Resolver o Simulado Enfermeiro - AOCP - Nível Superior

0 / 40

Português

1

                                                 TEXTO I

                 Janeiro branco: campanha chama atenção para

                            saúde mental dos brasileiros

Projeto de psicólogo pega carona no começo do ano para estimular pessoas a refletirem sobre seu bem-estar emocional

                                                                                                     Marilia Marasciulo


      O Brasil está no 11º lugar do ranking de países mais ansiosos do mundo: são 13,2 milhões de pessoas com algum transtorno de ansiedade por aqui. E nós já fomos os primeiros dessa lista. Dá para entender, portanto, porque o psicólogo mineiro Leonardo Abrahão decidiu criar, em 2014, a campanha Janeiro Branco. O objetivo é chamar atenção para a saúde mental e promover conhecimento e compreensão sobre temas como depressão, ansiedade e fobias.

      Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), uma a cada quatro pessoas vai sofrer com algum transtorno mental durante a vida. Só a depressão afeta mais de 300 milhões de pessoas em todo mundo e é a principal causa de incapacidade. Mesmo assim, ainda de acordo com a OMS, os investimentos dos países no tratamento não correspondem à alta demanda.

      Um dos principais focos da campanha — que conta com palestras, rodas de conversa, distribuição de folhetos informativos, entre outras ações em diferentes estados brasileiros — são os jovens. De acordo com os idealizadores, nos últimos três anos o número de atendimentos no SUS a jovens com depressão aumentou 118%.

      A escolha do mês de janeiro não é por acaso: o período de fim de ano e início de um novo pode causar ou aumentar a ansiedade pela frustração de não ter cumprido metas ou anseio por mudanças. Embora seja liderada por psicólogos e outros profissionais da área, a ideia é que, aos poucos, uma cultura da saúde mental seja fortalecida e disseminada na sociedade brasileira, com desmistificação de crenças populares sobre o assunto.

Disponível em:<https://revistagalileu.globo.com/Ciencia/Saude/noticia/2020/01/ janeiro-branco-campanha-chama-atencao-para-saude-mental-dosbrasileiros. html> . Acesso em: 13 jan. 2020.

A crase NÃO seria mantida ao se substituir o verbo em destaque no trecho “[…] os investimentos dos países no tratamento não correspondem à alta demanda.” por
  • A nivelam-se.
  • B suprem.
  • C equiparam-se.
  • D adequam-se.
  • E equivalem.
2

                                                   Texto I

                                                    Culpa

                                                                                                                 Mario Prata


      Por que a culpa? É o que eu tenho perguntado à minha psicanalista.

      No princípio era o verbo e eu achava que só eu me sentia culpado. Com o passar do tempo (e da verba), fui descobrindo que todo criador tem culpa. Não no cartório. Mas na consciência.

      Vou tentar explicar.

      Todo mundo acha que a pessoa que vive de criar, ou seja, um criador, não faz nada o dia inteiro. Fica só pensando. É verdade. O problema é que ninguém considera o trabalho de pensar como ofício. Daí a culpa ensimesmada. Será que só pode ser considerado trabalhador o sujeito que fica o dia inteiro numa mesa de escritório, ouvindo pela janela olha a uva de Atibaia, melancia barata, melancia barata?

      Você vê uma frase num out-door tipo refresca até pensamento. São três palavrinhas mágicas. O sujeito que inventou isso deve ganhar uma fortuna por mês. O que ninguém entende é que ele trabalha há vinte neste ofício. Pode ser que a frase tenha saído de um estalo. Mas um estalo vinte anos depois. Não precisa ser nenhuma brastemp para se ter uma ideia dessas. Ou precisa? Mas o povo pensa: ganhar essa fortuna para escrever uma bobagem dessas?

      Para aliviar meu sofrimento, penso no Romário que trabalha umas dez horas por mês e ganha 100 mil dólares. Será que ele tem culpa? O Chico Buarque, que fica meses sem trabalhar, jogando futebol, será que ele acorda com culpa? E o Erasmo Carlos? Tem uma culpa tremendona?

      Vou almoçar fora e quase emendo com o fim do dia. Bebendo cerveja. Mas pensando. Pensando nessas besteiras que vocês estão a ler agora. Juro que eu trabalho, gente. Penso, invento, crio. E esses funcionários fantasmas, que trabalham em várias repartições e nunca comparecem? Será que eles não têm culpa? Será que só eu me sinto culpado neste país?

      Uma vez perguntei para o Chico Buarque, que acabava de acordar às duas da tarde, se ele não tinha culpa. Já tive. Superei. E o Caetano Veloso que nunca acorda antes das quatro (da tarde)?

      Foram anos e anos de culpa para conseguir escrever esta crônica. Mas saiu. Mas não adiantou nada. Continuo com culpa. Acho que eu nunca deveria ter saído do Banco do Brasil. Não bater ponto desnorteia a minha vida.

Adaptado de:<https://marioprata.net/cronicas/culpa/> . Acesso em: 13 Jan. 2020. 

Em “Não precisa ser nenhuma brastemp para se ter uma ideia dessas.”, o “se” tem função de indicar
  • A possibilidade de ter uma boa ideia.
  • B reciprocidade entre quem é uma brastemp e quem tem uma ideia.
  • C apassivação de quem pratica a ação de ter a ideia.
  • D indeterminação do sujeito que realiza a ação de ter uma ideia.
  • E reflexão por parte do sujeito que realiza e sofre a ação de ter uma ideia.
3

                                                 TEXTO II

                                    Como se livrar da culpa


Vivemos numa sociedade que cobra perfeição na vida pessoal e profissional, e as pessoas se sentem cada vez mais exigidas.


