Resolver o Simulado Prefeitura Municipal de Maceió - Professor Substituto - Atividades - Planejar - Nível Superior

0 / 30

Pedagogia

1

Percebe-se, nas últimas décadas, um avanço nas discussões sobre a educação não-formal, em especial quando se encontra respaldo na LDB/96 sob o número 9.394, na qual são reconhecidas como ações e processos educativos aqueles que se desenvolvem por movimentos sociais e organizações da sociedade civil, na qual a educação não-formal prevalece. Analise as afirmações a seguir sobre esse tipo de educação.

I A educação não-formal trata da educação como processos escolarizáveis pedagogicamente estruturados.

II A educação não-formal deve ser vista como um tipo de proposta contrária à formal ou como uma alternativa antagônica às práticas no contexto da escola.

III A educação não-formal é um processo sociopolítico cultural pedagógico de formação para a cidadania.

IV A educação não-formal potencializa saberes e aprendizados gerados ao longo da vida, principalmente, em experiências via participação social, cultural e/ou política.

Dentre as as afirmativas, estão corretas

  • A II e IV.
  • B I e III.
  • C I e II.
  • D III e IV.
2

A avaliação no ambiente escolar compreende três dimensões básicas : (a) a avaliação da aprendizagem, (b) a avaliação institucional interna e externa e (c) a avaliação de redes de Educação Básica. Considere as afirmações a seguir a respeito dessas avaliações.

I A avaliação institucional interna é um tipo de autoavaliação institucional.

II A avaliação de redes de Educação Básica é periódica e deve sinalizar para a sociedade se as escolas apresentam qualidade suficiente para continuar funcionando.

III No nível operacional, os resultados da avaliação são o fundamento para a escolha das estratégias didático-pedagógica do projeto pedagógico da escola.

IV No nível operacional, a avaliação das aprendizagens tem como referência um conjunto de destrezas definidas na matriz curricular, o que determina os conhecimentos e atitudes a serem avaliados.

Dentre as afirmações, estão corretas

  • A II e III.
  • B I e IV.
  • C I e II.
  • D III e IV.
3

A discussão acerca da pedagogia social no Brasil é decorrente de movimentos internacionais e nacionais e de debates sobre esse tema. O conhecimento dessas discussões se constitui como teoria necessária para a atividade profissional do pedagogo. Assim sendo,

  • A o caráter social e concreto da Pedagogia Social prioriza a teoria em detrimento da prática, para evitar o idealismo subjetivo.
  • B o fundamento didático da pedagogia social não se restringe a técnicas, métodos ou estratégias de trabalho, mas se baseia na análise dos processos da sociedade de forma radical e não contraditória.
  • C a Pedagogia Social é uma área na qual se procura discutir o atendimento educacional às pessoas em condição de vulnerabilidade social, independente de classe social e condições econômicas.
  • D a Pedagogia Social é um campo experimental da sociedade que tem como incumbência organizar os processos de ensino para a transmissão de conteúdos culturais do currículo.
4

O contexto da educação formal e o da não-formal exigem práticas pedagógicas inovadoras, como condição para dar respostas aos desafios de uma sociedade em constantes e profundas mudanças. Ao refletir sobre a inovação pedagógica, uma professore registra, no seu diário de reflexão crítica, as ideias apresentadas abaixo.

I A inovação pedagógica se relaciona com a implementação de novos recursos e materiais curriculares, com novas ações de ensino, com a implicação de novos agentes no processo pedagógico.

I A inovação pedagógica tem como fundamento a pesquisa científica, ou seja, é a aplicação dos produtos desta.

III A reflexão crítica das problemáticas da escola é um ponto de partida para a inovação pedagógica.

IV A inovação pedagógica como prática educativa tem sua origem na pedagogia do Século XXI.

Dentre as afirmativas, estão corretas

  • A I e II.
  • B II e IV.
  • C I e III.
  • D III e IV.
5

O processo pedagógico se realiza por meio da relação que se estabelece entre estudantes e professores. Nessa relação, estão envolvidas as múltiplas dimensões que formam a personalidade de cada ser humano. Daí, a importância de o pedagogo ter um conheci mento adequado dos estudantes, das características das crianças e dos adolescentes. Sobre essa temática, considere as afirmações abaixo.

