Resolver o Simulado Nível Médio

0 / 40

Biomedicina - Análises Clínicas

1

Diversas proteínas e outros elementos são essenciais pelo adequado funcionamento da cascata de coagulação sanguínea. A proteína responsável direta pela transformação do fibrinogênio em fibrina é a:

  • A plasmina
  • B protrombina
  • C trombina
  • D tromboplastina
2

Em um laboratório de parasitologia, diversos agentes etiológicos de doenças podem ser identificados por meio de técnicas específicas e por meio da visualização de estruturas dos parasitas. A observação de uma amostra fecal previamente concentrada identificou a presença de ovos com espículo lateral grande e evidente. Esta morfologia é compatível com:

  • A Ascaris lumbricoides
  • B Enterobius vermicularis
  • C Schistosoma mansoni
  • D Taenia saginata
3

As normas de biossegurança em laboratórios de análises clínicas devem ser cumpridas para evitar exposições desnecessárias e nocivas de patógenos e de outros materiais aos seres humanos e meio ambiente. Dentre os equipamentos de proteção coletiva que devem estar disponíveis e serem utilizados corretamente para o cumprimento dessas normas, destacam-se:

  • A os protetores oculares
  • B os calçados de proteção
  • C os protetores respiratórios
  • D as capelas químicas
4

Em qualquer laboratório de análises clínicas são produzidos diariamente diversos resíduos que necessitam de adequada segregação e descarte. Os materiais infectantes produzidos são classificados como resíduos de saúde de classe:

  • A A
  • B B
  • C C
  • D D
5

Os pacientes que possuem distúrbios no processo de coagulação sanguínea muitas vezes são dependentes de administrações parenterais de hemocomponentes ou hemoderivados para o controle da doença. A hemofilia do tipo A é o distúrbio congênito causado pela deficiência do fator de coagulação:

  • A VII
  • B VIII
  • C IX
  • D XI
6

Diversos elementos anormais podem ser encontrados na urina humana por meio de análise do sedimento urinário. Em uma amostra de urina de pH alcalino, é possível se encontrar cristais do tipo:

  • A ácido úrico
  • B fosfato triplo
  • C oxalato de cálcio
  • D urato amorfo
7

A hepatite do tipo B é uma doença que pode ser prevenida por meio de esquema vacinai estabelecida em três doses. A confirmação de imunização contra essa doença após cinco anos de vacinação de um profissional de saúde é realizada por meio da pesquisa do marcador viral:

  • A anti-HBe
  • B HBsAg
  • C anti-HBs
  • D HBeAg
8

Uma amostra de urina de adulto colhida pela manhã foi enviada a um laboratório para a realização de diversos testes. O resultado do teste de densidade revelou um valor de 1.075, evidenciando que essa urina está:

  • A concentrada
  • B extremamente diluída
  • C levemente diluída
  • D normal

Análises Clínicas

9

Das afirmativas abaixo, a única correta é:

  • A a Patologia Molecular avalia material genético (DNA e RNA) extraído de tecidos.
  • B imuno-histoquímica é um método de coloração específico para núcleos.
  • C na imunofluorescência são utilizados anticorpos ligados a moléculas de hidrogênio.
  • D citopatologia é a área da patologia que investiga a presença de cristais na urina.
  • E exames genéticos não podem ser realizados em tecidos coletados em necropsia.

Biomedicina - Análises Clínicas

10

Para pesquisa de meningite,

  • A a coloração de tinta da China serve para diagnóstico de uma infecção fúngica.
  • B a coloração de Gram tem pouco valor diagnóstico, pois tanto Gram-positivas quanto Gram-negativas podem causar meningite.
  • C a amostra de líquido cefalorraquidiano nunca deve ser centrifugada, sob risco de inativação bacteriana.
  • D um resultado positivo para bactérias, na pesquisa direta em líquido cefalorraquidiano, exclui a necessidade da cultura da amostra.
  • E do tipo viral, o isolamento do agente etiológico é fundamental para diagnóstico.
11

Com base no que dispõe a Resolução n° 466/2012 do Ministério da Saúde, que trata do comportamento ético em pesquisas:

  • A É obrigatório obter consentimento livre e esclarecido do participante da pesquisa e/ou seu representante legal, inclusive nos casos de pesquisa que, por sua natureza, impliquem justificadamente, em consentimento posterior.
  • B Pesquisas devem ser feitas em indivíduos com autonomia plena; indivíduos ou grupos vulneráveis não devem nunca ser participantes da pesquisa.
  • C Pesquisas com crianças, adolescentes, pessoas com transtorno ou doença mental não são permitidas.
  • D Quando a pesquisa for realizada em comunidades, não é necessário adaptá-la para observar diferenças culturais, morais ou religiosas.
  • E É possível utilizar livremente o material e resultados obtidos na pesquisa para qualquer finalidade mesmo que não seja atinente ao protocolo.
12

