Resumo de Biologia - Reciclagem

A reciclagem é a principal forma de reaproveitamento de objetos que foram descartados, desde que estes sejam produzidos em materiais específicos.  É o processo que transforma um resíduo sólido por meio de mudanças no seu estado físico, físico-químico e biológico.

A ideia é diminuir a quantidade de resíduos provenientes do consumismo humano, devolvendo uma nova função para o produto. Além disso, faz parte dos três “Rs” ou “erres”, que significam: reciclagem, reutilização e redução.

Cada item cumpre uma importante função: a reciclagem consiste em reprocessar um item,  a redução propõe a diminuição do consumo de determinados produtos, e na reutilização o principal objetivo é a utilização de uma item para outra função.

No processo de reciclagem o material descartado pode retornar em forma de um novo produto ou de uma nova matéria-prima. 

Início da reciclagem

A preocupação com o  lixo começou na década de 1970. A partir desse momento, especialistas e estudiosos da área despertaram o interesse acerca dos problemas ambientais causados pelo excesso e descarte irregular.

Um estudo realizado pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ) revelou que as civilizações antigas, como os hindus, por exemplo, já praticavam atitudes que mostravam a conscientização em relação ao lixo.

Eles tinham um sistema de esgoto, além de pavimentação das ruas. Os israelitas, por sua vez, apresentavam regras explícitas de como descartar seus excrementos e os restos dos animais que eram sacrificados.

Na Idade Média várias cidades italianas estabeleciam regras para o descarte de objetos e carcaças de animais, bem como a eliminação de águas paradas e a proibição de lixo e fezes nas ruas.

No mesmo período surgiram os primeiros serviços de coleta de lixo. Inicialmente, estes eram prestados por particulares (empresas que fabricavam produtos), mas quando fracassavam, a coleta ficava sob a responsabilidade do serviço público, que contratava os “carrascos” da cidade e seus auxiliares.

Com os avanços da Revolução Industrial houve um aumento significativo na produção de resíduos, causando graves problemas sanitários. Com isso, a situação de descarte tornou-se algo complexo e preocupante.

O lixo, que antes era composto apenas de material orgânico, passou a apresentar diferentes aspectos, passando a ser eletrônico, industrial, químico, radioativo, entre outros.

Importância da reciclagem

Com o aumento dos meios de produção e consequentemente da produção de lixo, a reciclagem tornou-se uma atitude de grande importância. Muitos países, como Alemanha, Bélgica e Suíça, apoiam diversos programas ambientais.

O relatório emitido pela Agência Europeia do Ambiente divulgou que a taxa de reciclagem dos países europeus aumentou 21% entre os anos de 2001 e 2010. Atualmente, 35% do lixo gerado nas cidades é reaproveitado e gera receita: a boa gestão de resíduos sólidos da União Europeia rende 1% do PIB do bloco

Por outro lado, no Brasil, existe a defasagem na infraestrutura de coleta e processamento de resíduos. Além disso, faltam políticas públicas que incentivem a logística reversa e a redução de embalagens desnecessárias por parte de empresas, por exemplo.

A população mundial precisa se conscientizar de que a reciclagem apresenta vários benefícios ao meio ambiente, ajudando, inclusive, a preservar os biomas do mundo ; o habitat natural de algumas espécies; reduzir a poluição do água, do solo e do ar; e ainda promover a responsabilidade social e ambiental entre as comunidades.

Coleta seletiva

Com o aumento da produção de resíduos surgiu a necessidade de alternativas que não servissem apenas para estocar todo o lixo, ou descartá-lo de forma correta, mas uma maneira de reaproveitá-lo. Principalmente porque a maior parte do “lixo moderno” demora mais tempo para se desintegrar naturalmente.

Por isso, a reciclagem é tão importante para alcançar esse objetivo. Aliada ao ato de reciclar está a coleta seletiva, que, hoje em dia, é uma maneira ecológica de reaproveitar a quantidade de material produzido pelo homem.

A coleta utiliza lixeiras coloridas para identificar o descarte de diferentes resíduos. Cada cor representa um tipo de produto. Veja:

  • Azul: descarte de papéis e papelões;
  • Verde: descarte de vidros;  
  • Vermelho: descarte de plásticos;
  • Amarelo: descarte de metais;
  • Marrom: descarte resíduos orgânicos;
  • Preto: descarte de madeiras;
  • Cinza: descarte de materiais não reciclados;
  • Laranja: descarte de resíduos perigosos;
  • Roxo: descarte de resíduos radioativos;
  • Branco: é destinado aos lixos hospitalares.

A inciativa da coleta está intimamente relacionada a educação ambiental, uma vez que  desperta o interesse da população acerca dos problemas ecológicos causados pelo desperdício, excesso de consumo, poluição, dentre outros.

Existem variadas formas de arrecadação. As principais são os postos de entrega voluntária, localizados em algum local estratégico do bairro; e a coleta porta a porta, onde os trabalhadores recolhem os resíduos separados por moradores em um determinado dia da semana.

Apresenta também o Programa interno de Coleta Seletiva (PIC), que é uma parceria entre a associação de catadores de lixo e instituições públicas e privadas. E, por fim, os postos no qual os moradores levam os seus resíduos e recebem de volta algum tipo de item, geralmente um produto reciclado.

Materiais recicláveis

  • Sacos e sacolas plásticas;
  • Frascos de produtos;
  • Papelão;
  • Vidro;
  • Embalagens pet (refrigerantes, óleo, vinagre, etc.);
  • Canos e tubos de PVC;
  • Madeira.
Voltar

Questões