Resolver o Simulado INAZ do Pará

0 / 54

Direito Administrativo

1

Os contratos e seus aditamentos serão lavrados nas repartições interessadas, as quais manterão arquivo cronológico dos seus autógrafos e registro sistemático do seu extrato, salvo os relativos a direitos reais sobre imóveis, que se formalizam por instrumento lavrado em cartório de notas, de tudo juntando-se cópia no processo que lhe deu origem.
Acerca do exposto, assinale alternativa correta.

  • A Não é nulo e de nenhum efeito o contrato verbal com a Administração, salvo o de pequenas compras de pronto pagamento.
  • B Os contratos de pequenas compras obrigatoriamente deve ser escrito.
  • C É nulo e de nenhum efeito o contrato verbal com a Administração, salvo o de pequenas compras de pronto pagamento.
  • D O contrato administrativo deve mencionar o nome do contratado, sendo facultativo ser expresso o nome da contratante.
  • E É facultativo a publicação resumida do instrumento de contrato ou de seus aditamentos na impressa oficial.
2

O instrumento de contrato é obrigatório nos casos de concorrência e de tomada de preços, bem como nas dispensas e inexigibilidades cujos preços estejam compreendidos nos limites destas duas modalidades de licitação, e facultativo nos demais em que a Administração puder substituí-lo por outros instrumentos hábeis, tais como carta-contrato, nota de empenho de despesa, autorização de compra ou ordem de execução de serviço.
Acerca da minuta de contrato, pode-se afirmar:

  • A A minuta do futuro contrato será exarada quando for assinada pelas partes.
  • B A minuta do futuro contrato integrará sempre o edital ou ato convocatório da licitação.
  • C Os contratos de pequenas compras, obrigatoriamente deve ser escrito.
  • D Não é permitido a qualquer licitante o conhecimento dos termos do contrato.
  • E A administração não convocará o interessado para assinar o termo de contrato, por entender que este já tenha conhecimento da data de assinatura, no ato da publicação do edital de licitação.
3

Existem diversos tipos e formas de controlar a administração pública. Estes variam conforme o Poder, órgão ou autoridade que o exercitará, ou também pelo sua fundamentação, modo e momento de sua efetivação.
Com base no texto, a respeito do controle interno, pode-se afirmar:

  • A O controle interno é exercido pela entidade ou órgão que é responsável pela atividade controlada.
  • B O controle interno é exercido pela entidade externa ou órgão que é responsável pela atividade.
  • C O controle que um superior exerce sobre o seu subordinado não é considerado controle interno.
  • D O controle interno ocorre quando outro poder exerce controle sobre os atos administrativos praticados por outro poder.
  • E Nem todo superior hierárquico pode exercer controle sobre os atos administrativos dos seus subalternos.
4

Os bens públicos são todos aqueles bens móveis e imóveis que pertençam à uma pessoa jurídica de direito público.
Disponível em: http://www.apersonalidadejuridica.com.br/2016/04/direitoadministrativo-bens-publicos.html
Diante do contexto, uma das características dos Bens Públicos é:

  • A Disponibilidade e destinação.
  • B Disponibilidade.
  • C Destinação.
  • D Impenhorabilidade.
  • E Destinação e Impessoalidade.
5

Sabe-se que os serviços públicos são aqueles prestados diretamente à comunidade pela Administração, depois de definida a sua essencialidade e necessidade. Dessa forma, pode ser afirmado que o Serviço Público está atrelado a atender as necessidades coletivas.
Qual a assertiva que corresponde ao Serviço Público essencial?

  • A São aqueles serviços ou atividades indispensáveis a sobrevivência do ser humano.
  • B São aqueles serviços ou atividades que visam à atender o interesse individual.
  • C São aqueles serviços ou atividades indispensáveis para manter a administração.
  • D São aqueles serviços ou atividades indispensáveis a sobrevivência do ser humano no ambiente da administração.
  • E São aqueles serviços ou atividades indispensáveis a sobrevivência do administrador.
6

Se admite prorrogação nos prazos de início de etapas de execução, de conclusão e de entrega, mantidas as demais cláusulas do contrato, sendo assegurada a manutenção do seu equilíbrio econômico-financeiro.
Disponível em: https://www.direitonet.com.br/artigos/exibir/2699/Os-servicospublicos.
Qual alternativa admite motivo para prorrogação de início de execução do contrato?