Para preparo de uma solução salina de cloreto de sódio para imersão e eluição de zaragatoa (swab) para bacterioscopia, deve-se pesar

  • A 0,85 g de cloreto de sódio e diluir em 1000 mL de água.
  • B 85 g de cloreto de sódio e diluir em 100 mL de água.
  • C 0,85 g de cloreto de sódio e diluir em 100 mL de água.
  • D 8 g de cloreto e 5 g de sódio e diluir em 1000 mL de água.
  • E 85 g de cloreto de sódio e diluir em 1000 mL de água.
13

Para hepatites virais, o diagnóstico laboratorial

  • A sorológico é feito por detecção de anticorpos pela reação em cadeia da polimerase (PCR, do inglês polymerase chain reaction).
  • B por pesquisa de antígeno viral pode ser realizada apenas em amostras de fezes.
  • C inespecífico é indicado pela elevação acentuada das aminotransferases.
  • D por detecção de ácidos nucleicos por técnica de enzimaimunoensaio (ELISA) é o mais indicado na fase crônica da doença.
  • E sorológico para a hepatite B não é específico pela técnica de enzimaimunoensaio (ELISA).
14

Sobre equipamentos automatizados usados em hematologia,

  • A a tecnologia de citometria de fluxo com fluorescência, quando incorporada à de corrente contínua para medida de impedância e corrente em radiofrequência, permite a contagem diferencial de leucócitos, no máximo de até 3 tipos celulares: granulócitos, linfócitos e células mononucleares.
  • B a impedância é usada como indicador, pois células sanguíneas são más condutoras de eletricidade e, quando colocadas em um meio condutor que passa por uma pequena abertura por onde circula uma corrente elétrica, há um aumento mensurável da impedância elétrica na abertura, à medida que cada célula passa.
  • C alguns tipos de equipamentos fazem dosagem de hemoglobina com uso de agente lítico potente e do reagente lauril sulfato mas, ainda não estão controladas as interferências em amostras com lipemia, ou com leucocitose ou com nível elevado de proteínas, constituindo uma limitação no uso desses equipamentos.
  • D alguns instrumentos contam e medem as células por dispersão de luz, ou seja, uma célula, ao passar através de um feixe luminoso, absorve a luz de acordo com o formato celular, sendo a luz branca usada para eritrócito e o laser para leucócitos.
  • E a contagem diferencial de basófilos e eosinófilos requer ainda, análise da forma, granulosidade e tamanho celular; reações citoquímicas, como peroxidase, empregadas em técnicas manuais ainda não estão disponíveis em sistemas laboratoriais automatizados.
15

A identificação de Neisseria meningitidis é feita

  • A a partir do isolamento de colônias sempre de aspecto seco em ágar chocolate e dos testes de oxidase e catalase que, quando positivos, confirmam essa espécie.
  • B em um nível de espécie no exame bacterioscópico, em que se observa ocorrência de diplococos Gram-negativos mais achatados nas laterais, dando a forma de rins ou dois grãos de feijão unidos por uma ponte.
  • C de modo confirmatório na ocorrência de surtos de meningite meningocócica, por bacterioscopia pela coloração de Gram.
  • D após seu isolamento em ágar sangue ou em ágar chocolate, incubação em ambiente úmido e atmosfera de CO2.
  • E a partir de líquido cefalorraquidiano, sempre por métodos microbiológicos, não havendo possibilidade de técnica de aglutinação com partículas de látex.
16

Os contadores de células sanguíneas automatizados

  • A são conectados, alguns deles, a uma máquina automática de distender e corar lâminas para contagem de eritrócitos e leucócitos, mas como as plaquetas não se coram, elas não podem sem contadas.
  • B transportam a amostra de sangue para uma agulha aspiradora e verificam se o volume foi adequado, mas nenhum tipo de equipamento ainda é capaz se verificar a presença de coágulos.
  • C são capazes de realizar contagem e diferenciação das células sanguíneas por impedância elétrica ou por dispersão de luz.
  • D determinam parâmetros que dependem da contagem e da medida das partículas através de canal único que adiciona um diluente para eritrócitos e, a seguir, adiciona um agente lítico para lise de leucócitos.
  • E ou contam leucócitos e hemácias ou dosam hemoglobina, para as quais é necessário lise das hemácias.
17

