Resolver o Simulado Analista de Desenvolvimento Urbano - Arquitetura

0 / 40

Serviço Social

1

De acordo com Guerra (apud CFESS/ABEPSS (org.), 2009), na atuação profissional existem duas dimensões que estão intrinsecamente relacionadas, e a qualidade de uma implica a plena realização da outra. “Quando realizamos entrevistas, estamos exercitando uma dessas dimensões, por meio de informações extraídas diretamente da realidade, mas a sua preparação, em grande medida, dependeu de conhecimentos indiretos sobre vários temas que nos habilitaram a realizá-la”.
A autora se refere às dimensões:

  • A crítico-dialética e política da profissão.
  • B investigativa e interventiva.
  • C mediata e empiricista.
  • D formal-abstrata e investigativa.
  • E interventiva e procedimental.
2

No texto “ Estudos Socioeconômicos”, Mioto (apud CFESS/ABEPSS (org.), 2009) aborda o tema estudos socioeconômicos/estudo sociais no âmbito do Serviço Social e remete a pensá-lo, inicialmente, enquanto parte intrínseca das ações profissionais dos assistentes sociais. Segundo a autora, marque a alternativa INCORRETA:

  • A Os estudos socioeconômicos passam a ser entendidos como ações significativas no processo de efetivação, garantia e ampliação de direitos fundamentais e no enfrentamento das expressões da questão social.
  • B As mudanças nas formas de conceber e conduzir os estudos socioeconômicos abrangeram também as formas de relacionamento entre os sujeitos (agora sujeitos de direitos), os assistentes sociais e a sociedade.
  • C Os estudos sociais são realizados nos mais diversos campos de intervenção profissional e estão vinculados ao acesso a determinados benefícios sociais de ordem material e financeira, em que se inclui a aquisição de bens e de serviços.
  • D Na Saúde, os estudos sociais destinam-se à concessão de benefícios, recursos materiais e para subsidiar a decisão médico-pericial.
  • E Na Política Urbana, são utilizados pelas administrações municipais nos processos de isenção de impostos, como no caso do Imposto Territorial Urbano (IPTU).
3

As ações socioeducativas com indivíduos, grupos e famílias, no âmbito dos processos socioassistenciais, requerem ações planejadas, equacionadas aos objetivos do Serviço Social e conectadas ao conjunto de outras ações desenvolvidas no âmbito dos processos socioassistenciais, dos processos de planejamento e gestão e dos processos político-organizativos. Na perspectiva de Mioto (apud CFESS/ABEPSS (org.), 2009), avalie as alternativas seguintes:


I – Os espaços sócio-ocupacionais se organizam a partir de um conjunto de princípios e finalidades voltado, especialmente, à execução de determinadas políticas sociais.

II – As ações socioeducativas requerem também conhecimento das demandas/necessidades dos usuários, tanto nas suas singularidades, como no conjunto dos usuários ao longo do tempo (conhecimento cumulativo).

III – As abordagens mais utilizadas no contexto das ações educativas são as familiares. A formação de grupos é altamente recomendável porque permite, por meio da reunião de diferentes sujeitos, a realização do processo educativo de forma coletiva.

IV – As ações socioeducativas são propostas que se constroem a partir do conhecimento e análise das necessidades postas pela totalidade dos usuários, pelas finalidades dos serviços e também pelas características dos territórios.

V – As ações socioeducativas se constituem como processos que se constroem e se reconstroem continuamente, com o auxílio de modelos pré-definidos.


Assinale a alternativa que apresenta somente as afirmativas VERDADEIRAS:

  • A I, II, e IV
  • B I, II, III e IV
  • C II, III e IV
  • D I, III, IV e V
  • E I, II, III, IV e V
4

Mota (2014), defende a necessidade de exercitar nossa capacidade de análise da experiência profissional cotidiana, identificando:

  • A um posicionamento, em favor da liberdade e desigualdade social, que assegure universalidade de acesso aos bens e serviços.
  • B uma bagagem teórico-metodológica que lhe permita elaborar uma interpretação crítica do seu trabalho.
  • C o dimensionamento que a perspectiva crítico-dialética exige da ação profissional, no que diz respeito ao seu alcance e objetividade.
  • D a garantia do pluralismo, através do respeito às correntes profissionais democráticas existentes e suas expressões teóricas.
  • E quais aspectos da produção e reprodução da realidade foram ou poderiam ser tensionados pela ação do Serviço Social.
5

O Serviço Social brasileiro vive, processualmente, metarmofoses/alterações que se relacionam de forma mediata ou imediata com os rumos da realidade, determinadas quer pelas profundas transformações produzidas pelo capitalismo, quer pelas mudanças na formação da sociabilidade das classes, ambos mediando a intervenção do Estado (MOTA, 2014). Na perspectiva da autora, surgem novos espaços ocupacionais e competências profissionais que convivem com os tradicionais, revelando significativas alterações no mercado de trabalho, nas demandas e nos conteúdos das ações dos assistentes sociais. Avalie as afirmativas abaixo de acordo com a autora e responda se são VERDADEIRAS ou FALSAS.


