Resolver o Simulado AOCP

0 / 30

Enfermagem

1
Existem algumas características diferenciais descritas dos sistemas fragmentados e das Redes de Atenção à Saúde (RAS). No que diz respeito à forma de organização/forma de ação do sistema, são características da RAS:
  • A poliarquia/proativa e contínua.
  • B hierarquia/reativa e episódica.
  • C hierarquia/promocional e preventiva.
  • D polissemia/reativa e episódica.
  • E transversalidade/curativa e reabilitadora.
2
As Redes de Atenção à Saúde “são arranjos organizativos de ações e serviços de saúde, de diferentes densidades tecnológicas, que integradas por meio de sistemas de apoio técnico, logístico e de gestão, buscam garantir a integralidade do cuidado” (BRASIL, 2010). Assim, um dos elementos fundamentais das RASs é
  • A o sistema de acesso regulado.
  • B a população.
  • C a estrutura de intervenção.
  • D a intervenção focada.
  • E o modelo intervencionista.
3
Um dos elementos fundamentais das Redes de Atenção à Saúde (RASs) é o Modelo de Atenção à Saúde. O enfrentamento da organização do sistema de atenção à saúde, para responder às necessidades colocadas pelas condições agudas e pelos eventos agudos das condições crônicas, implica, na perspectiva das RASs, a construção de uma linguagem que permeie todo o sistema, estabelecendo o melhor local para a resposta a uma determinada situação. Para isso, um modelo que tem sido amplamente utilizado é o sistema
  • A Dahlgren.
  • B Whitehead.
  • C Mafra.
  • D Manchester.
  • E Denver.
4
A estrutura operacional das Redes de Atenção à Saúde compõe-se de elementos. Desse modo, assinale a alternativa que apresenta corretamente alguns desses elementos.
  • A Área de abrangência, transporte sanitário, conselhos locais.
  • B Comissão intergestores, modelo de atenção e sistemas logísticos.
  • C Assistência farmacêutica, conselhos de saúde, unidades básicas.
  • D Acesso regulado, núcleos de apoio à saúde da família, equipes de saúde da família.
  • E Governança, sistemas logísticos, centro de comunicação (Atenção Primária em Saúde).
5

Sobre a Política Nacional de Saúde Integral da População Negra, informe se é verdadeiro (V) ou falso (F) o que se afirma a seguir e assinale a alternativa com a sequência correta.


( ) Foi instituída pela Portaria nº 996 de 13 de março de 2019.

( ) Exclui os temas racismo e Saúde da População Negra nos processos de formação e educação permanente dos trabalhadores da saúde.

( ) Ao gestor municipal, cabe o apoio aos processos de educação popular em saúde pertinentes às ações de promoção da saúde integral da população negra.

( ) Determina a quantidade de recursos financeiros provenientes de estados e municípios destinados a subsidiar a educação e a saúde de populações quilombolas.

  • A F – F – V – F.
  • B V – V – V – V.
  • C F – V – F – V.
  • D F – F – V – V.
  • E V – V – F – F.
6
De acordo com o plano municipal de saúde do Recife (2018-2021), a Rede Materno-Infantil (Rede Cegonha) é desenvolvida nos diversos níveis de atenção, cabendo, à atenção primária em saúde, EXCETO
  • A planejamento reprodutivo.
  • B pré-natal de alto risco.
  • C consultas puerperais.
  • D captação precoce das gestantes para o prénatal.
  • E acompanhamento das crianças na puericultura.
7

A concepção de linhas de cuidado pressupõe um conjunto de ações orientadas pelas necessidades de saúde voltadas para determinados grupos e situações e colabora com a organização da atenção em saúde. Sobre as linhas de cuidado, relacione as colunas e assinale a alternativa com a sequência correta.


1. Seguimentos populacionais.

2. Ciclos de vida.

3. Gênero.

4. Agravos.

5. Eventos.


( ) Saúde da mulher e do homem.

( ) Indígenas, quilombolas e povos tradicionais.

( ) Gestação.

( ) Tuberculose, hanseníase, hipertensão e diabetes.

