Resolver o Simulado Profissional de Comunicação Júnior - IDECAN - Nível Superior

0 / 34

Ética na Administração Pública

1

A preocupação com as ações éticas na administração pública tem crescido cada vez mais, e a publicidade dos atos públicos gera um controle maior, também, por parte da sociedade. Considera-se que a corrupção pública é, provavelmente, o melhor exemplo de falta de ética dentro da administração pública. São tipos de corrupção pública:

  • A O suborno, a extorsão, o peculato, o nepotismo, a compra de votos e o patrimonialismo.
  • B Os parâmetros éticos não claros, refletidos num marco ilegal.
  • C Prometer vantagem devida quando uma área trabalha uma tratativa com fornecedores.
  • D O exercício ilícito, a busca por culpados e a negação de atos cometidos.
  • E A falta de ética pessoal e cívica.
2

Com base nas disposições do Código de Ética Profissional do Servidor Público Civil do Poder Executivo Federal, analise as afirmativas abaixo.
I. É vedado ao servidor público permitir que perseguições, simpatias, antipatias, caprichos, paixões ou interesses de ordem pessoal interfiram no trato com o público, com os jurisdicionados administrativos ou com colegas hierarquicamente superiores ou inferiores.
II. Para fins de apuração do comprometimento ético, entende-se por servidor público todo aquele que, por força de lei, contrato ou de qualquer ato jurídico, preste serviços de natureza permanente, temporária ou excepcional, ainda que sem retribuição financeira, desde que ligado direta ou indiretamente a qualquer órgão do poder estatal, como as autarquias, as fundações públicas, as entidades paraestatais, as empresas públicas e as sociedades de economia mista, ou em qualquer setor onde prevaleça o interesse do Estado.
III. É vedado ao servidor público ligar o seu nome a empreendimentos de cunho esportivo ou religioso.
Assinale

  • A se somente a afirmativa I estiver correta.
  • B se somente a afirmativa II estiver correta.
  • C se somente a afirmativa III estiver correta.
  • D se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.
  • E se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.
3

A corrupção pública é a prática do uso do poder do cargo público para a obtenção de ganho privado, à margem das leis e regulamentações em vigor. Trata-se de processos que envolvem relações ilegais entre agentes privados e agentes públicos (políticos ou burocratas). São causas da corrupção:

  • A Transparência na gestão pública e não participação direta do cidadão
  • B A falta de controle social do setor público e a não participação do cidadão.
  • C A não participação direta do cidadão na fiscalização das gestões e atos públicos.
  • D A falta de exigência de transparência e de disponibilidade, responsabilidade e cooperação.
  • E A baixa transparência da administração pública e o elevado grau de discricionariedade do agente público.
4

“Toda cultura e cada sociedade institui uma moral, isto é, valores concernentes ao bem e ao mal, ao permitido e ao proibido, e à conduta correta. No entanto, a simples existência da moral não significa a presença explícita de uma ética, entendida como filosofia moral, isto é, uma reflexão que discuta, problematize e interprete o significado dos valores morais.”

(CHAUI, Marilena – Convite à filosofia.)


A partir do trecho anterior, pode-se concluir que:

  • A Ética é o estudo dos valores morais.
  • B Ética e moral são conceitos sinônimos.
  • C Tanto a moral quanto a ética são universais.
  • D Moral é uma ciência, enquanto ética é a conduta humana.
5
Aristóteles distingue vícios e virtudes pelo critério do excesso, da falta e da moderação. Um vício é um sentimento ou uma conduta excessivos, ou, ao contrário, deficientes. Uma virtude é um sentimento ou uma conduta moderados. A partir do trecho anterior, assinale a alternativa que apresenta, nesta ordem: uma virtude, um vício por excesso e um vício por deficiência.
  • A Prudência, moleza e ambição.
  • B Coragem, temeridade e covardia.
  • C Vileza, magnificência e vulgaridade.
  • D Condescendência, amizade e enfado.
6
No que tange à ética profissional, observe o seguinte comando deontológico dos servidores públicos federais: “a função pública deve ser tida como exercício profissional e, portanto, se integra na vida particular de cada servidor público. Assim, os fatos e atos verificados na conduta do dia a dia em sua vida privada poderão acrescer ou diminuir o seu bom conceito na vida funcional”. A partir do comando ético anterior pode-se concluir que:
  • A O servidor pode agir como quiser na sua vida pessoal, já que a imagem individual jamais afetará a sua imagem pública.
  • B O servidor público deve ser leal à instituição pública a que serve, devendo, por exemplo, abster-se de comentar fatos internos da repartição nas redes sociais.
  • C O preceito ético apresentado no enunciado está equivocado porque a função pública não é uma profissão e sim um meio de o servidor obter estabilidade financeira.
  • D Um agente público que cumpre sua missão no trabalho não pode ser questionado quanto a atividades ilícitas ou imorais que exerce fora do horário de expediente.
7
No que tange à ética do servidor público, espera-se que sua conduta seja pautada por valores éticos, os quais NÃO inclui:
  • A Desídia.
  • B Presteza.
  • C Probidade.
  • D Camaradagem.

Legislação da Justiça Militar

8
No campo do exercício ético da profissão de agente penitenciário, deve-se esperar do agente público, EXCETO:
  • A Decoro para com os superiores hierárquicos.
  • B Respeito aos direitos fundamentais dos detentos.
  • C Temeridade no exercício das atividades cotidianas.
  • D Hombridade com os visitantes e parentes dos detentos.

Ética na Administração Pública

9
Quanto ao Decreto Federal nº 1171/94, a sanção aplicável por infração ao código de ética dos servidores federais limita-se a:
  • A Multa.
  • B Censura.
  • C Suspensão.
  • D Advertência.
10
A análise da ética e do relacionamento interpessoal permite perceber a necessidade imperiosa de ser respeitada ininterruptamente a dignidade de todas as pessoas. Neste sentido, é preciso lembrar que uma das maiores exigências sociais na atualidade, no campo dos negócios públicos e privados, é a 
  • A absolutização dos direitos e interesses de um, na medida que entram em conflito com os interesses e direitos de outros.
  • B vivência irrestrita dos princípios da alteridade, pois o homem na sua vertente social tem uma relação de interação e dependência com o outro.
  • C vinculação dos atos de modo a garantir que interesses privados prevaleçam e sucumbam os interesses e necessidades da sociedade como um todo.
  • D vivência irrestrita de valores hedonistas, voltados para o bem-estar da coletividade e que tem o ser humano como a maior e incalculável riqueza de uma sociedade.

Marketing

11
Quando um consumidor é levado a pensar que ao comprar determinado produto está adquirindo algo que nenhum outro produto lhe oferece, ou seja, o produto tem uma funcionalidade única, encontra‐se diante de uma estratégica genérica definida como
  • A de cliente.
  • B de enfoque
  • C de concorrência.
  • D de diferenciação.
  • E liderança do custo total.
12
No estudo de marketing, verifica-se que entre as fases mais importantes da seleção da mídia de propaganda está a seleção dos veículos de mídia específicos. Relacione adequadamente os veículos e suas limitações mais destacadas para este fim.

1. Televisão.

2. Rádio.

3. Outdoor.

4. Mala direta.

5. Revista.

( ) Possui limitações físicas à sua criação e pouca seletividade de público.

( ) Alto custo por exposição e uma tendência a ser considerada uma peça inútil.

( ) Público fragmentado e baixa capacidade de reter a atenção por trabalhar um único sentido.

( ) Longo tempo transcorrido entre o anúncio e a compra, unido ao alto custo.

( ) Altos custos absolutos, alto nível de saturação e exposição transitória.

