Resumo de Biologia - Vagina

A vagina é um órgão do aparelho genital feminino e faz parte do sistema reprodutor dos mamíferos. Nas mulheres,possui as funções de eliminar o fluxo menstrual, ser a saída do bebê no parto normal, e receber o órgão genital masculino no momento do sexo.

Antes de conhecer a anatomia da vagina e a sua importância para o corpo, é importante entendermos o funcionamento do sistema reprodutor feminino.

Sistema reprodutor feminino

É no sistema reprodutor da mulher ou aparelho genital onde são produzidos os hormônios sexuais e os óvulos, assim como a ovulação, a fecundação, a nidação, a gestação e, finalmente, o parto, etapas que acontecem durante a fase de fecundidade da vida da mulher

Ele é composto por órgãos internos e externos. Os primeiros são a vagina, ovários, pelas tubas uterinas ou trompas de Falópio e útero. Os segundos são: monte de Vênus e a vulva (grandes lábios, pequenos lábios e clitóris).

  • Ovários: produzem o estrogênio e a progesterona, hormônios femininos, e é onde o óvulo se desenvolve.
  • Útero: é onde fica o feto durante a gestação – quando pode suportar até cinco litros – e é ligado às tubas uterinas.
  • Tubas uterinas ou trompas de Falópio: compõem um canal em forma de funil.
  • Monte de Vênus: é a região elevada e coberta de pelos que protege a superfície da vagina.
  • Grandes lábios: são formados por pele e tecido adiposo, e são cobertos por pelos.
  • Pequenos lábios: não possuem gordura, e na sua parte superior fica o clitóris, massa de tecido que mede aproximadamente dois centímetros e tem como função fornecer o prazer sexual à mulher.

O início do período fértil feminino se dá com a chegada da menstruação. A partir daí já é possível engravidar. O ciclo menstrual, que é o período entre uma menstruação e outra, dura aproximadamente 28 dias, mas pode ser diferente de uma mulher para a outra.

Menarca é o nome dado à primeira menstruação. A partir dos 50 anos a fertilidade da mulher é encerrada, com a menopausa, período em que se esgotam os óvulos e não acontece mais a menstruação.

Anatomia da vagina

A vagina, como parte do sistema reprodutor feminino, é composta pelo clitóris, pelo hímen e pela parede vaginal que, por sua vez,é formada por três camadas: mucosa, muscular e adventícia.

Na mucosa ficam as fibras elásticas e poucas terminações nervosas; a camada muscular é composta por fibras musculares; e a camada adventícia fica na parte externa da camada muscular, e possui os tecidos que dão elasticidade à vagina.

O hímen é uma membrana fina localizada na abertura do canal vaginal, entre os pequenos lábios, por onde o fluxo menstrual é eliminado do organismo. O hímen não fica presente na vagina por toda a vida. Ele pode ser rompido por meio de traumas vaginais, na primeira relação sexual ou não. Em algumas mulheres, o rompimento pode não ser acompanhado de sangramento.

Geralmente, a vagina possui cerca de 10 centímetros de comprimento, mas essas dimensões podem variar de mulher para mulher, e também podem aumentar durante o ato sexual e o parto.

Ela faz a relação entre a vulva e o útero e tem grande importância no processo de fertilização, já que é através dela que os espermatozoides são introduzidos, e é também por onde nasce o bebê, no canal de nascimento.

Veja o vídeo sobre o aparelho genital feminino:

Dicas para a higiene íntima

A vagina é um órgão que merece um cuidado especial. A higiene íntima é muito importante, pois pode proteger a mulher de alguns incômodos e doenças.

Por possuir um Ph próprio, com uma acidez que deve ser protegida, ela requer alguns cuidados. Lavar demais, usar produtos íntimos inadequados, e até se depilar de maneira errada, pode fazer com que esse Ph se desequilibre, causando possíveis infecções, irritações ou micoses vaginais.

Veja algumas recomendações sobre o cuidado íntimo:

  • Sabonetes íntimos: a recomendação é que seja usado sim, mas de forma moderada. Eles devem ser aplicados na parte externa do órgão sexual, em pequena quantidade e esporadicamente.
  • Duchas vaginais: quando utilizadas, não devem ser apontadas diretamente ou serem introduzidas na região íntima.
  • Roupa íntima: esse é um aspecto importante na manutenção da higiene. As calcinhas feitas com material sintético dificultam a transpiração da pele, o que pode causar doenças como candidíase ou infecções, por conta do acumulo de suor. As calcinhas mais indicadas são as de algodão.
  • Lenços umedecidos e papel higiênico perfumado: o uso desses materiais podem causar um ressecamento no órgão, prejudicando a lubrificação natural da pele. Só devem, portanto, ser usados, quando não tiver outra opção.
  • Depilação: é preciso ter cuidado na hora da depilação. O uso da gilete e de produtos para a higiene pessoal, também podem prejudicar a camada protetora da pele. A depilação quase total da genital ajuda no aumento de microrganismos que favorecem o corrimento, e outras doenças.
Voltar

Questões