( ) A área socioambiental ganha visibilidade, passando a exigir uma intervenção ativa dos profissionais de Serviço Social.

( ) A intervenção sobre as questões urbanas, compreendidas pela mobilidade e a moradia popular, tem ocupado um espaço cada vez mais requisitado ao Serviço Social.

( ) Amplia-se o espaço de inserção do Serviço Social com os novos movimentos no campo da discriminação sexual, racial, entre mulheres, crianças, adolescentes, jovens e idosos.

( ) No campo da Saúde, marcada pela estagnação dos quadros técnicos de trabalho, novas problemáticas e tendências se postam.

( ) Expansão da área sociojurídica com a criação de novos postos de trabalho nos tribunais, Ministério Público, defensorias públicas, etc.


Marque a opção que contenha a sequência CORRETA, de cima para baixo:

  • A V – V – V – F – V
  • B V – V – V – V – V
  • C V – F – F – V – F
  • D V – V – V – V – F
  • E V – V – F – V – F
6

De acordo com Matos (2015), se o cotidiano é ____________, também é importante dizer que nem por isso é necessariamente sempre ___________, pois se vivêssemos em outra ordem ____________ com valores _________________, daríamos respostas mais qualificadas, ainda que imediatas, e manejando conhecimentos distintos ao mesmo tempo.


Assinale a alternativa que completa CORRETAMENTE o trecho, RESPECTIVAMENTE, na ordem das lacunas do texto.

  • A insuprimível – alienador – societária – emancipatórios hegemônicos.
  • B particular – conclusivo – econômica – sociais e morais igualitários.
  • C incógnito – desconhecido – societária – éticos-políticos coerentes.
  • D insuprimível – conclusivo – econômica – emancipatórios hegemônicos.
  • E incógnito – alienador – societária – sociais e morais igualitários.
7

Segundo Matos (2015), é preciso ter claro que a categoria de assistentes sociais não está imune ao caldo conservador da sociedade brasileira, mas caso opte por valores conservadores, essa deve ser uma escolha consciente e não como vem ocorrendo na maioria das vezes. Tal se configura em um:

  • A “esgotamento profissional”
  • B “estresse contínuo”
  • C “conflito de interesses”
  • D “autoengano”
  • E “posicionamento contraditório”
8

No texto “Considerações sobre atribuições e competências profissionais de assistentes sociais na atualidade”, Matos (2015) trabalha alguns elementos que desenvolvem uma reflexão a respeito do trabalho profissional. Analise as opções abaixo de acordo com os elementos apresentados pelo autor e marque a opção ERRADA:

  • A As atribuições privativas são aquelas que se referem diretamente à profissão. Competências são ações que os assistentes sociais podem desenvolver, embora não lhes sejam exclusivas.
  • B O estudo social tem por finalidade conhecer com profundidade e de forma crítica uma determinada situação ou expressão da questão social, objeto da intervenção profissional, especialmente nos seus aspectos socioeconômicos e culturais.
  • C Uma profissão se legitima a partir das respostas que consegue emitir para os usuários dos seus serviços e para seus contratantes.
  • D Diversas pesquisas têm mostrado que os assistentes sociais afirmam seu compromisso com a democracia, com os direitos e com o projeto ético-político do Serviço Social.
  • E No eixo das ações afirmativas das atribuições privativas e competências profissionais, destacam-se algumas ações desenvolvidas pelo CFESS, como a Política Nacional de Fiscalização, publicações de resoluções e elaboração de documentos, entre outros.
9

No movimento dialético disciplinar-interdisciplinar de conhecimento acumulado-trabalho empírico, a autora traz a questão dos estudos locais que, se realizados de forma correta, adequada e consciente, podem se constituir num tesouro capaz de aportar um novo saber (MINAYO, 2010). Considerando a autora, assinale a alternativa INCORRETA:

  • A Todo estudo local é complexo.
  • B O estudo local é apenas um olhar empírico para a realidade, por isso precisa ser fundamentado em teoria e conceitos.
  • C Toda questão local tem história.
  • D Um estudo focalizado não pode se constituir em apenas uma descrição da realidade.
  • E Toda realidade local está integrada no mundo e, por isso, deve ser cotejada com estudos nacionais e internacionais.
10

Na abordagem interdisciplinar, o grupo de especialistas deve rever um conjunto de teorias com que quer trabalhar e colocar em debate os conceitos de cada área a serem problematizados e articulados: suas diferenças e possibilidades de colaboração. Mas também é preciso lembrar que no tratamento de um objeto de forma interdisciplinar, de acordo com sua especificidade, existem várias nuances (MINAYO, 2010). Segundo a autora, assinale a alternativa INCORRETA:

  • A Sempre uma disciplina terá prioridade sobre outras por ser a que tem mais tradição, história e acúmulo de conhecimento.
  • B A importância de uma disciplina não pode se constituir na anulação da contribuição das outras disciplinas.
  • C Cada conceito permite mimetizar o conhecimento dos fenômenos que se colocam sob sua definição e permitem formular políticas e ações.
  • D O trabalho interdisciplinar nunca deve pospor a contribuição que vem de uma disciplina.
  • E Na articulação entre disciplinas é preciso que cada área apresente conceitos e teorias capazes de complexificar a compreensão do objeto.
11

De acordo com Minayo (2010), a investigação na área social tem por finalidade subsidiar a prática transformadora através da teoria, método e técnicas. A autora destaca alguns conceitos geralmente usados na abordagem da relação entre disciplinas, sendo eles:

  • A Multidisciplinaridade, complexidade, multiprofissionalidade, interdisciplinaridade, transdisciplinaridade.
  • B Multidisciplinaridade, multiprofissionalidade, perspectivismo, interdisciplinaridade, transdisciplinaridade.
  • C Transdisciplinaridade, interdisciplinaridade, compartimentalização, pensamento complexo.
  • D Multidisciplinaridade, perspectivismo, interdisciplinaridade, transdisciplinaridade, pensamento complexo.
  • E Transdisciplinaridade, interdisciplinaridade, compartimentalização, pensamento complexo, objetividade.
12

A Resolução nº 493/2006 do CFESS, que dispõe sobre as condições éticas e técnicas do exercício profissional do assistente social, orienta, em relação ao local de atendimento do profissional.


Marque a alternativa CORRETA:

  • A Deve ser dotado de espaço suficiente para abordagens coletivas.
  • B Possuir recursos que garantam o conforto do profissional.
  • C Ter ventilação natural para atendimentos breves.
  • D Estar sempre de portas entreabertas, a fim de garantir a segurança do profissional.
  • E Possuir espaço adequado para colocação de arquivos para a adequada guarda de material técnico de caráter reservado.
13

A Resolução nº 493/2006 do CFESS, que dispõe sobre as condições éticas e técnicas do exercício profissional do assistente social, aborda as seguintes condições:


I – Do atendimento efetuado pelo assistente social: deve ser feito com portas fechadas, de forma a garantir o sigilo.

II – Do local destinado ao assistente social: não pode ser compartilhado com outros profissionais, isto é, deve haver sala exclusiva.

III – O material técnico utilizado e produzido no atendimento é de caráter reservado, sendo seu uso e acesso restrito aos assistentes sociais.

IV – O arquivo do material técnico, utilizado pelo assistente social, não poderá estar em outro espaço físico.


Está CORRETO o que se afirma em:

  • A II e IV somente.
  • B I, III e IV somente.
  • C I, II e IV somente.
  • D I e IV, somente.
  • E I e III, somente.
14

No âmbito da Política de Educação, o conjunto das competências específicas dos/as assistentes sociais se expressam em ações que devem articular as diversas dimensões da atuação profissional.


A alternativa que CONTEMPLA todas as dimensões relacionadas pelo “Subsídios para atuação do Assistente Social” (CFESS, 2012) é:

  • A Abordagens individuais e de execução direta de bens e serviços.
  • B Abordagens individuais, investigativa, autoritária, inserção nos espaços democráticos, pedagógico-interpretativa e execução direta de bens e serviços.
  • C Abordagens coletivas, conservadora, inserção nos espaços democráticos, pedagógicointerpretativa, planejamento e execução direta de bens e serviços.
  • D Abordagens individuais, coletivas, investigativa, inserção nos espaços democráticos, pedagógico-interpretativa, de gerenciamento, planejamento e execução direta de bens e serviços.
  • E Abordagens individuais, coletivas, investigativa, inserção nos espaços democráticos, de gerenciamento, planejamento e execução indireta de bens e serviços.
15

O assistente social deve atuar para afirmar outros significados para a educação, conforme orientado nos “Subsídios para atuação dos Assistentes Sociais na Educação” (CFESS, 2012). Considerando essa orientação, sua atuação deve se pautar em alguns elementos. Marque (V) para VERDADEIRO e (F) para FALSO para as afirmativas a seguir:


( ) Direção contra-hegemônica.

( ) Imposição ao trabalho profissional de uma necessária articulação com os processos de visibilidade social e política de um amplo conjunto de sujeitos individuais.

( ) Mediação com as condições de vida, trabalho e de educação dos sujeitos singulares com os quais atuam no cotidiano institucional.

( ) Gerenciamento hegemônico e neoliberal.