  • A Alteração do valor da proposta comercial.
  • B Garantias oferecidas para assegurar sua plena execução, quando exigida.
  • C Quando a contratada decidir pela contrata alteração.
  • D Quando há divergência de ideia entres as partes.
  • E Alteração do projeto ou especificações, pela Administração.
7

Trata-se da constituição de uma entidade dotada de personalidade jurídica de direito privado, criada por lei para exploração de atividade econômica, sob a forma de sociedade anônima, cujas ações com direito a voto pertençam em sua maioria à União ou à entidade da administração indireta.
O texto acima faz referência à(às):

  • A Sociedade de Economia Mista.
  • B Fundações Públicas.
  • C Autarquias.
  • D Empresa Pública.
  • E Sociedade individual.
8

A inexecução total ou parcial do contrato administrativo enseja na rescisão, com as consequências contratuais e as previstas em base legal.
Qual alternativa constitui motivo para rescisão de contrato?

  • A O objeto e seus elementos característicos.
  • B Não cumprimento de cláusulas contratuais, especificações, projetos ou prazos.
  • C Garantias para assegurar sua plena execução.
  • D Crédito pelo qual correrá a despesa.
  • E Regime de execução.
9

Os contratos devem normatizar toda e qualquer condição de forma clara para a sua execução, indicada em cláusulas os direitos, as obrigações e as responsabilidades das partes.
Qual item estabelece cláusula necessária em todo contrato administrativo?

  • A Sem condição de pagamento e critérios.
  • B O regime de execução ou a forma de fornecimento.
  • C Prazo indeterminado para encerramento.
  • D Não precisa de garantia para assegurar sua plena execução.
  • E Os direitos e responsabilidade do contratado.
10

Após passar num concurso público, um servidor público foi nomeado para ocupar o cargo que é de direito. Ao tomar posse, recebeu orientação que deveria atuar na efetivação precisa do interesse público, desprezando qualquer favorecimento ou prejuízo de pessoas ou grupos, sempre observando o caráter da administração pública e não de agentes públicos.
Diante do contexto, pode-se afirmar:

  • A O servidor é orientado a obedecer ao princípio da Impessoalidade.
  • B O servidor é orientado a obedecer ao princípio da Legalidade.
  • C O servidor é orientado a obedecer ao princípio da Eficiência.
  • D O servidor é orientado a obedecer ao princípio da Publicidade.
  • E O servidor é orientado a obedecer ao princípio da Moralidade.
11

Considerando que foi constituído uma empresa na forma de serviço autônomo, criado por Lei com personalidade jurídica, patrimônio e receita próprios, para executar atividades típicas da Administração Pública, que requeiram, para seu melhor funcionamento, gestão administrativa e financeira descentralizada.
Com base no texto acima, a empresa constituída é uma:

  • A Autarquia.
  • B Empresa Pública.
  • C Sociedade de economia mista.
  • D Fundação Pública.
  • E Empresa Municipal.
12

Todo agente público deve realizar suas funções com presteza, perfeição e rendimento pessoal.
Agindo assim, o agente público obedece:

  • A O Princípio da Publicidade.
  • B O Princípio da Moralidade.
  • C O Princípio da Eficiência.
  • D O Princípio da Impessoalidade.
  • E O Princípio da Legalidade.
13

Esse controle verifica a legalidade dos atos praticados, a correta utilização do dinheiro público, a conformidade da execução orçamentária face os orçamentos aprovados, bem como auxilia o Tribunal de Contas em sua missão institucional.
Com base no texto, acerca do controle da administração pública, que controle é esse?

  • A Controle interno.
  • B Controle finalístico.
  • C Controle sucessivo.
  • D Controle subsequente.
  • E Controle de Mérito.
14

De acordo com a Lei n° 9.784/1999 que trata dos Processos Administrativos, há a possibilidade de delegação de competência, que ocorre quando se transfere o exercício de determinada tarefa a órgão ou agente público hierarquicamente subordinado.
À respeito da delegação e à luz da Lei n° 9.784/99, pode-se afirmar:

  • A A competência é renunciável e se exerce pelos órgãos administrativos a que foi atribuída como própria, salvo os casos de delegação e avocação legalmente admitidos.
  • B Podem ser objeto de delegação a edição de atos de caráter normativo.
  • C O ato de delegação e sua revogação não necessitam ser publicados no meio oficial.
  • D O ato de delegação é revogável a qualquer tempo pela autoridade delegante.
  • E As decisões adotadas por delegação devem mencionar implicitamente esta qualidade e considerar-se-ão editadas pelo delegado.
15

“As parcerias público-privadas (PPP) são uma das possibilidades disponíveis aos governos para a oferta de infraestruturas econômicas e sociais à população. A experiência internacional oferece evidências no sentido de serem projetos de parcerias público-privadas eficazes para se obter o melhor uso dos recursos públicos, a entrega da infraestrutura no prazo e orçamento previstos e a operação mais eficiente na prestação de serviços e na manutenção dos bens. Uma das principais características das parcerias público-privadas que permite esses resultados é a adequada divisão dos riscos contratuais entre o poder público e o parceiro privado, a qual incentiva a inovação, a eficiência, o uso em nível ótimo dos ativos vinculados ao projeto e a gestão orientada à satisfação dos usuários.”