I O modo como se compreende cada fase da vida (infância, juventude, maturidade e velhice) é fruto de processos históricos e sociais de transformação da humanidade. Consequentemente, na história, em todas as sociedades, a adolescência aparece como uma fase biológica claramente destacada da infância e da maturidade.

II O fator biológico do adolescente determina a construção de sua identidade independentemente das relações estabelecidas com os outros e da representação que os outros possuem a seu respeito.

III Diferentemente da criança, que é capaz de se apaixonar por pesso as e objetos, o adolescente torna-se capaz de se apaixonar por ideias.

IV Na adolescência, a oposição ao outro aparece como uma necessidade para o próprio reconhecimento de si, pois ao comparar-se com o outro, o adolescente mapeia semelhanças, diferenças, novos modelos de ser e pensar.

entre as afirmações, estão corretas

  • A III e IV
  • B I e III.
  • C I e II.
  • D II e IV.
6

A educação integral dos estudantes é uma das questões propostas no Plano Nacional de Educação. Isso enseja outra compreensão do tempo e do espaço nos projetos pedagógicos das escolas. Assim sendo, no projeto pedagógico de uma escola,

  • A a educação integral supõe o desenvolvimento de todos os aspectos da personalidade dos estudantes.
  • B o tempo integral é a condição necessária para promover a educação integral dos estudantes na escola.
  • C a educação integral supõe priorizar a dimensão cognitiva da personalidade dos estudantes.
  • D o tempo integral é a condição para definir e estruturar os espaços das atividades dos estudantes.
7

Uma escola recém-inaugurada está em processo de elaboração do projeto Político Pedagógico (PPP). Para essa finalidade, são realizadas várias discussões com professores, famílias, comunidade, estudantes. A pedagoga da escola registra algumas afirmações reiteradas durante as reuniões por alguns de seus participantes, dentre as quais se destacam as reproduzidas abaixo.

I O PPP, sob o critério da flexibilidade curricular, não deve considerar a diversidade de ritmos de desenvolvimento dos sujeitos das aprendizagens e os caminhos por eles escolhidos.

II A curiosidade e a pesquisa, incluídas de modo cuidadoso e sistemático as chamad as referências virtuais de aprendizagem que se dão em contextos digitais, devem ser consideradas pelos sujeitos do processo educativo como sendo o núcleo central das aprendizagens no PPP.

III O PPP deve contemplar programas propostos a partir dos quais a escola desenvolve ações inovadoras, cujo foco valoriza a prevenção de consequências de fatores que vêm ameaçando a saúde e o bem-estar dos estudantes.

IV A padronização curricular dos espaços físicos e do tempo escolar devem ser explicitadas no PPP como uma necessidade da gestão democrática.

Dentre as afirmações, estão corretas

  • A I e III.
  • B II e IV.
  • C II e III.
  • D I e IV.
8

Considere, no quadro a seguir, a afirmação de Libâneo em relação à Pedagogia.


Observamos uma movimentação na sociedade mostrando uma ampliação do campo educativo com a consequente repercussão no campo da Pedagogia. Enquanto isso, essa mesma Pedagogia está em baixa entre intelectuais e profissionais do meio educacional.


A situação exposta pelo professor Libâneo pode se justificar também

  • A pela forte tendência a reconhecer a pedagogia como uma disciplina científica, com um corpo teórico e metodológico definido.
  • B pela forte tendência a se identificar a pedagogia apenas com a docência, quando não a desqualificá-la como campo de saberes específicos.
  • C pelo reconhecimento da pedagogia como campo que busca a solução técnica dos problemas do ensino.
  • D pelo reconhecimento da pedagogia como subárea da didática geral, quando não para desqualificá-la como campo de saberes específicos.
9

Os conceitos de vulnerabilidade social e risco social são ferramentas teóricas importantes para que o pedagogo possa refletir sobre sua prática profissional. As discussões atuais sobre essa temática consideram que

  • A a diminuição da vulnerabilidade dos grupos sociais exige o trânsito de uma noção de carência social para o terreno de direitos sociais.
  • B a ação preventiva do risco social tem como foco a melhoria imediata dos riscos, considerando sua condição de iminência.
  • C o enfraquecimento do estado de bem-estar social, a partir dos anos 1980, potencializou as condições para se combaterem os riscos sociais.
  • D o fator determinante para atestar a vulnerabilidade social é pertencer à classe que se enquadra na linha de extrema pobreza.
10

Uma pedagoga recebeu algumas sugestões do grupo de professores de uma escola que, na opinião deles, poderiam contribuir com o desenvolvimento da capacidade metacognitiva dos estudantes. Essas sugestões estão presentes no quadro abaixo .