No contexto de qualidade laboratorial:

  • A Controle interno da qualidade é a atividade de avaliação do desempenho de sistemas analíticos através de ensaios de proficiência e comparações interlaboratoriais.
  • B Processo pós-analítico compreende as etapas da execução do exame até a emissão do laudo.
  • C Rastreabilidade é a ação documentada para provar que um procedimento, processo, equipamento ou método funciona, da forma esperada, e proporcione o resultado desejado.
  • D Validação é a capacidade de recuperação do histórico, da aplicação ou da localização daquilo que está sendo considerado, por meio de identificações registradas.
  • E Não-conformidade é o não cumprimento de um requisito especificado por uma norma de qualidade.
18

Nas análises clínicas automatizadas, um fundamento metodológico correto é:

  • A Colorimetria, que é a dosagem da emissão de luz resultante de uma reação química gerada pela dissociação de ligações fracas produzindo compostos intermediários em estado eletronicamente excitado que, ao retornarem ao estado de energia inicial, emitem luz.
  • B Guimioluminescência, que tem base a reação química de um reagente cromógeno com uma substância presente na amostra biológica, seguida de absorção de luz que permite determinar a concentração da substância presente na amostra.
  • C Citometria de fluxo, que é uma técnica de medição das propriedades (complexidade e tamanho) de células em suspensão, orientadas em um fluxo laminar e interceptadas, uma a uma, por um feixe de luz laser.
  • D Fotometria de chama, relacionada à dosagem da quantidade de luz transmitida e cálculo da luz absorvida pelas partículas de uma suspensão, com objetivo de determinar a concentração de uma determinada substância. A quantidade de luz absorvida e, consequentemente, sua concentração depende do número e tamanho das partículas.
  • E Turbidimetria, em que a amostra é atomizada, produzindo átomos em estado excitado que emitem luz em um comprimento de onda específico dependendo do elemento usado, por exemplo, luz amarela para sódio e cor violeta para potássio; a intensidade de cada cor emitida é proporcional ao teor destes elementos na amostra.
19

Um estudo científico com amostras de soro de pacientes com vírus da imunodeficiência humana foi realizado em um hospital e resultou em uma soroteca mantida sob congelamento dentro do laboratório. Tais amostras

  • A podem sempre ser usadas em nova pesquisa quando houver impossibilidade de obtenção do Termo de Consentimento Livre e Esclarecido específico para nova pesquisa.
  • B podem ser usadas para outra pesquisa e não requerem cópia do Termo de Consentimento Livre e Esclarecido da pesquisa original.
  • C podem ser armazenadas e conservadas após o término da pesquisa, por tempo indeterminado, mesmo sem autorização para isso, pois derivam de pesquisa científica.
  • D serão armazenadas sob a responsabilidade do coordenador da pesquisa que decidirá qual o destino da soroteca, julgando se futuras pesquisas poderão ser realizadas com ela.
  • E podem ser usadas em outras pesquisas aprovadas pelo Comitê de Ética em Pesquisa e, quando for o caso, pelo Conselho Nacional de Ética em Pesquisa (CONEP).
20

Tubos para coleta de sangue a vácuo dão conforto ao paciente evitando várias punções venosas para coleta de diversos exames, mas são fontes de erros. Para evitá-los deve-se utilizar tubo

  • A com citrato para a obtenção de soro ou para teste de velocidade de hemossedimentação (VHS).
  • B sem aditivo, siliconizados internamente para análises clínicas em soro ou plasma.
  • C com ácido etilenodiamino tetracético e citrato de sódio com gel para exame de glicemia em jejum.
  • D com heparina para exames bioquímicos realizados em soro.
  • E sem aditivo, para exames de tolerância à glicose.
21

As leucemias caracterizam-se pela proliferação maligna de precursores de células hematopoiéticas pouco diferenciadas, incapazes de finalizar sua maturação. O seu correto diagnóstico é de fundamental importância para a conduta terapêutica. Para definir as características da célula neoplásica, a hematologia toma por base os seguintes parâmetros, EXCETO:

  • A Morfológicos.
  • B Bioquímicos.
  • C Citoquímicos.
  • D Imunofenótipicos.
  • E Citogenéticos.
22

As anemias podem ser classificadas pelo volume dos eritrócitos em microcíticas, macrocíticas ou normocíticas. O volume corpuscular médio (VCM) expressa a média do volume de cada eritrócito e é calculado através dos valores do hematócrito e da contagem de hemácias expressando um valor numérico. Marque a alternativa CORRETA quanto à unidade relativa ao volume corpuscular médio (VCM):

  • A picograma.
  • B microlitro.
  • C fentolitro.
  • D micrograma.
  • E mililitro.
23

O sistema de grupo sanguíneo foi descoberto por Landsteiner em 1900, tratando-se de antígenos eritrocitários apresentados na superfície das hemácias e apresentando o grupo ABO como o mais divulgado, entretanto, além deste existem outros 29 tipos de grupos sanguíneos. Qual das alternativas abaixo NÃO corresponde a um desses grupos?