A sequência está correta em


  • A 1, 3, 4, 2, 5.
  • B 2, 4, 5, 3, 1.
  • C 2, 3, 5, 1, 4.
  • D 3, 4, 2, 5, 1.
  • E 3, 5, 2, 1, 4.
13

O conceito de marketing tem sua base no conceito de troca, representando, a princípio, uma atividade de comercialização. Em relação às trocas, no conceito de marketing, para que ocorram, são necessárias as seguintes condições, EXCETO:

  • A Cada parte é livre para aceitar ou rejeitar a oferta.
  • B Há pelo menos duas partes envolvidas.
  • C A demanda sempre é maior que a oferta, em qualquer circunstância.
  • D Cada parte acredita estar em condições de lidar com a outra.
  • E Cada parte tem algo que pode ser de valor para a outra.
14
“Guilherme Afonso Marques é gerente de novos produtos da Max Ltda., empresa que produz fraldas descartáveis. A empresa tem como objetivo o lançamento de um novo produto por ano. Porém, para identificar o comportamento do consumidor, antes do lançamento do produto, Guilherme contratou uma empresa de pesquisa de marketing para verificar o comportamento dos consumidores da Max Ltda. e traçar um perfil desses consumidores.” Logo, a empresa de pesquisa de marketing estará levantando informações sobre os seguintes fatores que interferem no comportamento do consumidor:
  • A Fatores culturais, sociais, pessoais e psicológicos.
  • B Fatores tecnológicos, econômicos, culturais e ambientais.
  • C Fatores culturais, tecnológicos, políticos e psicológicos.
  • D Fatores culturais, sociais, ambientais e legais.
  • E Fatores tecnológicos, legais, sociais e pessoais.

Pedagogia

15

A Matemática inclusiva, de acordo com a Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva considera que a educação inclusiva é uma ação política, cultural, social e pedagógica, desencadeada em defesa do direito de todos os alunos de estarem juntos, aprendendo e participando. Nesse sentido, o Atendimento Educativo Especializado (AEE), previsto na referida política, tem como uma de suas características

  • A a escolarização da pessoa com necessidades educacionais especiais na educação básica, com prioridade.
  • B o atendimento preferencial em escolas especiais.
  • C o atendimento educacional especializado tem como função identificar, elaborar e organizar recursos pedagógicos e de acessibilidade que eliminem as barreiras para a plena participação dos alunos, considerando suas necessidades específicas.
  • D as crianças com necessidades educativas especiais sejam incluídas apenas em institutos de atendimentos especiais.
  • E o Atendimento Educativo Especializado seja ofertado somente em escolas específicas para crianças com deficiências
16

A partir da tendência metodológica baseada na resolução de problemas, como se deve trabalhar situações problemas no campo da Matemática na sala de aula?

  • A Utilizando situações do cotidiano.
  • B Trabalhando de forma rotineira e mecânica as definições e demonstrações.
  • C Enfatizando apenas a aplicação e sistematização dos conhecimentos.
  • D Treinando excessivamente as definições, técnicas e demonstrações.
  • E Trabalhando com testes objetivos e subjetivos para captar a totalidade do fenômeno.
17

A partir de certas metodologias pode-se propiciar uma formação mais ampla do aluno, observando-se os aspectos lógicos, históricos e culturais da educação matemática. Nessa perspectiva, surgiram várias tendências metodológicas. Uma das tendências apresenta uma proposta educacional que estimula o desenvolvimento da criatividade, conduzindo a novas formas de relações interculturais. A tendência a que o texto faz referência é

  • A Modelagem matemática.
  • B Etnomatemática.
  • C Resolução de problemas.
  • D Investigações matemáticas.
  • E Uso de mídias Tecnológicas.
18

Relacione corretamente as colunas sobre as características de cada um dos principais enfoques que marcam a História do Ensino de Matemática.


