Resolver o Simulado Nível Superior

0 / 60

Pedagogia

1

Trata-se de uma publicação de caráter técnico sobre os resultados de determinada edição do Censo da Educação Superior, com o objetivo de divulgar seus resultados. Reúne, de modo geral, informações sobre instituições de educação superior (IES), abrangendo:

  • A cursos de graduação; cursos de pós-graduação; vagas e suas modalidades de ensino; matrículas; ingressantes; concluintes; e funções docentes.
  • B organização acadêmica e categoria administrativa; cursos de graduação; cursos de pós-graduação; matrículas; ingressantes; concluintes; e funções docentes.
  • C organização acadêmica e categoria administrativa; cursos de graduação; vagas e suas modalidades de ensino; matrículas; ingressantes; concluintes; e funções docentes.
  • D organização acadêmica e categoria administrativa; cursos de graduação; vagas e suas modalidades de ensino; infraestrutura física; ingressantes; concluintes; e funções docentes.
  • E organização acadêmica e categoria administrativa; cursos de graduação; vagas e suas modalidades de ensino; matrículas; ingressantes; concluintes; e infraestrutura física.
2

Consideram-se válidos para os procedimentos de cálculo do desempenho dos estudantes (Enade) apenas os resultados dos concluintes que possuem a variável "Tipo de Presença" no Enade igual a:

  • A 555.
  • B 334.
  • C 556.
  • D 888.
  • E 887.
3

Uma das condições para que um curso tenha o indicador de qualidade, que mede o valor agregado pelo curso de graduação ao desenvolvimento dos estudantes concluintes, é atingir do total de estudantes participantes do Enade com dados recuperados da base de dados do Enem:

  • A 5% (cinco por cento).
  • B 10% (dez por cento).
  • C 15% (quinze por cento).
  • D 20% (vinte por cento).
  • E 25% (vinte e cinco por cento).
4

O indicador de qualidade que mede o valor agregado pelo curso de graduação ao desenvolvimento dos estudantes concluintes, considerando seus desempenhos no Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade) e suas características de desenvolvimento ao ingressar no curso de graduação avaliado, é denominado:

  • A IDE.
  • B DEI.
  • C DIG.
  • D IDD.
  • E CID.
5

Para o cálculo do Conceito Preliminar de Curso – CPC, a dimensão Corpo Docente é constituída pelos componentes:

  • A Nota de Proporção de Especialistas (NEc), Proporção de Mestres (NMc) e Nota de Proporção de Doutores (NDc).
  • B Nota de Proporção de Mestres (NMc), Nota de Proporção de Doutores (NDc) e Nota de Produção Científica (NPCc).
  • C Nota de Proporção de Especialistas (NEc), Nota de Produção Científica (NPCc) e Nota de Regime de Trabalho (NRc).
  • D Nota de Proporção de Mestres (NMc), Nota de Proporção de Doutores (NDc) e Nota Carga horária docente (NCHc).
  • E Nota de Proporção de Mestres (NMc), Nota de Proporção de Doutores (NDc) e Nota de Regime de Trabalho (NRc).
6

Para que um curso tenha o CPC calculado, é preciso que ele possua ao menos ________ estudantes concluintes participantes com resultados válidos no Enade, inscritos na condição de regular pela IES.

Para o correto preenchimento da lacuna acima, tem de ser usado o termo:

  • A 2 (dois).
  • B 3 (três).
  • C 4 (quatro).
  • D 5 (cinco).
  • E 6 (seis).
7

O CPC é um indicador de qualidade que combina, em uma única medida, diferentes aspectos relativos aos cursos de graduação. Ele é constituído por oito componentes, agrupados em quatro dimensões. São elas:

  • A desempenho dos estudantes; perfil do concluinte; corpo docente; e percepção discente sobre as condições do processo formativo.
  • B perfil do concluinte; valor agregado pelo processo formativo; corpo docente; e percepção discente sobre as condições do processo formativo.
  • C desempenho dos estudantes; valor agregado pelo processo formativo; corpo docente; e percepção discente sobre as condições do processo formativo.
  • D desempenho dos estudantes; perfil do ingressante; corpo docente; e percepção discente sobre as condições do processo formativo.
  • E perfil do ingressante; perfil do concluinte; corpo docente; e percepção discente sobre as condições do processo formativo.
8

O IGC é uma média ponderada envolvendo as notas contínuas de Conceitos Preliminares de Curso (NCPCc) dos cursos de graduação e os Conceitos Capes dos cursos de programas de pós-graduação stricto sensu das Instituições de Educação Superior (IES). Para a pós-graduação, são consideradas as avaliações, realizadas pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), dos cursos de:

  • A Especialização, Mestrado e Doutorado.
  • B Extensão, Mestrado e Doutorado.
  • C Mestrado Acadêmico, Mestrado Profissional e Doutorado Acadêmico.
  • D Pós-graduação lato sensu e stricto sensu.
  • E Mestrado, Doutorado e Pós-doutorado.
9