Destrinchar as fontes de culpa tem sido um desafio dos especialistas em comportamento. Aprender a lidar com elas seria o próximo passo. Todo método que pretende ajudar a encarar as manifestações do sentimento parte de sua origem. De maneira geral, a semente está no desejo da perfeição – física, profissional, pessoal ou espiritual –, que, por ser inatingível, leva à frustração, mas no processo nos força a ultrapassar nossos limites. São muitos os exemplos que mostram quão distantes estamos de abandonar metas impossíveis. O aumento de casos da chamada síndrome burnout, uma espécie de esgotamento intelectual e físico, é um deles. Embora não haja estatísticas consolidadas sobre o tema, sabe-se que entre 1998 e 2008 o número de trabalhos acadêmicos sobre o assunto subiu de 231 para 390, segundo a TransInsight, entidade que cataloga documentos científicos. E nos consultórios também cresceu a procura por tratamento. “Não é só o diagnóstico que ficou mais fácil, o número de casos também vem aumentando”, explica Duílio Camargo, da Associação Nacional de Medicina do Trabalho (Anamt).

[…] As vítimas do burnout geralmente chegam ao médico submersas em responsabilidades e metas impossíveis. Insônia, dores de cabeça crônicas e distúrbios gastrointestinais são alguns dos sintomas. “Embora o diagnóstico surja à luz do esgotamento profissional, é muito comum identificar o stress generalizado em quem sofre do mal”, afirma Camargo. Faz sentido, visto que os sintomas afetam a vida como um todo. “O mundo moderno exige super-homens e supermulheres”, diz ele. E superespécimes humanos. […]


Disponível em:<https://istoe.com.br/69692_COMO+SE+LIVRAR+DA+ CULPA+ PARTE+1/>  . Acesso em: 15 Jan. 2020. 

Assinale a alternativa que analise corretamente o sentido estabelecido pela oração em destaque em: “De maneira geral, a semente está no desejo da perfeição – física, profissional, pessoal ou espiritual –, que, por ser inatingível, leva à frustração, mas no processo nos força a ultrapassar nossos limites.”.
  • A Modo.
  • B Restrição.
  • C Causa.
  • D Condição.
  • E Consequência.
4

                                                 TEXTO I

                 Janeiro branco: campanha chama atenção para

                            saúde mental dos brasileiros

Projeto de psicólogo pega carona no começo do ano para estimular pessoas a refletirem sobre seu bem-estar emocional

                                                                                                     Marilia Marasciulo


      O Brasil está no 11º lugar do ranking de países mais ansiosos do mundo: são 13,2 milhões de pessoas com algum transtorno de ansiedade por aqui. E nós já fomos os primeiros dessa lista. Dá para entender, portanto, porque o psicólogo mineiro Leonardo Abrahão decidiu criar, em 2014, a campanha Janeiro Branco. O objetivo é chamar atenção para a saúde mental e promover conhecimento e compreensão sobre temas como depressão, ansiedade e fobias.

      Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), uma a cada quatro pessoas vai sofrer com algum transtorno mental durante a vida. Só a depressão afeta mais de 300 milhões de pessoas em todo mundo e é a principal causa de incapacidade. Mesmo assim, ainda de acordo com a OMS, os investimentos dos países no tratamento não correspondem à alta demanda.

      Um dos principais focos da campanha — que conta com palestras, rodas de conversa, distribuição de folhetos informativos, entre outras ações em diferentes estados brasileiros — são os jovens. De acordo com os idealizadores, nos últimos três anos o número de atendimentos no SUS a jovens com depressão aumentou 118%.

      A escolha do mês de janeiro não é por acaso: o período de fim de ano e início de um novo pode causar ou aumentar a ansiedade pela frustração de não ter cumprido metas ou anseio por mudanças. Embora seja liderada por psicólogos e outros profissionais da área, a ideia é que, aos poucos, uma cultura da saúde mental seja fortalecida e disseminada na sociedade brasileira, com desmistificação de crenças populares sobre o assunto.

Disponível em:<https://revistagalileu.globo.com/Ciencia/Saude/noticia/2020/01/ janeiro-branco-campanha-chama-atencao-para-saude-mental-dosbrasileiros. html> . Acesso em: 13 jan. 2020.

Assinale a alternativa que analisa corretamente a palavra em destaque em “ a depressão afeta mais de 300 milhões de pessoas em todo mundo [...]”.
  • A Indica que, dentre outras doenças, são apresentados apenas os dados relativos à depressão.
  • B Indica que somente 300 milhões de pessoas são afetadas pela depressão.
  • C Indica que a depressão afeta mais de 300 milhões de pessoas solitárias.
  • D Indica que 300 milhões é um número pequeno, pois, ao longo dos anos, houve uma redução nesses números.
  • E Indica que 300 milhões de pessoas são afetadas em regiões isoladas do mundo.
5

                                                   Texto I

                                                    Culpa

                                                                                                                 Mario Prata


      Por que a culpa? É o que eu tenho perguntado à minha psicanalista.

