Resolver o Simulado Nível Fundamental

0 / 30

Português

1

Assinale a frase correta quanto à acentuação gráfica e à indicação de crase

  • A Os críticos não deram a mínima importância aquela obra recem-lançada.
  • B A tendência universalizante do Romantismo contrapõe-se, sem dúvida, à tendência individualista e egocêntrica já observada.
  • C De norte à sul, em frente as bancas dos jornais, pessoas paravam para inteirar-se da horrível derrota atribuida ao mau desempenho da equipe de vôlei.
  • D Deram-me um sôco na boca do estômago e, depois de atirarem farinha a boca, me embriagaram com eter.
  • E Essa explicação é idêntica a anterior à essa que eu inclui no relatório enviado a superintendência.
2

Assinale a alternativa em que todos os substantivos destacados pertencem ao gênero feminino.

  • A “A falta de chuva em Santa Catarina está levando o estado a uma situação de estiagem.”
  • B “Para agravar a situação, a previsão para os próximos dias é de pouca chuva”.
  • C “Provavelmente, as chuvas previstas para os próximos dias não alterarão o quadro de estiagem em Santa Catarina”.
  • D “Segundo ele, no dia 10 de agosto há previsão de chuva com volume entre 5 e 10 mm num período de 24 horas nas regiões do Oeste ao Sul do Estado.
  • E “[…] nas regiões mais críticas o total de precipitação acumulada entre os dias 1º de junho e 5 de agosto está em torno de 40% a 50% da média climatológica.''
3

Assinale a alternativa em que todas as palavras têm o mesmo número de sílabas.

  • A Itajaí • alterarão • críticos
  • B registram • agosto • previstas
  • C registraram • regiões • Canoas
  • D próximos • acumulada • volume
  • E hidrológicas • provavelmente • período
4

Assinale a alternativa em que todos os substantivos estão no grau aumentativo.

  • A coração • coelhão • carvão • mão
  • B carrão • pavão • marcação • corpanzil
  • C palavrão • barrigão • caixão • cabeção
  • D cebolão • canastrão • sabão • leão
  • E portão • capataz • alemão • anão
5
Texto 1

É sabido que o oeste catarinense e o sudoeste do Paraná começaram a ser ocupados, no início do século XIX, através da pecuária, em suas regiões de campo, pela criação extensiva em grandes propriedades. O resultante desse processo foi a rarefação da população em grandes espaços. Somente a partir de meados do século passado é que as áreas de florestas, que antes tinham permanecido praticamente intactas, passaram a ser ocupadas através do excedente populacional dos campos de criação de gado ou dos imigrantes provindos de outras partes do território nacional. Esse processo acabou constituindo a população cabocla com uma cultura e um modus vivendi próprios, e com a qual os imigrantes rio-grandenses iriam se defrontar.

As migrações visavam a ocupar o “espaço vazio” do oeste catarinense, dentro do projeto capitalista do governo, já que essa região era vista como perigosa e inóspita, um verdadeiro deserto a ser povoado para nele se produzir. As companhias colonizadoras, então, começaram a fazer investimentos e vender as glebas das áreas de florestas. 

Nesse ínterim, entre os descendentes de imigrantes italianos do Rio Grande do Sul (Serra Gaúcha e regiões circunvizinhas), estava ocorrendo um fato conjuntural que veio ao encontro do interesse pela colonização do oeste catarinense. A estrutura fundiária das regiões de imigração rio-grandenses era baseada em pequenos lotes de terra. Essas pequenas propriedades não podiam mais ser desmembradas porque tornar-se- -iam inviáveis economicamente. Daí o deserdamento sistemático e necessário, forçando os colonos e seus descendentes a novas migrações para novas colônias, onde se reproduziu o modelo fundiário anterior.

ZAMBIASI, José Luiz. Lembranças de velhos. Chapecó: Universitária Grifos, 2000, p. 28-29. [Fragmento adaptado].