As propostas de pesquisa que contam com uma coordenação central e que são conduzidos em diversas instituições, por pesquisadores ou grupo de pesquisadores distintos, são denominados projetos:

  • A especiais.
  • B interinstitucionais.
  • C institucionais.
  • D multicêntricos.
  • E transdisciplinares.
10

A Plataforma Brasil é administrada pelo Ministério do(a):

  • A Trabalho.
  • B Saúde.
  • C Justiça.
  • D Cidadania.
  • E Educação.
11

No cadastro de projeto no sistema da Plataforma Brasil, os arquivos obrigatórios para inserir são:

  • A cópia do CPF do pesquisador (digitalizada), o TCLE e uma cópia do projeto completo.
  • B a folha de rosto digitalizada, cópia do CPF do pesquisador (digitalizada) e uma cópia do projeto completo.
  • C endereço Lattes do pesquisador, cópia do CPF do pesquisador (digitalizada) e uma cópia do projeto completo.
  • D a folha de rosto digitalizada, o TCLE e uma cópia do projeto completo.
  • E a folha de rosto digitalizada, endereço Lattes do pesquisador e uma cópia do projeto completo.
12

A avaliação dos protocolos pelo Comitê de Ética deve ocorrer, necessariamente:

  • A durante a coleta de dados.
  • B na definição de sujeitos e amostragem.
  • C antes da publicação dos resultados.
  • D no período de duração da pesquisa.
  • E antes do início de qualquer etapa do projeto.
13

Os Comitês de Ética em Pesquisa visam, primariamente, salvaguardar:

  • A a metodologia, os documentos inseridos, a visão teórica e o bem-estar do sujeito da pesquisa.
  • B os documentos inseridos, a visão teórica, a segurança e o bem-estar do sujeito da pesquisa.
  • C a dignidade, os direitos, a segurança e o bem-estar do sujeito da pesquisa.
  • D a visão teórica, a metodologia, os instrumentos e o bem-estar do sujeito da pesquisa.
  • E a amostragem, a abrangência, a segurança e o bem-estar do sujeito da pesquisa.
14

Sobre o detalhamento de curso, no preenchimento do processo de autorização de cursos de graduação na modalidade presencial, há a aba Docentes/Tutores Comprometidos. Nesta aba são inseridos os dados dos docentes contratados ou com compromisso firmado com a instituição, informando:

  • A CPF, área de atuação e função.
  • B titulação, tipo de contrato (CLT ou autônomo) e função.
  • C titulação, regime de trabalho e tipo de contrato (CLT ou autônomo).
  • D área de atuação, regime de trabalho e função.
  • E titulação, regime de trabalho e função.
15

Na seção Informações do PPC, são apresentados os itens relacionados ao projeto pedagógico de cada curso. Cada item tem um status associado a seu preenchimento no E-MEC, que pode ser de três tipos. São eles:

  • A preparação; pendente; e concluído.
  • B iniciar; pendente; e concluído.
  • C iniciar; preenchimento; e concluído.
  • D iniciar; rascunho; e concluído.
  • E preparação; rascunho; e preenchimento.
16

Sobre o detalhamento do curso no preenchimento de processos de autorização de cursos de graduação na modalidade presencial, merece atenção especial a informação sobre a carga horária do curso. Neste sentido, conforme a Resolução CNE/CES nº 3, de 02/07/2007, “a definição quantitativa em minutos do que consiste a hora/aula é uma atribuição das Instituições de Ensino Superior, desde que feita sem prejuízo ao cumprimento das respectivas cargas horárias totais dos cursos”. A mesma Resolução estabelece que as atividades acadêmicas e de trabalho discente efetivo devem ser mensuradas como carga horária mínima em horas de:

  • A 40 minutos.
  • B 50 minutos.
  • C 60 minutos.
  • D 70 minutos.
  • E 80 minutos.
17

Sobre o preenchimento dos itens do PPC nos processos de autorização de cursos de graduação na modalidade presencial, NÃO é necessário o preenchimento do item:

  • A justificativa para a oferta do curso.
  • B bibliografia básica e complementar.
  • C atividades complementares.
  • D formas de acesso do aluno ao curso.
  • E representação gráfica de um perfil de formação.
18

O preenchimento de processos de autorização de cursos de graduação na modalidade presencial é necessário para protocolar o processo no E-MEC. Para isso, é preciso fazer uma análise preliminar. Nos processos de autorização não vinculados a ato de credenciamento, é necessário observar, na IES pleiteante, a validade do ato de credenciamento e:

  • A os indicadores institucionais IGC e CI.
  • B a qualidade do projeto pedagógico de curso - PPC.
  • C o cumprimento dos quesitos para a visita in loco.
  • D a implantação da acessibilidade na IES.
  • E a instalação de equipamentos nos laboratórios de ensino.
19

Segundo Coll e Marti, a continuidade de estudos sobre o uso de NTIC é necessária, sobretudo em três temas. O primeiro diz respeito ao estudo de mecanismos de influência educacional nos ambientes de ensino e aprendizagem. O segundo, ao estímulo e de situações de aprendizagem colaborativa. O terceiro diz respeito:

  • A às configurações do processo ensino-aprendizagem.
  • B ao uso adequado da informação no ambiente institucional.
  • C às repercussões cognitivas e emocionais.
  • D ao significado da palavra no contexto do ensino.
  • E ao olhar diferenciado da gestão na educação.
20

Coll e Martí defendem o uso das novas possibilidades de representação e de transmissão da informação e da comunicação denominadas NTIC, que não criam um novo sistema de signos. O que elas fazem, de fato, é criar, a partir da integração dos sistemas clássicos, condições totalmente novas de tratamento, de transmissão, de acesso e de uso das informações transmitidas pelos suportes clássicos da escrita, das imagens, do som ou da fala. Estas condições conferem às NTIC características específicas como instrumentos psicológicos, como mediadoras do funcionamento psicológico das pessoas que as utilizam. As principais características apontadas por Coll e Martí são:

  • A assertividade; polarização; dinamismo; multimídia; e hipermídia.
  • B formalismo; interatividade; dinamismo; multimídia; e hipermídia.
  • C formalismo; assertividade; polarização; multimídia; e hipermídia.
  • D formalismo; interatividade; assertividade; multimídia; e polarização.
  • E formalismo; interatividade; dinamismo; assertividade; e polarização.

Filosofia

21

Relacione corretamente as frases apresentadas a seguir com os respectivos autores, numerando a Coluna II de acordo com a Coluna I.
Coluna I
1. Realidade é um processo histórico. 2. Penso logo existo. 3. Proletários de todo mundo, uni-vos! 4. O homem nasce livre e por toda parte está acorrentado.
Coluna II
( ) Descartes ( ) Hegel ( ) Rousseau ( ) Marx
Está correta, de cima para baixo, a seguinte sequência:

  • A 1, 4, 2, 3.
  • B 2, 1, 4, 3.
  • C 1, 2, 3, 4.
  • D 4, 2, 3, 1.
22

Os princípios éticos prescritos pelo Relatório Belmont são os seguintes:

  • A autonomia, não maleficência e justiça.
  • B autonomia, beneficência e justiça.
  • C liberdade, beneficência e respeito.
  • D respeito, beneficência e justiça.
23

Em relação aos princípios da produção fundados na razão tecnocientífica, é correto afirmar que a valorização estética é condenada porque

  • A contraria as regras da eficiência do processo produtivo.
  • B preserva a eficácia das metas do processo produtivo.
  • C contraria as regras da economia dos recursos.
  • D preserva a verdade dos sentidos no processo produtivo.
24

Relacione corretamente as frases apresentadas a seguir com as respectivas perspectivas filosóficas, numerando a Coluna II de acordo com a Coluna I.

Coluna I

1. A verdade está na realidade.

2. Penso logo existo.

3. Só sei que nada sei.

4. O homem é a medida de todas as coisas.

Coluna II

( ) racionalismo

( ) relativismo

( ) ceticismo

( ) empirismo


Está correta, de cima para baixo, a seguinte sequência:

  • A 2, 4, 3, 1.
  • B 3, 4, 1, 2.
  • C 1, 2, 4, 3.
  • D 2, 1, 3, 4.
25

O processo para a efetivação de um socialismo libertário só se justifica em relação à cidadania e às relações sociais se houver

  • A um desenvolvimento planejado do processo produtivo.
  • B uma racionalização eficaz da vida como fim em si mesma.
  • C um desenvolvimento eficiente das etapas da produção.
  • D uma racionalização econômica dos recursos produtivos.
26

Em relação a exigências éticas, é INTOLERÁVEL para os objetivos éticos e políticos do capitalismo vigente

  • A uma elevada concentração de poder econômico e político.
  • B o desperdício de recursos naturais e humanos.
  • C o salário ser uma troca de equivalentes.
  • D a dependência do capital de políticas governamentais.
27

“Age de maneira que possas querer que o motivo que te levou a agir se torne uma lei universal.” Essa máxima configura-se como um imperativo

  • A hipotético.
  • B implicativo.
  • C relativista.
  • D categórico.
28

Associe corretamente as perspectivas ético-políticas listadas a seguir com seu conteúdo característico, numerando a Coluna II de acordo com a Coluna I.

Coluna I

1. Éticas teleológicas

2. Éticas dialéticas

3. Éticas deontológicas

4. Éticas teológicas

Coluna II

( ) Primazia do Justo

( ) Primazia do Bem

( ) Primazia do Concreto

( ) Primazia do Divino

Está correta, de cima para baixo, a seguinte sequência:

  • A 3, 4, 1, 2.
  • B 3, 1, 2, 4.
  • C 1, 3, 4, 2.
  • D 2, 4, 1, 3.
29

Conforme o lema “O agir segue o ser”, a conduta do indivíduo tem como fundamento ético

  • A a regra de reação anárquica às repressões.
  • B a soberania de sua vontade individual.
  • C a resolução da assembleia a que ele pertence.
  • D a dependência de sua qualidade ontológica.
30

A contemplação, como apreciação estética de uma obra de arte, tem como objetivo

  • A responder à necessidade humana e social.
  • B aprimorar o conhecimento lógico.
  • C fundamentar a prática imediata.
  • D avaliar o preço de mercado da obra.
31

No que diz respeito à relação entre filosofia e ciência, assinale a afirmação que invalida a tese da “neutralidade axiológica” do saber tecnológico e do saber científico.