Enfoque

I. Tradicional

II. Expositivo

III. Pesquisa


Atividades de Ensino

1. Ensino por meio de Resolução guiada de problemas

2. Transmissão Verbal

3. Ensino por Exposição


Papel do Professor

A. Apresentar os problemas e dirigir sua solução

B. Proporcionar conhecimentos conceituais

C. Proporcionar conhecimentos conceituais


Papel do Aluno

a. Receber os conhecimentos e reproduzí-los

b. Receber e assimilar os conhecimentos

c. Constuir seu conhecimento

  • A I: 3Bc, II: 3Aa, III: 1Cb
  • B I: 2Ba, II: 3Cb, III: 1Ac
  • C I: 2Ba, II: 1Bb, III: 3Ac
  • D I: 1Aa, II: 3Cb, III: 3Ac
  • E I: 3Ba, II: 2Ac, III: 1Cb
19

Em relação às implicações na formação de professores de matemática originária das teorias críticas do ensino no tocante à Didática, assinale a alternativa correta.

  • A A educação bancária propõe a educação a partir de uma concepção dialógica que reconhece e respeita a autonomia do educando
  • B Na didática dialógica, o ato de ensinar passa a ser um fenômeno simples, com maior exigência de saberes da prática, diferenciados na formação dos professores.
  • C A subjetividade é um elemento estruturador de saberes docentes, pois favorece uma relação vertical entre professor e aluno no processo de apropriação do conhecimento.
  • D A didática crítica permite ao professor ignorar o saber assistemático dos alunos e problematizar os conteúdos científicos, possibilitando-lhes a sua transformação.
  • E Mediante o exercício da reflexividade, os sujeitos elaboram projetos e definem estratégias com base nas circunstâncias sociais em que estão inseridos e nos recursos a que têm acesso, constituindo-se exercício de autoanálise das ações docentes.
20

A Didática é entendida como um conjunto de ideias e métodos, privilegiando a dimensão técnica do processo de ensino. Assim, na história da Educação Matemática, assinale a alternativa que contempla pressupostos da matemática como um processo de construção humana.

  • A A aprendizagem fundamenta-se na construção do conhecimento pelo aluno.
  • B O ensino se resume à transmissão de conhecimentos.
  • C Apresenta o professor como mediador para apresentação de definições em que a repetição é relevante.
  • D A matemática é vista como pronta e acabada.
  • E A aprendizagem ocorre apenas por meio da recepção do conhecimento.
21

Na década de 90, uma nova proposta de epistemologia da docência emergiu e influenciou fortemente a Formação de Professores no Brasil. Schön, um de seus idealizadores principais, formulou conceitos em torno de quatro termos centrais sobre a perspectiva do professor reflexivo. Assinale a alternativa que indica corretamente esses quatro termos.

  • A Conhecimento na ação, reflexão na ação, reflexão sobre a ação e reflexão sobre a reflexão na ação.
  • B Formação crítico-reflexiva do docente, articulação entre teoria e prática na atuação, pensar sobre sua prática e interdisciplinaridade.
  • C Cultura reflexiva, prática reflexiva, reflexão sobre ações passadas e contextualização.
  • D Novas formas de pensar, de compreender, de agir e de equacionar problemas.
  • E Integração de competências, experimentação, contextualização e reflexão transformadora da própria prática.
22

Assinale a alternativa que contém as contribuições da prática como componente curricular apresentada nas diretrizes curriculares nacionais para a formação de professores da educação básica.

  • A Ampliou a discussão da prática como um componente curricular que vai se construir na prática desenvolvida pelos agentes sociais, presentes nas instituições educacionais, ao colocar o currículo pretendido em ação, constituindo-se, portanto, em uma construção histórica.
  • B O professor que refletisse sua ação se reduziria a um tradutor e aplicador de técnicas, mas estaria pesquisando e construindo seu conhecimento, constituindo-se em um pesquisador de sua prática.
  • C A necessidade de se ampliar o espaço de formação do professor para a prática. A prática como atividade a ser desenvolvida apenas nos estágios supervisionados está muito calcada na teoria, o que vem fragilizando a atuação dos professores na realidade da sala de aula.
  • D Os cursos de formação de professores tinham que se estruturar baseado na fórmula 3 +1, que se constituía por três anos de base comum (bacharelado) e mais um ano para a formação do licenciado.
  • E Aprimorou o ofício docente, uma vez que o conhecimento e a análise de situações pedagógicas, tão necessários ao desenvolvimento de competências, precisam ficar restritos apenas aos estágios.
23

Assinale a alternativa que não corresponde a prática como componente curricular apresentada nas Diretrizes curriculares nacionais para a formação de professores da educação básica.