Sobre o texto 1, é correto o que se afirma em:

  • A Os imigrantes originários do Rio Grande do Sul se defrontaram com a cultura cabocla no oeste de Santa Catarina e no sudoeste do Paraná.
  • B Os imigrantes italianos pioneiros no oeste de Santa Catarina e sudoeste do Paraná ocuparam inicialmente as áreas de pastagem, próprias para a criação de gado.
  • C O confronto cultural entre migrantes caboclos e migrantes italianos no oeste de Santa Catarina tem relação com a disputa de terras na região
  • D As companhias colonizadoras, ao perceber que havia excedentes populacionais na Serra Gaúcha, apropriaram-se ilegalmente de novas glebas de terra no oeste catarinense e ganharam muito dinheiro.
  • E Inicialmente, o “espaço vazio” no oeste catarinense e sudoeste do Paraná era considerado inóspito e perigoso, razão pela qual as companhias colonizadoras não tinham interesse em nele investir.
6
Texto 1 

No começo de abril, a Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina confirmou a primeira morte de macaco por febre amarela no estado. O macaco (bugio) foi encontrado morto no dia 20 de março em uma área de mata no município de Garuva, no Norte do estado. Já o registro do segundo macaco morto pela doença aconteceu em junho, em Pirabeiraba, em Joinville. E o terceiro foi no município de Indaial, no Vale do Itajaí. Era um macaco da espécie bugio que morreu no dia 31 de maio. “Importante ressaltar que a morte de macacos indica que o vírus da febre amarela está circulando pelo estado de Santa Catarina. Os macacos, assim como os humanos, são picados pelo mosquito que transmite a doença e adoecem”, explica a bióloga Renata Gatti.
Disponível em: <http://www.saude.sc.gov.br/index.php/noticias-geral/10710-santa-catarina-registra-segunda-morte-em-humanos-por-febre-amarela>. Acesso em: 12 set. 2019. [Fragmento adaptado]. ( Publicado em 12 julho de 2019). 

Em quais municípios de Santa Catarina foram encontrados macacos mortos por causa da febre amarela?

  • A Gaspar, Guaramirim, Garuva
  • B Imbuia, Caçador, Rio Negrinho
  • C Pirabeiraba, Catanduva, Curitibanos
  • D Garuva, Joinville (Pirabeiraba), Indaial
  • E Blumenau, Rio do Sul, Presidente Getúlio
7
Texto 1

É sabido que o oeste catarinense e o sudoeste do Paraná começaram a ser ocupados, no início do século XIX, através da pecuária, em suas regiões de campo, pela criação extensiva em grandes propriedades. O resultante desse processo foi a rarefação da população em grandes espaços. Somente a partir de meados do século passado é que as áreas de florestas, que antes tinham permanecido praticamente intactas, passaram a ser ocupadas através do excedente populacional dos campos de criação de gado ou dos imigrantes provindos de outras partes do território nacional. Esse processo acabou constituindo a população cabocla com uma cultura e um modus vivendi próprios, e com a qual os imigrantes rio-grandenses iriam se defrontar.

As migrações visavam a ocupar o “espaço vazio” do oeste catarinense, dentro do projeto capitalista do governo, já que essa região era vista como perigosa e inóspita, um verdadeiro deserto a ser povoado para nele se produzir. As companhias colonizadoras, então, começaram a fazer investimentos e vender as glebas das áreas de florestas. 

Nesse ínterim, entre os descendentes de imigrantes italianos do Rio Grande do Sul (Serra Gaúcha e regiões circunvizinhas), estava ocorrendo um fato conjuntural que veio ao encontro do interesse pela colonização do oeste catarinense. A estrutura fundiária das regiões de imigração rio-grandenses era baseada em pequenos lotes de terra. Essas pequenas propriedades não podiam mais ser desmembradas porque tornar-se- -iam inviáveis economicamente. Daí o deserdamento sistemático e necessário, forçando os colonos e seus descendentes a novas migrações para novas colônias, onde se reproduziu o modelo fundiário anterior.

ZAMBIASI, José Luiz. Lembranças de velhos. Chapecó: Universitária Grifos, 2000, p. 28-29. [Fragmento adaptado].

Assinale a alternativa correta em relação ao texto 1.