  • A O saber científico supera os preconceitos do senso comum.
  • B O saber científico é suficiente para superar a subjetividade do próprio cientista.
  • C O saber tecnológico se omite quanto aos objetivos sociais de sua pesquisa.
  • D O saber tecnológico é suficiente para optar sobre o conflito ético político.
32
O a priori tecnológico (o saber do como fazer), pressuposto da formação do pensamento moderno, compreendido como a forma universal do modo de produção, ao tornar-se a priori político (o saber do que fazer), prova que
  • A o homem está liberto para realizar-se como si mesmo.
  • B o modo de produção é fator social determinante.
  • C a lógica da maquinaria é indiferente a sua utilização social.
  • D a neutralidade axiológica da técnica é efetiva.
33

A efetivação de uma cultura da sociabilidade, ou da intersubjetividade, pressupõe que

  • A há um conflito entre a educação para a servidão e a educação para a liberdade.
  • B uma vida sem medo e sem estupidez é uma utopia impossível.
  • C a estrutura administrativa é neutra axiologicamente.
  • D a burocracia racional legal é instrumento suficiente.
34

A utilização de sentimentos humanos para a compreensão dos fenômenos da natureza é própria do conhecimento

  • A científico.
  • B filosófico.
  • C tecnológico.
  • D mitológico.
35

O declínio do império grego associado ao desajuste da consciência coletiva tornou possível o surgimento de perspectivas filosóficas mais centradas em conteúdo ético. Considerando tais perspectivas, relacione corretamente seus defensores com os respectivos conteúdos éticos, numerando a Coluna II de acordo com a Coluna I.

Coluna I

1. Céticos

2. Cirenaicos

3. Estoicos

4. Epicuristas

Coluna II

( ) Os prazeres corporais são garantidos pela paz de espírito.

( ) Os prazeres corporais são meio e objetivo da vida humana.

( ) A apatia é consequência de fatalismo ontológico.

( ) É impossível estabelecer os meios e os objetivos da vida humana.


Está correta, de cima para baixo, a seguinte sequência:

  • A 1, 2, 4, 3.
  • B 3, 4, 2, 1.
  • C 4, 2, 3, 1.
  • D 3, 4, 1, 2.
36

Compreendendo-se o estado hegeliano como a “realidade em acto da ideia moral objetiva” pode-se inferir acertadamente que a corporação, etapa conceitual anterior ao estado, caracteriza-se como uma instituição

  • A que é modelo do socialismo marxista.
  • B hipostasiada por um idealismo hegeliano.
  • C cuja finalidade é o interesse público.
  • D cuja organização segue regras universais.
37

Aristóteles, ao definir o homem como um “animal político”, objetivou destacar que o homem é essencialmente um

  • A membro de instituição social.
  • B defensor de seu partido político.
  • C adepto da política liberal.
  • D eficaz funcionário público.
38

No que concerne à filosofia, à ciência e ao senso comum, relacione corretamente os tipos de conhecimentos listados a seguir com os conteúdos a eles associados, numerando a Coluna II de acordo com a Coluna I.

Coluna I

1. Senso comum

2. Conhecimento científico

3. Conhecimento filosófico

4. Conhecimento estético

Coluna II

( ) espontaneidade da razão e da imaginação

( ) harmonia entre sensualidade e razão

( ) elucidação de contradição entre teses opostas

( ) investigações sistemáticas fundadas empiricamente


Está correta, de cima para baixo, a seguinte sequência:

  • A 4, 3, 1, 2.
  • B 1, 4, 3, 2.
  • C 2, 3, 4, 1.
  • D 4, 1, 2, 3.
39

A contínua valorização pelo pensamento moderno da linguagem operacional – linguagem que reduz as coisas e as pessoas à função operativa na estrutura da produção –

  • A enriquece a compreensão das pessoas.
  • B permite o diálogo entre concepções diferentes.
  • C facilita a perseguição dos elementos não conformistas.
  • D facilita o planejamento para uma alteração social.
40

Considerando os princípios lógicos pré socráticos apresentados a seguir, relacione-os corretamente aos seus autores, numerando a Coluna II de acordo com a Coluna I.

Coluna I

1. O ar

2. A terra, a água, o ar e o fogo

3. O indeterminado.

4. A água

Coluna II

( ) Anaxímenes

( ) Tales de Mileto

( ) Anaximandro

( ) Empédocles


Está correta, de cima para baixo, a seguinte sequência:

  • A 1, 4, 3, 2.
  • B 2, 4, 1, 3.
  • C 4, 3, 2, 1.
  • D 3, 2, 1, 4.