  • A O marco na definição da “prática” como componente curricular é constituído pela Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional – Lei n. 9.394/1996 que dispõe: “Art. 65. A formação docente, exceto para a educação superior, incluirá prática de ensino de, no mínimo, trezentas horas”.
  • B Os documentos que dão origem ao processo de reforma na formação de professores passam a conceituar “prática” como atividade a ser desenvolvida apenas nos estágios supervisionados
  • C O processo de implementação da reforma da formação de professores passa a estabelecer conceitos distintos para a prática de ensino e para o estágio supervisionado.
  • D Pode-se perceber, pela análise dos documentos normativos apresentados, que a prática passa a ganhar espaço próprio como componente curricular, estabelecendo eixo de integração entre a dimensão teórica do curso e a atividade profissional a ser desenvolvida no estágio.
  • E A prática, inclusive, não necessita ser realizada na escola, mas pode ser contextualizada no ambiente da instituição formadora, por meio das tecnologias da informação, como o computador e o vídeo.
24

A avaliação tradicional ainda se faz muito presente no cotidiano das escolas, sendo empregada no sentido de medir, selecionar para a atribuição de uma nota ou um conceito. A nota é utilizada como instrumento de controle para manter a disciplina em sala de sala e tentar motivar o aluno a estudar a fim de conseguir ser aprovado ao final de um ano letivo. Assinale a alternativa que descreve corretamente as características da concepção de avaliação supracitada.

  • A Na avaliação formativa, o foco está no processo que o aluno percorre para adquirir competências.
  • B A avaliação somativa dá ênfase aos instrumentos de avaliação. A verificação da aprendizagem privilegia a nota como parâmetro para a comprovação de que o aluno aprendeu os conteúdos.
  • C A avaliação somativa funciona como um parâmetro para checagem se os objetivos das políticas públicas foram alcançados.
  • D Na avaliação diagnóstica, o professor deve fazer um diagnóstico do aluno para saber que dificuldades o aluno apresenta e que conhecimentos prévios ele traz.
  • E A avaliação formativa é classificatória, uma vez que, muitas vezes, o aluno se vê forçado a estudar para fazer a prova e a memorizar as respostas consideradas corretas pelo professor.

Português

25



O TEXTO I acima aborda aspectos sociológicos, ligados à formação do povo brasileiro. Sobre os aspectos linguísticos presentes no TEXTO I, responda à próxima questão.

A partícula “se” possui, na Língua Portuguesa, várias funções morfossintáticas e vários significados. Sobre tal partícula, presente neste trecho do texto "Se os direitos políticos significam participação no governo, uma diminuição no poder do governo reduz também a relevância do direito de participar." (linhas 7 e 8), pode-se afirmar que se trata de

  • A conjunção de valor condicional.
  • B conjunção de valor causal.
  • C conjunção de valor temporal.
  • D pronome de valor condicional.
  • E pronome de valor causal.
26


Caso o trecho “Há várias propostas para a Linguística entrar na escola.” (linhas 5 e 6) fosse reescrito como “Tem várias propostas para a Linguística entrar na escola”, o professor deveria, em sala de aula, dizer ao aluno que houve uma reescrita

  • A errada, pois o verbo ter não pode indicar existência.
  • B certa, pois o verbo ter deve indicar existência.
  • C completamente adequada ao gênero textual científico.
  • D não recomendável ao gênero textual científico, mas adequada à fala do Português Brasileiro e comum em textos escritos mais informais.
  • E indiferente às questões de variação linguística.
27


Assinale a alternativa que não apresenta uma característica do gênero textual presente no texto.