  • A Alstom.
  • B Lews.
  • C Duffy.
  • D Kel.
  • E Kidd.
24

A segurança no material de laboratório e médico-hospitalar fica a cargo dos processos de esterilização e desinfecção destes materiais, cabendo aos profissionais de saúde habilitados promover o controle da proliferação de microrganismos através do uso de variadas técnicas. Analise as assertivas abaixo e marque a alternativa ERRADA:

  • A Os compostos químicos empregados para matar microrganismos na superfície da pele e nas membranas mucosas são denominados antissépticos.
  • B A esterilização é a eliminação ou remoção de todos os microrganismos, inclusive as formas altamente resistentes, que são os esporos bacterianos.
  • C A desinfecção consiste na morte de muitos microrganismos, mas não de todos. Para uma desinfecção adequada, os patógenos devem ser mortos, apesar de alguns organismos, além de esporos bacterianos, poderem sobreviver ao processo.
  • D A esterilização realizada pela autoclavagem consiste na exposição do material a ser esterilizado ao vapor de 121 ºC, sob pressão de 1 ATM, por 5 minutos.
  • E O coeficiente fenólico é a razão entre concentração de fenol e concentração do agente requerida para proporcionar a mesma taxa de morte nas condições padrão do teste.

Biomedicina

25

Que quantidade de soluto é necessária para preparar 460 mL de solução em uma concentração de 8% p/v?

  • A 18,4.
  • B 20,2.
  • C 28,4.
  • D 36,8.
  • E 73,6.
26

Quanto aos microrganismos termófilos, é correto afirmar que muitos deles apresentam temperatura ótima de crescimento na faixa de

  • A 50 ºC a 60 ºC.
  • B 12 ºC a 15 ºC.
  • C 25 ºC a 30 ºC.
  • D 30 ºC a 37 ºC.
  • E 0 ºC a 15 ºC.
27

Em relação aos meios de cultura para uso em microbiologia, assinale a alternativa correta.

  • A Diferentes microrganismos necessitam de diferentes suplementos. Um exemplo é o ágar chocolate, utilizado no crescimento de microrganismos exigentes como Haemophilus spp.
  • B Em vários preparos, há a necessidade de se adicionar antibióticos aos meios. Essa adição deve ser feita antes da autoclavação.
  • C O ágar é muito utilizado para cultura de bactérias, fungos e vírus.
  • D Os meios mais usados são o ágar simples e o ágar Sabouraud. O primeiro, por ter pH mais ácido, favorece o crescimento de bactérias. O segundo, por ter pH neutro, favorece o crescimento de fungos filamentosos.
  • E Quando o meio for distribuído após a autoclavação, os tubos, frascos, placas, pipetas e vidrarias ou materiais auxiliares, obrigatoriamente, devem ser estéreis, e os meios devem ser autoclavados com as tampas fechadas.
28

Quanto à disenteria bacilar, assinale a alternativa correta.

  • A É uma infecção entérica causada por bactérias gram-positivas.
  • B A coprocultura dificilmente se mostra positiva.
  • C As hemoculturas são frequentemente positivas.
  • D A microscopia das fezes frequentemente revela muco, eritrócitos e leucócitos.
  • E Dificilmente ocorre alteração de eletrólitos.
29

Acerca do preparo e das recomendações do ágar mycosel, assinale a alternativa correta.

  • A O cloranfenicol, um dos componentes do meio, serve para selecionar dermatófitos.
  • B O procedimento de preparo envolve a adição de hemácias de carneiro.
  • C A ausência de crescimento indica uma cultura negativa para fungos.
  • D O meio pode ser conservado embalado de 4 ºC a 8 ºC por até três meses em placas.
  • E Recomenda-se o uso do meio em tubos.
30

Na vagina, existem em equilíbrio diversos microrganismos de natureza bacteriana, considerados como integrantes normais da flora vaginal e que, uma vez isolados em cultura, podem levar a terapêuticas errôneas. Entre esses integrantes normais e desprovidos de poder patogênico, é correto citar a (o)

  • A Gardnerella vaginalis.
  • B Chlamydia trachomatis.
  • C Lactobacillus sp.
  • D Treponema pallidum.
  • E Neisseria gonorrhoae.
31