Assinale a alternativa que apresenta a sequência CORRETA, de cima para baixo:

  • A V – V – V – V
  • B F – F – F – F
  • C V – F – V – F
  • D F – F – V – F
  • E F – V – V – V
16

No documento “Subsídios para atuação dos Assistentes Sociais na Educação”, o CFESS (2012) alerta os profissionais para a preocupação com a qualidade da educação que não deve ser capturada pelas armadilhas e artimanhas que os discursos _____________ difundem a partir da _______________, com os paradigmas do ______________ e da “empregabilidade”, com os investimentos em projetos pedagógicos voltados para se alcançar ________ e “eficácia” na gestão educacional, como integrantes do esforço de consolidação de novos consensos em torno da sociabilidade burguesa.


Assinale a alternativa que completa o trecho, CORRETA e RESPECTIVAMENTE, na ordem das lacunas do texto:

  • A contra-hegemônicos, hegemônicos, “eficiência”, “empreendedorismo”
  • B hegemônicos, “pedagogia das competências”, “empreendedorismo”, “eficiência”
  • C “pedagogia das competências”, “negligente”, contra-hegemônico, “empreendedorismo”
  • D contra-hegemônicos, “pedagogia das competências”, “negligente”, “inaptidão”
  • E hegemônicos, “pedagogia das competências”, “empreendedorismo”, “inaptidão”
17

De acordo com a orientação do CFESS (2012), no documento “Subsídios para atuação dos Assistentes Sociais na Educação”, para o exercício profissional com qualidade e _______________, o/a assistente social deve ter garantido seu direito ao livre exercício das atividades inerentes à profissão, _______________ do local e documentação, bem como a liberdade na realização de estudos e pesquisas e _________________ profissional para decidir a direção e estratégias de ação junto aos/às usuários/as, respaldando-se na legislação (CEP, Lei de Regulamentação – 8.662/1993, Resoluções CFESS) e na busca de apoio e orientação dos Conselhos Regionais de sua jurisdição.


Assinale a alternativa que completa o trecho, CORRETA e RESPECTIVAMENTE, na ordem das lacunas do texto:

  • A fortalecimento do projeto ético-político, inviolabilidade, autonomia.
  • B fortalecimento, adequação, subjugação.
  • C depauperação do projeto ético-político, autonomia, adequação.
  • D fortalecimento do projeto social, inviolabilidade, subsunção.
  • E inviolabilidade, fortalecimento do projeto público-social, autonomia.
18

As ações de assistência estudantil do PNAES deverão ser desenvolvidas nas seguintes áreas:


I – moradia estudantil

II – alimentação

III – transporte

IV – atenção à saúde

V – inclusão digital

VI – cultura

VII – esporte

VIII – creche

IX – apoio pedagógico

X – acesso, participação e aprendizagem de estudantes com deficiência, transtornos globais do desenvolvimento e altas habilidades e superdotação.


Dentre essas áreas, quais NÃO compreendem os Programas da Política de Assistência Estudantil do Ifes (2011)?

  • A Inclusão digital; Creche;
  • B Alimentação; Esporte;
  • C Atenção à saúde; Transporte;
  • D Atenção à saúde; cultura;
  • E Cultura; acesso, participação e aprendizagem de estudantes com deficiência, transtornos globais do desenvolvimento e altas habilidades e superdotação.
19

São prioritariamente o público alvo do Decreto N°7.234/2010, do Programa Nacional de Assistência Estudantil:

  • A estudantes oriundos da rede pública de educação fundamental ou com renda familiar per capita de até um salário mínimo, sem prejuízo de demais requisitos fixados pelas instituições federais de ensino superior.
  • B estudantes oriundos da rede pública de educação básica e com renda familiar per capita de até meio salário mínimo, sem prejuízo de demais requisitos fixados pelas instituições federais de ensino superior.
  • C estudantes oriundos da rede pública de educação profissional ou com renda familiar per capita de até meio salário mínimo, sem prejuízo de demais requisitos fixados pelas instituições federais de ensino superior.
  • D estudantes oriundos da rede pública de educação básica ou com renda familiar per capita de até um salário mínimo e meio, sem prejuízo de demais requisitos fixados pelas instituições federais de ensino superior.
  • E estudantes com renda familiar de ¼ do salário mínimo, sem prejuízo de demais requisitos fixados pelas instituições federais de ensino superior.
20

De acordo com o DECRETO N° 7.234/2010, que dispõe sobre o Programa Nacional de Assistência Estudantil – PNAES, assinale a alternativa que indica UM dos seus objetivos:

  • A Democratizar as condições de permanência dos jovens na educação básica.
  • B Minimizar os efeitos das desigualdades sociais e regionais na permanência e conclusão da educação superior.
  • C Diminuir as taxas de agressividade e violência nas escolas.
  • D Contribuir para a promoção da inclusão digital pela educação.
  • E Reduzir as taxas de retenção, permanência e evasão.