( ) Criança, adolescente e idoso.

  • A 2 – 1 – 4 – 3 – 5.
  • B 5 – 4 – 2 – 3 – 1.
  • C 3 – 1 – 5 – 4 – 2.
  • D 4 – 2 – 5 – 3 – 1.
  • E 1 – 5 – 2 – 4 – 3.
8
Sobre os atributos da Atenção Primária à Saúde, assinale a alternativa INCORRETA.
  • A O primeiro contato implica a acessibilidade e o uso de serviços para cada novo problema ou novo episódio de um problema para o qual se procura atenção à saúde.
  • B A Longitudinalidade constitui a existência do aporte regular de cuidados pela equipe de saúde, e seu uso consistente, ao longo do tempo, em um ambiente de relação mútua de confiança e humanizada entre equipe de saúde, indivíduos e famílias.
  • C A integralidade significa a prestação, pela equipe de saúde, de um conjunto de serviços que atendam às necessidades da população adscrita nos campos da promoção, da prevenção, da cura, do cuidado, da reabilitação e da paliação; a responsabilização pela oferta de serviços em outros pontos de atenção à saúde e o reconhecimento adequado dos problemas biológicos, psicológicos e sociais que causam as doenças.
  • D A coordenação conota a capacidade de garantir a pontualidade da atenção, por meio da equipe de saúde, com o reconhecimento dos problemas que requerem atenção pontual, e se articula com a função de núcleo final de atenção das Redes de Atenção à Saúde.
  • E A focalização na família impõe considerar a família como o sujeito da atenção, o que exige interação da equipe de saúde com essa unidade social e o conhecimento integral de seus problemas de saúde e das formas singulares de abordagem familiar.
9
No que se refere à prevenção e ao controle de infecções hospitalares, são medidas essenciais diante de doenças transmitidas por aerossóis, como no caso da Tuberculose, as seguintes, EXCETO
  • A quarto privativo com pressão negativa.
  • B uso de máscara cirúrgica no paciente em caso de necessidade de transporte.
  • C uso de máscara específica (PFF2 ou N95) pelo profissional de saúde ao entrar no quarto.
  • D restringir e orientar visitas.
  • E a utilização de luvas e aventais (estéreis) pelos profissionais para realizar procedimentos no paciente.
10
Há aproximadamente oito meses, em uma ACS, uma enfermeira e 16 familiares de pacientes crônicos formaram o grupo “Viver melhor”. As reuniões acontecem quinzenalmente, e os objetivos, regras e normas foram decididos em conjunto. Nesse grupo, são trocadas informações para esclarecer e estimular a reflexão sobre o cuidado com o paciente crônico e, além disso, os participantes, com a troca de experiências, vivenciam diversas formas de enfrentar uma mesma situação, aumentando a experiência de cada componente. Dentro da perspectiva da educação em saúde, esse é o tipo de abordagem
  • A cognitivista.
  • B humanista.
  • C de condicionamento.
  • D de treinamento.
  • E de indução.
11
Paciente foi admitido em hospital e o médico lhe prescreveu 1.000 mL de NaCL a 0,9% intravenoso, em 8 horas. Qual é a velocidade que o técnico de enfermagem deve programar na bomba de infusão?
  • A 100 mL/hora.
  • B 125 mL/hora.
  • C 250 mL/hora.
  • D 142mL/hora.
  • E 500mL/hora.
12
A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) estabelece regras nacionais sobre acondicionamento e tratamento do lixo hospitalar gerado de acordo com a classificação do lixo (RDC 33/03). Qual é essa classificação?
  • A Grupo A: são aqueles lixos potencialmente infectantes. Ex.: bolsa de sangue.
  • B Grupo C: lixos químicos, aqueles que contenham substâncias químicas capazes de causar dano à saúde. Ex.: medicamentos para câncer.
  • C Grupo B: são os artigos radioativos, materiais que contenham radioatividade acima do padrão. Ex.: césio 137.
  • D Grupo E: resíduos comuns, ou seja, qualquer lixo que não tenha sido contaminado. Ex.: papel.
  • E Grupo D: são artigos que contenham substâncias cancerígenas. Ex.: reagentes para laboratórios.
13

Paciente masculino, 55 anos, foi submetido a procedimento cirúrgico de herniorrafia bilateral. Assim, qual das alternativas descreve um cuidado de enfermagem no período transoperatório?