  • A Os investimentos feitos por companhias de colonização, com fins capitalistas, impediram a ocupação de áreas desabitadas no oeste de Santa Catarina e no sudoeste do Paraná.
  • B Somente no início do século XIX, as áreas de florestas no oeste catarinense e sudoeste do Paraná foram ocupadas pelos excedentes populacionais provenientes da Serra Gaúcha.
  • C A transformação dos pequenos lotes em desertos sistemáticos é um modelo fundiário que foi reproduzido nas novas terras pelos colonos e seus descendentes.
  • D Os lotes na região de colonização italiana no Rio Grande do Sul, por serem minifúndios, não se sustentariam economicamente caso viessem a ser fatiadas em áreas menores.
  • E Os descendentes de imigrantes italianos do Rio Grande do Sul (Serra Gaúcha e regiões circunvizinhas) criaram um fato conjectural que veio de encontro aos interesses pela colonização do oeste catarinense.
8
Texto 1
No começo de abril, a Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina confirmou a primeira morte de macaco por febre amarela no estado. O macaco (bugio) foi encontrado morto no dia 20 de março em uma área de mata no município de Garuva, no Norte do estado. Já o registro do segundo macaco morto pela doença aconteceu em junho, em Pirabeiraba, em Joinville. E o terceiro foi no município de Indaial, no Vale do Itajaí. Era um macaco da espécie bugio que morreu no dia 31 de maio. “Importante ressaltar que a morte de macacos indica que o vírus da febre amarela está circulando pelo estado de Santa Catarina. Os macacos, assim como os humanos, são picados pelo mosquito que transmite a doença e adoecem”, explica a bióloga Renata Gatti.
Disponível em:<http://www.saude.sc.gov.br/index.php/noticias-geral/10710-santa-catarina-registra-segunda-morte-em-humanos-por-febre-amarela> . Acesso em: 12 set. 2019. [Fragmento adaptado]. ( Publicado em 12 julho de 2019).

Sobre o texto 1, assinale a alternativa correta.
  • A A febre amarela é uma doença transmitida por mosquitos.
  • B Os macacos bugios são os principais transmissores da febre amarela.
  • C Em 2019, o primeiro macaco morto por febre amarela em Santa Catarina foi encontrado no mês de agosto.
  • D Se os macacos infectados pela febre amarela morrem, o vírus que provoca a doença deixa de circular.
  • E A Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina nega a existência da febre amarela em Santa Catarina no ano de 2019.
9
Texto 1

É sabido que o oeste catarinense e o sudoeste do Paraná começaram a ser ocupados, no início do século XIX, através da pecuária, em suas regiões de campo, pela criação extensiva em grandes propriedades. O resultante desse processo foi a rarefação da população em grandes espaços. Somente a partir de meados do século passado é que as áreas de florestas, que antes tinham permanecido praticamente intactas, passaram a ser ocupadas através do excedente populacional dos campos de criação de gado ou dos imigrantes provindos de outras partes do território nacional. Esse processo acabou constituindo a população cabocla com uma cultura e um modus vivendi próprios, e com a qual os imigrantes rio-grandenses iriam se defrontar.

As migrações visavam a ocupar o “espaço vazio” do oeste catarinense, dentro do projeto capitalista do governo, já que essa região era vista como perigosa e inóspita, um verdadeiro deserto a ser povoado para nele se produzir. As companhias colonizadoras, então, começaram a fazer investimentos e vender as glebas das áreas de florestas. 

Nesse ínterim, entre os descendentes de imigrantes italianos do Rio Grande do Sul (Serra Gaúcha e regiões circunvizinhas), estava ocorrendo um fato conjuntural que veio ao encontro do interesse pela colonização do oeste catarinense. A estrutura fundiária das regiões de imigração rio-grandenses era baseada em pequenos lotes de terra. Essas pequenas propriedades não podiam mais ser desmembradas porque tornar-se- -iam inviáveis economicamente. Daí o deserdamento sistemático e necessário, forçando os colonos e seus descendentes a novas migrações para novas colônias, onde se reproduziu o modelo fundiário anterior.