      No princípio era o verbo e eu achava que só eu me sentia culpado. Com o passar do tempo (e da verba), fui descobrindo que todo criador tem culpa. Não no cartório. Mas na consciência.

      Vou tentar explicar.

      Todo mundo acha que a pessoa que vive de criar, ou seja, um criador, não faz nada o dia inteiro. Fica só pensando. É verdade. O problema é que ninguém considera o trabalho de pensar como ofício. Daí a culpa ensimesmada. Será que só pode ser considerado trabalhador o sujeito que fica o dia inteiro numa mesa de escritório, ouvindo pela janela olha a uva de Atibaia, melancia barata, melancia barata?

      Você vê uma frase num out-door tipo refresca até pensamento. São três palavrinhas mágicas. O sujeito que inventou isso deve ganhar uma fortuna por mês. O que ninguém entende é que ele trabalha há vinte neste ofício. Pode ser que a frase tenha saído de um estalo. Mas um estalo vinte anos depois. Não precisa ser nenhuma brastemp para se ter uma ideia dessas. Ou precisa? Mas o povo pensa: ganhar essa fortuna para escrever uma bobagem dessas?

      Para aliviar meu sofrimento, penso no Romário que trabalha umas dez horas por mês e ganha 100 mil dólares. Será que ele tem culpa? O Chico Buarque, que fica meses sem trabalhar, jogando futebol, será que ele acorda com culpa? E o Erasmo Carlos? Tem uma culpa tremendona?

      Vou almoçar fora e quase emendo com o fim do dia. Bebendo cerveja. Mas pensando. Pensando nessas besteiras que vocês estão a ler agora. Juro que eu trabalho, gente. Penso, invento, crio. E esses funcionários fantasmas, que trabalham em várias repartições e nunca comparecem? Será que eles não têm culpa? Será que só eu me sinto culpado neste país?

      Uma vez perguntei para o Chico Buarque, que acabava de acordar às duas da tarde, se ele não tinha culpa. Já tive. Superei. E o Caetano Veloso que nunca acorda antes das quatro (da tarde)?

      Foram anos e anos de culpa para conseguir escrever esta crônica. Mas saiu. Mas não adiantou nada. Continuo com culpa. Acho que eu nunca deveria ter saído do Banco do Brasil. Não bater ponto desnorteia a minha vida.

Adaptado de:<https://marioprata.net/cronicas/culpa/> . Acesso em: 13 Jan. 2020. 

No trecho “Pensando nessas besteiras que vocês estão a ler agora.”, a perífrase verbal em destaque pode ser substituída adequadamente pelo verbo
  • A lendo.
  • B leram.
  • C lerão.
  • D leem.
  • E lêm.
6

                                                 TEXTO II

                                    Como se livrar da culpa


Vivemos numa sociedade que cobra perfeição na vida pessoal e profissional, e as pessoas se sentem cada vez mais exigidas.


Destrinchar as fontes de culpa tem sido um desafio dos especialistas em comportamento. Aprender a lidar com elas seria o próximo passo. Todo método que pretende ajudar a encarar as manifestações do sentimento parte de sua origem. De maneira geral, a semente está no desejo da perfeição – física, profissional, pessoal ou espiritual –, que, por ser inatingível, leva à frustração, mas no processo nos força a ultrapassar nossos limites. São muitos os exemplos que mostram quão distantes estamos de abandonar metas impossíveis. O aumento de casos da chamada síndrome burnout, uma espécie de esgotamento intelectual e físico, é um deles. Embora não haja estatísticas consolidadas sobre o tema, sabe-se que entre 1998 e 2008 o número de trabalhos acadêmicos sobre o assunto subiu de 231 para 390, segundo a TransInsight, entidade que cataloga documentos científicos. E nos consultórios também cresceu a procura por tratamento. “Não é só o diagnóstico que ficou mais fácil, o número de casos também vem aumentando”, explica Duílio Camargo, da Associação Nacional de Medicina do Trabalho (Anamt).

[…] As vítimas do burnout geralmente chegam ao médico submersas em responsabilidades e metas impossíveis. Insônia, dores de cabeça crônicas e distúrbios gastrointestinais são alguns dos sintomas. “Embora o diagnóstico surja à luz do esgotamento profissional, é muito comum identificar o stress generalizado em quem sofre do mal”, afirma Camargo. Faz sentido, visto que os sintomas afetam a vida como um todo. “O mundo moderno exige super-homens e supermulheres”, diz ele. E superespécimes humanos. […]


Disponível em:<https://istoe.com.br/69692_COMO+SE+LIVRAR+DA+ CULPA+ PARTE+1/>  . Acesso em: 15 Jan. 2020. 

Assinale a alternativa em que o termo em destaque no seguinte excerto seja substituído adequadamente por uma variante linguística mais formal. “Destrinchar as fontes de culpa tem sido um desafio dos especialistas em comportamento.”.
  • A Despedaçar minuciosamente.
  • B Analisar detalhadamente.
  • C Integrar detalhadamente.
  • D Repartir igualmente.
  • E Coadunar harmonicamente.
7

                                                 TEXTO I

                 Janeiro branco: campanha chama atenção para

                            saúde mental dos brasileiros

Projeto de psicólogo pega carona no começo do ano para estimular pessoas a refletirem sobre seu bem-estar emocional

                                                                                                     Marilia Marasciulo


      O Brasil está no 11º lugar do ranking de países mais ansiosos do mundo: são 13,2 milhões de pessoas com algum transtorno de ansiedade por aqui. E nós já fomos os primeiros dessa lista. Dá para entender, portanto, porque o psicólogo mineiro Leonardo Abrahão decidiu criar, em 2014, a campanha Janeiro Branco. O objetivo é chamar atenção para a saúde mental e promover conhecimento e compreensão sobre temas como depressão, ansiedade e fobias.

      Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), uma a cada quatro pessoas vai sofrer com algum transtorno mental durante a vida. Só a depressão afeta mais de 300 milhões de pessoas em todo mundo e é a principal causa de incapacidade. Mesmo assim, ainda de acordo com a OMS, os investimentos dos países no tratamento não correspondem à alta demanda.

      Um dos principais focos da campanha — que conta com palestras, rodas de conversa, distribuição de folhetos informativos, entre outras ações em diferentes estados brasileiros — são os jovens. De acordo com os idealizadores, nos últimos três anos o número de atendimentos no SUS a jovens com depressão aumentou 118%.

      A escolha do mês de janeiro não é por acaso: o período de fim de ano e início de um novo pode causar ou aumentar a ansiedade pela frustração de não ter cumprido metas ou anseio por mudanças. Embora seja liderada por psicólogos e outros profissionais da área, a ideia é que, aos poucos, uma cultura da saúde mental seja fortalecida e disseminada na sociedade brasileira, com desmistificação de crenças populares sobre o assunto.

Disponível em:<https://revistagalileu.globo.com/Ciencia/Saude/noticia/2020/01/ janeiro-branco-campanha-chama-atencao-para-saude-mental-dosbrasileiros. html> . Acesso em: 13 jan. 2020.

Assinale a alternativa em que a relação estabelecida pela preposição no trecho dado esteja analisada corretamente.
  • A “[…] atendimentos no SUS […] – tempo.
  • B “[…] começo do ano [...]” – posse.
  • C “Projeto de psicólogo [...]” – modo.
  • D “[…] campanha chama atenção para saúde mental [...]” - deslocamento.
  • E “Refletir […] sobre seu bem-estar emocional” – assunto.
8

                                                   Texto I

                                                    Culpa

                                                                                                                 Mario Prata


      Por que a culpa? É o que eu tenho perguntado à minha psicanalista.

      No princípio era o verbo e eu achava que só eu me sentia culpado. Com o passar do tempo (e da verba), fui descobrindo que todo criador tem culpa. Não no cartório. Mas na consciência.

      Vou tentar explicar.

      Todo mundo acha que a pessoa que vive de criar, ou seja, um criador, não faz nada o dia inteiro. Fica só pensando. É verdade. O problema é que ninguém considera o trabalho de pensar como ofício. Daí a culpa ensimesmada. Será que só pode ser considerado trabalhador o sujeito que fica o dia inteiro numa mesa de escritório, ouvindo pela janela olha a uva de Atibaia, melancia barata, melancia barata?

      Você vê uma frase num out-door tipo refresca até pensamento. São três palavrinhas mágicas. O sujeito que inventou isso deve ganhar uma fortuna por mês. O que ninguém entende é que ele trabalha há vinte neste ofício. Pode ser que a frase tenha saído de um estalo. Mas um estalo vinte anos depois. Não precisa ser nenhuma brastemp para se ter uma ideia dessas. Ou precisa? Mas o povo pensa: ganhar essa fortuna para escrever uma bobagem dessas?

      Para aliviar meu sofrimento, penso no Romário que trabalha umas dez horas por mês e ganha 100 mil dólares. Será que ele tem culpa? O Chico Buarque, que fica meses sem trabalhar, jogando futebol, será que ele acorda com culpa? E o Erasmo Carlos? Tem uma culpa tremendona?

      Vou almoçar fora e quase emendo com o fim do dia. Bebendo cerveja. Mas pensando. Pensando nessas besteiras que vocês estão a ler agora. Juro que eu trabalho, gente. Penso, invento, crio. E esses funcionários fantasmas, que trabalham em várias repartições e nunca comparecem? Será que eles não têm culpa? Será que só eu me sinto culpado neste país?

      Uma vez perguntei para o Chico Buarque, que acabava de acordar às duas da tarde, se ele não tinha culpa. Já tive. Superei. E o Caetano Veloso que nunca acorda antes das quatro (da tarde)?

      Foram anos e anos de culpa para conseguir escrever esta crônica. Mas saiu. Mas não adiantou nada. Continuo com culpa. Acho que eu nunca deveria ter saído do Banco do Brasil. Não bater ponto desnorteia a minha vida.

Adaptado de:<https://marioprata.net/cronicas/culpa/> . Acesso em: 13 Jan. 2020. 

Em “Todo mundo acha que a pessoa que vive de criar, ou seja, um criador, não faz nada o dia inteiro.”, o “que”, em destaque, tem a função de
  • A retomar “a pessoa”.
  • B retomar “todo mundo”.
  • C introduzir uma oração que completa o sentido de “acha”.
  • D introduzir a oração “não faz nada o dia inteiro”.
  • E anunciar “um criador”.
9

                                                 TEXTO II

                                    Como se livrar da culpa


Vivemos numa sociedade que cobra perfeição na vida pessoal e profissional, e as pessoas se sentem cada vez mais exigidas.