  • A Receber o cliente na RPA, tranquilizá-lo, informá-lo onde ele se encontra e perguntarlhe se sente alguma anormalidade e/ou desconforto.
  • B Controlar a quantidade e o peso das compressas cirúrgicas e gazes, para evitar esquecimento acidental desses materiais no campo operatório.
  • C Administrar medicação pré-anestésica cerca de 45 a 60 minutos antes do início da anestesia.
  • D Orientar o banho com antissépticos específicos (clorexidine ou solução de iodo PVPI) na noite anterior e no dia da cirurgia.
  • E Observar a ocorrência de retenção urinária (bexigoma) causada por sondas fechadas ou torcidas e avaliar a ferida cirúrgica.
14

Analise as assertivas e assinale a alternativa que aponta a(s) correta(s).


Faz parte dos componentes que constituem a Rede de Atenção às Urgências:

I. Unidades de Pronto Atendimento (UPA 24h) e o conjunto de serviços de urgência 24 horas.

II. Promoção, Prevenção e Vigilância à Saúde.

III. Central de Regulação de Leitos Hospitalares.

IV. Sala de Estabilização.

  • A Apenas I e IV.
  • B Apenas I.
  • C Apenas I, II e IV.
  • D I, II, III e IV.
  • E Apenas I, II e III.
15

Na Parada Cardiorrespiratória (PCR) com ritmo de assistolia ao monitor cardíaco, deve-se realizar rapidamente (em menos de 10 segundos) o protocolo da linha reta para confirmar assistolia e descartar uma fibrilação ventricular fina. Se a assistolia for confirmada, inicia-se imediatamente a ressuscitação cardiopulmonar (RCP), começando por

  • A drogas vasoativas.
  • B avaliação do estado neurológico.
  • C respiração de resgate.
  • D desfibrilação.
  • E compressões torácicas.
16
Em relação aos medicamentos utilizados em situações de emergências, assinale a alternativa correta.
  • A A Atropina é indicada para dilatação dos brônquios e dos vasos pulmonares, através do relaxamento da musculatura lisa.
  • B A Aminofilina é indicada como antídoto na intoxicação por organofosforados.
  • C O Diazepam é utilizado nas intoxicações por antidepressivos tricíclicos, cocaína ou bloqueadores dos canais de cálcio.
  • D O Bicarbonato de Sódio pode ser utilizado como ansiolítico, anticonvulsivante e miorrelaxante esquelético.
  • E A Dopamina é uma droga inotrópica; vasoconstritora sistêmica (pressora em doses altas) e vasodilatadora renal (em doses baixas).
17

Os materiais cirúrgicos são classificados de acordo com a sua função, sendo um exemplo de material cirúrgico de diérese

  • A o fio de sutura.
  • B o afastador de farabeuf.
  • C a pinça kelly.
  • D a porta agulha.
  • E o bisturi.
18
Sobre a vacina de Hepatite A, é correto afirmar que
  • A a vacina deverá ser conservada sob refrigeração, à temperatura de +2°C a +8°C., podendo ser congelada.
  • B a dose é de 0,5 mL, por via intramuscular, no músculo vasto lateral da coxa, podendo eventualmente ser administrada por via subcutânea.
  • C a vacina não pode ser administrada concomitantemente com as vacinas de vírus vivos atenuados.
  • D as vacinas hepatite A inativadas provaram estar entre as mais imunogênicas, seguras e bem toleradas.
  • E no calendário do programa nacional de imunização, as crianças menores de um ano devem receber a vacina aos 03 e aos 05 meses de vida.
19

O técnico em enfermagem orienta corretamente um paciente portador de diabetes tipo I, quando expõe que, na administração de insulina pelo paciente,