Ciência Política

21

Hobbes, mesmo que profundamente interessado na história, tendo traduzido para o inglês a História da guerra do Peloponeso, de Tulcídides, e tendo escrito uma história da guerra civil inglesa no Behemoth, não pensa que se possa retirar dela o conhecimento da política, muito menos que a política tenha uma natureza histórica. Ele pretende fazer da política uma ciência racional e do corpo político um construto da razão, o que quer dizer que tanto o conhecimento quanto a ação política dependem da percepção de certas relações necessárias e universais entre as ideias, pois é nisso o que consiste a razão, segundo o modelo matemático a partir do qual foi pensada nos quadros do racionalismo cartesiano, com o qual a filosofia de Hobbes manteve estreitas relações. A história não oferece senão relações contingentes e particulares. Dela se podem retirar apenas conjecturas, não uma ciência, que vem a ser um discurso em que se encadeiam proposições segundo relações necessárias.

LIMONGI, M.I. “Os contratualistas”. Em: FRATESCHI, Y; MELO, R; RAMOS, F.C (Orgs.). Manual de Filosofia Política. São Paulo: Saraiva, 2012.


Thomas Hobbes (1588-1679) foi o pensador fundador da ciência política moderna porque rompeu com a tradição greco-romana clássica.


Considerando seus conhecimentos sobre o tema e o texto base, conclui-se que:

  • A A ciência política é conhecimento das relações universais e necessárias das ações humanas;
  • B A matemática e a geometria são as ciências próprias da política, não a história;
  • C O corpo político é possível graças à ciência política;
  • D O racionalismo cartesiano foi o primeiro a pensar o corpo político como construto da razão;
  • E Os assuntos contingentes e particulares não pertencem à política.
22

Escreve Gerard Lebrun: “Com efeito, o que é política? A atividade social que se propõe a garantir pela força, fundada geralmente no direito, a segurança externa e a concórdia interna de uma unidade política particular (conforme descreve Julien Freund em Qu’estce que la Politique). Não é dogmaticamente que eu proponho esta definição (outras são possíveis), mas simplesmente para ressaltar que, sem o uso da noção de força, a definição seria visivelmente defeituosa. Se, numa democracia, um partido tem peso político, é porque tem força para mobilizar um certo número de eleitores. Se um sindicato tem um peso político é porque tem força para deflagrar uma greve. Assim, força não significa necessariamente a posse de meios violentos de coerção, mas de meios que permitam influir no comportamento de outra pessoa. A força não é sempre (ou melhor, é raríssimamente) um revólver apontado para alguém”. (LEBRUN, Gerard. O que é poder. São Paulo: Brasiliense, 1981, p. 04.)
Qual é a relação entre força e política expressa pelo autor nesse excerto?

  • A Não há relação direta entre força e política, pois nenhuma se apresenta como componente essencial que permita explicar as diferentes formas de exercício do poder.
  • B A política e a força anulam-se enquanto categorias que pretendem explicar as diferentes noções de poder hoje existentes. O poder, por sua vez, é formado exclusivamente pela força, seja militar ou civil, pois ele é manifestação simbólica das estruturas de repressão.
  • C Significa afirmar que as estruturas de poder instrumentalizam a força e a política como forma de manter um determinado modelo de governança. A relação entre elas se dá nessa condição: força e política só existem, de fato, quando as estruturas de poder, ou seja, o governo, considera tais estruturas necessárias para a manutenção de uma determinada ordem institucional repressiva.
  • D Força e política não são conceitos excludentes ou contrários. Para que a política seja exercida, é necessária uma capacidade de mobilização, consentimento e construção de hegemonia por quem deseja agir politicamente. Assim, a força implica o poder de que se dispõe na construção de maiorias políticas.
  • E A relação entre política e força se expressa na destituição do poder e na construção das resistências nos movimentos sociais e nos sindicatos. A política e a força física são instrumentos usualmente presentes na militância partidária como forma de questionar o exercício do poder.
23

O Estado moderno pode ser corretamente definido como

  • A um conjunto de instituições cuja função principal é dar sustentação aos governos sucessivamente eleitos.
  • B um lugar constituído por pessoas escolhidas segundo o poder das famílias tradicionais e de sua filiação religiosa.
  • C o poder do governo de um país de decidir, conforme sua vontade, quem são as pessoas autorizadas a fazer justiça de acordo com os julgamentos que achar mais corretos.
  • D uma comunidade humana que pretende, com êxito, o monopólio do uso legítimo da força física dentro de um determinado território.
24

Os movimentos sociais revelam ações presentes nas sociedades democráticas e são expressão da organização e luta da sociedade civil. Atuam coletivamente na afirmação de direitos e na resistência à exclusão social.