Sociologia

41

Sobre a chamada sociedade de risco, é incorreto afirmar:

  • A A sociedade global de risco é reflexiva em três sentidos: é tema para si própria, pois os perigos globais criam afinidades globais; a percepção do caráter global da ameaça que a civilização representa para si própria possibilita a revitalização da política nacional para a formação e configuração de instituições internacionais cooperantes; ocorre a eliminação dos limites da esfera política, surgindo constelações de “subpolítica” global e direta que relativizam e contornam as coordenadas e coligações da política baseada em Estados-nação, podendo conduzir a “alianças” mundiais de “convicções” que se excluem reciprocamente (surgimento da “sociedade civil mundial”).
  • B Os riscos globais têm como características a deslocalização, a imprevisibilidade e a nãocompensabilidade.
  • C Quando são antecipadas catástrofes cujo potencial de destruição ameaça todos, o cálculo do risco mais adequado é o baseado na experiência e na racionalidade, excluindo-se fatores especulativos como imaginação, suspeita, ficção e medo.
  • D Risco pressupõe decisão e gera assimetria entre aqueles que o assumem e o definem, e aqueles aos quais o risco é imposto, que sofrem as consequências dos efeitos secundários não vistos, ainda que não tenham participado da tomada de decisão.
  • E Risco significa a antecipação da catástrofe.
42

Na sociedade contemporânea, as relações de trabalho no campo, no setor produtivo e no setor comercial estão sendo modificadas por novas tecnologias de mecanização e de informação. Considerando o impacto de tais tecnologias nas relações de trabalho, é correto afirmar que

  • A o trabalho braçal passará a ser socialmente valorizado no contexto das tecnologias de informação.
  • B a proliferação das tecnologias de informação compromete a geração de empregos no setor comercial.
  • C o aumento da produtividade agrícola mecanizada foi benéfico para a geração de empregos no campo.
  • D as tecnologias de informação e mecanização permitem gerar mais empregos no setor produtivo.
  • E a exigência de alta qualificação técnica no setor produtivo permite melhorar os índices de emprego.
43

Frequentemente, em nosso país, escolas de ensino fundamental e médio enfrentam sérias dificuldades para oferecer boas condições de ensino a seus alunos. Essa situação, decorrente de diversas causas sociais, financeiras e políticas, constitui um grave problema devido a suas várias implicações sociais, especialmente a longo prazo. Considerando tal problema, assinale a alternativa correta.

  • A Instituições de ensino de qualidade pouco contribuem para a socialização dos jovens.
  • B Formação universitária possibilita, por si só, a educação de cidadãos conscientes.
  • C Questões relativas à violência social estão desvinculadas da educação escolar.
  • D Injustiças sociais podem ser superadas sem o auxílio da instrução formal dos jovens.
  • E Processos de inserção social são facilitados por instituições escolares de qualidade.
44

“As mulheres trabalham, em média, três horas por semana a mais do que os homens, combinando trabalhos remunerados, afazeres domésticos e cuidados de pessoas. Mesmo assim, e ainda contando com um nível educacional mais alto, elas ganham, em média, 76,5% do rendimento dos homens. Essas e outras informações estão no estudo de Estatísticas de Gênero, divulgado pelo IBGE.”

(Mulher estuda mais, trabalha mais e ganha menos do que o homem. Agência IBGE Notícias. Disponível em https://agenciadenoticias.ibge.gov.br. Adaptado)


No Brasil, diferenças sociais entre homens e mulheres prejudicam a democracia porque

  • A a desigualdade entre os gêneros é fundamental para preservar o Estado de Direito.
  • B a legislação brasileira torna legítimas várias formas de dominação entre os gêneros.
  • C a desigualdade entre os gêneros contribui para fortalecer instituições democráticas.
  • D a dominação de gênero impõe às mulheres uma cidadania de segunda categoria.
  • E a ampliação do poder social das mulheres é prejudicial para o Estado de Direito.
45

“A desagregação do regime escravocrata e senhorial ocorreu, no Brasil, sem que se oferecesse aos antigos agentes do trabalho escravo assistência e garantias que os protegessem na transição para o sistema de trabalho livre. Os senhores foram eximidos da responsabilidade pela manutenção e segurança dos libertos, sem que o Estado, a Igreja ou qualquer outra instituição assumissem encargos especiais, que tivessem por objeto prepará-los para o novo regime de organização da vida e do trabalho.”

(Florestan Fernandes. A integração do negro na sociedade de classes. Volume 1, São Paulo: Editora Globo, 2008, p. 29. Adaptado)


Segundo o texto, o processo de abolição da escravatura no Brasil

  • A negou aos libertos o auxílio necessário para que se adaptassem às novas condições sociais.
  • B ofereceu recursos institucionais para proteger e amparar os libertos na nova estrutura social.
  • C impôs aos antigos senhores a obrigação de oferecer boas condições de vida aos libertos.
  • D concedeu aos ex-escravos formação profissional para atenderem o mercado de trabalho.
  • E proporcionou condições para que os antigos escravos fossem inseridos facilmente na sociedade.
46

O artigo 1° da atual Constituição Federal brasileira declara, em seus incisos II e III, que a cidadania e a dignidade da pessoa humana são fundamentos da República. Assim sendo, é correto afirmar que

  • A a Constituição Federal do Brasil está comprometida com leis de exceção.
  • B o respeito à cidadania constitui um princípio básico do Estado de Direito.
  • C o princípio de igualdade perante a lei carece de embasamento constitucional.
  • D o princípio do respeito à dignidade da pessoa pode ser relativizado pela lei.
  • E a cidadania proporciona direitos excepcionais em situações emergenciais.
47

Crítica da sociedade é crítica do conhecimento e vice-versa.