  • A deve-se sempre utilizar agulha 25x8 para administração intramuscular.
  • B para facilitar a aplicação, sempre se administra a insulina no mesmo local.
  • C não se deve aspirar insulina regular na mesma seringa que a insulina NPH.
  • D deve-se esperar cinco segundos após a aplicação antes de se retirar a agulha do subcutâneo.
  • E deve-se sempre puxar vigorosamente o êmbolo para verificar se retorna sangue.
20
Um paciente adulto apresentou a seguinte superfície corporal total queimada: membro inferior total esquerdo e genitália. De acordo com a regra dos nove, qual é a porcentagem total dessa queimadura?
  • A 11%.
  • B 19%.
  • C 20%.
  • D 25%.
  • E 35%.

Matemática

21

“Segundo dados do TRE/PR (Tribunal Regional Eleitoral/Paraná), em setembro de 2019 existe a quantidade de oito milhões, dez mil e quatrocentos e oitenta e cinco eleitores aptos a participarem de uma eleição no estado do Paraná.”

(Disponível em:<http://www.justicaeleitoral.jus.br/arquivos/tre-pr-elo-cadastro-eleitoral-eleitorado-ordenado-por-municipio> . Acesso em: 23 out. 2019).

A quantidade de eleitores aptos a participarem de uma eleição, citada no enunciado pelo TRE/PR, escrita no sistema decimal de numeração, é igual a
  • A 8.010.000.845.
  • B 8.185.
  • C 8.010.485.
  • D 8.104.085.
22

“Segundo dados do TRE/PR (Tribunal Regional Eleitoral/Paraná), em setembro de 2019 existe a quantidade de oito milhões, dez mil e quatrocentos e oitenta e cinco eleitores aptos a participarem de uma eleição no estado do Paraná.”

(Disponível em:<http://www.justicaeleitoral.jus.br/arquivos/tre-pr-elo-cadastro-eleitoral-eleitorado-ordenado-por-municipio> . Acesso em: 23 out. 2019).

Em uma lista, há 40 nomes registrados, sendo que o nome Teresina aparece imediatamente após o vigésimo nono nome nessa listagem. Dessa forma, o nome Teresina é
  • A o vigésimo nome nessa listagem.
  • B o trigésimo nome nessa listagem.
  • C o décimo oitavo nome nessa listagem.
  • D o quadragésimo nome nessa listagem.
23

“Segundo dados do TRE/PR (Tribunal Regional Eleitoral/Paraná), em setembro de 2019 existe a quantidade de oito milhões, dez mil e quatrocentos e oitenta e cinco eleitores aptos a participarem de uma eleição no estado do Paraná.”

(Disponível em:<http://www.justicaeleitoral.jus.br/arquivos/tre-pr-elo-cadastro-eleitoral-eleitorado-ordenado-por-municipio> . Acesso em: 23 out. 2019).

Se somarmos o dobro de 150 com o triplo de 16, obtemos um novo número. Em seguida, subtraindo 49 desse novo número obtido, o resultado é o número
  • A 299.
  • B 358.
  • C 135.
  • D 308.
24

“Segundo dados do TRE/PR (Tribunal Regional Eleitoral/Paraná), em setembro de 2019 existe a quantidade de oito milhões, dez mil e quatrocentos e oitenta e cinco eleitores aptos a participarem de uma eleição no estado do Paraná.”

(Disponível em:<http://www.justicaeleitoral.jus.br/arquivos/tre-pr-elo-cadastro-eleitoral-eleitorado-ordenado-por-municipio> . Acesso em: 23 out. 2019).

Em um refeitório de uma grande empresa, diariamente, são consumidos 75.000 gramas de carne no horário de almoço. Considerando que essa quantidade de carne consumida diariamente permaneça constante, então a quantidade de carne consumida em 20 dias, em quilogramas, será igual a
  • A 150.
  • B 1.500.
  • C 5.000.
  • D 50.000.
25

“Segundo dados do TRE/PR (Tribunal Regional Eleitoral/Paraná), em setembro de 2019 existe a quantidade de oito milhões, dez mil e quatrocentos e oitenta e cinco eleitores aptos a participarem de uma eleição no estado do Paraná.”

