em certa região, foram apreendidos, em um mês, um total de 120 veículos, que foram classificados em 3 categorias: carros, motocicletas e caminhões. Sabendo-se que o número de motocicletas é 10 unidades menor que a soma dos números de veículos das outras duas categorias e que o número de carros é 19 unidades maior que o número de caminhões apreendidos, assinale a alternativa que apresenta a soma do número de motocicletas e carros apreendidos.

  • A 97.
  • B 95.
  • C 93.
  • D 91.
  • E 89.
11

A média do número de ocorrências diárias atendidas pela guarda municipal de determinado município, em um sábado e um domingo, foi 50. Se, no sábado, o número de ocorrências atendidas correspondeu a 9/16 do número de ocorrências atendidas no domingo, então a diferença entre os números de ocorrências atendidas no domingo e no sábado foi igual a

  • A 24.
  • B 26.
  • C 28.
  • D 30.
  • E 32.
12

Um terreno tem a forma de um triângulo retângulo. A medida do menor lado é 10 m menor que a medida do lado que não é o maior. Se a área desse terreno é de 600 m², então seu perímetro é de

  • A 110 m.
  • B 120 m.
  • C 130 m.
  • D 140 m.
  • E 150 m.
13

Vendendo-se todas as unidades de certo produto, ao preço unitário de R$ 50,00, tem-se um prejuízo de R$ 720,00, em relação ao custo total desse produto. Vendendo-se cada unidade por R$ 60,00, tem-se um lucro de R$ 720,00, em relação ao custo total. Se o comerciante vender cada unidade desse produto com acréscimo de 15% sobre o preço de custo, então ele terá um lucro total de

  • A R$ 894,00.
  • B R$ 914,40.
  • C R$ 981,00.
  • D R$ 1.046,18.
  • E R$ 1.188,00.
14

Um grupo é composto por 27 pessoas. Sabendo-se que a média das idades das mulheres desse grupo é de 26 anos, a média das idades dos homens é de 28 anos, e que a soma das idades de todas as mulheres é igual à soma das idades de todos os homens, é correto afirmar que o número de homens nesse grupo é

  • A 12.
  • B 13.
  • C 14.
  • D 15.
  • E 16.
15

Uma caixa d’água tem capacidade total de 8 000 litros. Quando estava totalmente cheia, ela passou a fornecer água para outra caixa, a uma vazão constante de 60 litros por minuto, e, ao mesmo tempo, a receber água a uma vazão constante de 30 litros por minuto, até ficar com 50% da sua capacidade total, momento em que, automaticamente, parou de receber e de fornecer água. Durante esse processo, o tempo total decorrido foi de 2 horas,

  • A 13 minutos e 20 segundos.
  • B 13 minutos e 35 segundos.
  • C 14 minutos e 40 segundos.
  • D 14 minutos e 55 segundos.
  • E 15 minutos e 36 segundos.
16

Desconsiderando as inflações, o orçamento público de determinado município, em 2018, foi 10% menor que o orçamento público do ano anterior. Em 2019, o orçamento público do município em questão foi 10% maior que o de 2018. Sabendo-se que, para 2020, o orçamento público desse município foi 10% maior que o de 2019, então é verdade afirmar que, comparados ao de 2017, o orçamento público de 2020 foi maior em:

  • A 10,0%
  • B 9,5%
  • C 8,9%
  • D 7,6%
  • E 6,0%
17

No gráfico, são apresentadas informações sobre a proporção de pessoas vacinadas contra determinada doença, no ano anterior, em certo município.



Com base nas informações apresentadas, assinale a alternativa que contém uma afirmação necessariamente verdadeira.

  • A O número de pessoas com idades de 30 anos ou mais, vacinadas contra a doença em questão, na zona urbana, foi o dobro do número de pessoas do mesmo grupo, na zona rural.
  • B Nas zonas urbana e rural, mais da metade do número de pessoas com idades de 20 a 29 anos foram vacinadas.
  • C Considerando-se todas as pessoas com idades de 20 a 29 anos, nesse município, menos da metade delas foram vacinadas contra a doença em questão.
  • D O número de pessoas com idades de 20 a 29 anos, vacinadas contra a doença em questão, na zona urbana, foi 4% maior que o número de pessoas do mesmo grupo, na zona rural.
  • E Considerando-se todas as pessoas com idades de 30 anos ou mais, nesse município, mais da metade delas foram vacinadas contra a doença em questão.
18