(ADORNO, Theodor W. “Sobre Sujeito e Objeto”. In: Palavras e Sinais − Modelos Críticos 2. Petropólis. Vozes, 1995)


A crítica ao positivismo foi um dos eixos da obra de Theodor Adorno. Dentre seus elementos, destaca-se:

  • A O positivismo falhou ao não conseguir conceber uma engenharia social suficientemente eficaz para resolver os problemas sociais que inspiraram o surgimento da Sociologia.
  • B As teses centrais dos fundadores da Sociologia - tais quais a ideia durkheimiana de que os fatos sociais deveriam ser tratados como coisas – incidiam em erro porque seus formuladores foram levados pelo entusiasmo cientificista próprio ao século XIX.
  • C O positivismo é uma expressão ideológica da burguesia, e as teorias sociológicas elaboradas sob seu influxo são concebidas tendo em vista a dominação de classe.
  • D O positivismo, ao tentar se ater o máximo possível aos fatos e recusar a influência de teorias previamente constituídas sobre o processo de pesquisa, impede um conhecimento verdadeiramente objetivo da realidade.
  • E A realização de pesquisas empíricas não serve a uma teoria crítica da sociedade, devendo a Sociologia consistir essencialmente em reflexões de cunho teórico.
48

Segundo Gilberto Freyre, o elemento que exerceu o papel preponderante na história social brasileira foi

  • A o Estado patrimonialista português e suas ramificações no Brasil colonial.
  • B a Igreja Católica, sobretudo os jesuítas.
  • C a família patriarcal em sua forma extensa, abrangendo senhores, escravos e agregados.
  • D as classes sociais em luta, à época colonial representadas pela aristocracia rural e pelos trabalhadores negros escravizados.
  • E os movimentos nativistas de luta pela independência nacional, liderados pela burguesia nascente, em oposição à Coroa portuguesa.
49

Nossa época é uma época de inquietação e indiferença – ainda não formuladas de modo a permitir que sobre elas se exerçam a razão e a sensibilidade. Ao invés de problemas – definidos em termos de valores e ameaças – há com frequência a miséria da inquietação vaga; ao invés das questões explícitas, há com frequência o sentimento desanimador de que algo não está certo.

(MILLS, Charles Wright. A Imaginação Sociológica. 2. ed. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1982, p. 18)


Wright Mills notabilizou-se por interpretar a pesquisa sociológica como um “artesanato intelectual”, assim como por empreender uma crítica àquilo que denominava de “grande teoria”. Dentre os procedimentos metodológicos preconizados pelo autor, destaca-se a

  • A elaboração de um vocabulário de termos técnicos sociológicos, de maneira a permitir uma comunicação fundada em bases consensuais, estabelecidas pela categoria profissional.
  • B imperiosidade do trabalho de campo e a rejeição da “sociologia de gabinete”.
  • C prevalência da consideração dos processos microssociológicos nos quais o sociólogo pudesse interagir com seu objeto, reservando-se um papel minoritário ao exame das estruturas sociais e dos processos históricos.
  • D recusa da teoria em favor da observação dos fenômenos imediatos e da pesquisa empírica em geral, como fontes exclusivas do conhecimento.
  • E integração entre as experiências pessoais de vida e o trabalho teórico, assim como entre a biografia do pesquisador e a história.
50

O sociólogo norte-americano Talcott Parsons desenvolveu uma teoria com o objetivo de permitir que toda ação humana – de um indivíduo a um movimento político, de uma empresa a um governo – possa ser analisada como se fosse um sistema, no âmbito do qual são cumpridas funções específicas, a fim de garantir a sua sobrevivência e a sua interação com o ambiente. As funções analisadas por Parsons e os respectivos subsistemas responsáveis por seu exercício são:

  • A adaptação (subsistema: comunidade societária); consecução de objetivos (subsistema: política); integração (subsistema: economia); manutenção de padrão (subsistema: cultura).
  • B adaptação (subsistema: economia); consecução de objetivos (subsistema: política); integração (subsistema: cultura); manutenção de padrão (subsistema: comunidade societária).
  • C adaptação (subsistema: economia); consecução de objetivos (subsistema: política); integração (subsistema: comunidade societária); manutenção de padrão (subsistema: cultura).
  • D adaptação (subsistema: política); consecução de objetivos (subsistema: economia); integração (subsistema: comunidade societária); manutenção de padrão (subsistema: cultura).
  • E adaptação (subsistema: cultura); consecução de objetivos (subsistema: política); integração (subsistema: economia); manutenção de padrão (subsistema: comunidade societária).
51