I Centrar a atenção nas respostas do professor mais que nas perguntas dos estudantes.

II Ensinar os estudantes a monitorar sua aprendizagem.

III Centrar a atenção nos produtos da aprendizagem mais que nos processos do aprender dos estudantes.

IV Ensinar os estudantes a planejar a aprendizagem, o que precisam fazer e como irão fazê-lo.

Dentre as sugestões, as que favorecem o desenvolvimento da capacidade metacognitiva estão nos itens

  • A II e IV.
  • B I e IV.
  • C I e III.
  • D II e III.
11

O uso de situações-problemas nas práticas pedagógicas é uma estratégia para favorecer a aprendizagem dos estudantes. Em relação a essa estratégia, considere as afirmativas abaixo.

I A situação-problema deve ser organizada pela classe, em torno da resolução de um obstáculo que deve ser bem explicitado na tarefa apresentada pelo professor na forma de uma pergunta fechada.

II A situação-problema deve se situar no que Vigotsky define como Zona de Desenvolvimento Próximo dos estudantes.

III A situação-problema deve refletir contradições cognitivas que motivem os estudantes na busca de respostas.

IV A situação-problema deve representar uma atividade de aplicação de conhecimentos e procedimentos conhecidos pelos estudantes.

Das afirmativas, estão corretas

  • A II e IV.
  • B I e III.
  • C II e III.
  • D I e IV.
12

Em uma reunião pedagógica na escola, os professores desenvolvem um debate sobre a Prova Brasil, considerando a participação de sua instituição na próxima edição dessa avaliação.

Durante a reunião, uma pedagoga registra quatro dúvidas dos professores em relação a algumas definições do INEP/MEC, explicitadas nos itens abaixo.

I Nas provas, os estudantes respondem a itens (questões) de Língua Portuguesa, com foco na escrita?

II As médias de desempenho nessas avaliações subsidiam o cálculo do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB)?

III Os dados dessas avaliações são comparáveis ao longo do tempo, ou seja, pode -se acompanhar a evolução do desempenho das escolas?

IV A Prova Brasil é elaborada a partir de Matrizes de Referência nas quais se descrevem os conteúdos, as atitudes e as competências a serem avaliados?

A pedagoga vai responder NÃO às perguntas presentes nos itens

  • A II e III.
  • B II e IV.
  • C I e III.
  • D I e IV.
13

A pesquisa-ação pode ter uma influência positiva para o desenvolvimento do currículo na escola e na formação continuada dos professores no contexto escolar. Em relação a esse tipo de pesquisa, considere as afirmações abaixo.

I Na pesquisa-ação de caráter experimental, a observação participante é uma técnica a ser usada, uma vez que ela está centrada na visão empírica e objetiva do pesquisador.

II A pesquisa-ação supõe a participação dos sujeitos como investigadores ou como participantes ativos da investigação no contexto escolar.

III A pesquisa-ação, no paradigma qualitativo, pode ser um método heurístico para gerar teoria baseada na prática.

IV Na pesquisa-ação, o processo metodológico de investigação é representado como uma sequência linear de etapas independentes uma da outra.

Das afirmações, estão corretas

  • A I e IV.
  • B II e III.
  • C II e IV.
  • D I e III.
14

Uma situação educativa é, fundamentalmente, ao mesmo tempo, uma situação social de comunicação e um espaço de interação entre educador e educando como também entre os próprios educandos. Ao discutir como favorecer a comunicação pedagógica no contexto escolar, dois professores sistematizam as ideias apresentadas abaixo.

I1 A comunicação é uma prática social: realiza-se em um limite social, no qual intervêm elementos éticos, morais, estruturais e sociais, dentre outros.