(Disponível em:<http://www.justicaeleitoral.jus.br/arquivos/tre-pr-elo-cadastro-eleitoral-eleitorado-ordenado-por-municipio> . Acesso em: 23 out. 2019).

Uma palestra teve início às 20h 45min e terminou às 22h 30min, sem intervalo. O tempo total de duração dessa palestra foi igual a
  • A 1h 15min.
  • B 2h 15min.
  • C 2h 55min.
  • D 1h 45min.

Português

26

                                                 TEXTO I

                 Janeiro branco: campanha chama atenção para

                            saúde mental dos brasileiros

Projeto de psicólogo pega carona no começo do ano para estimular pessoas a refletirem sobre seu bem-estar emocional

                                                                                                     Marilia Marasciulo


      O Brasil está no 11º lugar do ranking de países mais ansiosos do mundo: são 13,2 milhões de pessoas com algum transtorno de ansiedade por aqui. E nós já fomos os primeiros dessa lista. Dá para entender, portanto, porque o psicólogo mineiro Leonardo Abrahão decidiu criar, em 2014, a campanha Janeiro Branco. O objetivo é chamar atenção para a saúde mental e promover conhecimento e compreensão sobre temas como depressão, ansiedade e fobias.

      Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), uma a cada quatro pessoas vai sofrer com algum transtorno mental durante a vida. Só a depressão afeta mais de 300 milhões de pessoas em todo mundo e é a principal causa de incapacidade. Mesmo assim, ainda de acordo com a OMS, os investimentos dos países no tratamento não correspondem à alta demanda.

      Um dos principais focos da campanha — que conta com palestras, rodas de conversa, distribuição de folhetos informativos, entre outras ações em diferentes estados brasileiros — são os jovens. De acordo com os idealizadores, nos últimos três anos o número de atendimentos no SUS a jovens com depressão aumentou 118%.

      A escolha do mês de janeiro não é por acaso: o período de fim de ano e início de um novo pode causar ou aumentar a ansiedade pela frustração de não ter cumprido metas ou anseio por mudanças. Embora seja liderada por psicólogos e outros profissionais da área, a ideia é que, aos poucos, uma cultura da saúde mental seja fortalecida e disseminada na sociedade brasileira, com desmistificação de crenças populares sobre o assunto.

Disponível em:<https://revistagalileu.globo.com/Ciencia/Saude/noticia/2020/01/ janeiro-branco-campanha-chama-atencao-para-saude-mental-dosbrasileiros. html> . Acesso em: 13 jan. 2020.

A crase NÃO seria mantida ao se substituir o verbo em destaque no trecho “[…] os investimentos dos países no tratamento não correspondem à alta demanda.” por
  • A nivelam-se.
  • B suprem.
  • C equiparam-se.
  • D adequam-se.
  • E equivalem.
27

                                                   Texto I

                                                    Culpa

                                                                                                                 Mario Prata


      Por que a culpa? É o que eu tenho perguntado à minha psicanalista.

      No princípio era o verbo e eu achava que só eu me sentia culpado. Com o passar do tempo (e da verba), fui descobrindo que todo criador tem culpa. Não no cartório. Mas na consciência.

      Vou tentar explicar.

      Todo mundo acha que a pessoa que vive de criar, ou seja, um criador, não faz nada o dia inteiro. Fica só pensando. É verdade. O problema é que ninguém considera o trabalho de pensar como ofício. Daí a culpa ensimesmada. Será que só pode ser considerado trabalhador o sujeito que fica o dia inteiro numa mesa de escritório, ouvindo pela janela olha a uva de Atibaia, melancia barata, melancia barata?

      Você vê uma frase num out-door tipo refresca até pensamento. São três palavrinhas mágicas. O sujeito que inventou isso deve ganhar uma fortuna por mês. O que ninguém entende é que ele trabalha há vinte neste ofício. Pode ser que a frase tenha saído de um estalo. Mas um estalo vinte anos depois. Não precisa ser nenhuma brastemp para se ter uma ideia dessas. Ou precisa? Mas o povo pensa: ganhar essa fortuna para escrever uma bobagem dessas?