  • A Apresentação da obra, de forma sintetizada, com o fito de apontar, guiar e convidar o leitor (ou espectador) a conhecê-la na prática.
  • B Descrição da obra, de forma que o leitor seja capaz de compreender suas principais características estruturais.
  • C Resumo e avaliação crítica da obra.
  • D Apreciações, análise crítica e interpretativa, em que se expressam livremente os posicionamentos do autor.
  • E Linguagem exclusivamente referencial e impessoal.
28



O TEXTO I acima aborda aspectos sociológicos, ligados à formação do povo brasileiro. Sobre os aspectos linguísticos presentes no TEXTO I, responda à próxima questão.

Em "(...) o que acaba afetando o emprego e os gastos do governo, (...)" (linha 9), percebe-se, do ponto de vista dos fatores de textualidade, que

  • A falta total coesão sequencial marcada pelo conectivo “e”.
  • B há prejuízo textual em razão da utilização errada dos artigos.
  • C há uso completamente reprovável do gerúndio em qualquer nível de linguagem.
  • D há cadeia coesiva nos elementos de coesão textual “o” e “que”.
  • E falta o sujeito para o verbo “acabar”.
29


No trecho, “Contrariamente ao senso comum, que acredita haver uma única língua no Brasil, há muitas línguas no Brasil, somos multilíngues.” (linhas 41 e 42), pode-se depreender fala que faz uma análise

  • A predominantemente à variação linguística.
  • B exclusivamente morfossintática.
  • C exclusivamente prosódica.
  • D predominantemente fonética.
  • E exclusivamente de textualidade.
30


Observe o trecho abaixo:


[...]

e muda porque com nenhuma comunica,

porque cortou-se a sintaxe desse rio,

o fio de água por que ele discorria

[...] (linhas 10 a 12)


Pode-se afirmar que as palavras destacadas funcionam, respectivamente, como

  • A conjunção causal e pronome relativo regido por preposição.
  • B conjunção explicativa e causal.
  • C conjunção integrante e conjunção coordenativa.
  • D conjunção causal e explicativa.
  • E conjunção explicativa e locução prepositiva.
31



O TEXTO I acima aborda aspectos sociológicos, ligados à formação do povo brasileiro. Sobre os aspectos linguísticos presentes no TEXTO I, responda à próxima questão.

Na passagem "Desse modo, as mudanças recentes têm recolocado em pauta o debate sobre o problema da cidadania, (...)” (linha 10), o elemento “desse modo” marca a sequenciação textual. Não haveria qualquer desvio gramatical e a ideia seria preservada, caso se substituísse o conectivo citado por

  • A “em vista disso”.
  • B “eis que”.
  • C “em que pese”.
  • D “destarte”.
  • E “posto que”.
32


Sobre o trecho “que mostram que a reflexão sobre uma língua natural ensina o método científico, auxilia no ensino de ciências e matemática e desenvolve as capacidades de leitura e escrita.” (linhas 8 a 9), um dos assuntos estudados que mais inter-relaciona linguística com conhecimentos matemáticos é

  • A concordância verbal com expressão que indica porcentagem.
  • B colocação de pronomes oblíquos átonos.
  • C sintaxe dos pronomes retos.
  • D flexão de verbos.
  • E relação semântica entre substantivo e adjetivo.
33


A mesma voz verbal de “cortou-se a sintaxe desse rio” pode ser encontrada em

  • A “Ouviram-se as vozes dos poetas esquecidos.”
  • B “Sentaram-se à mesa.”
  • C “Necessitava-se de mais alimento para continuar a caminhada.”
  • D “Trançou-me os cabelos.”
  • E “Parecia-me muito triste o pobre menino abandonado.”
34



O TEXTO I acima aborda aspectos sociológicos, ligados à formação do povo brasileiro. Sobre os aspectos linguísticos presentes no TEXTO I, responda à próxima questão.

No trecho “Tudo isso mostra a complexidade do problema.” (linha 12), o elemento textual “isso” possui natureza de coesão

  • A exclusivamente sequencial.
  • B exofórica.
  • C catafórica.
  • D expletiva.
  • E referencial anafórica.
Voltar para lista