Considerando a afirmação acima, é correto dizer que os movimentos sociais

  • A foram criados pelo Estado como meio de colaborar com a administração dos governos e de suas propostas políticas.
  • B são importantes para a sociedade civil porque, por meio deles, direitos de cidadania são conquistados e a democracia é fortalecida.
  • C são exemplos de protestos que promovem a desordem social e põem em risco os direitos e a cidadania conquistados historicamente pela sociedade.
  • D ao se constituírem, atuam aleatoriamente, sem foco nem direção, apenas movidos pela ideia da mobilização.
25

Após a Grande Depressão, expandiu-se pelo mundo, nos anos 1930, o modelo conhecido por Estado de Bem-Estar.


Para os críticos desse modelo, contudo, ele tem como desvantagem o fato de que

  • A favorece os ricos em detrimento dos pobres, visto que o estado reduzido facilita a manutenção do status quo.
  • B é orientado apenas por questões de longo-prazo, deixando temas urgentes sem o tratamento adequado.
  • C estimula a criação de programas regionais, o que acentua as desigualdades socioeconômicas já existentes.
  • D gera altas cargas tributárias para a manutenção dos programas sociais, prejudicando a inovação e o investimento privado.
  • E se baseia no paradigma imperialista, promovendo o desenvolvimento econômico por meio da exploração de outros territórios.
26

O sociólogo inglês Thomas H. Marshall desenvolveu a tese segundo a qual, nos países capitalistas centrais, o reconhecimento dos direitos civis precedeu e permitiu a institucionalização dos direitos políticos, tendo esses, por sua vez, sido a condição da institucionalização dos direitos sociais. No Brasil, segundo o historiador José Murilo de Carvalho, essa sequência se deu de maneira invertida, provocando déficits na construção de nossa cidadania.


Na constituição dos direitos no Brasil republicano,

  • A os direitos civis apenas foram reconhecidos em lei no período da Nova República, após o fim do regime militar.
  • B o período de democratização política que sucedeu o Estado Novo foi caracterizado pela irrestrita liberdade de organização partidária.
  • C no período do Estado Novo, os direitos sociais foram implementados de modo substancial pela primeira vez na história do país.
  • D a institucionalização dos direitos políticos foi largamente impulsionada durante a República Velha, principalmente no período dos governos civis.
  • E o regime militar instituído em 1964, apesar das limitações aos direitos políticos, favoreceu a institucionalização dos direitos civis.
27

(...) tem-se sempre, de um lado, o saber formulado intelectualmente, e de outro um estado de coisas que deve ser apreendido sob ele, e esse subsumir, esse produzir da relação entre a mera percepção ou constatação do estado de coisas e a estrutura conceitual de nosso saber se chama a sua explicação teórica.

(HORKHEIMER, Max. “Teoria tradicional e teoria crítica”. In: Max Horkheimer - Gesammelte Schriften. Frankfurt am Main: Fischer, 1988 [1937], v. 4, p. 167).


A teoria crítica da sociedade, desenvolvida por Max Horkheimer, Adorno e outros membros da “Escola de Frankfurt”, compreendeu a relação entre sujeito e objeto:

  • A O sujeito consegue fornecer uma representação exata do objeto na medida em que, ao formularem suas teorias, os cientistas não projetam seus juízos de valor nos objetos investigados.
  • B A ciência consegue realizar a identidade entre sujeito e objeto porque os fatos são mediados por representações teóricas, assim como as teorias são históricas e formadas empiricamente.
  • C A identidade entre sujeito e objeto é obtida porque os cientistas, ao realizarem a seleção, observação e análise dos fatos, o fazem segundo o método compreensivo, que os permite colocarem-se no lugar dos agentes objetos de estudo.
  • D A identidade entre sujeito e objeto é obtida no processo de conhecimento porque esse é sempre social, sendo os cientistas influenciados em suas escolhas por suas trajetórias, seu pertencimento de classe e suas escolhas valorativas e culturais.
  • E A identidade entre sujeito e objeto é conseguida porque ambos fazem parte do mesmo sistema social, sendo a ciência um dos subsistemas, em constante interação com os demais subsistemas e também com o meio ambiente.
28

(...) as características gerais da sociedade pós-industrial abrem pouco espaço para a organização sindical, embora a extensão desse espaço possa ser diferente quando se avaliam sociedades nacionais específicas.