      Para aliviar meu sofrimento, penso no Romário que trabalha umas dez horas por mês e ganha 100 mil dólares. Será que ele tem culpa? O Chico Buarque, que fica meses sem trabalhar, jogando futebol, será que ele acorda com culpa? E o Erasmo Carlos? Tem uma culpa tremendona?

      Vou almoçar fora e quase emendo com o fim do dia. Bebendo cerveja. Mas pensando. Pensando nessas besteiras que vocês estão a ler agora. Juro que eu trabalho, gente. Penso, invento, crio. E esses funcionários fantasmas, que trabalham em várias repartições e nunca comparecem? Será que eles não têm culpa? Será que só eu me sinto culpado neste país?

      Uma vez perguntei para o Chico Buarque, que acabava de acordar às duas da tarde, se ele não tinha culpa. Já tive. Superei. E o Caetano Veloso que nunca acorda antes das quatro (da tarde)?

      Foram anos e anos de culpa para conseguir escrever esta crônica. Mas saiu. Mas não adiantou nada. Continuo com culpa. Acho que eu nunca deveria ter saído do Banco do Brasil. Não bater ponto desnorteia a minha vida.

Adaptado de:<https://marioprata.net/cronicas/culpa/> . Acesso em: 13 Jan. 2020. 

Em “Não precisa ser nenhuma brastemp para se ter uma ideia dessas.”, o “se” tem função de indicar
  • A possibilidade de ter uma boa ideia.
  • B reciprocidade entre quem é uma brastemp e quem tem uma ideia.
  • C apassivação de quem pratica a ação de ter a ideia.
  • D indeterminação do sujeito que realiza a ação de ter uma ideia.
  • E reflexão por parte do sujeito que realiza e sofre a ação de ter uma ideia.
28

                                                 TEXTO I

                 Janeiro branco: campanha chama atenção para

                            saúde mental dos brasileiros

Projeto de psicólogo pega carona no começo do ano para estimular pessoas a refletirem sobre seu bem-estar emocional

                                                                                                     Marilia Marasciulo


      O Brasil está no 11º lugar do ranking de países mais ansiosos do mundo: são 13,2 milhões de pessoas com algum transtorno de ansiedade por aqui. E nós já fomos os primeiros dessa lista. Dá para entender, portanto, porque o psicólogo mineiro Leonardo Abrahão decidiu criar, em 2014, a campanha Janeiro Branco. O objetivo é chamar atenção para a saúde mental e promover conhecimento e compreensão sobre temas como depressão, ansiedade e fobias.

      Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), uma a cada quatro pessoas vai sofrer com algum transtorno mental durante a vida. Só a depressão afeta mais de 300 milhões de pessoas em todo mundo e é a principal causa de incapacidade. Mesmo assim, ainda de acordo com a OMS, os investimentos dos países no tratamento não correspondem à alta demanda.

      Um dos principais focos da campanha — que conta com palestras, rodas de conversa, distribuição de folhetos informativos, entre outras ações em diferentes estados brasileiros — são os jovens. De acordo com os idealizadores, nos últimos três anos o número de atendimentos no SUS a jovens com depressão aumentou 118%.

      A escolha do mês de janeiro não é por acaso: o período de fim de ano e início de um novo pode causar ou aumentar a ansiedade pela frustração de não ter cumprido metas ou anseio por mudanças. Embora seja liderada por psicólogos e outros profissionais da área, a ideia é que, aos poucos, uma cultura da saúde mental seja fortalecida e disseminada na sociedade brasileira, com desmistificação de crenças populares sobre o assunto.

Disponível em:<https://revistagalileu.globo.com/Ciencia/Saude/noticia/2020/01/ janeiro-branco-campanha-chama-atencao-para-saude-mental-dosbrasileiros. html> . Acesso em: 13 jan. 2020.

