Resumo de Biologia - Sistema digestivo

O sistema digestivo ou sistema digestório (nomenclatura nova) compreende o trato digestório e os órgãos anexos que, através de etapas químicas e mecânicas, tem a função de processar os alimentos, aproveitando os nutrientes essenciais ao organismo.

Sistema digestivo-Trato digestório

O trato digestório, também chamado de trato gastrointestinal ou canal alimentar, é um tubo oco que começa na cavidade bucal e se estende até o ânus. As estruturas do trato digestório, no sistema digestivo, incluem: boca, faringe, esôfago, estômago, intestino delgado, intestino grosso, reto e ânus.

Boca

A boca ou cavidade bucal é a porta de entrada do sistema digestivo. Ela é formada pelas bochechas, palatos duro (parede superior) e mole (parede posterior) e língua. Na boca o alimento transforma-se em bolo alimentar com a ajuda das glândulas salivares. O bolo será encaminhado para a faringe, dando início ao processo automático de deglutição.

Faringe

Ao receber o alimento, a faringe (tubo muscular membranoso) transporta o alimento para o esôfago. Durante esse transporte a epiglote fecha o orifício de comunicação com a laringe, afim de evitar a penetração do alimento nas vias respiratórias.

Esôfago

No sistema digestivo o esôfago é um tubo fibro-músculo-mucoso que se estende entre a faringe e o estômago. Ao chegar no interior desse tubo, o bolo alimentar será transportado para o estômago por meio de movimentos peristálticos, que ajudam a levar o alimento pra o local correto.

Estômago

O estômago é um órgão que está localizado no abdômen, logo abaixo do diafragma. Dentro do sistema digestivo é o grande responsável pela digestão dos alimentos. Além disso, é dividido em 4 áreas principais: cárdia, fundo, corpo e piloro.

A primeira área recebe o nome de cárdia por estar mais próxima do coração, separada apenas pelo diafragma. O piloro (orifício de saída do estômago) impede que o bolo alimentar passe para o intestino delgado prematuramente, ou seja, sem antes passar pelo processo de digestão.

No órgão é produzido o suco gástrico (rico em ácido clorídrico, pepsina, lipase e renina) que fragmenta e deturpa as proteínas do bolo alimentar, atua sobre alguns lipídios, favorece a absorção de substâncias e mata as bactérias.

Após passar por esse processo, o bolo alimentar vira quimo, uma massa branca e espumosa que é dividida em partes e levada até o intestino delgado.

Intestino delgado

O intestino delgado é aonde acontece a fase mais aguardada do sistema digestivo, pois o órgão realiza a absorção dos nutrientes contidos nos alimentos. Ele se estende do piloro até a junção ileocólica (ileocecal). Além disso, reúne-se com o intestino grosso e é dividido em três porções: duodeno, jejuno e íleo.

Depois de produzido o quimo, ele vai para o duodeno que, com a ajuda do suco gastrointestinal, transforma as proteínas em aminoácidos. O quimo também é transformado pela ação do suco pancreático (enzimas, água e grande quantidade de bicarbonato de sódio), de modo que favorece a sua neutralização.

O jejuno e o íleo ficam praticamente vazios durante todo o processo do sistema digestivo, uma vez que os alimentos passam por eles de forma rápida. O jejuno é uma continuação do duodeno.

O íleo, por sua vez, é a continuação do jejuno que já desemboca no intestino grosso num orifício chamado de óstio ileocecal. Assim, após os nutrientes serem absorvidos, formará uma pasta grossa e esbranquiçada, já fermentada, chamada de “quilo”, que será encaminhada ao intestino grosso.

Esse intestino ainda recebe a ajuda de dois dos órgão acessórios do sistema digestivo: o pâncreas, que produz e fornece o suco pancreático, constituído de íons bicarbonato, responsáveis pela neutralização a acidez do quimo.

Já o fígado é responsável pela produção da bile, que é secretada continuamente e armazenada na vesícula biliar.

Intestino grosso

O intestino grosso é encarregado da absorção da água, armazenamento e eliminação dos resíduos digestivos. Com cerca de 6,5 centímetros de diâmetro e 1,5 metros de comprimento, ele está dividido em três partes: o ceco, o cólon e o reto.

Dessa forma, absorve água e sais minerais. O intestino direciona a parte que não foi digerida do quilo em direção ao reto para que seja eliminada pelas fezes. No ceco, os resíduos alimentares, já com aparência de “bolo fecal”, é passado para o colo, onde permanece por muitas horas preenchendo as porções da curva sigmoide e do reto.

A parte final do intestino grosso é o reto, que termina com o canal anal e o ânus, por onde são eliminadas as fezes.

Órgãos anexos

Os órgãos acessórios do sistema digestivo são: os dentes, a língua, as glândulas salivares, o fígado, a vesícula biliar e o pâncreas. Os dentes ajudam no rompimento físico do alimento e a língua auxilia na mastigação e deglutição.

Já os outros órgãos não possuem nenhum contato direto com o alimento. Eles apenas produzem ou armazenam secreções que passam para o trato gastrintestinal e auxiliam na decomposição química do alimento durante o processo realizado pelo sistema digestivo.

Voltar

Questões