Max Weber elaborou três “tipos ideais” para compreender a “dominação legítima”. São exemplos corretos de dominação tradicional, dominação carismática e dominação legal, respectivamente,

  • A a relação entre um monarca absolutista e seus súditos; a obediência dos guerreiros ao herói dotado de qualidades excepcionais; a relação entre os acionistas e o corpo administrativo em uma uma sociedade anônima.
  • B a chefia de uma aldeia indígena; um monarca absolutista que governa segundo seus caprichos pessoais; o Estado moderno.
  • C o quadro técnico de uma empresa; a relação entre um profeta religioso e seus seguidores; um exército moderno.
  • D a relação entre o senhor feudal e os servos; a obediência da criança aos pais no âmbito da família; a relação de subordinação entre o trabalhador e seu superior hierárquico na empresa.
  • E a relação entre um funcionário público e seus superiores hierárquicos; a relação entre o líder fascista e seus seguidores; a relação entre o presidente de uma grande empresa e os executivos.
52

Em relação à formação da classe operária no Brasil,

  • A a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), de 1943, estendeu aos trabalhadores rurais diversas reivindicações históricas do movimento operário.
  • B a transição do trabalho escravo ao trabalho assalariado foi marcada pelo regime de colonato, empregado sobretudo nas fazendas de café do Sudeste.
  • C seu desenvolvimento tem início com o processo de internacionalização do capitalismo brasileiro, marcado pelas multinacionais e pela indústria de bens de consumo duráveis.
  • D a partir de 1888, a população negra recém-liberta integrou-se ao regime de assalariamento, tornando-se parte importante da mão de obra empregada na indústria.
  • E nas duas primeiras décadas do século XX, o operariado paulista e carioca promoveu importantes greves, sob a liderança de militantes comunistas.
53

A respeito dos diferentes conceitos de “classe social” formulados pela teoria sociológica, é correto afirmar:

  • A Para Marx, as classes sociais se formam a partir da vinculação de um aglomerado de indivíduos a um mesmo lugar na estrutura produtiva, o que enseja interesses materiais comuns e uma ação política em conjunto.
  • B Para Durkheim, os conflitos entre as classes sociais − um dos fatores da “anomia” − só poderiam ser resolvidos mediante um resgate da solidariedade mecânica, característica das sociedades tradicionais.
  • C Segundo Georg Lukács, o proletariado é a única classe social capaz de conhecer a totalidade social, efetivando desse modo o nexo entre teoria e prática e superando, pela via revolucionária, a reificação das relações sociais sob o capitalismo.
  • D Para Max Weber, as classes sociais se definem pela relação de luta política entre si, de maneira que a ação social da burguesia é dirigida contra a ação social do proletariado.
  • E Na obra de Pierre Bourdieu, as classes sociais são grupos orientados para uma ação comum, em virtude de os diferentes tipos de capital serem distribuídos equitativamente entre seus membros.
54

O processo por meio do qual o indivíduo aprende a ser um membro da sociedade é designado pelo nome de socialização. O mesmo revela uma série de facetas diversas. (…) Vista sob este ângulo, a socialização é a imposição de padrões sociais à conduta individual. Conforme procuramos demonstrar, esses padrões chegam mesmo a interferir nos processos fisiológicos do organismo. Conclui-se que na biografia do indivíduo a socialização, especialmente em sua fase inicial, constitui um fato que se reveste dum tremendo poder de constrição e duma importância extraordinária.

(BERGER, Peter L.; BERGER, Brigitte. “Socialização: como ser um membro da sociedade”. In: FORACCHI, Marialice M.; MARTINS, José de Souza. Sociologia e sociedade: leituras de introdução à sociologia. Rio de Janeiro: LTC, 1977. p. 204).


O conceito de “socialização”, definido acima, atribui um papel destacado ao

  • A conteúdo ensinado nas escolas públicas.
  • B conflito preexistente entre classes sociais distintas.
  • C processo de interiorização do mundo social na consciência das crianças.
  • D fator biológico como definidor da personalidade.
  • E conjunto de influências dos meios de comunicação de massa sobre os indivíduos.
55

Aderindo fundamentalmente aos postulados estrutural-funcionalistas, a sociologia do desenvolvimento produziu inúmeras investigações sobre os processos econômicos e sociais experimentados pela América Latina, sobretudo na década de 1960, no que se destacaram nomes como Luis de Aguiar Costa Pinto, Gino Germani, Jorge Graciarena, Alberto Guerreiro Ramos, Torcuato di Tella, entre outros. Dentre os temas e problemas de pesquisa a que se dedicaram, NÃO estão relacionados:

  • A Os obstáculos aos processos de mudança social.
  • B A marginalidade estrutural e o papel das elites.
  • C A mobilidade social, a mobilização social e a integração como fontes de conflito.
  • D As etapas do processo de modernização e os padrões de desenvolvimento.
  • E A subjetividade dos trabalhadores e as formas de dominação.
56

A primeira regra e a mais fundamental é considerar os fatos sociais como coisas.