I2 Por sua essência, a comunicação é sempre um processo democrático.

I3 O espontaneísmo e a improvisação estimulam e determinam o sucesso e a eficiência da comunicação pedagógica.

I4 A comunicação pedagógica é favorecida quando os interlocutores adotam atitudes de empatia.

Para melhorar a comunicação pedagógica no contexto escolar, devem ser consideradas as ideias

  • A I2 e I3.
  • B I1 e I4.
  • C I1 e I3.
  • D I2 e I4.
15

O trabalho em grupo é uma estratégia muito usada no contexto escolar, por professores e pedagogos. Em relação a essa estratégia, considere as afirmações abaixo.

I O grupo pode ser uma unidade de formação e aprendizagem por excelência no contexto escolar.

II No trabalho em grupo, os estudantes aprendem a se integrar, a ter responsabilidade, a compartilhar objetivos na solução de problemas, a superar obstáculos.

III A cooperação no grupo fortalece as instruções egocêntricas e a rigidez do pensamento dos estudantes.

IV A preparação individual prévia se apresenta como um obstáculo para a cooperação na solução de problemas, no grupo.

Das afirmações, estão corretas

  • A III e IV.
  • B I e IV.
  • C II e III.
  • D I e II.
16

Uma professora organiza os conteúdos conceituais de um tema da disciplina que ensina, de forma hierárquica, partindo de conceitos mais abrangentes até os que nestes se incluem de forma não arbitrária, o que pode ser representado na forma de um mapa conceitual. Esse tipo de organização conceitual favorece a aprendizagem por "diferenciação progressiva". A organização dos conteúdos elaborada pela professora tem seus fundamentos nas ideias de

  • A L.S.Vigotsky.
  • B P. Ausubel.
  • C J. Piaget.
  • D B. Skinner.
17

As ideias de Paulo Freire são referências importantes para pensar e desenvolver as práticas profissionais de um Pedagogo em contextos de educação não-formal e formal. Uma das ideias apresentadas por Freire é:

  • A a ligação político-pedagógica é de forma tal que, quando se desvela a especificidade de uma delas, "essa especificidade" não inibe a presença da outra.
  • B o educador "bancário" caminha com a posse do objeto de conhecimento, transmitindo -o ao educando, que o recebe acriticamente.
  • C o papel não autoritário do educador que favorece intersubjetividades define a função não diretiva na educação.
  • D a aprendizagem política, e não a competência técnica, deve ser o foco dos processos de formação e desenvolvimento profissional dos educadores.
18

Na história da educação, identificam-se determinadas tendências pedagógicas que tipificam elementos da cultura educacional na sociedade. No quadro abaixo, estão presentes algumas características das tendências pedagógicas adotadas no Brasil.

O papel fundamental da escola é a formação de atitudes. Os conteúdos são baseados na busca dos conhecimentos pelos próprios estudantes. Prioriza métodos baseados na facilitação da aprendizagem. Aprender é modificar as percepções da realidade. A educação é centralizada no estudante e o professor é quem garante um relacionamento de respeito.

A tendência pedagógica caracterizada é a

  • A Liberal renovada não-diretiva.
  • B Progressista histórico-crítico.
  • C Liberal tecnicista.
  • D Progressista libertadora.
19

Em uma reunião pedagógica, um pedagogo respondeu a algumas perguntas formuladas por professores que desconheciam a natureza e o conteúdo da Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Nos itens a seguir, estão presentes algumas dessas questões.

I A BNCC aplica-se à educação escolar e à não escolar, tal como as define a LDB, Lei nº 9.394/1996?

II Esse documento adota o conceito de competência para se referir ao que é básico e comum para nortear os currículos nas escolas?

III Esse documento substitui o Parecer nº 7, de 7 de abril de 2010, relativo a Diretrizes Curriculares Nacionais Gerais para a Educação Básica?

IV A BNCC estabelece as aprendizagens essenciais que todos os estudantes devem desenvolver ao longo das etapas e modalidades da Educação Básica?