ZAMBIASI, José Luiz. Lembranças de velhos. Chapecó: Universitária Grifos, 2000, p. 28-29. [Fragmento adaptado].

Relativamente ao texto 1, assinale a alternativa correta.

  • A Em “Esse processo acabou constituindo a população cabocla com uma cultura e um modus vivendi próprios […]”, o termo destacado se refere à ocupação de áreas de florestas por afrodescendentes em meados do século XX.
  • B Em “As migrações visavam a ocupar o “espaço vazio” do oeste catarinense, dentro do projeto capitalista do governo, já que essa região era vista como perigosa e inóspita […]”, o termo destacado serve para expressar uma relação de finalidade.
  • C Em “Daí o deserdamento sistemático e necessário, forçando os colonos e seus descendentes a novas migrações para novas colônias […]”, o termo destacado pode ser substituído por “Ainda que”.
  • D Em “O resultante desse processo foi a rarefação da população em grandes espaços”, o termo destacado se refere ao modo como se deu a ocupação territorial no oeste de Santa Catarina e sudoeste do Paraná no início do século XIX.
  • E Em “É sabido que o oeste catarinense e o sudoeste do Paraná começaram a ser ocupados, no início do século XIX, através da pecuária […]”, o termo destacado pode ser substituído por “onde”.
10

Leia a frase abaixo:
“Importante ressaltar que a morte de macacos indica que o vírus da febre amarela está circulando pelo estado de Santa Catarina.”
Assinale a alternativa em que todas as palavras têm quatro sílabas.

  • A de • que • a
  • B vírus • febre • está
  • C pelo • estado • morte
  • D macacos • ressaltar • indica
  • E importante • amarela • circulando

Matemática

11

Em um terreno retangular, a razão entre as medidas dos lados do terreno é 7:12.
Se a medida de um lado maior excede a medida de um lado menor em 15 metros, então a área do terreno, em metros quadrados, é:

  • A Maior do que 755.
  • B Maior que 750 e menor que 755.
  • C Maior que 745 e menor que 750.
  • D Maior que 740 e menor que 745.
  • E Menor que 740.
12

Seja m um número real tal que a equação x2 – 10x + m – 1 = 0 tem raízes reais distintas.
Então:

  • A 40 < m
  • B 35 < m < 40
  • C 30 < m < 35
  • D 26 < m < 30
  • E m < 26
13

Um ciclista parte de uma cidade a uma velocidade constante de 20 km/h. Após 2 horas e meia outro ciclista parte do mesmo local, com a mesma direção do ciclista anterior, a velocidade constante de 25 km/h.
Após quanto tempo o segundo ciclista alcançará o primeiro?

  • A 8 horas
  • B 9 horas
  • C 10 horas
  • D 11 horas
  • E 12 horas
14

Quantos múltiplos de 3 existem entre os números 281 e 689?

  • A 134
  • B 135
  • C 136
  • D 137
  • E 138
15

Uma empresa distribui um bônus entre três diretores, para que eles repassem a seus funcionários. O primeiro diretor recebe R$8.000,00, o segundo R$7.500,00 e o terceiro R$7.000,00. A distribuição deve ser feita de maneira que cada um dos funcionários subordinados aos diretores receba a mesma quantia.
Quantos funcionários receberão o bônus?

  • A 40
  • B 42
  • C 45
  • D 48
  • E 50
16

Francisca comprou uma caixa de água que comporta 10.000 litros/dia, ela quer dividir a água com as 40 famílias da comunidade todos os dias. Quantos litros por dia ela poderá fornecer igualmente para cada família?

  • A 250 Litros;
  • B 280 Litros;
  • C 500 Litros;
  • D 550 Litros;
17

Regina comprou um saco de 60 kg de feijão para distribuir em sacos de 300 gramas. Quantos sacos serão precisos para ensacar os 60 kg.

  • A 250 sacos;
  • B 200 sacos;
  • C 300 sacos;
  • D 350 sacos;
18

Dalvina organizou uma festa com R$ 500,00. Gastou R$ 80,00 com o bolo, R$ 250,00 com os salgadinhos, R$ 40,00 com a decoração e R$ 50,00 de bebidas. Quanto restou para a festa?

