Resumo de Geografia - Planeta Vênus

O planeta Vênus é o segundo planeta do Sistema Solar na direção do sol, e o mais quente. Além da lua, é o mais brilhante do céu e, por tal magnitude, recebeu o nome de Estrela D’alva, estrela da tarde e joia do céu.  

É o mais parecido com o planeta Terra, uma vez que apresentam tamanho, massa, densidade e volume similares.  No entanto, não apresenta oceanos e a atmosfera é formada por dióxido de carbono e enxofre.

Um dia venusiano equivale a 243 terrestres. Ele gira no sentido leste para oeste, diferentemente de todos os outros planetas. 

A Descoberta

As antigas civilizações acreditavam que o planeta Vênus eram estrelas diferentes que surgiam em turnos ao longo do dia (matutino ou vespertino). Foi o matemático grego Pitágoras, no século VI a.C, que esclareceu a existência de um único corpo celeste.

Os estudos e observações do físico Galileu Galilei trouxeram  à tona as fases parecidas com a da lua. Ele percebeu que quando o planeta se mantinha mais distante do sol, apresentava certa luminosidade, o que seria o estágio minguante.

Por tais motivos, afirmou que o fenômeno era possível se Vênus orbitasse ao redor do sol. A sua suspeita era verdadeira, contrariando a ideia de que o Sistema Solar tinha o mesmo centro da Terra.

A primeira missão ao planeta foi em 1961, através da sonda espacial chamada Venera 1. A expedição falhou em uma semana e, após inúmeras tentativas, a Venera 4 conseguiu registar informações relevantes, a exemplo da cobertura atmosférica pelo dióxido de carbono.

Atualmente, a excursão russa Venera-D deve ser lançada em 2025. O objetivo é descobrir mais particularidades ao redor do planeta Vênus e liberar uma cápsula na sua superfície que dure muitos anos.

Características do Planeta Vênus

Estima-se que a temperatura em Vênus alcança mais de 400°C. Isso acontece porque a espessa camada de dióxido de carbono (96,5%) impede a passagem de calor para o espaço, tornando-o mais quente que Mercúrio.

A pressão atmosférica é 92 vezes mais forte que a da Terra e as nuvens são geradas pelas gotículas de ácido sulfúrico. Elas são capazes de produzir raios, mesmo que a recorrência seja, pelo menos, metade dos que caem na cobertura terrestre.

Sua rotação retrógrada pode ser resultado do choque com asteroides, alterando a direção. A presença das estações do ano é inexistente, pois o eixo do planeta não inclina, mas o parentesco com a Terra sugere que sua estrutura interna é de núcleo, manto e crosta.

Na superfície há evidências de atividades vulcânicas, apesar de ser geologicamente jovem (cerca de 300 a 600 milhões de anos). O planeta também é marcado por poucas crateras de impacto – abalos em virtude da queda de meteoritos ou cometas – e falta de placas tectônicas.  

Sem as placas, a dissipação de calor é pequena e as temperaturas do manto elevam-se ao ponto de atingir a textura da crosta. Já o núcleo, que possui grande concentração de enxofre, acredita-se que tenha se solidificado.

O planeta Vênus não apresenta satélites naturais como Júpiter e Saturno. Além disso, a sua órbita planetária é a mais próxima da circular, destoando das outras que são elípticas. Isso favorece a posição de conjunção inferior – alinhamento entre o planeta, a Terra e o sol – pois o coloca mais próximo da superfície terrestre que os demais.

Fora essas particularidades, Vênus mantém as seguintes características gerais:

  • 12.104 km de diâmetro;
  • 224 dias de translação;
  • Velocidade orbital de 35 quilômetros por hora;
  • Densidade na superfície de 65 kg/m³;
  • 80% da superfície é coberta por planícies vulcânicas;
  • Possui mais de 160 vulcões com mais de 100 quilômetros de diâmetro;
  • Ventos que se movimentam até 60 vezes a velocidade de rotação (350 km/h).

Visão da Terra   

O planeta Vênus é um dos mais brilhantes e, por isso, pode ser visto quando o sol encontra-se baixo no horizonte. Estima-se que ocupa até a 47° posição em relação à estrela central.

Durante o movimento ao redor do sol, à medida que estaciona na frente da Terra, a cada 584 dias, torna-se visível antes mesmo do nascimento do sol . Com isso, exibe fases semelhantes com as da lua.

Aparenta uma lua cheia no momento que está na parte oposta ao sol; minguante na fase de alinhamento com o sol; crescente no período de aproximação entre a Terra e sol; e nova quando encontra-se definitivamente entre o sol e a Terra.

Você Sabia?

  • Acredita-se Vênus já teve expressivas quantidades de água. No entanto, as altas temperaturas provocadas pelo efeito estufa resultaram no desaparecimento.
  • Pesquisas da NASA declaram que a atmosfera acima do solo venusiano (50 km) é propícia para a vida humana.
  • Grande parte da estrutura geográfica de Vênus foi batizada com o nome de mulheres mitológicas, a exemplo da meseta (acidente geográfico) ao norte chamada de Ishtar Terra – uma homenagem a deusa babilônica do amor.
Voltar

Questões