A urina que apresenta cor marrom ao exame físico é sugestiva de

  • A diabetes.
  • B contaminação menstrual.
  • C infecção por Pseudomonas.
  • D hepatopatia.
  • E contaminação por beterraba.
32
imagem-003.jpg

A morfologia do fungo apresentado é característica de
  • A Rhizopus sp.
  • B Aspergillus sp.
  • C Coccidioides immitis.
  • D Candida albicans.
  • E Candida krusei.
33

O meio de ágar sangue, usando uma base rica, oferece ótimas condições de crescimento a maioria dos microrganismos. Quanto ao seu preparo, assinale a alternativa correta.

  • A Meio com cor escura pode ser devido a uso de sangue vencido.
  • B É recomendado o uso de sangue humano.
  • C O sangue deve ser adicionado ao meio quente.
  • D A homogeneização do meio com o sangue deve ser vigorosa.
  • E Pode ser conservado por até 90 dias em temperatura de 4 ºC a 10 ºC.
34
imagem-001.jpg

Em relação ao histograma da série vermelha apresentado, é correto afirmar que ele é correlacionado com a anemia
  • A por perda aguda de sangue.
  • B por deficiência de cobalamina.
  • C ferropriva.
  • D decorrente de quimioterapia.
  • E pós-esplenectomia.
35

Cilindro na urina que representa um estágio avançado do cilindro hialino, é altamente refringente e fragmentado, sendo observado frequentemente em pacientes com insuficiência renal crônica
Considerando a descrição apresentada, é correto afirmar que ela se refere ao cilindro

  • A celular misto.
  • B hemático.
  • C leucocitário.
  • D granuloso.
  • E céreo.
36

No que se refere aos fundamentos da espectrofotometria, assinale a alternativa correta.

  • A O método utilizado na espectrofotometria é o de medir a concentração de uma solução corada, baseado na reflexão do fluxo de luz que atravessa uma solução sob espessura constante.
  • B Comprimento de onda é o número de oscilações produzidas pela onda em uma unidade de tempo, sendo dada em ciclos/seg, hertz, Fresnel, etc.
  • C Absorvância é a capacidade que as soluções apresentam de absorver a luz que sobre elas incide. A quantidade de luz absorvida por uma solução depende da concentração da substância absorvente presente na solução e da espessura da cubeta através da qual passa a luz.
  • D Uma radiação que corresponde a uma determinada cor é chamada de radiação policromática.
  • E Frequência é a distância entre as cristas de duas ondas subsequentes e em fase.
37

Quanto à síndrome de Cushing, assinale a alternativa correta.

  • A As concentrações plasmáticas de cortisol durante o dia são bastante variáveis.
  • B As concentrações de cortisol livre na urina de 24 horas estão diminuídas.
  • C As concentrações plasmáticas de cortisol pela manhã são muito baixas.
  • D O teste com baixa dose de dexametasona não provoca supressão de cortisol.
  • E A concentração de dexametasona não interfere na secreção do hormônio corticotrófico.
38

São cristais encontrados em urina com pH ácido, octaedros, incolores e a morfologia deles lembra um envelope.


Quanto à descrição apresentada, é correto afirmar que ela se refere aos cristais de
  • A ácido úrico.
  • B oxalato de cálcio.
  • C fosfato amorfo.
  • D fosfato triplo magnesiano.
  • E urato amorfo.

Técnicas em Laboratório

39
Princípios gerais para regulamentação de novas atividades a serem observadas: I . A intervenção de órgãos do governo em matéria de segurança biológica não deve se focar nas características e riscos do produto e sim na tecnologia usada para produzi-lo. II . O enfoque regulamentar baseado no risco garante a segurança do público e do meio ambiente. Ele também evita entraves à renovação tecnológica. III . Os textos de regulamentação de uma lei de biossegurança devem se caracterizar por sua capacidade de adaptação rápida à evolução do conhecimento científico e das novas experiências tecnológicas. Das descrições acima, pode-se considerar VERDADEIRA(S):
  • A I e II
  • B I e III
  • C Somente III
  • D II e III
  • E Somente II

Medicina

40
O termo genérico de encefalopatia subaguda espongiforme reúne várias doenças neurodegenerativas e fatais, EXCETO:
  • A O Scrapie.
  • B A Encefalopatia Espongiforme Bovina.
  • C A Encefalopatia Espongiforme de outras espécies.
  • D A Doença de Creutzfeldt-Jakob.
  • E A Síndrome da insônia familiar fatal.
Voltar para lista