  • A R$ 20,00;
  • B R$ 50,00;
  • C R$ 80,00;
  • D R$ 100,00;
19

Pietro trabalha 45 horas em 6 dias. Caso ele trabalhasse 18 dias quantas horas seriam necessários?

  • A 200 horas;
  • B 150 horas;
  • C 145 horas;
  • D 135 horas;
20

Henrique foi de Picos para Brasília e percorreu 1.600km, durante sua viagem o consumo foi de 123 litros aproximadamente. Quantos km por litro o veículo fez durante o percurso aproximadamente?

  • A 15 km por litro;
  • B 18,5 km por litro;
  • C 10 km por litro;
  • D 13 km por litro;

Mecânica de Autos

21

Para facilitar o diagnóstico de falhas no sistema de freio hidráulico de um veículo, há procedimentos para identificar os “sintomas” do problema. Cada tipo de problema pode ter uma causa específica, mas existem algumas que ocorrem com mais frequência. Assinale a alternativa que se refere a uma possível causa de um pedal de freio duro:

  • A Servo-freio danificado.
  • B Tambor de freio excêntrico.
  • C Perda de carga das molas do freio a tambor em um dos lados.
  • D Lonas e pastilhas não originais contaminadas com graxa ou óleo.
22

Os atuais veículos, equipados com motores a combustão interna, são agentes poluidores do meio ambiente. Em relação às alternativas menos poluentes, assinale abaixo o combustível que menos polui:

  • A Óleo diesel.
  • B Gás natural.
  • C Gasolina
  • D Etanol.
23

Considerando o desenho abaixo que demonstra o cilindro de um motor de 04 tempos do ciclo Otto, podemos afirmar que o virabrequim completa uma volta de 360º no:



  • A 1º tempo.
  • B 2º tempo.
  • C 3º tempo.
  • D 4º tempo.
24

instrumento do painel que marca as rotações por minuto, desenvolvidas pelo motor, é o

  • A horímetro.
  • B rotâmetro.
  • C odômetro.
  • D barômetro.
  • E tacômetro.
25

__________________ e ________________são componentes MÓVEIS do motor a diesel.

Os termos que completam, respectivamente, as lacunas são:

  • A A biela, o cárter.
  • B O virabrequim, o pistão.
  • C O casquilho, o cabeçote.
  • D A camisa do cilindro, o cárter.
  • E O cabeçote, a camisa do cilindro.
26

Sobre o painel de instrumentos e comandos, analise as afirmativas abaixo e marque (V) para verdadeiro ou (F) para falso:


( ) Se luz de alerta da TDP estiver ligada, indica que ela está engatada.

( ) Se a luz de alerta da pressão de óleo da caixa de câmbio apagar, após a partida ou durante uma operação agrícola, indica que a pressão desse óleo está com problema.

( ) Se a luz de alerta do alternador está desligada, após a partida do motor ou durante o trabalho, indica que está carregando a bateria.


A sequência correta é

  • A V, F, F.
  • B F, V, F.
  • C F, F, V
  • D V, V, F
  • E V, F, V.
27

A parte da embreagem que é responsável pelo acoplamento e desacoplamento da transmissão é:

  • A Cabo.
  • B Disco.
  • C Platô.
  • D Rolamento.
  • E Cilindro.
28

A circulação de água entre o motor e o radiador é forçada :

  • A Pelo carburador.
  • B Pela bomba d’água.
  • C Pela correia dentada.
  • D Pela roda d’água.
  • E Pelo catalizador.
29

Os tipos de freio são:

  • A Mecânico, hidráulico.
  • B Hidráulico, hidramático.
  • C Mecânico, eletromagnético.
  • D Antifricção, hidropneumático.
  • E Hidráulico, eletromagnético.
30

A finalidade da embreagem é:

  • A Não deixar o motor morrer.
  • B Transmitir progressivamente a potência do motor para a caixa de câmbio e rodas.
  • C Permitir a redução de velocidade do veículo.
  • D Evitar trancos no câmbio.
  • E Evitar que o veículo estanque.
Voltar para lista