Destrinchar as fontes de culpa tem sido um desafio dos especialistas em comportamento. Aprender a lidar com elas seria o próximo passo. Todo método que pretende ajudar a encarar as manifestações do sentimento parte de sua origem. De maneira geral, a semente está no desejo da perfeição – física, profissional, pessoal ou espiritual –, que, por ser inatingível, leva à frustração, mas no processo nos força a ultrapassar nossos limites. São muitos os exemplos que mostram quão distantes estamos de abandonar metas impossíveis. O aumento de casos da chamada síndrome burnout, uma espécie de esgotamento intelectual e físico, é um deles. Embora não haja estatísticas consolidadas sobre o tema, sabe-se que entre 1998 e 2008 o número de trabalhos acadêmicos sobre o assunto subiu de 231 para 390, segundo a TransInsight, entidade que cataloga documentos científicos. E nos consultórios também cresceu a procura por tratamento. “Não é só o diagnóstico que ficou mais fácil, o número de casos também vem aumentando”, explica Duílio Camargo, da Associação Nacional de Medicina do Trabalho (Anamt).

[…] As vítimas do burnout geralmente chegam ao médico submersas em responsabilidades e metas impossíveis. Insônia, dores de cabeça crônicas e distúrbios gastrointestinais são alguns dos sintomas. “Embora o diagnóstico surja à luz do esgotamento profissional, é muito comum identificar o stress generalizado em quem sofre do mal”, afirma Camargo. Faz sentido, visto que os sintomas afetam a vida como um todo. “O mundo moderno exige super-homens e supermulheres”, diz ele. E superespécimes humanos. […]


Disponível em:<https://istoe.com.br/69692_COMO+SE+LIVRAR+DA+ CULPA+ PARTE+1/>  . Acesso em: 15 Jan. 2020. 

Analise as assertivas e assinale a alternativa que aponta a(s) correta(s).


I. A tese de que a culpa decorre da busca pela perfeição exigida na sociedade contemporânea é comprovada por meio de dados numéricos e citações.

II. O exemplo mencionado no texto tem a função de narrar uma experiência particular sobre o tema abordado, tornando a reportagem mais convincente.

III. O discurso de pessoas e instituições da área médica foi utilizado como forma de dar credibilidade ao texto, em razão da tipologia argumentativa predominante do texto e da temática abordada.

  • A I, II e III.
  • B Apenas II e III.
  • C Apenas I e III.
  • D Apenas I.
  • E Apenas III.
10

                                                   Texto I

                                                    Culpa

                                                                                                                 Mario Prata


      Por que a culpa? É o que eu tenho perguntado à minha psicanalista.

      No princípio era o verbo e eu achava que só eu me sentia culpado. Com o passar do tempo (e da verba), fui descobrindo que todo criador tem culpa. Não no cartório. Mas na consciência.

      Vou tentar explicar.

      Todo mundo acha que a pessoa que vive de criar, ou seja, um criador, não faz nada o dia inteiro. Fica só pensando. É verdade. O problema é que ninguém considera o trabalho de pensar como ofício. Daí a culpa ensimesmada. Será que só pode ser considerado trabalhador o sujeito que fica o dia inteiro numa mesa de escritório, ouvindo pela janela olha a uva de Atibaia, melancia barata, melancia barata?

      Você vê uma frase num out-door tipo refresca até pensamento. São três palavrinhas mágicas. O sujeito que inventou isso deve ganhar uma fortuna por mês. O que ninguém entende é que ele trabalha há vinte neste ofício. Pode ser que a frase tenha saído de um estalo. Mas um estalo vinte anos depois. Não precisa ser nenhuma brastemp para se ter uma ideia dessas. Ou precisa? Mas o povo pensa: ganhar essa fortuna para escrever uma bobagem dessas?

      Para aliviar meu sofrimento, penso no Romário que trabalha umas dez horas por mês e ganha 100 mil dólares. Será que ele tem culpa? O Chico Buarque, que fica meses sem trabalhar, jogando futebol, será que ele acorda com culpa? E o Erasmo Carlos? Tem uma culpa tremendona?

      Vou almoçar fora e quase emendo com o fim do dia. Bebendo cerveja. Mas pensando. Pensando nessas besteiras que vocês estão a ler agora. Juro que eu trabalho, gente. Penso, invento, crio. E esses funcionários fantasmas, que trabalham em várias repartições e nunca comparecem? Será que eles não têm culpa? Será que só eu me sinto culpado neste país?

      Uma vez perguntei para o Chico Buarque, que acabava de acordar às duas da tarde, se ele não tinha culpa. Já tive. Superei. E o Caetano Veloso que nunca acorda antes das quatro (da tarde)?

      Foram anos e anos de culpa para conseguir escrever esta crônica. Mas saiu. Mas não adiantou nada. Continuo com culpa. Acho que eu nunca deveria ter saído do Banco do Brasil. Não bater ponto desnorteia a minha vida.

Adaptado de:<https://marioprata.net/cronicas/culpa/> . Acesso em: 13 Jan. 2020. 

Assinale a alternativa em que a união das orações “Já tive. Superei.” é feita com o conectivo adequado, preservando-lhes a relação de sentido.
  • A Já tive, visto que superei.
  • B Já tive, portanto superei.
  • C Já tive, porém superei.
  • D Já tive, ora superei.
  • E Já tive, ademais superei.