(RODRIGUES, Leôncio Martins. Destino do Sindicalismo. Rio de Janeiro: Centro Edelstein de Pesquisas Sociais, 2009, p. 298)


A partir da década de 1980 nos países desenvolvidos, e na década seguinte no Brasil, os sindicatos sofreram grave crise, observada até os dias atuais, e que se exprimiu no declínio do número de sindicalizados, assim como na diminuição do poder sindical frente ao das empresas. Dentre os fatores que conduziram a essa situação, encontra-se a

  • A fragmentação da classe trabalhadora, em virtude principalmente do aumento do setor de serviços e da flexibilização das normas de contratação e regulação do trabalho.
  • B progressiva verticalização da produção industrial, com a concentração de todas as etapas do processo produtivo em uma só empresa, de maneira a reduzir custos.
  • C diminuição relativa, no período considerado, da mão de obra feminina nas empresas, dada a discriminação sofrida pelas mulheres em um contexto de crescente machismo.
  • D homogeneização dos regimes de contratação nos moldes da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), com a universalização da carteira de trabalho e da jornada de 8 horas.
  • E institucionalização, no período considerado, de garantias trabalhistas cada vez mais sólidas, expressas em direitos resguardados pela legislação de cada país.
29

A pesquisa social é uma forma de conhecimento que se caracteriza pela construção de evidência empírica elaborada a partir da teoria, aplicando regras de procedimento explícitas. Desta definição podemos inferir que em toda pesquisa estão presentes três elementos que se articulam entre si: marco teórico, objetivos e metodologia. Estas etapas se influenciam mutuamente, e na prática de pesquisa se pensam em conjunto.

(SAUTU, Ruth et. al. “La construcción del marco teórico en la investigación social”. In: ____. Manual de metodología: construcción del marco teórico, formulación de los objetivos y elección de la metodología. Colección Campus Virtual. Buenos Aires: CLACSO, 2005. p. 34)


A partir dos elementos essenciais de uma pesquisa social, elencados acima, é correto afirmar:

  • A Os objetivos da pesquisa são formulados a partir dos dados recolhidos pelo pesquisador.
  • C A perspectiva teórica adotada é independente da metodologia a ser aplicada.
  • D A construção da evidência empírica pelo pesquisador dispensa os recursos metodológicos.
  • E Os custos da pesquisa estão relacionados apenas com os objetivos estabelecidos pelo pesquisador.
30

O atributo do Estado que se refere à presença de um grau de consenso, em parte relevante da população, capaz de garantir a obediência integradora sem que seja necessário o uso da força, a não ser em casos específicos, é

  • A o Poder.
  • B a Representatividade.
  • C a Legitimidade.
  • D a Autoridade.
  • E a Força militar.

Direito da Criança e do Adolescente

31

A Lei n° 8.069/1990, também chamada Estatuto da Criança e do Adolescente, dispõe de mecanismos de proteção integral à criança e ao adolescente. Considera-se criança, para efeito de proteção da lei, a pessoa até

  • A doze anos de idade incompletos.
  • B dez anos de idade incompletos.
  • C onze anos de idade incompletos.
  • D nove anos de idade incompletos.
  • E treze anos de idade incompletos.
32

A Lei nº 8.069/1990 dispõe acerca do Estatuto da Criança e do Adolescente e quanto aos mecanismos de proteção integral à criança e ao adolescente. Para efeito de proteção dessa lei, considera-se adolescente a pessoas entre

  • A 12 e 17 anos de idade.
  • B 11 e 18 anos de idade.
  • C 12 e 15 anos de idade.
  • D 10 e 18 anos de idade.
  • E 12 e 18 anos de idade.
33

De acordo com o ECA, após a verificação da prática de ato infracional por um adolescente, o juiz deverá considerar para aplicar medida socioeducativa, além das circunstâncias da infração,

  • A a personalidade do adolescente e a gravidade da infração.
  • B os motivos da conduta praticada pelo adolescente e a gravidade da infração.
  • C somente a gravidade da infração.
  • D a capacidade do adolescente de cumprir a medida e a gravidade da infração.
  • E somente a capacidade de discernimento do adolescente.
34

De acordo com a jurisprudência do STJ, a medida de internação do menor depende

  • A da existência de duas sentenças anteriores impositivas de medidas socioeducativas em desfavor do infrator.
  • B da prática de nova conduta após prévia aplicação de medida socioeducativa, ainda que não exista contemporaneidade entre as práticas infracionais.
  • C da prática de nova conduta após prévia aplicação de medida socioeducativa, desde que exista vaga para o cumprimento da medida na comarca de domicílio da residência familiar do infrator.
  • D da existência de duas sentenças anteriores impositivas de medidas socioeducativas, ainda que não exista vaga para o cumprimento da medida na comarca de domicílio de residência familiar do infrator.
  • E da prática de nova conduta após prévia aplicação de medida socioeducativa, salvo se faltar contemporaneidade entre as práticas infracionais ou se a prática antecedente tiver menor relevância que a nova.
35

A respeito da colocação de criança ou adolescente em família substituta, julgue os itens seguintes.


I Pode ser padrinho ou madrinha pessoa maior de dezoito anos não inscrita nos cadastros de adoção, desde que cumpra os requisitos do programa de apadrinhamento de que faz parte.

II Para que um adolescente seja colocado em família substituta, ele sempre deverá ser ouvido previamente por equipe interprofissional, o que faz que sua opinião seja terminativa para a realização do ato.