À luz do texto transcrito e da Lei nº 11.079/2004, é possível identificar hipóteses legalmente possíveis de parcerias público-privadas, exceto em:

  • A Criação de Parceria Público-Privada a partir de procedimento licitatório para seleção da proposta mais vantajosa, na modalidade de concessão administrativa, destinada à construção, operação e manutenção de colégio militar em Manaus.
  • B Criação de Parceria Público-Privada a partir de licitação, na modalidade de concorrência internacional, com a finalidade de selecionar a melhor proposta para a celebração de contrato de concessão patrocinada para a exploração do Serviço de Irrigação no Perímetro Público denominado Pontal, no Município de Petrolina, no Estado de Pernambuco, precedida de obras na infraestrutura de irrigação de uso comum.
  • C Criação de Parceria Público-Privada a partir de licitação, na modalidade de concorrência internacional, com a finalidade de selecionar a melhor proposta para a celebração de contrato de concessão patrocinada para a exploração da Concessão Patrocinada para operação de trechos das Rodovias BR-116 e BR-324.
  • D Criação de Parceria Público-Privada a partir de licitação, na modalidade de concorrência, com a finalidade de selecionar proposta para celebração de contrato de concessão comum dos serviços públicos para a ampliação, manutenção e exploração da infraestrutura aeroportuária do Complexo Aeroportuário Hercílio Luz, no Município de Florianópolis.
  • E Criação de Parceria Público-Privada na modalidade de concessão administrativa para modernização, otimização, expansão, operação e manutenção, controle remoto em tempo real da infraestrutura e eficiência energética, e sustentabilidade ambiental, da rede de iluminação pública do Município de Salvador.
16

Sobre a Lei n° 9.784/1999, no que concerne aos atos administrativos, pode-se afirmar:

  • A Os atos do processo administrativo dependem de forma determinada.
  • B Os atos do processo devem ser produzidos por escrito, em vernáculo, sendo dispensável a data e o local de sua realização e a assinatura da autoridade responsável.
  • C A autenticação de documentos exigidos em cópia não poderá ser feita pelo órgão administrativo.
  • D Os atos do processo podem realizar-se em qualquer dia e horário da repartição na qual tramitar o processo.
  • E Os atos do processo devem realizar-se preferencialmente na sede do órgão, cientificando-se o interessado se outro for o local de realização.
17

Sobre a anulação, revogação e convalidação dos atos administrativos, à luz da Lei n° 9.784/1999, pode-se afirmar estar de acordo com a legislação:

  • A A Administração deve anular seus próprios atos, quando eivados de vício de legalidade, e pode revogá-los por motivo de conveniência ou oportunidade, independente dos direitos adquiridos.
  • B O direito da Administração de anular os atos administrativos de que decorram efeitos favoráveis para os destinatários decai em três anos, contados da data em que foram praticados, salvo comprovada má-fé.
  • C No caso de efeitos patrimoniais contínuos, o prazo de prescrição contar-se-á da percepção do primeiro pagamento.
  • D Considera-se exercício do direito de anular qualquer medida de autoridade administrativa que importe impugnação à validade do ato.
  • E Em decisão na qual se evidencie não acarretarem lesão ao interesse público nem prejuízo a terceiros, os atos que apresentarem defeitos insanáveis poderão ser convalidados pela própria Administração.
18

Sobre a competência do processo administrativo disposto na Lei n° 9.784/1999, pode-se afirmar:

  • A A competência é renunciável e se exerce pelos órgãos administrativos a que foi atribuída como própria, salvo os casos de delegação e avocação legalmente admitidos.
  • B A edição de atos de caráter normativo não pode ser objeto de delegação.
  • C O ato de delegação e sua revogação são dispensados de serem publicados no meio oficial.
  • D O ato de delegação é irrevogável.
  • E Inexistindo competência legal específica, o processo administrativo deverá ser iniciado perante a autoridade de maior grau hierárquico para decidir.
19

A Lei 8.666/93, que trata do processo de Licitação, traz no art. 65 a aplicação da Teoria da imprevisão (rebus sic stantibus) nos contratos administrativos, que se caracteriza com a ocorrência de eventos excepcionais e imprevisíveis, ou previsíveis porém com consequências incalculáveis que provocam desequilíbrio da situação econômica financeira inicial, ensejando a revisão do contrato ou sua rescisão.
Considerando a teoria da imprevisão, analise as assertivas:
I- Toda determinação estatal de natureza geral que, apesar de não estar diretamente relacionada ao contrato, nele repercute, provocando desequilíbrio econômico-financeiro em detrimento do contratado. II- Eventos imprevisíveis ou inevitáveis que impedem ou oneram a execução do contrato.
Os itens I e II referem-se, respectivamente, a:

  • A Fato da administração e Fato do príncipe.
  • B Caso fortuito e Força maior e Fato da administração.
  • C Fato do príncipe e Caso fortuito e força maior.
  • D Interferência imprevisível e fato da administração.
  • E Interferência imprevisível e caso fortuito e força maior.
20

Situação hipotética: Pitolomeu, titular de órgão público administrativo, resolveu delegar parte de sua competência a outro órgão, sob o fundamento do princípio da eficiência, com a finalidade de melhorar a organização interna de ambos os órgãos. Dentre as competências delegadas, estavam a de editar atos de caráter normativo e decidir recursos administrativos. Neste caso:

  • A Pitolomeu não poderá efetuar tais delegações uma vez que tanto a edição de atos de caráter normativo quanto as decisões de recursos administrativos não podem ser objeto de delegação.
  • B Pitolomeu não poderá efetuar tais delegações uma vez que há impedimento legal para que o faça a outros órgãos, mesmo que estes lhes sejam hierarquicamente subordinados.
  • C Pitolomeu poderá efetuar tais delegações quando for conveniente, em razão de circunstâncias de índole técnica, social, econômica, jurídica ou nacional.
  • D Pitolomeu poderá efetuar a delegação no que diz respeito às decisões de recursos administrativos, porém não poderá delegar a edição de atos de caráter normativo.
  • E Pitolomeu poderá efetuar a delegação no que diz respeito à edição de atos de caráter normativo, porém não poderá delegar as decisões de recursos administrativos.

Arquivologia

21

Os arquivos em uma organização têm a função de organizar, classificar, preservar documentos, além de facilitar a localização e consulta dos mesmos. Um arquivo que não é frequentemente consultado, e aguarda a destinação final de seus documentos, é denominado de arquivo:

  • A Permanente.
  • B Intermediário.
  • C De terceira idade.
  • D Rotativo.
22

Os arquivos correntes são assim considerados porque geralmente estão em tramitação, vale ressaltar, que em muitos casos, mesmo sem movimentação, os documentos podem ser assim considerados.
Quais são as atividades realizadas no âmbito da fase corrente?

  • A Protocolo, Arquivamento, Consulta, Expedição e Empréstimo de documentos.
  • B Intermediário, Permanente e especializado.
  • C Transferidos, Eliminados, Recolhidos e especializados.
  • D Existentes, Públicos e Eliminados.
  • E Origem, Conservação e Arquivamento.
23

A classificação de documentos é uma das atividades do processo de gestão de documentos arquivísticos, o qual inclui procedimentos e rotinas específicas que possibilitam maior eficiência e agilidade no gerenciamento e controle das informações.
Sobre as rotinas correspondentes às operações de classificação de documentos, o que não é realizado?

  • A Receber o documento para classificação.
  • B Identificar o assunto principal e o(s) secundário(s) de acordo com o conteúdo, através da leitura do documento.
  • C Localizar o(s) assunto(s) no Código de classificação de documentos de arquivo, utilizando o índice, quando necessário.
  • D Na primeira folha do documento fazer anotação do código.
  • E Arquivar os documentos nos locais devidos, identificando de maneira visível as pastas suspensas, gavetas e caixas.
24

De acordo com a Portaria Interministerial nº 1.677, de 7 de outubro de 2015, quanto a “Numeração de folhas dos processos não digitais”, deverá ser atendido o seguinte requisito:

  • A O processo deverá ter suas páginas numeradas sequencialmente e rubricadas pelos usuários que protocolaram o processo.
  • B Os processos que ainda não possuem número de caixa deverão ser numerados de acordo com a segunda caixa disponível do ano anterior.
  • C A capa do processo será numerada.
  • D A numeração das folhas do processo será iniciada pela unidade protocolizadora.
  • E As folhas/peças do processo devem ser numeradas e rubricadas no canto superior esquerdo, utilizando-se, para esse fim carimbo.
25

A Portaria Interministerial Nº 1.677, de 7 de outubro de 2015, define os procedimentos gerais para o desenvolvimento das atividades de protocolo no âmbito dos órgãos e entidades da Administração Pública Federal. Conforme esta Portaria, consideram-se atividades de protocolo:

  • A Recebimento, Classificação, Registro, Distribuição, Controle da Tramitação, Expedição, Autuação de Documentos Avulsos Para Formação de Processos e os Respectivos Procedimentos Decorrentes.
  • B Recebimento de correspondência e documentos, Conferir os documentos e processos, Controle da Tramitação e Triagem de Documentos, Verificar os documentos e processos que possuem prazos e se são urgentes.
  • C Recebimento, Análise, Triagem, Registro, Controle da Tramitação, Preparação de envio de correspondências e Distribuição.
  • D Recolhimento, Desentranhamento de Peças, Reconstituição de Processos, Controle da Tramitação, Numeração de Peças e Apensação.
  • E Recolhimento, Registro/Cadastramento, Dossiê, Controle da Tramitação, Juntada Ou Anexação e Desapensação.
26
As atividades dos arquivos correntes podem ser distribuídas em cinco setores distintos. O recebimento, a classificação, o registro e a movimentação fazem parte do setor de: 
  • A Expedição;
  • B Arquivamento;
  • C Empréstimo e consulta;
  • D Destinação;
  • E Protocolo.
27
Qual operação tem por objetivo analisar documentos, obter informação ou decisões que respaldem responsabilidades técnicas, administrativas ou financeiras, formadas a partir de cópias autenticadas e identificadas por carimbo? 
  • A Formação de processos.
  • B Encerramento do processo.
  • C Tramitação.
  • D Desapensação.
  • E Desmembramento de processo.
28
Na gestão de documentos, os arquivos correntes devem aproveitar ao máximo a informação disponível, estruturando, assim, a tomada de decisão, consequentemente, proporcionando resultados satisfatórios e eficiência administrativa. Podemos destacar as seguintes atividades distintas, relacionadas a idade do arquivo: 
  • A Protocolo, arquivamento, empréstimo/consulta.
  • B Protocolo, arranjo, arquivamento horizontal e método alfanumérico.
  • C Protocolo, arquivamento horizontal, arquivamento vertical, utilização.
  • D Protocolo, arquivamento, implantação e acompanhamento.
  • E Protocolo, destinação, expedição e recuperação de informações.
29
Qual arquitetura responsável por realizar a distribuição dos documentos em classe, em conformidade com métodos de arquivamento específico, elaborado a partir do entendimento das estruturas e funções de uma instituição e da análise do arquivo por ela produzido. 
  • A Código de classificação.
  • B Arranjo de classificação.
  • C Registro de classificação
  • D Arquivamento de classificação
  • E Plano de classificação.
30
“Ordenação dos conjuntos documentais remanescentes das eliminações (na fase corrente e na intermediária, em obediência à Tabela de Temporalidade), obedecendo a critérios que respeitem o caráter orgânico dos conjuntos, interna e externamente”. (LIBERALLI, 2004). Essa conceituação refere-se ao:
  • A Controle Interno
  • B Arquivo Corrente
  • C Arquivo Permanente
  • D Arquivo Morto
  • E Protocolo

Atendimento ao Público

31
Entre os parênteses ao lado das afirmativas abaixo, coloque (V) para as que considerar verdadeiras e (F) para as que considerar falsas:
( ) O Fluxo documental diz respeito ao(s) “local (is)” por onde passa(m) o(s) documento(s), enquanto que o trâmite está diretamente associado ao cumprimento da sua finalidade.
( ) O agente administrativo, quando atender ao público deve ser direto, objetivo e claro em suas respostas, atendo-se ao foco do que está sendo perguntado. Deve oferecer informações precisas e sucintas com atenção e gentileza.
( ) A comunicação entre as pessoas de uma instituição pode ser dividida em: formais, informais e pessoais.
( ) Recebimento é a atividade intermediária entre as tarefas de compra e pagamento ao fornecedor, sendo responsabilidade daquele que o efetiva a conferência dos materiais destinados à instituição.
A sequência correta de cima para baixo é:
  • A V, V, F, F
  • B F, V, F, V
  • C V, V, V, V
  • D F, F, V, V
  • E V, V, F, V

Arquivologia

32
Uma organização e administração eficiente de arquivos em qualquer instituição contribuem para o alcance de resultados satisfatórios. Para ser eficiente é necessário: 
  • A Uso de correspondência oficial dentro dos padrões estabelecidos e proximidade com os dirigentes.
  • B instrumentos de controle e monitoramento, profissionais qualificados e instalações físicas apropriadas.
  • C Capacidade crítica dos funcionários, cores padronizadas, medidas adequadas.
  • D Criação de um sistema antimofo, chefia independente e autonomia administrativa.
  • E Parceria com os dirigentes da instituição, plano de carreira e boa convivência com o público.
33
Antônio atua no setor de protocolo de uma instituição pública municipal. Ao ingressar no referido setor, foi orientado sobre como proceder para que os documentos que por ali passem cumpram a função devida. Aprendeu que no protocolo são desenvolvidas as seguintes ações: 
  • A Prestação de serviços de microfilmagem e digitalização de documentos.
  • B Guarda de documentação relativa a recursos materiais e humanos.
  • C Empréstimo e consulta de documentos.
  • D Recebimento, registro, distribuição e movimentação dos documentos em curso.
  • E Decisão sobre o andamento de processos consulta e destinação de documentos.

