Resolver o Simulado Nível Médio

0 / 30

Noções de Informática

1
Para responder à questão, considere que: todos os programas estão instalados em sua configuração padrão, o idioma dos softwares é o Português do Brasil, o mouse está configurado para destros, os programas possuem licença para o uso e expressões com Negrito, Itálico, Sublinhado, ou ainda, “ ” (aspas) servem somente para chamar a atenção do(a) candidato(a). 

O ícone , pertencente ao programa Microsoft Word 2016, serve para:

  • A Alinhar texto à esquerda.
  • B Inserir uma nota de fim.
  • C Modificar o modo de exibição de documento.
  • D Criar balões em um documento.
  • E Inserir uma letra capitular.
2
Para responder à questão, considere que: todos os programas estão instalados em sua configuração padrão, o idioma dos softwares é o Português do Brasil, o mouse está configurado para destros, os programas possuem licença para o uso e expressões com Negrito, Itálico, Sublinhado, ou ainda, “ ” (aspas) servem somente para chamar a atenção do(a) candidato(a). 

Com base no programa Google Chrome versão 73.0.3683.86, utilizado para navegar em páginas da Internet, qual a tecla de atalho do teclado, também conhecida como tecla de função, utilizada para Recarregar a página?

  • A Ctrl+C.
  • B Ctrl+V.
  • C Ctrl+X.
  • D F5.
  • E Ctrl+Ç.
3
Para responder à questão, considere que: todos os programas estão instalados em sua configuração padrão, o idioma dos softwares é o Português do Brasil, o mouse está configurado para destros, os programas possuem licença para o uso e expressões com Negrito, Itálico, Sublinhado, ou ainda, “ ” (aspas) servem somente para chamar a atenção do(a) candidato(a). 

Com base na Figura 1 abaixo, considere que o usuário digitou o seguinte no endereço de célula D1: =B2+A3-C4 e, logo após, pressionou a tecla Enter (teclado). Que valor conterá em D1?


Figura 1 – Visão parcial de uma planilha do programa Microsoft Excel 2016

  • A 10
  • B 13
  • C 32
  • D 40
  • E 41
4
Para responder à questão, considere que: todos os programas estão instalados em sua configuração padrão, o idioma dos softwares é o Português do Brasil, o mouse está configurado para destros, os programas possuem licença para o uso e expressões com Negrito, Itálico, Sublinhado, ou ainda, “ ” (aspas) servem somente para chamar a atenção do(a) candidato(a). 

Tendo como base o programa Microsoft Word 2016, “Layout de Impressão” se refere a:

  • A Macros.
  • B Mapa do documento.
  • C Gerenciar fontes bibliográficas.
  • D Contar palavras.
  • E Um dos modos de exibição de documento.
5
Para responder à questão, considere que: todos os programas estão instalados em sua configuração padrão, o idioma dos softwares é o Português do Brasil, o mouse está configurado para destros, os programas possuem licença para o uso e expressões com Negrito, Itálico, Sublinhado, ou ainda, “ ” (aspas) servem somente para chamar a atenção do(a) candidato(a). 

Com base na Figura 2 abaixo, considere que o usuário digitou o seguinte no endereço de célula A2: =A1-B1-C1-D1+8 e, logo após, pressionou a tecla Enter (teclado). Que valor conterá em A2?

  • A 12
  • B 14
  • C 15
  • D 18
  • E 22
6
Para responder à questão, considere que: todos os programas estão instalados em sua configuração padrão, o idioma dos softwares é o Português do Brasil, o mouse está configurado para destros, os programas possuem licença para o uso e expressões com Negrito, Itálico, Sublinhado, ou ainda, “ ” (aspas) servem somente para chamar a atenção do(a) candidato(a). 

A função F1 do teclado, também conhecida como tecla de atalho por alguns usuários do programa Microsoft Word 2016, serve para:

  • A Abrir a janela Visualizador da Ajuda.
  • B Colocar o computador no modo hibernar.
  • C Reiniciar o computador.
  • D Desligar o computador.
  • E Ligar o computador.
7
Para responder à questão, considere que: todos os programas estão instalados em sua configuração padrão, o idioma dos softwares é o Português do Brasil, o mouse está configurado para destros, os programas possuem licença para o uso e expressões com Negrito, Itálico, Sublinhado, ou ainda, “ ” (aspas) servem somente para chamar a atenção do(a) candidato(a). 