O total de R$ 17.640,00 será dividido entre Ana, Raul e Ivo. Raul receberá R$ 250,00 a mais que a quarta parte do valor que Ana receberá, e Ivo receberá R$ 600,00 a menos que o triplo do valor que Raul receberá. Nessa divisão, o valor que Ana receberá é

  • A R$ 7.745,00.
  • B R$ 7.998,00.
  • C R$ 8.275,00.
  • D R$ 8.540,00.
  • E R$ 8.620,00.
19

Considere um total de 450 folhas de papel sulfite, sendo 270 na cor branca, e o restante, na cor amarela. Pretende-se distribuir todas essas folhas em um menor número de envelopes possível, todos eles contendo o mesmo número de folhas, de modo a não existir envelope com folhas de cores diferentes. Após essa divisão, o número de envelopes que conterão folhas na cor branca será igual a

  • A 1.
  • B 2.
  • C 3.
  • D 4.
  • E 5.
20

Uma pessoa estava, inicialmente, localizada em um ponto A. Ela caminhou 16 metros em linha reta e parou, determinando um ponto B. No ponto B, ela girou 90º para a direita, caminhou mais 12 metros, em linha reta, e parou, determinando um ponto C. No ponto C, essa pessoa girou para a direita, o suficiente, e caminhou, em linha reta, até retornar ao ponto A, de origem. Ao todo, nesse trajeto, essa pessoa caminhou

  • A 46 metros.
  • B 47 metros.
  • C 48 metros.
  • D 49 metros.
  • E 50 metros.

Português

21

Leia o texto para responder à questão.



A distância

    Sempre defendi a tese de que foi a preguiça que trouxe a civilização. O que foi a invenção da roda senão o prenúncio da charrete e um triunfo do comodismo? Fomos a primeira espécie a criar um jeito de não ir, mas ser levada. A razão do hominídeo para deflagar o processo que resultou no controle remoto foi prática, a de atingir uma presa sem arriscar a ser mordido, ou almoçar sem ser almoçado. O primeiro lance do longo processo que terminou com o implante no cérebro foi a pedra arremessada. Depois vieram a lança, o estilingue, o arco e a flecha, a catapulta, as armas de fogo, o foguete intercontinental, o drone – todos os engenhos para evitar chegar perto.
    A distância sempre foi um inimigo natural do Homem, ou pelo menos do Homem Preguiçoso. Vencê-la foi o nosso grande desafio intelectual, e agora se abre a possibilidade de subjugá-la só com o intelecto, desprezando os instrumentos que, da pedra à internet, nos ajudaram até aqui. Estamos simbolicamente de volta à savana primeva1 , pensando em como empurrar aquele mamute para dentro do fosso sem precisar ir lá, mas agora o pensamento basta. A vontade se realizará sozinha, sem as mãos, sem mais nada. A preguiça cumpriu sua missão histórica.
(Luis Fernando Veríssimo [org. Adriana Falcão e Isabel Falcão],
“A distância”. Ironias do tempo, 2018. Adaptado)

1 primeva: primitiva, dos tempos de outrora

O homem chegou _____ invenção da roda como forma de fazer triunfar o seu comodismo, já que sua espécie quis criar um jeito de não ir aos lugares, mas de ser levada ______ eles. Assim, coube _______ preguiça _______ deflagração desse processo. De acordo com a norma-padrão, as lacunas do enunciado devem ser preenchidas, respectivamente, com:

  • A à ... a ... à ... à
  • B a ... à ... a ... à
  • C à ... a ... à ... a
  • D a ... a ... à ... a
  • E à ... à ... a ... à
22

Leia a crônica de Ivan Angelo para responder à questão.



Janelas e varandas


Varandas e janelas podem ser um campo interessante para observação nas metrópoles. Contribuições pessoais de moradores para a decoração da cidade. Espaços de expressão. Vitrines individuais.

É da sacada do prédio que o morador da metrópole confere a paisagem, o tempo e a vida lá fora. Janelas separam o íntimo e o público, mas algumas pessoas não se importam de botar no espaço público um pouco do que é do íntimo.

Rede estendida já vi mais de uma vez, em exíguas varandas, uma até com um homem em descuidada sesta. Nostalgia do Nordeste? De algum sítio? De uma minivaranda da Bela Vista1 , moça sentada de toalha nos ombros nus sob um secador de cabelos daqueles de pé e capacete, lendo revista. Casa dela ou salão de beleza improvisado? Em uma janela que dá para o Minhocão2 , uma gaiola com passarinho. Ave presidiária, condenada à feiura e ao barulho humanos. Será que canta?