Redação Oficial

34

Sobre as formas de tratamento, pode-se afirmar:

  • A Vossa Alteza, forma de tratamento para príncipes, duques e arquiduques, é corretamente abreviado por V. Alt.
  • B Vossa Excelência é corretamente utilizada para vereadores e secretários municipais.
  • C Vossa Senhoria pode ser utilizado para qualquer cidadão.
  • D A utilização da forma de tratamento como Digníssimo ainda é correta.
35

Pode-se dizer que redação oficial é a maneira pela qual o Poder Público redige atos normativos e comunicações.
A redação oficial deve caracterizar-se pela:

  • A Pessoalidade, clareza e concisão, uso do padrão divergente de linguagem, informalidade e uniformidade.
  • B Impessoalidade, uso da linguagem padrão, clareza e concisão, informalidade e uniformidade.
  • C Pessoalidade, uso do padrão culto de linguagem, clareza e concisão, formalidade e uniformidade.
  • D Impessoalidade, naturalidade, uso do padrão culto de linguagem, clareza e uniformidade.
  • E Impessoalidade, uso do padrão culto de linguagem, clareza, concisão, formalidade e uniformidade.
36

Com relação a forma de tratamento e ao vocativo que devem ser usados para cargos de autoridades, de acordo com as normas de redação oficial, considera-se:

  • A Governador – Vossa Senhoria – Ilmo. Sr. Governador.
  • B Senador – Vossa Magnificência – Exmo. Senador.
  • C Prefeito – Vossa Excelência – Sr. Prefeito.
  • D Ministro - Vossa Eminência – Sr. Ministro.
  • E Juiz – Vossa Senhoria – Sr. Juiz.
37

O texto oficial não pode apresentar impressões pessoais, bem como deve ter ausência de notas individuais, sendo desejável, portanto, uma padronização dos atos. Nestes termos, estamos diante da característica linguística:

  • A Concisão.
  • B Clareza.
  • C Impessoalidade.
  • D Burocracia.
  • E Objetividade.
38

O texto oficial representa a forma de comunicação entre órgãos públicos, devendo obedecer a algumas regras no sentido de ser uma redação precisa, com riqueza de informações por meio de um curto texto. Nestes termos, estamos diante da característica linguística da (do)

  • A concisão.
  • B formalidade.
  • C impessoalidade.
  • D parecer.
  • E coerência.
39
Ofício e Memorando são exemplos de documentos oficiais. Sendo assim, marque a alternativa correta, em relação à finalidade do memorando:
  • A Estabelece a comunicação externa dos órgãos do Serviço Público.
  • B Estabelece a comunicação externa entre as Secretarias Municipais.
  • C Estabelece a comunicação interna dos órgãos do Serviço Público.
  • D Estabelece a comunicação entre os diferentes órgãos do Serviço Público e entre os órgãos de Serviço Público com particulares.
  • E Estabelece a comunicação externa entre os órgãos Municipais e os órgãos Estaduais.
40
O cargo e a função ocupada pelo destinatário da correspondência irão determinar o pronome de tratamento e o vocativo que deverão ser usados na correspondência oficial. Ao enviar um ofício ao Conselheiro do Tribunal de Contas do Município, qual pronome de tratamento deverá ser usado?
  • A Vossa Senhoria.
  • B Vossa Excelência.
  • C Vossa Magnificência.
  • D Vossa Onipotência.
  • E Vossa Eminência.
41
A correspondência oficial possui regras específicas que orientam sua elaboração. Considere as afirmativas abaixo e assinale a que estiver INCORRETA
  • A Vossa Excelência é um pronome de tratamento usado para autoridades como: Governadores de Estado, juízes e reitores de universidades.
  • B Quando um documento estiver respondendo à solicitação de um outro documento, deve-se fazer referência à espécie, ao número e à data ao qual este se refere.
  • C A redação oficial é caracterizada pela impessoalidade, uso do padrão culto de linguagem, clareza, concisão, formalidade e uniformidade.
  • D Ofícios e memorandos devem conter, dentre outras coisas, tipo e número do expediente, seguido da sigla do órgão que o expede.
  • E A formalidade é necessária e diz respeito à polidez, à civilidade no próprio enfoque dado ao assunto do qual cuida a comunicação oficial.

