Resumo de Português - Produção de Textos

Produção de textos pode ser mais fácil do que muitos imaginam. Conseguir colocar no papel de maneira clara e objetiva um pensamento ou ideia relacionada a determinado assunto exige apenas estudo e prática. Para isso, é importante utilizar algumas regras que contribuirão para deixar o conteúdo escrito coeso, interessante e de fácil entendimento.

Produzir textos de qualidade pode ser um grande diferencial para os estudantes que estão se preparando para o vestibular em busca de uma vaga na universidade.

Mas, o que é preciso para elaborar bons textos?

Leitura e produção de textos

Primeiro é fundamental ter noção da importância da leitura para uma boa escrita.

Quem tem o hábito de ler, seja livro, revista, jornal, blog, etc., consegue desenvolver uma excelente capacidade de produção de textos. Isso porque a leitura estimula a mente, aprimora o repertório cultural com novas informações, expande o vocabulário, sendo possível conhecer uma variedade de novas palavras e seus significados.

Tudo isso contribui para que, na produção de textos, seja possível elaborar um conteúdo mais relevante, eloquente e persuasivo.

Para isso, ninguém precisa se ver obrigado a ler sobre absolutamente tudo, de imediato, para conseguir produzir os melhores textos. Uma dica para começar a criar o hábito da leitura é escolher assuntos de acordo com as preferências pessoais. Por exemplo, ler revistas sobre o estilo musical favorito; matérias sobre novos games, para quem gosta de jogos e tecnologia; textos sobre o universo da moda e beleza; livros com histórias de ficção; entre outros.

Dessa forma, a leitura não será vista como uma obrigação, e sim, como um prazer. Consequentemente, isso impactará de forma positiva na produção de textos bons, atrativos e interessantes.

Tipos de textos

Outro detalhe importante para a produção é definir os tipos de textos mais adequados para o que se deseja e aplicar as técnicas específicas de cada um.

Principais tipos de textos:

  • Descrição: utilizado quando se quer descrever pessoas, situações, objetos, lugares, animais. Alguns exemplos são biografias, relatos e diários.
  • Dissertação: é um texto que deve apresentar uma argumentação sobre determinado assunto, com um viés opinativo. Para isso podem ser usados dados ou pesquisas que ajudem a reforçar o que está sendo informado.
  • Narração: é a narrativa de uma história, de fatos, acontecimentos ou pessoas. Seus principais elementos são espaço, tempo e personagens. Pode ser feito em 1ª pessoa do singular ou plural (eu/nós) ou na 3ª pessoa do singular ou plural (ele/ eles). Fábula, conto, romance e novela são outros exemplos.

Estrutura dos textos

Todos os tipos de textos são estruturados em três partes: introdução, desenvolvimento e conclusão. Porém, não se deve esquecer de um detalhe muito importante: o título.

O título é uma parte fundamental no texto, pois é ele que pode chamar a atenção e atrair para a leitura do conteúdo. Muitas pessoas, deixam para definir o título após a produção do texto, enquanto outras deixam para elaborá-lo depois. Não há uma regra definida para isso.

A introdução deve conter as principais pontos sobre o assunto que será abordado no decorrer do texto. Nesse momento, o leitor terá uma noção geral do tema e a importância da sua abordagem.

Para que essa primeira parte do texto seja atrativa e prenda a atenção de quem está lendo é imprescindível usar a criatividade e, a depender do tema, aspectos que mostrem o impacto do assunto para a sociedade.

Na sequência vem o desenvolvimento. É a parte do texto onde estarão os argumentos que reforçarão o que foi introduzido no primeiro parágrafo. Pode-se usar fatos de conhecimento geral, dados estatísticos e/ou exemplos reais, sem excessos, para que o texto não perca a atratividade.

Por fim, a conclusão, que como o próprio nome diz, encerra o texto e conterá um resumo objetivo de tudo que foi abordado, além de uma proposta de solução para o problema.

Nas redações de vestibular, é comum o limite de 30 linhas para o texto. Nesse caso, a estrutura pode ser dividida da seguinte forma:

  • Introdução: média de cinco linhas
  • Desenvolvimento: média de 14 a 18 linhas
  • Conclusão: média de quatro a seis linhas

Dicas para facilitar a produção de textos

Além de todas as técnicas citadas acima, as características que determinam um bom texto perpassam, principalmente, pela coesão e coerência.

Apresentar ideias que sigam uma linha de raciocínio lógico, sem contradições, com o uso correto das regras gramaticais e de concordância, são fundamentais para alcançar um texto de qualidade.

O Guia Estudo resumiu abaixo algumas dicas que poderão ajudar a desenvolver a capacidade de produção de textos:

  • Criar o hábito de ler, inicialmente sobre assuntos de preferência, expandindo para leitura sobre temas diversos;
  • Conhecer os tipos de texto;
  • Usar a criatividade, explorando o que for possível de acordo com o tema;
  • Ter atenção com as regras gramaticais. Um texto com erros desse tipo não passa credibilidade;
  • Usar uma linguagem adequada, sem gírias ou palavras informais;
  • Evitar repetir palavras, utilizando-se de sinônimos para enriquecer o texto;
  • Ser coeso e coerente para não fugir do tema escolhido.

Depois dessas dicas, o próximo passo é “colocar a mão na massa” e praticar. Assim como em relação à leitura, pode-se iniciar a produção de textos sobre os temas que mais gosta e, aos poucos, começar a abordar assuntos de impacto social, ligados à saúde, educação, segurança, meio ambiente, política, esportes, entre outros. Acompanhar os jornais e o que está sendo debatido nas rodas de conversa e redes sociais também é importante para ter um parâmetro no momento da produção de textos.

Desta forma, será possível assimilar as técnicas, corrigir possíveis erros ou equívocos, aumentar a capacidade crítica e avaliar o seu próprio desenvolvimento.

Para os vestibulandos, por exemplo, a redação no Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) pode ser decisiva para a conquista daquela vaga tão sonhada numa universidade e/ou no curso almejado. Tanto em instituições públicas, como privadas, a nota é um critério de desempate para definir a colocação de cada candidato, que pode ser desclassificado em caso de nota baixa, ainda quem o desempenho nas outras disciplinas tenha sido alto.

Produção de textos não é um “bicho de sete cabeças” e pode ser aprendida por qualquer um que esteja disposto. Esse aprendizado só trará benefícios e será levado para toda a vida, da escola à faculdade e na vida profissional. Além disso, saber escrever bem pode também ser considerado um importante diferencial, inclusive, no momento do processo seletivo.

Voltar

Questões