Nesses espaços “públicos”, os ricos diferenciam-se principalmente pelas plantas, alguns com verdadeiras florestas. O povão ousa mais no pessoal. Como se fosse um quintal, lá põe rede, casa de cachorro, fogão quebrado, poleiro de papagaio, latão com planta, pendura bicicleta, monta churrasqueira...

Mas, em certas ocasiões, como Natal e Copa do Mundo, todos se igualam e botam luzes piscantes ou bandeiras.

É o que basta para pensarmos neles com uma distante camaradagem – oi, oi, estou aqui, sou um ser humano e cuido de um passarinho.



(VEJA SP, 05.10.2005. Adaptado)




1. Bela Vista: bairro paulistano.

2. Minhocão: famoso viaduto na cidade de São Paulo.

Considere as frases.


• As varandas e janelas, ____quais o cronista descreve, são vitrines do comportamento humano.

• O passarinho, ______quem o dono submete ao barulho e à feiura, aparece na janela de um edifício no Minhocão.


Para que as frases elaboradas a partir do texto estejam de acordo com a norma-padrão, as lacunas devem ser preenchidas, respectivamente, por

  • A nas … a
  • B as … de
  • C as … a
  • D das … de
  • E das … com
23

Leia o texto para responder a questão.


Muito devagar e sempre


Um dos principais fatores a dificultar a retomada da economia nos últimos anos tem sido a exasperante letargia da criação de empregos. Apesar da elevada informalidade no mercado, há sinais de que a situação pode melhorar adiante.

Dados recém-divulgados mostraram a criação líquida de 157,2 mil vagas com carteira assinada em setembro, no resultado mais positivo para o mês desde 2013. Outra novidade é a geração em todos os principais setores, incluindo os mais atingidos pela crise, como a construção civil.

É verdade que os dados totais do mercado de trabalho, coletados pelo IBGE, contam uma história menos favorável. Mostra-se a criação de 1,84 milhão de vagas no período de 12 meses até agosto, com prevalência de ocupações na maior parte mais precárias (95% delas sem carteira ou por conta própria).

Nada menos que 41% da população ocupada está na informalidade, e outras cifras suscitam preocupação. A taxa de desemprego tem caído lentamente – na média do trimestre junho-agosto foram 11,8%, ante 12,1% no período correspondente do ano passado. A desocupação ainda atinge 12,6 milhões de brasileiros.

Embora o desempenho recente recomende cautela, os indícios são de continuidade na abertura de postos de trabalho. Uma coletânea de fatores pode impulsionar gradualmente a economia.


(Editorial. Folha de S.Paulo, 22.10.2019. Adaptado)


De acordo com o texto, “Dados recém-divulgados mostraram a criação líquida de 157,2 mil vagas com carteira assinada em setembro, no resultado mais positivo para o mês desde 2013.” Esse cenário

  • A torna-se menos expressivo quando comparado aos dados totais do mercado de trabalho, que apontam prevalência de ocupações na maior parte mais precárias.
  • B confirma os dados apresentados pelo IBGE e mostra a diminuição do emprego informal para a maioria dos trabalhadores do país.
  • C nega não só a ideia de que grande parte da população trabalha informalmente como também a de que existem outras cifras preocupantes.
  • D reitera o marasmo na recuperação da construção civil, ao contrário do que se vê nos outros principais setores da economia nacional.
  • E minimiza a ideia de uma história favorável de recuperação econômica, já que inexiste a perspectiva de fatores que possam impulsioná-la.
24
Leia o texto para responder a questão.