Para que serve , indicado pela seta abaixo, conforme mostra a Figura 3?



  • A Deletar somente o primeiro parágrafo.
  • B Deletar somente o segundo parágrafo.
  • C Deletar todos os parágrafos.
  • D Selecionar destinatários.
  • E Minimizar a Janela.
8
Para responder à questão, considere que: todos os programas estão instalados em sua configuração padrão, o idioma dos softwares é o Português do Brasil, o mouse está configurado para destros, os programas possuem licença para o uso e expressões com Negrito, Itálico, Sublinhado, ou ainda, “ ” (aspas) servem somente para chamar a atenção do(a) candidato(a). 

Que efeito, que se encontra no grupo Fonte do Programa Microsoft Word 2016, foi aplicado na palavra inconstitucional?

  • A Sublinhado.
  • B Tachado.
  • C Hifenização.
  • D Referência cruzada.
  • E Lista de vários níveis centralizada.
9
Para responder à questão, considere que: todos os programas estão instalados em sua configuração padrão, o idioma dos softwares é o Português do Brasil, o mouse está configurado para destros, os programas possuem licença para o uso e expressões com Negrito, Itálico, Sublinhado, ou ainda, “ ” (aspas) servem somente para chamar a atenção do(a) candidato(a). 

Com base na Figura 4 abaixo, considere que o usuário digitou o seguinte no endereço de célula D1:=A1^C3 e, logo após, pressionou a tecla Enter (teclado). Que valor conterá em D1?



  • A 3
  • B 7
  • C 25
  • D 33
  • E 47
10
Para responder à questão, considere que: todos os programas estão instalados em sua configuração padrão, o idioma dos softwares é o Português do Brasil, o mouse está configurado para destros, os programas possuem licença para o uso e expressões com Negrito, Itálico, Sublinhado, ou ainda, “ ” (aspas) servem somente para chamar a atenção do(a) candidato(a). 

Assinale a alternativa INCORRETA em relação ao programa Microsoft Word 2016.

  • A É utilizado especificamente para navegar em páginas da Internet.
  • B Nele, uma palavra pode ser sublinhada.
  • C Nele, uma palavra pode ser colocada em itálico.
  • D Justificar é um tipo de alinhamento de texto nesse programa.
  • E É possível salvar um documento (arquivo) nesse programa.

Português

11
Quanto ao uso, ou não, do sinal de crase, assinale a alternativa incorreta.
  • A O porteiro sempre chega às nove horas e vai embora à meia-noite.
  • B No jogo de ontem, o jovem atacante fez um gol à Pelé.
  • C Os alpinistas retornaram à base da montanha depois de dois dias de escalada.
  • D Os nadadores demoram para retornar à terra.
12

Assinale a alternativa na qual as palavras estão grafadas corretamente de acordo com a série: feixe, azedo, admissão.

  • A Graxeiro, catequeze- transgressão.
  • B Xavante - profetizar- progresso.
  • C Enxarcar - pesquizar – sucesso.
  • D Nenhuma das alternativas.
13
Em “Estudiosos britânicos já consideram o sedentarismo uma epidemia”, os termos grifados são:
  • A Sujeito – objeto direto – predicativo do objeto.
  • B Sujeito – objeto direto – objeto indireto.
  • C Sujeito – objeto direto – predicativo do sujeito.
  • D Objeto direto – sujeito – objeto indireto.
14

Texto 1

Universidades públicas respondem por mais de 95% da produção científica do Brasil

Quem minimamente acompanha a questão da produção científica no Brasil e do financiamento da pesquisa em ciência, tecnologia e inovação sabe que, ao lado da meta tão longamente sonhada da aplicação de 2% do PIB no setor, um bom equilíbrio entre investimentos públicos e privados nessas atividades constitui o segundo grande objeto de desejo de boa parte dos estrategistas e gestores da área – além, é claro, da parcela da comunidade científica nacional bem antenada com as políticas de CT&I (Ciência, Tecnologia e Inovação).Isso se apresentou desde a redemocratização do país, na segunda metade dos anos 1980.