Administração de Recursos Materiais

42

A armazenagem dos materiais necessários a execução da atividade de uma empresa pode trazer variados benefícios, como o pronto-atendimento às demandas de clientes internos e externos da organização. Porém, a armazenagem correta deve considerar aspectos dos materiais a serem armazenados e do espaço disponível, entre outros fatores. Sobre as estruturas de armazenagem, pode-se afirmar que o sistema de blocagem ou blocada:

  • A É um sistema que utiliza estruturas metálicas que permitem o acondicionamento de paletes em espaços individuais e exploram o espaço vertical.
  • B É um método simples de acondicionar mercadorias leves e de pequeno volume.
  • C É a estrutura recomendada para armazenamento de eixos e tubos que apresentam formato cilíndrico.
  • D Acondiciona mercadorias com o uso de paletes diretamente sobre o piso.
43

A manutenção de um Estoque não chega a agregar valor ao cliente, porém gera custos para a empresa mantenedora. Considerando os tipos de estoques adotados por uma organização, pode-se afirmar que o estoque de segurança é aquele:

  • A Cujo pedido foi emitido, porém ainda não foi recebido.
  • B Que compensa as variações de demanda não previstas ou atrasos de fornecedores.
  • C Usado para produtos com demanda sazonal.
  • D Que protege a empresa contra especulações de mercado, por exemplo, as greves.
44

Numa organização, o estoque é necessário para que o processo de produção/vendas da empresa funcione com um número mínimo de preocupações e desníveis. Para tanto, existem sistemas de controle de estoques. Qual das alternativas faz parte do Sistema de Controle de Estoques?

  • A Estocagem intermediária, Estocagem de produtos acabados e de matéria-prima.
  • B Duas gavetas, dos máximos-mínimos e de revisões periódicas.
  • C De localização, de estocagem fixa, e de estocagem livre.
  • D Do Custo médio, PEPS e UEPS.
  • E De Planejamento e Controle de Produção, de importação e de Transportes e distribuição.
45

Inventário Físico se define como sendo a contagem física dos itens de estoque. Para desenvolver esta atividade, a empresa deve, periodicamente, efetuar contagens físicas de seus itens de estoque e produtos em processo. Essa contagem serve para fazer algumas verificações.
A respeito do Inventário Físico, o que não pode ser afirmado?

  • A Serve para verificar discrepâncias em valor, entre o estoque físico e o estoque contábil.
  • B Serve para verificar divergências entre registro(contábil) e o físico (quantidade de itens na prateleira).
  • C Serve para fazer apuração do valor total do estoque (contábil) para efeito de balanço ou balancetes.
  • D O inventário físico pode ser considerado periódico ou rotativo.
  • E Serve para fazer reposição de estoque, quando o estoque virtual estiver abaixo da quantidade.
46

De acordo com Chiavenato (2005), as principais informações da ficha de estoque são:

  • A Código e descrição do produto, Estoque de segurança e Unidade de Consumo (kg, m, peça etc.).
  • B Identificação do Item, Controle do Item, Entradas/Saídas de Materiais no Estoque, Saldo em Estoque, Valor do Saldo em Estoque e Rotação do Estoque.
  • C Coluna de entradas, Coluna de saídas, Identificação de prazo de validade e Inserção do nome e contato do fornecedor.
  • D Dados do Item, Descrição da Unidade, Quantidade em Estoque, localização do item e Data de Movimentação.
  • E Método Utilizado (UEPS, PEPS), Estoque (Inicial e Final), Custo da Mercadoria Vendida e Saldo do Estoque.
47

Para Chiavenato (2005), os materiais dos almoxarifados devem ser classificados por meio de um sistema racional, que permita procedimentos de armazenagens adequados, operacionalização do almoxarifado e controle eficiente dos estoques. As etapas de classificação de todos os materiais que compõe o estoque da empresa são:

  • A Inventariar, facilitação, tipificação, organização e igualar.
  • B Etiquetação, descomplicação, caracterização, regularização e uniformização.
  • C Catalogação, Simplificação, Especificação, Normalização e Padronização.
  • D Elencar, descomplexificar, precisão, normatização e institucionalização.
  • E Enumerar, sintetização, diferenciação, regulamentação e formalização.
48

De acordo com Chiavenato (2005), da – se o nome de inventário de materiais à verificação ou confirmação da existência dos materiais ou bem patrimoniais da empresa. Conforme o autor, o planejamento do inventário deve incluir quais etapas?