Os resistentes

Não sucumbi ao telefone celular. Não tenho e nunca terei um telefone celular. Quando preciso usar um, uso o da minha mulher. Mas segurando-o como se fosse um grande inseto, possivelmente venenoso, desconhecido da minha tribo.
Sei que alguns celulares ronronam e vibram discretamente, em vez de desandarem a chamar seus donos com música. Infelizmente, os donos nem sempre mostram a mesma discrição. Não é raro você ser obrigado a ouvir alguém tratando de detalhes da sua intimidade ou dos furúnculos da tia Djalmira a céu aberto, por assim dizer.
Não dá para negar que o celular é útil, mas no caso a própria utilidade é angustiante. O celular reduziu as pessoas a apenas extremos opostos de uma conexão, pontos soltos no ar, sem contato com o chão. Onde você se encontra se tornou irrelevante, o que significa que, em breve, ninguém mais vai se encontrar.
Não tenho a menor ideia de como funciona o besouro maldito. E chega um momento em que cada nova perplexidade com ele se torna uma ofensa pessoal, ainda mais para quem ainda não entendeu bem como funciona uma torneira.
Ouvi dizer que o celular destrói o cérebro aos poucos. Vejo a nós – os que não sucumbiram, os últimos resistentes – como os únicos sãos num mundo imbecilizado pelo micro-ondas de ouvido, com o qual as pessoas trocarão grunhidos pré-históricos, incapazes de um raciocínio ou de uma frase completa, mas ainda conectadas. Seremos poucos, mas nos manteremos unidos, e trocaremos informações. Usando sinais de fumaça.

(Luis Fernando Veríssimo [org. Adriana Falcão e Isabel Falcão],
“Os resistentes”. Ironias do tempo, 2018. Adaptado.)

Assinale a alternativa que atende à norma-padrão de colocação pronominal.

  • A Nos manteremos unidos e trocaremos informações, embora seremos poucos.
  • B Eu não sucumbi ao telefone celular. Não tenho e certamente nunca terei-o.
  • C Infelizmente tudo expõe-se pelo celular, sem que haja discrição das pessoas.
  • D As pessoas usam o celular e ele tem reduzido-as a extremos opostos de uma conexão.
  • E Verdadeiramente nos vejo – os resistentes – como os únicos sãos nesse mundo confuso.
25
Leia o texto para responder a questão.

Os resistentes

Não sucumbi ao telefone celular. Não tenho e nunca terei um telefone celular. Quando preciso usar um, uso o da minha mulher. Mas segurando-o como se fosse um grande inseto, possivelmente venenoso, desconhecido da minha tribo.
Sei que alguns celulares ronronam e vibram discretamente, em vez de desandarem a chamar seus donos com música. Infelizmente, os donos nem sempre mostram a mesma discrição. Não é raro você ser obrigado a ouvir alguém tratando de detalhes da sua intimidade ou dos furúnculos da tia Djalmira a céu aberto, por assim dizer.
Não dá para negar que o celular é útil, mas no caso a própria utilidade é angustiante. O celular reduziu as pessoas a apenas extremos opostos de uma conexão, pontos soltos no ar, sem contato com o chão. Onde você se encontra se tornou irrelevante, o que significa que, em breve, ninguém mais vai se encontrar.
Não tenho a menor ideia de como funciona o besouro maldito. E chega um momento em que cada nova perplexidade com ele se torna uma ofensa pessoal, ainda mais para quem ainda não entendeu bem como funciona uma torneira.
Ouvi dizer que o celular destrói o cérebro aos poucos. Vejo a nós – os que não sucumbiram, os últimos resistentes – como os únicos sãos num mundo imbecilizado pelo micro-ondas de ouvido, com o qual as pessoas trocarão grunhidos pré-históricos, incapazes de um raciocínio ou de uma frase completa, mas ainda conectadas. Seremos poucos, mas nos manteremos unidos, e trocaremos informações. Usando sinais de fumaça.

(Luis Fernando Veríssimo [org. Adriana Falcão e Isabel Falcão],
“Os resistentes”. Ironias do tempo, 2018. Adaptado.)

Identificam-se termos empregados em sentido figurado no trecho:

  • A Quando preciso usar um, uso o da minha mulher.
  • B Infelizmente, os donos nem sempre mostram a mesma discrição.
  • C Não tenho a menor ideia de como funciona o besouro maldito.
  • D ... ainda mais para quem ainda não entendeu bem como funciona uma torneira.
  • E Seremos poucos, mas nos manteremos unidos, e trocaremos informações.
26

Leia a charge para responder a questão.


(Chargista Duke. https://www.otempo.com.br)

A charge mostra que

  • A a novela retrata com fidelidade o que é a realidade.
  • B a realidade é muito menos cativante que a novela.
  • C a realidade transborda amenidades como a novela.
  • D a novela retrata com mais intensidade a realidade.
  • E a realidade e a novela se equivalem na vida humana.
27
Leia o texto para responder a questão.