O espelho em que todos miravam era obviamente o das nações mais desenvolvidas. O pensamento que então se espraiava, muito distante de recentíssimas tentações obscurantistas, era o de que o desenvolvimento científico e tecnológico constituía condição sine qua non para um verdadeiro desenvolvimento socioeconômico e para a implantação de uma sociedade mais justa.

Na época, o Brasil andava ali pela casa de pouco mais de 0,7% do PIB em investimentos totais em ciência e tecnologia e a participação do setor privado, nesse bolo, mal ultrapassava a marca de 20%. De lá para cá, o país fez uma reviravolta nesses números, avançou muito, e pode-se mesmo dizer que cresceu espetacularmente, quando a métrica é o volume de artigos científicos indexados em bases de dados internacionais, um indicador mundialmente consagrado. Essa produção científica praticamente dobrou do começo para o fim da primeira década do século XXI. E continuou sua ascensão consistente. A expansão notável de produção científica foi baseada na capacidade das universidades públicas brasileiras de produzir ciência. Mais de 95% dessa produção científica do Brasil nas bases internacionais deve-se à capacidade de pesquisa de suas universidades públicas.

O presidente da Academia Brasileira de Ciências, Luiz Davidovich, físico, professor da UFRJ, pesquisador dos mais respeitados por seus brilhantes trabalhos em emaranhamento quântico, relata que, “de acordo com recente publicação feita por Clarivate Analytics a pedido da CAPES, o Brasil, no período de 2011-2016, publicou mais de 250.000 artigos na base de dados Web of Science em todas as áreas do conhecimento, correspondendo à 13ª posição na produção científica global (mais de 190 países)”. As áreas de maior impacto, prossegue, “correspondem a agricultura, medicina e saúde, física e ciência espacial, psiquiatria, e odontologia, entre outras”.

Davidovich ressalta que “todos os estados brasileiros estão representados” nessa produção, “o que mostra uma evolução em relação a períodos anteriores e o papel preponderante desempenhado pelas universidades públicas que estão presentes em todos os estados”.Outro ponto fundamental de sua fala: “Mais de 95% das publicações referem-se às universidades públicas, federais e estaduais. O artigo lista as 20 universidades que mais publicam (5 estaduais e 15 federais), das quais 5 estão na região Sul, 11, na região Sudeste, 2, na região Nordeste e 2, na Centro-Oeste”.

Essas publicações, destaca o presidente da ABC, “estão associadas a pesquisas que beneficiam a população brasileira e contribuem para a riqueza nacional. Graças a essas pesquisas, o petróleo do pré-sal representa atualmente mais de 50% do petróleo produzido no país, a agricultura brasileira sofisticou-se e aumentou sua produtividade, epidemias, como a do vírus da zika, são enfrentadas por grupos científicos de grande qualidade, novos fármacos são produzidos, alternativas energéticas são propostas, novos materiais são desenvolvidos e empresas brasileiras obtêm protagonismo internacional em diversas áreas de alto conteúdo tecnológico, como cosméticos, compressores e equipamentos elétricos”.

(MOURA, Mariluce. Universidades públicas respondem por mais de 95% da produção científica do Brasil. Ciência na Rua, 11 abr. 2019. http://ciencianarua.net/universidades-publicas-respondem-por-mais-de-95-da-producao-cientifica-do-brasil/. Acesso em 09 mai. 2019. Adaptado)

Considerando as relações, procedimentos e recursos responsáveis pela coesão textual, assinale a alternativa em que o recurso apontado NÃO é usado no trecho dado.