Enfermagem

11
De acordo com o plano municipal de saúde do Recife (2018-2021), a Rede Materno-Infantil (Rede Cegonha) é desenvolvida nos diversos níveis de atenção, cabendo, à atenção primária em saúde, EXCETO
  • A planejamento reprodutivo.
  • B pré-natal de alto risco.
  • C consultas puerperais.
  • D captação precoce das gestantes para o prénatal.
  • E acompanhamento das crianças na puericultura.
12

A concepção de linhas de cuidado pressupõe um conjunto de ações orientadas pelas necessidades de saúde voltadas para determinados grupos e situações e colabora com a organização da atenção em saúde. Sobre as linhas de cuidado, relacione as colunas e assinale a alternativa com a sequência correta.


1. Seguimentos populacionais.

2. Ciclos de vida.

3. Gênero.

4. Agravos.

5. Eventos.


( ) Saúde da mulher e do homem.

( ) Indígenas, quilombolas e povos tradicionais.

( ) Gestação.

( ) Tuberculose, hanseníase, hipertensão e diabetes.

( ) Criança, adolescente e idoso.

  • A 2 – 1 – 4 – 3 – 5.
  • B 5 – 4 – 2 – 3 – 1.
  • C 3 – 1 – 5 – 4 – 2.
  • D 4 – 2 – 5 – 3 – 1.
  • E 1 – 5 – 2 – 4 – 3.
13
Sobre os atributos da Atenção Primária à Saúde, assinale a alternativa INCORRETA.
  • A O primeiro contato implica a acessibilidade e o uso de serviços para cada novo problema ou novo episódio de um problema para o qual se procura atenção à saúde.
  • B A Longitudinalidade constitui a existência do aporte regular de cuidados pela equipe de saúde, e seu uso consistente, ao longo do tempo, em um ambiente de relação mútua de confiança e humanizada entre equipe de saúde, indivíduos e famílias.
  • C A integralidade significa a prestação, pela equipe de saúde, de um conjunto de serviços que atendam às necessidades da população adscrita nos campos da promoção, da prevenção, da cura, do cuidado, da reabilitação e da paliação; a responsabilização pela oferta de serviços em outros pontos de atenção à saúde e o reconhecimento adequado dos problemas biológicos, psicológicos e sociais que causam as doenças.
  • D A coordenação conota a capacidade de garantir a pontualidade da atenção, por meio da equipe de saúde, com o reconhecimento dos problemas que requerem atenção pontual, e se articula com a função de núcleo final de atenção das Redes de Atenção à Saúde.
  • E A focalização na família impõe considerar a família como o sujeito da atenção, o que exige interação da equipe de saúde com essa unidade social e o conhecimento integral de seus problemas de saúde e das formas singulares de abordagem familiar.
14
No que se refere à prevenção e ao controle de infecções hospitalares, são medidas essenciais diante de doenças transmitidas por aerossóis, como no caso da Tuberculose, as seguintes, EXCETO
  • A quarto privativo com pressão negativa.
  • B uso de máscara cirúrgica no paciente em caso de necessidade de transporte.
  • C uso de máscara específica (PFF2 ou N95) pelo profissional de saúde ao entrar no quarto.
  • D restringir e orientar visitas.
  • E a utilização de luvas e aventais (estéreis) pelos profissionais para realizar procedimentos no paciente.
15
Existem algumas características diferenciais descritas dos sistemas fragmentados e das Redes de Atenção à Saúde (RAS). No que diz respeito à forma de organização/forma de ação do sistema, são características da RAS:
  • A poliarquia/proativa e contínua.
  • B hierarquia/reativa e episódica.
  • C hierarquia/promocional e preventiva.
  • D polissemia/reativa e episódica.
  • E transversalidade/curativa e reabilitadora.
16
As Redes de Atenção à Saúde “são arranjos organizativos de ações e serviços de saúde, de diferentes densidades tecnológicas, que integradas por meio de sistemas de apoio técnico, logístico e de gestão, buscam garantir a integralidade do cuidado” (BRASIL, 2010). Assim, um dos elementos fundamentais das RASs é
  • A o sistema de acesso regulado.
  • B a população.
  • C a estrutura de intervenção.
  • D a intervenção focada.
  • E o modelo intervencionista.
17
Um dos elementos fundamentais das Redes de Atenção à Saúde (RASs) é o Modelo de Atenção à Saúde. O enfrentamento da organização do sistema de atenção à saúde, para responder às necessidades colocadas pelas condições agudas e pelos eventos agudos das condições crônicas, implica, na perspectiva das RASs, a construção de uma linguagem que permeie todo o sistema, estabelecendo o melhor local para a resposta a uma determinada situação. Para isso, um modelo que tem sido amplamente utilizado é o sistema
  • A Dahlgren.
  • B Whitehead.
  • C Mafra.
  • D Manchester.
  • E Denver.
18
A estrutura operacional das Redes de Atenção à Saúde compõe-se de elementos. Desse modo, assinale a alternativa que apresenta corretamente alguns desses elementos.
  • A Área de abrangência, transporte sanitário, conselhos locais.
  • B Comissão intergestores, modelo de atenção e sistemas logísticos.
  • C Assistência farmacêutica, conselhos de saúde, unidades básicas.
  • D Acesso regulado, núcleos de apoio à saúde da família, equipes de saúde da família.
  • E Governança, sistemas logísticos, centro de comunicação (Atenção Primária em Saúde).
19

Sobre a Política Nacional de Saúde Integral da População Negra, informe se é verdadeiro (V) ou falso (F) o que se afirma a seguir e assinale a alternativa com a sequência correta.