Os resistentes

Não sucumbi ao telefone celular. Não tenho e nunca terei um telefone celular. Quando preciso usar um, uso o da minha mulher. Mas segurando-o como se fosse um grande inseto, possivelmente venenoso, desconhecido da minha tribo.
Sei que alguns celulares ronronam e vibram discretamente, em vez de desandarem a chamar seus donos com música. Infelizmente, os donos nem sempre mostram a mesma discrição. Não é raro você ser obrigado a ouvir alguém tratando de detalhes da sua intimidade ou dos furúnculos da tia Djalmira a céu aberto, por assim dizer.
Não dá para negar que o celular é útil, mas no caso a própria utilidade é angustiante. O celular reduziu as pessoas a apenas extremos opostos de uma conexão, pontos soltos no ar, sem contato com o chão. Onde você se encontra se tornou irrelevante, o que significa que, em breve, ninguém mais vai se encontrar.
Não tenho a menor ideia de como funciona o besouro maldito. E chega um momento em que cada nova perplexidade com ele se torna uma ofensa pessoal, ainda mais para quem ainda não entendeu bem como funciona uma torneira.
Ouvi dizer que o celular destrói o cérebro aos poucos. Vejo a nós – os que não sucumbiram, os últimos resistentes – como os únicos sãos num mundo imbecilizado pelo micro-ondas de ouvido, com o qual as pessoas trocarão grunhidos pré-históricos, incapazes de um raciocínio ou de uma frase completa, mas ainda conectadas. Seremos poucos, mas nos manteremos unidos, e trocaremos informações. Usando sinais de fumaça.

(Luis Fernando Veríssimo [org. Adriana Falcão e Isabel Falcão],
“Os resistentes”. Ironias do tempo, 2018. Adaptado.)

Na perspectiva do narrador, o aparelho celular

  • A eliminou a angústia das pessoas que, estando distantes umas das outras, não podiam encontrar-se.
  • B disseminou-se amplamente na vida das pessoas, sem que tenha, contudo, alguma utilidade.
  • C tende a limitar os contatos presenciais, além de comprometer o desenvolvimento do raciocínio.
  • D acabou com as fronteiras de comunicação, diminuiu a interação face a face e deixou as pessoas felizes.
  • E mudou a forma de comunicação entre as pessoas, exigindo mais discrição quando elas interagem.
28

Leia o texto para responder a questão.


Muito devagar e sempre


Um dos principais fatores a dificultar a retomada da economia nos últimos anos tem sido a exasperante letargia da criação de empregos. Apesar da elevada informalidade no mercado, há sinais de que a situação pode melhorar adiante.

Dados recém-divulgados mostraram a criação líquida de 157,2 mil vagas com carteira assinada em setembro, no resultado mais positivo para o mês desde 2013. Outra novidade é a geração em todos os principais setores, incluindo os mais atingidos pela crise, como a construção civil.

É verdade que os dados totais do mercado de trabalho, coletados pelo IBGE, contam uma história menos favorável. Mostra-se a criação de 1,84 milhão de vagas no período de 12 meses até agosto, com prevalência de ocupações na maior parte mais precárias (95% delas sem carteira ou por conta própria).

Nada menos que 41% da população ocupada está na informalidade, e outras cifras suscitam preocupação. A taxa de desemprego tem caído lentamente – na média do trimestre junho-agosto foram 11,8%, ante 12,1% no período correspondente do ano passado. A desocupação ainda atinge 12,6 milhões de brasileiros.

Embora o desempenho recente recomende cautela, os indícios são de continuidade na abertura de postos de trabalho. Uma coletânea de fatores pode impulsionar gradualmente a economia.


(Editorial. Folha de S.Paulo, 22.10.2019. Adaptado)


Assinale a alternativa em que a concordância está em conformidade com a norma-padrão.

  • A Parcela expressiva das pessoas ocupada está na informalidade, segundo o IBGE.
  • B Foi criada bastante vagas no período de 12 meses até agosto, mas precárias na maioria.
  • C É bom ao país a queda lenta da taxa de desemprego de 11,8% em julho-agosto de 2019.
  • D Houve pouco oscilação na taxa de desemprego, que atinge 12,6 milhões de brasileiros.
  • E Há meia verdade na análise do resultado mais positivo para setembro desde 2013.
29

Leia o texto para responder a questão.


Muito devagar e sempre


Um dos principais fatores a dificultar a retomada da economia nos últimos anos tem sido a exasperante letargia da criação de empregos. Apesar da elevada informalidade no mercado, há sinais de que a situação pode melhorar adiante.