Em: “[...] nos últimos três anos o número de atendimentos no SUS a jovens com depressão aumentou 118%.”, o sujeito do verbo em destaque se refere
  • A à quantidade de jovens com depressão.
  • B à quantidade de atendimentos ao público jovem, realizados pelo SUS.
  • C à quantidade de tempo para um jovem ser atendido pelo SUS.
  • D ao tempo que a doença leva para atingir os jovens.
  • E à depressão.
29

                                              TEXTO II

                                        O Ano Passado

                                                                                Carlos Drummond de Andrade

O ano passado não passou,

continua incessantemente.

Em vão marco novos encontros.

Todos são encontros passados.


As ruas, sempre do ano passado,

e as pessoas, também as mesmas,

com iguais gestos e falas.

O céu tem exatamente

sabidos tons de amanhecer,

de sol pleno, de descambar

como no repetidíssimo ano passado.


Embora sepultos, os mortos do ano passado

sepultam-se todos os dias.

Escuto os medos, conto as libélulas,

mastigo o pão do ano passado.


E será sempre assim daqui por diante.

Não consigo evacuar

o ano passado.

Disponível em:<https://www.escritas.org/pt/t/10938/o-ano-passado> . Acesso em 14 jan. 2020.

Ao passar a oração “Escuto os medos” para a voz passiva sintética, tem-se
  • A escutam-se os medos.
  • B escuta-se os medos.
  • C os medos se escutam.
  • D os medos são escutados.
  • E escutados são os medos.
30

                                                 TEXTO II

                                    Como se livrar da culpa


Vivemos numa sociedade que cobra perfeição na vida pessoal e profissional, e as pessoas se sentem cada vez mais exigidas.


Destrinchar as fontes de culpa tem sido um desafio dos especialistas em comportamento. Aprender a lidar com elas seria o próximo passo. Todo método que pretende ajudar a encarar as manifestações do sentimento parte de sua origem. De maneira geral, a semente está no desejo da perfeição – física, profissional, pessoal ou espiritual –, que, por ser inatingível, leva à frustração, mas no processo nos força a ultrapassar nossos limites. São muitos os exemplos que mostram quão distantes estamos de abandonar metas impossíveis. O aumento de casos da chamada síndrome burnout, uma espécie de esgotamento intelectual e físico, é um deles. Embora não haja estatísticas consolidadas sobre o tema, sabe-se que entre 1998 e 2008 o número de trabalhos acadêmicos sobre o assunto subiu de 231 para 390, segundo a TransInsight, entidade que cataloga documentos científicos. E nos consultórios também cresceu a procura por tratamento. “Não é só o diagnóstico que ficou mais fácil, o número de casos também vem aumentando”, explica Duílio Camargo, da Associação Nacional de Medicina do Trabalho (Anamt).

[…] As vítimas do burnout geralmente chegam ao médico submersas em responsabilidades e metas impossíveis. Insônia, dores de cabeça crônicas e distúrbios gastrointestinais são alguns dos sintomas. “Embora o diagnóstico surja à luz do esgotamento profissional, é muito comum identificar o stress generalizado em quem sofre do mal”, afirma Camargo. Faz sentido, visto que os sintomas afetam a vida como um todo. “O mundo moderno exige super-homens e supermulheres”, diz ele. E superespécimes humanos. […]


Disponível em:<https://istoe.com.br/69692_COMO+SE+LIVRAR+DA+ CULPA+ PARTE+1/>  . Acesso em: 15 Jan. 2020. 

Assinale a alternativa em que o uso da vírgula NÃO é obrigatório.
  • A “Vivemos numa sociedade que cobra perfeição na vida pessoal e profissional, e as pessoas se sentem cada vez mais exigidas.”
  • B “Insônia, dores de cabeça crônicas e distúrbios gastrointestinais são alguns dos sintomas.”
  • C “Faz sentido, visto que os sintomas afetam a vida como um todo.”
  • D ‘“O mundo moderno exige super-homens e supermulheres’, diz ele.”
  • E “Embora o diagnóstico surja à luz do esgotamento profissional, é muito comum identificar o stress generalizado em quem sofre do mal”.
Voltar para lista