As perguntas que devem ser respondidas pelo pedagogo de forma afirmativa estão nos itens

  • A II e III.
  • B I e III.
  • C I e IV
  • D II e IV.
20

Duas professoras recém-formadas discutem sobre o uso das novas tecnologias da informação e das comunicações (TIC) nas atividades de ensino, em contexto formal. No quadro a seguir, apresentam-se algumas ideias surgidas durante a discussão.

I Um Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) permite integrar múltiplas mídias, linguagens e recursos, apresentar informações de maneira organizada, desenvolver interações entre pessoas, elaborar e socializar as produções considerando determinados objetivos.

II O uso dos softwares educativos determina os objetivos de aprendizagem no planejamento de sequências didáticas.

III O professor deve ser um usuário alerta, crítico e seletivo do que propõem os especialistas dos softwares educativos, na tomada de decisão sobre o uso desses recursos didáticos em suas aulas.

IV Na atualidade, as TIC têm avançado de maneira que podem ser usadas para substituir o trabalho educativo do professor e de outros atores na escola.

De acordo com as discussões sobre o papel das TIC na educação, estão corretas as afirmações

  • A I e IV.
  • B II e IV.
  • C I e III.
  • D II e III.

Administração Geral

21

A cultura organizacional consiste em fenômeno dinâmico, presente a todo momento e que é alimentada e modificada por meio da interação das pessoas, bem como seus hábitos, seus costumes, suas normas e regras que limitam o comportamento dos indivíduos. Sobre a cultura organizacional

  • A é possível afirmar que há culturas mais corretas do que outras, uma vez que levam as organizações a atingir seus objetivos com maior eficiência.
  • B afirma-se que ela está relacionada diretamente ao desempenho econômico da organização, seus lucros e rendimentos.
  • C infere-se que o sucesso a fortalece; por outro lado, os problemas tendem a estimular modificações em que ela pode ser passível de mudanças.
  • D tem-se que as atitudes do líder realizam mudanças culturais com a finalidade de otimizar tempo e recurso da organização.
22

O planejamento tático envolve uma metodologia gerencial detalhada capaz de otimizar determinada área da empresa. No planejamento tático,

  • A cada área deve ter um planejamento específico que conduza à obtenção de resultados que, independentes uns dos outros, levem a empresa para o futuro desejado.
  • B cada área deve ter um planejamento específico que conduza à obtenção de resultados que, interdependentes, levem a empresa para o futuro desejado.
  • C as áreas táticas devem ter um planejamento genérico que conduza à obtenção de resultados que, interdependentes, levem a empresa para o futuro desejado.
  • D as áreas táticas devem ter um planejamento genérico que conduza à obtenção de resultados que, independentes, levem a empresa para o futuro desejado.
23

Considera-se o planejamento estratégico uma metodologia gerencial que permite direcionar o caminho que a empresa deverá seguir para atingir um futuro desejado, interagindo com o ambiente de negócios no qual está inserida. Essa metodologia envolve a definição de

  • A um posicionamento estratégico e a construção de cenários que permitam a identificação e seleção de alternativas de caminhos que conduzam aos melhores resultados.
  • B um posicionamento estratégico e a construção de cenários que permitam a identificação e seleção da alternativa de caminho que conduz ao melhor resultado.
  • C um posicionamento tático e a construção de cenários que permitam a identificação e seleção de alternativas de caminhos que determinam os melhores resultados.
  • D posicionamentos estratégicos e táticos e a construção de cenários que permitam a identificação e seleção de alternativas de caminhos que conduzam aos melhores resultados.
24

A ignorância a fatores sociais e psicológicos, em detrimento de dinheiro como forma de incentivo aos trabalhadores e às tarefas de produção, era reduzida a um conjunto de rotinas, procedimentos de máquina que conduziam ao tédio, à apatia e a problemas de qualidade. Esses elementos citados referem-se à abordagem da

  • A administração científica.
  • B teoria clássica.
  • C teoria neoclássica.
  • D teoria das relações humanas.
25

A metodologia Balanced Scorecard (BSC) é comumente utilizada como ferramenta no âmbito do planejamento estratégico de organizações públicas e privadas, tendo como uma de suas características marcantes