Dados recém-divulgados mostraram a criação líquida de 157,2 mil vagas com carteira assinada em setembro, no resultado mais positivo para o mês desde 2013. Outra novidade é a geração em todos os principais setores, incluindo os mais atingidos pela crise, como a construção civil.

É verdade que os dados totais do mercado de trabalho, coletados pelo IBGE, contam uma história menos favorável. Mostra-se a criação de 1,84 milhão de vagas no período de 12 meses até agosto, com prevalência de ocupações na maior parte mais precárias (95% delas sem carteira ou por conta própria).

Nada menos que 41% da população ocupada está na informalidade, e outras cifras suscitam preocupação. A taxa de desemprego tem caído lentamente – na média do trimestre junho-agosto foram 11,8%, ante 12,1% no período correspondente do ano passado. A desocupação ainda atinge 12,6 milhões de brasileiros.

Embora o desempenho recente recomende cautela, os indícios são de continuidade na abertura de postos de trabalho. Uma coletânea de fatores pode impulsionar gradualmente a economia.


(Editorial. Folha de S.Paulo, 22.10.2019. Adaptado)


Assinale a alternativa que atende à norma-padrão de pontuação.

  • A A taxa de desemprego tem caído lentamente; a desocupação no entanto ainda atinge no Brasil 12,6 milhões de brasileiros.
  • B A exasperante letargia da criação de empregos, tem sido, um dos principais fatores a dificultar a retomada da economia.
  • C Outra novidade que inclui as áreas mais atingidas pela crise, é a criação de vagas em todos os principais setores, como o da construção civil.
  • D Mostra-se, no período de 12 meses até agosto, a criação de 1,84 milhão de vagas; prevalecem as de ocupações mais precárias na maior parte.
  • E Nada menos que 41% da população ocupada no Brasil, está na informalidade – e outras cifras suscitam preocupação.
30

Leia o texto para responder a questão.


Muito devagar e sempre


Um dos principais fatores a dificultar a retomada da economia nos últimos anos tem sido a exasperante letargia da criação de empregos. Apesar da elevada informalidade no mercado, há sinais de que a situação pode melhorar adiante.

Dados recém-divulgados mostraram a criação líquida de 157,2 mil vagas com carteira assinada em setembro, no resultado mais positivo para o mês desde 2013. Outra novidade é a geração em todos os principais setores, incluindo os mais atingidos pela crise, como a construção civil.

É verdade que os dados totais do mercado de trabalho, coletados pelo IBGE, contam uma história menos favorável. Mostra-se a criação de 1,84 milhão de vagas no período de 12 meses até agosto, com prevalência de ocupações na maior parte mais precárias (95% delas sem carteira ou por conta própria).

Nada menos que 41% da população ocupada está na informalidade, e outras cifras suscitam preocupação. A taxa de desemprego tem caído lentamente – na média do trimestre junho-agosto foram 11,8%, ante 12,1% no período correspondente do ano passado. A desocupação ainda atinge 12,6 milhões de brasileiros.

Embora o desempenho recente recomende cautela, os indícios são de continuidade na abertura de postos de trabalho. Uma coletânea de fatores pode impulsionar gradualmente a economia.


(Editorial. Folha de S.Paulo, 22.10.2019. Adaptado)


Nas passagens do 4º parágrafo – A taxa de desemprego tem caído lentamente – e – A desocupação ainda atinge 12,6 milhões de brasileiros. –, os termos destacados expressam, correta e respectivamente, circunstâncias de

  • A modo e meio.
  • B modo e tempo.
  • C tempo e tempo.
  • D intensidade e dúvida.
  • E intensidade e afirmação.

Ética na Administração Pública

31

O ambiente de trabalho, para que seja produtivo e com bom clima organizacional, necessita de líderes e gestores competentes, tanto sob os aspectos técnicos, como também humanos. Entretanto, nem sempre é assim. Observe a atitude inadequada entre os funcionários de diferentes níveis hierárquicos que a charge a seguir busca explorar.