  • A O espelho em que todos miravam era obviamente o das nações mais desenvolvidas. - SUBSTITUIÇÃO
  • B O artigo lista as 20 universidades que mais publicam (5 estaduais e 15 federais), das quais 5 estão na região Sul, 11, na região Sudeste, 2, na região Nordeste e 2, na Centro-Oeste”. – PARÁFRASE
  • C Davidovich ressalta que “todos os estados brasileiros estão representados” nessa produção, “o que mostra uma evolução em relação a períodos anteriores e o papel preponderante desempenhado pelas universidades públicas que estão presentes em todos os estados”. – REPETIÇÃO
  • D De lá para cá, o país fez uma reviravolta nesses números, avançou muito, e pode-se mesmo dizer que cresceu espetacularmente, quando a métrica é o volume de artigos científicos indexados em bases de dados internacionais, um indicador mundialmente consagrado. – ELIPSE
15

Texto 1

Universidades públicas respondem por mais de 95% da produção científica do Brasil

Quem minimamente acompanha a questão da produção científica no Brasil e do financiamento da pesquisa em ciência, tecnologia e inovação sabe que, ao lado da meta tão longamente sonhada da aplicação de 2% do PIB no setor, um bom equilíbrio entre investimentos públicos e privados nessas atividades constitui o segundo grande objeto de desejo de boa parte dos estrategistas e gestores da área – além, é claro, da parcela da comunidade científica nacional bem antenada com as políticas de CT&I (Ciência, Tecnologia e Inovação).Isso se apresentou desde a redemocratização do país, na segunda metade dos anos 1980.

O espelho em que todos miravam era obviamente o das nações mais desenvolvidas. O pensamento que então se espraiava, muito distante de recentíssimas tentações obscurantistas, era o de que o desenvolvimento científico e tecnológico constituía condição sine qua non para um verdadeiro desenvolvimento socioeconômico e para a implantação de uma sociedade mais justa.

Na época, o Brasil andava ali pela casa de pouco mais de 0,7% do PIB em investimentos totais em ciência e tecnologia e a participação do setor privado, nesse bolo, mal ultrapassava a marca de 20%. De lá para cá, o país fez uma reviravolta nesses números, avançou muito, e pode-se mesmo dizer que cresceu espetacularmente, quando a métrica é o volume de artigos científicos indexados em bases de dados internacionais, um indicador mundialmente consagrado. Essa produção científica praticamente dobrou do começo para o fim da primeira década do século XXI. E continuou sua ascensão consistente. A expansão notável de produção científica foi baseada na capacidade das universidades públicas brasileiras de produzir ciência. Mais de 95% dessa produção científica do Brasil nas bases internacionais deve-se à capacidade de pesquisa de suas universidades públicas.

O presidente da Academia Brasileira de Ciências, Luiz Davidovich, físico, professor da UFRJ, pesquisador dos mais respeitados por seus brilhantes trabalhos em emaranhamento quântico, relata que, “de acordo com recente publicação feita por Clarivate Analytics a pedido da CAPES, o Brasil, no período de 2011-2016, publicou mais de 250.000 artigos na base de dados Web of Science em todas as áreas do conhecimento, correspondendo à 13ª posição na produção científica global (mais de 190 países)”. As áreas de maior impacto, prossegue, “correspondem a agricultura, medicina e saúde, física e ciência espacial, psiquiatria, e odontologia, entre outras”.

Davidovich ressalta que “todos os estados brasileiros estão representados” nessa produção, “o que mostra uma evolução em relação a períodos anteriores e o papel preponderante desempenhado pelas universidades públicas que estão presentes em todos os estados”.Outro ponto fundamental de sua fala: “Mais de 95% das publicações referem-se às universidades públicas, federais e estaduais. O artigo lista as 20 universidades que mais publicam (5 estaduais e 15 federais), das quais 5 estão na região Sul, 11, na região Sudeste, 2, na região Nordeste e 2, na Centro-Oeste”.

Essas publicações, destaca o presidente da ABC, “estão associadas a pesquisas que beneficiam a população brasileira e contribuem para a riqueza nacional. Graças a essas pesquisas, o petróleo do pré-sal representa atualmente mais de 50% do petróleo produzido no país, a agricultura brasileira sofisticou-se e aumentou sua produtividade, epidemias, como a do vírus da zika, são enfrentadas por grupos científicos de grande qualidade, novos fármacos são produzidos, alternativas energéticas são propostas, novos materiais são desenvolvidos e empresas brasileiras obtêm protagonismo internacional em diversas áreas de alto conteúdo tecnológico, como cosméticos, compressores e equipamentos elétricos”.