( ) Foi instituída pela Portaria nº 996 de 13 de março de 2019.

( ) Exclui os temas racismo e Saúde da População Negra nos processos de formação e educação permanente dos trabalhadores da saúde.

( ) Ao gestor municipal, cabe o apoio aos processos de educação popular em saúde pertinentes às ações de promoção da saúde integral da população negra.

( ) Determina a quantidade de recursos financeiros provenientes de estados e municípios destinados a subsidiar a educação e a saúde de populações quilombolas.

  • A F – F – V – F.
  • B V – V – V – V.
  • C F – V – F – V.
  • D F – F – V – V.
  • E V – V – F – F.
20
Há aproximadamente oito meses, em uma ACS, uma enfermeira e 16 familiares de pacientes crônicos formaram o grupo “Viver melhor”. As reuniões acontecem quinzenalmente, e os objetivos, regras e normas foram decididos em conjunto. Nesse grupo, são trocadas informações para esclarecer e estimular a reflexão sobre o cuidado com o paciente crônico e, além disso, os participantes, com a troca de experiências, vivenciam diversas formas de enfrentar uma mesma situação, aumentando a experiência de cada componente. Dentro da perspectiva da educação em saúde, esse é o tipo de abordagem
  • A cognitivista.
  • B humanista.
  • C de condicionamento.
  • D de treinamento.
  • E de indução.

Raciocínio Lógico

21
Com base nos conceitos de raciocínio lógico, considere a seguinte sentença: “O lápis é azul ou a caneta é vermelha”.
A negação dessa sentença será dada por
  • A “O lápis não é azul e a caneta não é vermelha.”
  • B “O lápis é azul ou a caneta não é vermelha.”
  • C “O lápis não é azul ou a caneta é vermelha.”
  • D “O lápis é azul e a caneta é vermelha.”
22

Em raciocínio lógico, dadas duas proposições a e b, forma-se uma proposição composta por a com b acrescentando o conectivo “ou” (“˅”) entre as duas, representada por “a ou b” (“a ˅ b”), denominada disjunção das proposições a e b. Considere:


a: “A altura de Abel é igual a 1,83 m.”;

b: “A massa de Abel é inferior a 70 Kg.”.


Com base nessas informações, como a disjunção “a ˅ b” pode ser descrita?

  • A “Se a altura de Abel é igual a 1,83m, então necessariamente a sua massa é igual a 70 Kg.”
  • B “Se a massa de Abel é superior a 70 Kg, então necessariamente sua altura é inferior a 1,83m.”
  • C “A altura de Abel é igual a 1,83m se, e somente se, sua massa for inferior a 70 Kg.”
  • D “A altura de Abel é igual a 1,83 m ou a massa de Abel é inferior a 70 Kg.”
23
Considere a sequência numérica (1, –1, 3, –4, 7, –10, 13, –19, 21, x, y), em que os dois últimos termos, x e y, são números inteiros. Os termos dessa sequência, a partir do terceiro termo em diante, são obtidos por uma lei de formação a partir de um dos dois primeiros termos, 1 ou – 1. Assim, a soma dos termos x e y dessa sequência, é igual a
  • A 1.
  • B zero.
  • C –1.
  • D 2.
24

Uma instituição pública de ensino ofereceu um curso gratuito para um concurso público. Nesse curso, foram oferecidas as disciplinas de Matemática, Português e Informática, e cada pessoa poderia se inscrever somente em uma dessas disciplinas. Após a finalização de todas as inscrições, constatou-se que


• 107 pessoas se inscreveram em Matemática ou em Informática;

• 74 pessoas se inscreveram em Português ou em Matemática;

• 91 pessoas se inscreveram em Português ou em Informática.


Dessa forma, o total de pessoas inscritas nesse curso é igual a

  • A 91.
  • B 100.
  • C 107.
  • D 125.
  • E 136.
25

Considere as três afirmações a seguir:

I. Se João não vai à escola, então Maria vai ao supermercado.

II. Se Maria vai ao supermercado, então Clara não fica em casa.

III. Se Clara não fica em casa, então Pedro vai trabalhar.

Sabendo que Pedro não vai trabalhar, então é correto afirmar que

  • A Clara não fica em casa.
  • B Maria vai ao supermercado.
  • C João vai à escola.
  • D João não vai à escola.
  • E Clara vai ao supermercado.