  • A Planejamento do Inventário Físico, Levantamento Físico, Apuração, Regularização das Diferenças e Relatório Geral.
  • B Treinamento, Preparação, Levantamento e Lançamento, Investigação e Conclusão (Relatórios Finais).
  • C Planejamento do Inventário Patrimonial ou Inventário do imobilizado, Inventário físico e Conciliação contábil.
  • D Convocação das equipes de inventariantes, Arrumação Física, Ficha de inventário, Atualização dos Registros de Estoque, Contagem do Estoque e Reconciliações/ajustes.
  • E Nomeação da comissão de inventário, Relação de Bens para Inventário e Verificação dos Bens listados no relatório.
49

Para Chiavenato (2005), um dos desafios da Gestão de Materiais está em planejar e controlar os estoques para tentar mantê-los em níveis adequados de dimensionamento, ou então reduzi-los sem afetar o processo produtivo e sem aumentar os custos financeiros. Para o autor, os métodos de controle de Estoques de Materiais são:

  • A Ficha de Estoque e Classificação ABC.
  • B Estoque Máximo, Estoque mínimo e Lote Econômico.
  • C Estoque de Reserva, Ponto de Pedido e Intervalo de Reposição.
  • D Custo Médio, Método PEPS (FIFO), Método UEPS (LIFO) e Custo de Reposição.
  • E Sistemas de duas gavetas, Sistema dos Máximos-Mínimos, Sistema das Reposições Periódicas e Planejamento das necessidades de materiais (MRP).
50

Para Chiavenato (2005), as principais funções do estoque são:

  • A Proporcionar economias de escala (compra em lotes econômicos) e garantir o abastecimento de materiais à empresa.
  • B Proteger o sistema produtivo da variação da demanda ao longo do tempo e regular o fluxo de materiais, servindo como amortecedor na diferença entre entrada e saída de materiais.
  • C Acumular estoques em níveis adequados e definir as estocagens em permanente ou provisória, visto que alguns materiais são sempre necessários e não podem faltar no estoque.
  • D Garantir que o sistema de produção não sofra interrupções ou paralisações e manter disponibilidade de marcadores para serem entregues ao cliente final, no momento em que o mesmo desejar.
  • E Constituir todo o sortimento de matérias que a empresa possui e estabelecer em tempo de reposição, para assim, calcular o estoque mínimo.
51

Nas atuais organizações, a gestão de estoque é totalmente planejada de acordo com modelos de gestão de material mais útil à especificidade técnica da organização. Neste sentido, o modelo de controle de material focado na quantidade certa e no momento ideal para realizar o suprimento é

  • A MRP.
  • B ERP.
  • C TMS.
  • D WMS.
  • E JUST IN TIME.
52
Controlar estoque é importante para uma boa gestão das empresas. Evitar a falta de materiais e manter o equilíbrio dos níveis de estoque agrega valor e reduz custos operacionais, tornando-se uma vantagem competitiva fundamental para as organizações. Dentre as funções do controle de estoque, é incorreto:
  • A Definir o que deve permanecer no estoque, número de itens.
  • B Definir qual a periodicidade do reabastecimento do estoque.
  • C Receber, conferir, armazenar e acionar os materiais de acordo com a necessidade.
  • D Planejar e executar inventários a cada dois anos, para avaliação das quantidades e estados dos matérias estocados.
  • E Rastrear e retirar do estoque, itens em desconformidade com padrões de qualidade e obsoletos.
53
Conjunto de processos desenvolvidos dentro de uma organização, destinados ao suprimento de maneira sistemática e ao continuo abastecimento de artigos, solicitados para o desempenho de atividades comerciais ou produtivas. Caracteriza-se por ser um sistema integrado a/ao: 
  • A Administração de compras.
  • B Abastecimento de produtos.
  • C Administração de materiais.
  • D Administração mercadológica.
  • E Administração industrial.
54

Considere as afirmativas abaixo em relação ao almoxarifado: 

I Almoxarifado é o local destinado à guarda e conservação de materiais, em recinto coberto ou não, adequado à sua natureza, tendo a função de destinar espaços onde permanecerá cada item aguardando a necessidade do seu uso.

II O documento a ser utilizado para a retirada de materiais do almoxarifado é a Requisição de Material

III No almoxarifado, o Recebimento é a atividade intermediária entre as tarefas de compra e pagamento ao fornecedor, sendo de sua responsabilidade a conferência dos materiais destinados à instituição.

IV Codificar um material significa agrupá-lo segundo sua forma, dimensão, peso, tipo e uso para poder classificá-lo.

Estão corretas apenas as afirmativas: 


  • A I, III e IV
  • B IV e II
  • C I, II e III
  • D III e IV
  • E I e II
Voltar para lista