(MOURA, Mariluce. Universidades públicas respondem por mais de 95% da produção científica do Brasil. Ciência na Rua, 11 abr. 2019. http://ciencianarua.net/universidades-publicas-respondem-por-mais-de-95-da-producao-cientifica-do-brasil/. Acesso em 09 mai. 2019. Adaptado)

Do ponto de vista de sua tipologia, o Texto 1 é predominantemente argumentativo porque

  • A tem como forte característica a presença de elementos dêiticos fazendo referência a seus interlocutores e apresenta sequências textuais fáticas ou transacionais, com função de abrir com eles uma interação.
  • B apresenta uma sucessão de acontecimentos, ordenados segundo uma ordem cronológica, caracteriza-se por uma unidade temática e é construído majoritariamente com verbos no passado.
  • C é marcado pela caracterização de um objeto fixo ou de uma situação sem mudança ou progressão temporal, de modo que a disposição de seus enunciados pode ser alterada.
  • D se compõe de enunciados no tempo presente, apresenta citações e exemplificações, bem como busca mudar a visão de seu interlocutor/leitor sobre as ideias que defende.
16

Toada do Amor. (Carlos Drummond de Andrade)


E o amor sempre nessa toada:

briga perdoa perdoa briga.


Não se deve xingar a vida,

a gente vive, depois esquece.

Só o amor volta para brigar,

para perdoar,

amor cachorro bandido trem.


Mas, se não fosse ele, também

que graça que a vida tinha?


Mariquita, dá cá o pito,

no teu pito está o infinito.

De acordo com o texto, assinale a alternativa incorreta.
  • A O eu lírico descreve o amor, suas consequências e o bom motivo que ele dá à vida.
  • B A palavra toada, no texto, tem o significado de ritmo, maneira.
  • C O eu lírico tem uma visão negativa do amor, afirma que o sofrimento causado por ele não vale a pena.
  • D É o amor que dá graça à vida.
17

Quanto à significação das palavras, marque a alternativa correta em relação aos itens:


1- Homônimos: são palavras que apresentam significados diferentes, mas que são pronunciadas da mesma forma, como cem e sem.

2- Parônimos: grafia(escrita) parecida, fonética(som) parecido, significado diferente: comprimento e cumprimento.

3- Ortoepia: é o emprego correto da acentuação tônica das palavras, ela está ligada à oralidade: côndor (errado), condor (correto).

4- Prosódia: é o estudo da correta pronúncia das palavras, ocupa-se não só da correta pronúncia dos fonemas, mas também do ritmo e entoação delas.

  • A Apenas 1 e 2 estão corretos.
  • B Apenas 1, 2 e 3 estão corretos.
  • C Apenas 2, 3 e 4 estão corretos.
  • D 1, 2, 3 e 4 estão corretos.
18

Texto 1

Universidades públicas respondem por mais de 95% da produção científica do Brasil

Quem minimamente acompanha a questão da produção científica no Brasil e do financiamento da pesquisa em ciência, tecnologia e inovação sabe que, ao lado da meta tão longamente sonhada da aplicação de 2% do PIB no setor, um bom equilíbrio entre investimentos públicos e privados nessas atividades constitui o segundo grande objeto de desejo de boa parte dos estrategistas e gestores da área – além, é claro, da parcela da comunidade científica nacional bem antenada com as políticas de CT&I (Ciência, Tecnologia e Inovação).Isso se apresentou desde a redemocratização do país, na segunda metade dos anos 1980.

O espelho em que todos miravam era obviamente o das nações mais desenvolvidas. O pensamento que então se espraiava, muito distante de recentíssimas tentações obscurantistas, era o de que o desenvolvimento científico e tecnológico constituía condição sine qua non para um verdadeiro desenvolvimento socioeconômico e para a implantação de uma sociedade mais justa.