  • A a definição, ao final do planejamento, da missão da entidade, ou seja, da forma como ela pretende ser reconhecida no futuro.
  • B a preponderância da perspectiva financeira em relação às demais: dos clientes, dos processos internos, e de motivação.
  • C o uso intensivo da tecnologia da informação, somente sendo passível de aplicação em plataformas digitais específicas, como o ERP.
  • D a utilização do mapa estratégico, que é um diagrama no qual ficam claras as relações de causas e efeitos (precedência) entre os objetivos estratégicos.
  • E a identificação da lacuna, ou gap, existente entre as competências disponíveis na organização e aquelas de excelência em sua área de atuação.
26

Sobre liderança é correto afirmar, exceto:

  • A Segundo Likert a liderança pode ser dividida em dois tipos básicos: centrada nas tarefas, com ênfase nos resultados, e centrada nas pessoas, com ênfase na satisfação humana.
  • B Liderança é uma influência interpessoal exercida em uma situação e dirigida por meio do processo de comunicação humana à consecução de um ou mais objetivos.
  • C Na liderança autocrática, o líder fixa as diretrizes com pouca participação do grupo, ele determina a tarefa que cada um deve executar e qual será o seu companheiro de trabalho.
  • D Na liderança democrática, as diretrizes são debatidas e decididas pelo grupo, estimulado e assistido pelo líder, ele procura ser um membro normal do grupo.
  • E Na liderança liberal (Laissez-Faire), há liberdade completa para as decisões individuais ou do grupo, com a participação mínima do líder, ele não tenta avaliar ou regular o curso dos acontecimentos e só comenta as atividades dos membros quando perguntado.
27

Em determinada organização, o administrador se baseia na teoria situacional para liderar seus subordinados.

Seguindo essa teoria, ao reconhecer que possui subordinados competentes e dispostos, o administrador deve assumir uma postura de

  • A direção
  • B persuasão
  • C orientação
  • D delegação
  • E participação
28

A cultura organizacional é um conjunto de normas, regras e símbolos que é capaz de caracterizar uma empresa. Isso quer dizer que a cultura organizacional é um conceito

  • A descritivo, pois refere-se à percepção compartilhada das pessoas acerca dos elementos que orientam o comportamento no contexto de trabalho.
  • B avaliativo, uma vez que diz respeito ao julgamento das pessoas acerca do grau de concordância com aquilo que as orienta no trabalho.
  • C descritivo em um primeiro momento, pois as pessoas apenas reconhecem os respectivos elementos, e depois torna-se um conceito avaliativo.
  • D indutivo, pois as pessoas precisam fazer inferências acerca dos elementos do contexto até que eles se consolidem.
  • E avaliativo e indutivo, visto que inicialmente há um julgamento dos elementos presentes no contexto e depois inferências.
29

Dentre as etapas do planejamento estratégico de uma instituição, cita-se o diagnóstico estratégico que contempla análises dos ambientes interno e externo da organização. Essa avaliação procura verificar o que a organização tem de bom, de regular ou de ruim em seus processos administrativos.
O diagnóstico estratégico pode contar com determinados componentes para a sua execução. Em relação a esses componentes, assinale a alternativa CORRETA:

  • A O ponto neutro é um fator identificado pela organização; contudo, no momento da análise, não existem critérios para classificá-lo como ponto forte ou fraco.
  • B Os pontos fortes e fracos fazem parte da análise do ambiente externo da organização, enquanto as oportunidades e as ameaças compõem a sua análise interna.
  • C As oportunidades e as ameaças configuram as variáveis controláveis, ao passo que os pontos fortes e fracos configuram as variáveis não controláveis.
  • D O fator ou o subfator identificado no processo de diagnóstico organizacional, para o qual exista dificuldade na sua classificação, deverá ser descartado.
30

A estrutura organizacional abrange uma série de elementos que devem ser levados em consideração para que a empresa seja bem organizada. Um destes elementos é a centralização e a descentralização de comando. Sabe-se que a descentralização

  • A pode gerar, se muito explorada, sobrecarga de trabalho no líder, deixando os processos mais lentos.
  • B favorece a dificuldade de comando, dificultando também o alinhamento e o direcionamento das ações.
  • C tem como referência a complexidade da atividade e a quantidade de colaboradores no departamento.
  • D pode, se associada a uma organização verticalizada, gerar um sistema de comunicação lento e com risco a distorções.
Voltar para lista