Matemática

26
Uma geladeira está sendo vendida por R$ 1.500,00. Um comprador percebeu que havia alguns arranhões na parte traseira dela e, após uma breve negociação com o vendedor, conseguiu comprar essa geladeira com um desconto de 12%. Dessa forma, o valor pago por esse comprador é igual a
  • A R$ 980,00.
  • B R$ 1.250,00.
  • C R$ 1.020,00.
  • D R$ 1.320,00.
27

Resolvendo-se a expressão numérica , obtém-se como resultado

  • A 0,32.
  • B 0,48.
  • C 0,24.
  • D 0,40.
28
Em uma urna, estão depositados 10 cartões, sendo que três desses cartões são azuis, três são amarelos e quatro são verdes. Uma pessoa irá retirar um cartão dessa urna e, se o cartão possuir a cor verde, então a pessoa ganha um prêmio. Dessa forma, a probabilidade de uma pessoa retirar um cartão da urna e não ser premiada será igual a
  • A 2/5
  • B 7/10
  • C 4/5
  • D 3/10
  • E 3/5
29
São dadas duas sequências numéricas, A e B, ambas com dez termos, sendo a sequência A uma progressão aritmética, com primeiro termo igual a 80 e razão igual a – 4, e a sequência B uma progressão geométrica, com primeiro termo igual a 2 e razão q. Sabendo que o quinto termo da sequência A é igual ao sexto termo da sequência B, então o décimo termo da sequência B será igual a
  • A 44.
  • B 64.
  • C 256.
  • D 600.
  • E 1024.
30
No plano cartesiano, a equação geral de uma circunferência que possui centro com coordenadas (3, 4) e diâmetro igual a distância entre os pontos A(0, 4) e B(6, 4), será dada por
  • A x2 + y2 + 6x – 8y – 21 = 0.
  • B x2 + y2 – 6x + 8y + 18 = 0.
  • C x2 + y2 – 6x – 8y – 23 = 0.
  • D x2 + y2 – 6x – 8y + 16 = 0.
  • E x2 + y2 + 6x + 8y – 21 = 0

Noções de Informática

31
Os periféricos de um computador podem ser classificados como sendo de entrada ou de saída. Qual das alternativas a seguir possui um exemplo de cada?
  • A Mouse e teclado.
  • B Monitor e impressora matricial.
  • C Microfone e caixa de som.
  • D Teclado e leitor de digitais.
  • E Touch pad e teclado.
32
Uma aplicação exportou dados de um banco de dados para um arquivo de extensão '.csv'. Esse arquivo contém algumas centenas de linhas e várias colunas. Será necessário ordenar os dados contidos no arquivo e manipular alguns valores. No seu computador, estão disponíveis as ferramentas do Microsoft Office e LibreOffice. Qual das seguintes alternativas de software é a recomendada para realizar a tarefa necessária?
  • A Bloco de notas.
  • B Impress.
  • C PowerPoint.
  • D Calc.
  • E Thunderbird.
33
O backup de arquivos é altamente recomendado para prevenir a perda de dados importantes. Dos recursos apresentados a seguir, qual NÃO serve para fazer backup de arquivos?
  • A Flash drive.
  • B Memória RAM.
  • C HD externo.
  • D Nuvem.
  • E Fita magnética.
34
Adware é um tipo de malware responsável
  • A pelo roubo de credenciais.
  • B pelo sequestro de clicks e propagandas.
  • C pelo sequestro de dados.
  • D pela varredura de redes.
35
Como são conhecidos os setores defeituosos em um HD?
  • A Trilhas.
  • B Root Sectors.
  • C Bump roads.
  • D Badblocks.
  • E Partições.
36
Um dos grandes e mais graves problemas encontrados na Internet é em relação à qualidade das informações disponibilizadas. Em relação a conceitos de tecnologias relacionadas à Internet e Intranet, julgue, como VERDADEIRO ou FALSO, os itens a seguir.
O acesso à Internet só é possível por intermédio de uma entidade denominada provedor de acesso, o qual conecta o usuário à grande rede.
37
Um dos grandes e mais graves problemas encontrados na Internet é em relação à qualidade das informações disponibilizadas. Em relação a conceitos de tecnologias relacionadas à Internet e Intranet, julgue, como VERDADEIRO ou FALSO, os itens a seguir.
São exemplos de navegadores web: Internet Explorer, Firefox e Android.
38
Para um computador (seja ele da categoria que for) funcionar, ele necessita de programas. Em relação a conceitos básicos sobre Linux e Software Livre, Ambientes operacionais e conhecimento e utilização dos principais softwares utilitários, julgue, como VERDADEIRO ou FALSO, os itens a seguir.
Pode-se dizer que existem três sistemas operacionais bastante usados no Brasil e até em outros países para microcomputadores. Na ordem de uso, são os seguintes: Microsoft Windows para microcomputadores padrão IBM; Linux, usado nos microcomputadores padrão IBM e Macintosh; Mac OS para microcomputadores Macintosh.
39
Para um computador (seja ele da categoria que for) funcionar, ele necessita de programas. Em relação a conceitos básicos sobre Linux e Software Livre, Ambientes operacionais e conhecimento e utilização dos principais softwares utilitários, julgue, como VERDADEIRO ou FALSO, os itens a seguir.
São programas da categoria aplicativos: programas de processamento de texto, planilhas eletrônicas, gerenciadores de apresentação, gerenciadores de bancos de dados, editores gráficos, navegadores para a Internet, entre tantos outros.
40
Planilhas Eletrônicas são tabelas utilizadas para comunicar informações de forma clara, precisa e coesa. Em relação ao Excel, julgue, como VERDADEIRO ou FALSO, os itens a seguir
A largura de uma coluna, no Microsoft Excel, deve ser alterada para mais toda vez que um conteúdo escrito ultrapassar a coluna ou alterada para menos quando o conteúdo escrito for menor que o tamanho padrão existente. A alteração da largura de uma coluna pode ser realizada manualmente com o arraste do ponteiro do mouse usando o botão direito.
Voltar para lista