Na época, o Brasil andava ali pela casa de pouco mais de 0,7% do PIB em investimentos totais em ciência e tecnologia e a participação do setor privado, nesse bolo, mal ultrapassava a marca de 20%. De lá para cá, o país fez uma reviravolta nesses números, avançou muito, e pode-se mesmo dizer que cresceu espetacularmente, quando a métrica é o volume de artigos científicos indexados em bases de dados internacionais, um indicador mundialmente consagrado. Essa produção científica praticamente dobrou do começo para o fim da primeira década do século XXI. E continuou sua ascensão consistente. A expansão notável de produção científica foi baseada na capacidade das universidades públicas brasileiras de produzir ciência. Mais de 95% dessa produção científica do Brasil nas bases internacionais deve-se à capacidade de pesquisa de suas universidades públicas.

O presidente da Academia Brasileira de Ciências, Luiz Davidovich, físico, professor da UFRJ, pesquisador dos mais respeitados por seus brilhantes trabalhos em emaranhamento quântico, relata que, “de acordo com recente publicação feita por Clarivate Analytics a pedido da CAPES, o Brasil, no período de 2011-2016, publicou mais de 250.000 artigos na base de dados Web of Science em todas as áreas do conhecimento, correspondendo à 13ª posição na produção científica global (mais de 190 países)”. As áreas de maior impacto, prossegue, “correspondem a agricultura, medicina e saúde, física e ciência espacial, psiquiatria, e odontologia, entre outras”.

Davidovich ressalta que “todos os estados brasileiros estão representados” nessa produção, “o que mostra uma evolução em relação a períodos anteriores e o papel preponderante desempenhado pelas universidades públicas que estão presentes em todos os estados”.Outro ponto fundamental de sua fala: “Mais de 95% das publicações referem-se às universidades públicas, federais e estaduais. O artigo lista as 20 universidades que mais publicam (5 estaduais e 15 federais), das quais 5 estão na região Sul, 11, na região Sudeste, 2, na região Nordeste e 2, na Centro-Oeste”.

Essas publicações, destaca o presidente da ABC, “estão associadas a pesquisas que beneficiam a população brasileira e contribuem para a riqueza nacional. Graças a essas pesquisas, o petróleo do pré-sal representa atualmente mais de 50% do petróleo produzido no país, a agricultura brasileira sofisticou-se e aumentou sua produtividade, epidemias, como a do vírus da zika, são enfrentadas por grupos científicos de grande qualidade, novos fármacos são produzidos, alternativas energéticas são propostas, novos materiais são desenvolvidos e empresas brasileiras obtêm protagonismo internacional em diversas áreas de alto conteúdo tecnológico, como cosméticos, compressores e equipamentos elétricos”.

(MOURA, Mariluce. Universidades públicas respondem por mais de 95% da produção científica do Brasil. Ciência na Rua, 11 abr. 2019. http://ciencianarua.net/universidades-publicas-respondem-por-mais-de-95-da-producao-cientifica-do-brasil/. Acesso em 09 mai. 2019. Adaptado)

Assinale o trecho do texto em que o termo em destaque atua como um articulador metadiscursivo que serve para o locutor assinalar o grau de seu engajamento com relação ao seu enunciado.

  • A Davidovich ressalta que “todos os estados brasileiros estão representados” nessa produção, “o que mostra uma evolução em relação a períodos anteriores e o papel preponderante desempenhado pelas universidades públicas que estão presentes em todos os estados”.
  • B De lá para cá, o país fez uma reviravolta nesses números, avançou muito, e pode-se mesmo dizer que cresceu espetacularmente, quando a métrica é o volume de artigos científicos indexados em bases de dados internacionais, um indicador mundialmente consagrado.
  • C Isso se apresentou desde a redemocratização do país, na segunda metade dos anos 1980. O espelho em que todos miravam era obviamente o das nações mais desenvolvidas.
  • D Na época, o Brasil andava ali pela casa de pouco mais de 0,7% do PIB em investimentos totais em ciência e tecnologia e a participação do setor privado, nesse bolo, mal ultrapassava a marca de 20%.
19

Toada do Amor. (Carlos Drummond de Andrade)


E o amor sempre nessa toada:

briga perdoa perdoa briga.


Não se deve xingar a vida,

a gente vive, depois esquece.

Só o amor volta para brigar,

para perdoar,

amor cachorro bandido trem.


Mas, se não fosse ele, também

que graça que a vida tinha?


Mariquita, dá cá o pito,

no teu pito está o infinito.