(DURKHEIM, Émile. As regras do método sociológico. São Paulo: Martins Fontes, 2003, p. 15)


Esse procedimento primordial do método sociológico desenvolvido por Émile Durkheim consiste em

  • A identificar os fatos sociais mais volúveis e que variam conforme os anseios individuais para, assim, definir sua explicação objetiva.
  • B apreender os acontecimentos da sociedade a partir da consciência individual do pesquisador.
  • C afastar a sociologia do padrão científico encontrado nas ciências naturais.
  • D estudar os fenômenos sociais como algo exterior aos indivíduos conscientes que os concebem, por meio de observações e experimentações.
  • E analisar cientificamente a sociedade a partir das representações do senso comum.
57

(…) é uma propriedade qualquer (de qualquer tipo de capital, físico, econômico, cultural, social), percebida pelos agentes sociais cujas categorias de percepção são tais que eles podem entendê-las (percebê-las) e reconhecê-las, atribuindo-lhes valor. (…) é a forma que todo tipo de capital assume quando é percebido através das categorias de percepção, produtos da incorporação das divisões ou das oposições inscritas na estrutura da distribuição desse tipo de capital (como forte/frágil, grande/pequeno, rico/pobre, culto/inculto etc.).

(BOURDIEU, Pierre. Razões práticas: sobre a teoria da ação. 9.ed. Campinas: Papirus, 1996. p. 107)


A definição de Pierre Bourdieu acima corresponde ao conceito de

  • A Violência simbólica.
  • B Capital simbólico.
  • C Habitus.
  • D Poder simbólico.
  • E Espaço social.
58

De acordo com a concepção metodológica de Max Weber, o “tipo ideal” é um conceito decisivo para o empreendimento científico da sociologia porque

  • A sistematiza e resume os dados empíricos recolhidos pelo pesquisador.
  • B permite a formulação rigorosa dos problemas que a pesquisa enfrentará, conforme o contexto histórico e social em que se insere.
  • C decorre da neutralidade axiológica do pesquisador em relação ao seu objeto de pesquisa.
  • D consiste na formulação consciente pelo pesquisador de uma visão sobre o que a sociedade deve ser.
  • E pode ser generalizado para realidades empíricas diferentes daquela para a qual foi concebido.
59

Considere o texto e as proposições abaixo sobre os fluxos migratórios internos mais recentes no Brasil:


Os movimentos migratórios internos no Brasil, dos últimos 60 anos, estão fortemente relacionados aos processos de urbanizaçãoe de redistribuição espacial da população, marcados pela intensa mobilidade populacional, e inseridos nas distintas etapaseconômicas, sociais e políticas experimentadas pelo país ao longo desse período.

(BAENINGER, Rosana. “Rotatividade migratória: um novo olhar para as migrações internas no Brasil”. Revista Interdisciplinar daMobilidade Humana. Brasília, ano XX, n.39, p. 77-100, jul./dez., 2012)


I. Dado o novo contexto socioeconômico e urbano, os processos migratórios diversificam-se, com áreas de retenção depopulação, áreas de perdas migratórias e áreas de rotatividade migratória.

II. A migração rural-urbana permanece como tendência migratória predominante no país, tal como ocorrera nas décadas de1960 e 1970.

III. Ocorre a interiorização das migrações, com trajetórias mais curtas em direção a aglomerações urbanas não-metropolitanas.

IV. Há intensa dispersão de migrantes das metrópoles em direção ao interior, marcada por reversões migratórias decaracterísticas diversas.

V. Configuram-se novos espaços de migração, fortemente relacionados às características de suas regiões e localidades.


Está correto o que se afirma em

  • A I, II e IV, apenas.
  • B II, III, IV e V, apenas
  • C I, II, III, IV e V.
  • D II, III e IV, apenas.
  • E I, III, IV e V, apenas.
60

A escola sociológica de Chicago produziu diversas reflexões teóricas e metodológicas acerca do desenvolvimento das cidades norte-americanas e dos agrupamentos humanos a elas correspondentes. Os estudos iniciais de ecologia humana, em particular, propuseram inovadoras explicações da estrutura urbana, que ficaram conhecidas por

  • A considerarem a estrutura espacial da cidade como resultante do planejamento e da atuação científica dos técnicos governamentais.
  • B realizarem uma crítica ao caos urbano e aos problemas sociais encontrados nas cidades, a partir da concepção marxista das classes sociais.
  • C demonstrarem, segundo a proposição do sociólogo Robert Ezra Park, a tendência de expansão radial da cidade a partir de seu centro, conforme as variações internas dos cinco setores delimitados por ele, o que ficou conhecido como “modelo das zonas adjacentes”.
  • D identificarem na disposição espacial dos assentamentos urbanos a forma da acomodação da organização social em relação ao meio ambiente físico.
  • E estabelecerem os marcos da gestão democrática do espaço urbano, compreendendo a cidade a partir dos direitos dos cidadãos.
Voltar para lista