A atitude destacada nessa charge que prejudica o ambiente de trabalho e, nesse contexto, a relação hierárquica é denominada:

  • A assédio organizacional.
  • B assédio intelectual.
  • C insubordinação hierárquica.
  • D manipulação hierárquica.
  • E assédio moral.
32

Ser ético é cumprir os valores estabelecidos pela sociedade em que se vive. Para ser classificado como um profissional ético, o Agente Administrativo deve aplicar-se em

  • A diversidade, autoridade e competição.
  • B honestidade, responsabilidade e justiça social.
  • C altruísmo, simpatia e submissão.
  • D liberalidade, centralização e negociação.
  • E austeridade, individualidade e informalidade.
33

Uma postura ética por parte de um profissional se caracteriza por:

  • A demonstrar favoritismo por alguns colegas.
  • B fornecer informações dúbias.
  • C atuar em consonância com os valores da organização.
  • D transferir a outrem sua responsabilidade.
  • E agir conscientemente e com parcialidade.
34

O código de ética profissional do servidor público federal foi aprovado pelo Decreto n° 1171/94, e uma de suas regras dispõe sobre a moralidade. Diz que “A moralidade da Administração Pública não se limita à distinção entre o bem e o mal, devendo ser acrescida da ideia de que __________ é sempre _______ ”.


Assinale a alternativa que contém os elementos que preenchem, correta e respectivamente, as lacunas da frase.

  • A o fim … o bem comum
  • B a finalidade … a conduta do servidor público
  • C o justo … o caminho correto
  • D o meio … o bem comum
  • E o legal … o fim
35

O Código de Ética na Administração Pública (Decreto n° 1.171/1994) estabelece, expressamente, que os fatos e atos verificados na conduta do dia-a-dia do servidor público em sua vida privada

  • A não terão qualquer influência em sua vida funcional.
  • B poderão acrescer ou diminuir o seu bom conceito na vida funcional.
  • C serão levados em conta para fins de promoção funcional.
  • D dizem respeito somente ao próprio servidor e não à Administração.
  • E em que ser apurados em processo judicial para afetar sua vida funcional.
36
Ética é o conjunto de valores morais e princípios que norteiam a conduta humana na sociedade. A ética no trabalho deve ser entendida como um valor da organização que assegura sua sobrevivência e reputação e, consequentemente, seus resultados. Uma das características do profissional ético é “ser responsável". Isso significa que ele deve
  • A cooperar com todas as chefias em relação a todas as irregularidades ocorridas durante o expediente de trabalho para não afetar seus resultados.
  • B comunicar a seu superior toda e qualquer transgressão das normas nas rotinas administrativas de seus colegas, no seu departamento.
  • C cuidar em apontar diariamente, sem que isso seja o seu trabalho, as necessidades de melhorias do trabalho dos demais colaboradores.
  • D estar consciente de suas atividades, seus deveres e suas atribuições. Saber o que, como e quando fazer.
  • E estar rigorosamente no seu horário de entrada na empresa, desenvolver seu trabalho e preservar pontualmente seu horário de saída.
37
Código de Ética utilizado na maioria das organizações pode ser considerado um documento de
  • A texto que orienta as pessoas quanto à forma de se relacionar civilizadamente com os colegas no ambiente de trabalho.
  • B texto com dicas de sucesso na carreira e como se manter moralmente empregável no mercado de trabalho.
  • C texto com normas que objetivam orientar condutas e que devem ser seguidas pelos profissionais no exercício de seu trabalho.
  • D texto produzido para que os profissionais de determinadas áreas cumpram suas obrigações de trabalho para os quais foram contratados.
  • E texto que objetiva conduzir pessoas e profissionais a resultados comuns exigidos pela organização.
38
Considerando as noções gerais de administração pública, na gestão escolar, é dever do servidor:
  • A zelar pelos bens da repartição.
  • B recusar fé a documento público.
  • C cumprir todas as ordens do superior.
  • D ausentar‐se do serviço sem autorização.
39

Considerando o procedimento ético nas relações com clientes devem estar presentes os seguintes objetivos, EXCETO: 

  • A Manter a qualidade do produto.
  • B Oferecer atendimento de excelência.
  • C Respeitar a liberdade de escolha do cliente.
  • D Oferecer um brinde de alto valor para o cliente.
40

“A maioria dos autores define que a moral é a parte subjetiva da ética.” Esta afirmativa define que:

  • A A moral disciplina o comportamento do homem consigo mesmo.
  • B A moral trata dos costumes, deveres e modo de proceder dos homens para com os outros homens.
  • C O mundo ético é o mundo dos juízos de valor.
  • D A moral busca a justiça e a eqüidade natural.
  • E Todas as alternativas anteriores completam o enunciado corretamente.
Voltar para lista