As palavras do texto (toada, depois, perdoar), quanto a encontros vocálicos, são:
  • A Ditongo - hiato - tritongo.
  • B Ditongo - ditongo - hiato.
  • C Hiato - ditongo - hiato.
  • D Hiato - ditongo - ditongo.
20


Assinale a alternativa que completa, correta e respectivamente, as lacunas das linhas 17 e 18 (duas ocorrências), considerando a necessidade ou não do uso da crase.

  • A a – a – à
  • B à – à – à
  • C a – a – a
  • D à – à – a
  • E a – à – a

Matemática

21

Uma pessoa deseja construir uma “escolinha de futebol”, para isso adquiriu um terreno quadrado de lado x. Pretende construir uma pequena recepção, também quadrada, de lado 6m conforme indicado na figura a seguir, e o restante serão as quadradas de futebol.


Assinale a alternativa que melhor representa a área das quadras de futebol.



  • A x2 – 6x + 36=0
  • B (x – 6)2 =0
  • C x2 – 6=0
  • D x2 – 36=0
22
Uma fábrica de chocolates tem 8 máquinas produzindo 200 barras de chocolate a cada 2 horas. Com a proximidade da Páscoa, o dono decide colocar mais 4 máquinas em atividade para a produção dessas barras de chocolate. Sendo assim, as 200 barras serão produzidas em:
  • A 1 hora.
  • B 1 hora e 20 minutos.
  • C 1 hora e 33 minutos.
  • D 3 horas.
23
A alternativa em que a sequência numérica é uma Progressão Aritmética é:
  • A 0,2; 0,4; 0,8; 0,16
  • B 3,25; 3,5; 3,75; 4
  • C 2, 4, 8, 16
  • D 4,3; 4,5; 4,6; 4,7
24
Comprei uma moto e vou pagá-la em 4 prestações crescentes, de modo que a primeira é de R$ 1000,00 e cada uma das seguintes é 50% a mais que a anterior. Qual o valor total que eu pagarei pela moto?
  • A R$ 7500,00.
  • B R$ 7725,00.
  • C R$ 8125,00.
  • D R$ 8750,00.
25
Juntas, Renata, Sandra e Telma gastaram R$ 512,00. Sabendo que Sandra gastou R$ 60,00 a mais que Renata e que Telma gastou R$65,00 a mais que Sandra, calcule quanto Telma gastou e assinale a alternativa correta.
  • A R$ 234,00.
  • B R$ 174,00.
  • C R$ 169,00.
  • D R$ 109,00.
26
Uma importadora, devido à alta do dólar, aumentou o preço dos seus produtos em 10%. Dois meses depois, como as vendas estavam caindo muito, resolveu fazer uma promoção, dando um desconto de 8% em todos os seus produtos. Sendo assim, um produto que inicialmente custava R$50,00, na promoção passou a custar:
  • A R$ 51,00.
  • B R$ 50,60.
  • C R$49,00.
  • D R$ 48,60.
27
Carlos vai cercar um terreno, de formato retangular, com arame. Ele dará cinco voltas de arame no terreno de dimensões (x – 8) e (x + 8). Sabendo que a área total do terreno é de 80 m2 , qual é a metragem de arame que ele terá que comprar?
  • A 12 m.
  • B 24 m.
  • C 48 m.
  • D 240 m.
28
Uma máquina de doces produz 360 doces em 6 minutos. Seguindo o mesmo ritmo de produção, quantos doces vai produzir em um quarto de hora?
  • A 240.
  • B 480.
  • C 900.
  • D 1500.
29
Maria faz doces e salgados para vender na feira todos os dias. Na terça, a quantidade de salgados que levou era o triplo da quantidade de doces. Após 1 hora de feira, já havia vendido 32 salgados e 6 doces, e então a quantidade de doces e salgados estava igual. Quantos salgados ela levou para a feira na terça feira?
  • A 39.
  • B 26.
  • C 20.
  • D 13.
30

As raízes da equação do segundo grau 3x2 - 21x + 30 = 0 são:

  • A x = 1 e x = 4
  • B x = 2 e x = 5
  • C x = 3 e x = 6
  • D x = 4 e x = 7
  • E x = 5 e x = 8
Voltar para lista