III Em regra, o deferimento da guarda de criança a terceiros faz cessar o dever dos pais de prestar alimentos e o direito a visitas.

IV O falecimento do adotante no curso do procedimento, antes de prolatada a sentença, desde que ele tenha apresentado inequívoca manifestação de vontade sobre o ato, não obsta que seja a adoção deferida.


Assinale a opção correta.

  • A Apenas o item I está certo.
  • B Apenas o item II está certo.
  • C Apenas os itens I e IV estão certos.
  • D Apenas os itens II e III estão certos.
  • E Apenas os itens III e IV estão certos.
36

De acordo com o ECA, considera-se uma forma de tratamento cruel ou degradante

  • A a lesão.
  • B a humilhação.
  • C o sofrimento físico.
  • D o castigo.
  • E a punição física.
37

O professor de uma escola suspeitou, durante a aula, de que um de seus alunos, de doze anos de idade, estava sendo vítima de maus-tratos.


Nesse caso, o ECA determina que o caso seja obrigatoriamente reportado

  • A ao Ministério Público
  • B ao conselho tutelar.
  • C ao juízo da infância e da juventude.
  • D à autoridade policial mais próxima.
  • E ao centro especializado de assistência social mais próximo.
38

Bruno, com quase doze anos de idade, morador de Niterói, na Região Metropolitana do Rio de Janeiro, foi aprovado em um processo de seleção de jogadores de futebol, para a categoria de base de um grande clube, sediado no Rio de Janeiro, capital – cidade contígua à de sua residência.

Os treinamentos na nova equipe implicam deslocamento de Niterói ao Rio de Janeiro todos os dias, ida e volta. Ocorre que os pais de Bruno trabalham em horário integral, e não poderão acompanhá-lo.

Os pais, buscando orientação, consultam você, como advogado(a), sobre qual seria a solução jurídica para que Bruno frequentasse os treinos, desacompanhado.

Assinale a opção que apresenta sua orientação.

  • A Bruno precisará de um alvará judicial, que pode ter validade de até dois anos, para poder se deslocar sozinho entre as comarcas.
  • B Bruno pode, simplesmente, ir aos treinos sozinho, não sendo necessária qualquer autorização judicial para tanto.
  • C Não é possível a frequência aos treinos desacompanhado, pois o adolescente não poderá se deslocar entre comarcas sem a companhia de, ao menos, um dos pais ou do responsável legal.
  • D Bruno poderá ir aos treinos desacompanhado dos pais, mas será necessário obter autorização judicial ou a designação de um tutor, que poderá ser um representante do clube.
39

Carla, de 11 anos de idade, com os pais destituídos do poder familiar, cresce em entidade de acolhimento institucional faz dois anos, sem nenhum interessado em sua adoção habilitado nos cadastros nacional ou internacional. Sensibilizado com a situação da criança, um advogado, que já possui três filhos, sendo um adotado, deseja acompanhar o desenvolvimento de Carla, auxiliando-a nos estudos e, a fim de criar vínculos com sua família, levando-a para casa nos feriados e férias escolares.
De acordo com o Estatuto da Criança e do Adolescente, de que forma o advogado conseguirá obter a convivência temporária externa de Carla com sua família?

  • A Acolhimento familiar.
  • B Guarda estatutária.
  • C Tutela.
  • D Apadrinhamento.
40

No Capítulo IV do Estatuto da Criança e do Adolescente – ECA -, lei 8069/1990, denominado “Do Direito à Educação, à Cultura, ao Esporte e ao Lazer” são apresentados os direitos e também os deveres do Estado e da família para com a educação, cultura, esporte e lazer. Em relação à educação, o ECA apresenta que toda criança e adolescente têm direito à educação, visando ao pleno desenvolvimento de sua pessoa, preparo para o exercício da cidadania e qualificação para o trabalho. Para que isso seja alcançado o Estado tem o dever de oferecer a educação pública e gratuita próxima à residência dos sujeitos.


Sobre os deveres do Estado, apresentados no artigo 54, assinale a alternativa que contemple de forma correta os deveres para a oferta da educação escolar:

  • A ensino fundamental, obrigatório e gratuito, inclusive para os que a ele não tiveram acesso na idade própria; acesso aos níveis mais elevados do ensino, da pesquisa e da criação artística, segundo a capacidade de cada um.
  • B atendimento em creche e pré-escola às crianças de dois a seis anos de idade; progressiva extensão da obrigatoriedade e gratuidade ao ensino médio.
  • C atendimento educacional especializado aos portadores de deficiência, preferencialmente na rede regular de ensino; oferta de ensino noturno regular, para os maiores de dezoito anos que comprovarem vínculo empregatício.
  • D ensino fundamental, obrigatório e gratuito, preferencialmente para crianças e adolescentes de seis a quatorze anos; progressiva extensão da obrigatoriedade e gratuidade ao ensino médio.
Voltar para lista