Resumo de Biologia - Pinguim

O pinguim é uma ave marinha da família Spheniscidae, característica do hemisfério sul, especialmente da Antártida. Porém, o animal pode ser encontrado em outras regiões polares, como as Ilhas Malvinas e Galápagos.

Essa ave possui características peculiares que garantem a sua sobrevivência no mundo aquático. As asas curtas não servem para voo, mas sim como nadadeiras, bem como as patas possuem membranas, que auxiliam na natação.

As cores do pinguim, preta e branca, ajudam na camuflagem para que eles possam fugir dos predadores. Isso porque o dorso preto, visto de cima, desaparece quando eles estão nadando, enquanto o peito branco, quando visto de baixo, é confundido com a luz da superfície.

Além disso, os pinguins produzem uma camada bem espessa de gordura no próprio organismo, que serve como isolante térmico e ajuda a manter a temperatura corporal.

Espécies de pinguins

Segundo os biólogos, em todo o mundo há uma estimativa de 17 espécies de pinguins. O tamanho, o peso e a cor dos pelos podem variar conforme cada uma delas. O maior entre as espécies é o pinguim-imperador, já o menor é o pinguim azul. Saiba mais das características desse animal.

Pinguim-imperador

Como foi dito, o pinguim-imperador é a maior espécie da família Spheniscidae. Quando adultos, eles podem atingir uma altura de até 1,2 m e pesar até 35 quilos. A cabeça e o dorso são pretos, o peito possui a cor branca e o bico é laranja.

O habitat natural desse animais é o continente antártico. Eles costumam andar em colônias bem numerosas, atingindo um número de até 300.000 pinguins-imperador em algumas ilhas, como é o caso da Ilha Coulman.

Além disso, o pinguim-imperador é famoso por manter uma monogamia em série, ou seja, eles conseguem ser fiéis uns aos outros por um longo período de tempo.

Isso acontece porque quando os pinguins geram filhotes, para que eles consigam sobreviver nas condições severas do polo sul, os seus progenitores precisam trabalhar em conjunto e dividir as tarefas.

Pinguim-real

Essa espécie, ao contrário das demais, possui a face toda branca. Eles podem chegar a medir até 70 cm de altura e  pesar 6 kg. Costumam caminhar em posição ereta, utilizando-se da calda para manter o equilíbrio.

Além disso, eles são pais dedicados. Cada casal de pinguim-real é responsável por cuidar de apenas um ovo, que é incubado em uma prega do abdome e colocado sobre as patas, de maneira que eles fiquem protegidos do solo gelado da região.

Pinguim-azul

É o menor entre os pinguins, pois possui uma altura média de 30 cm e peso variável entre 1,1 a 1,2 kg. Como o próprio nome indica, sua cor predominante é o azul, sobretudo, na parte dorsal da cabeça até a ponta da cauda, além da plumagem cinza-ardósia nas laterais da cabeça e parte ventral branca.

A íris pode ser castanha ou cinza-azulada; possui os pés rosados em cima e pretos na sola e o bico, geralmente, cinza-escuro mede entre 3 e 4 cm.

Pinguim-rei

É a segunda maior espécie da família de pinguins. Ele pode medir até 90 cm e o seu peso chegar até 17 quilos. Possui a cabeça preta, orelhas e bicos na cor laranja, e o dorso predominantemente cinza.

Além disso, utilizam os bicos compridos e robustos para pescar e comer animais marinhos de pequeno porte que ficam presos às pedras, como é o caso de alguns crustáceos.

Alimentação

Os pinguins são aves carnívoras e se alimentam, basicamente, de outras vidas marinhas, como os peixes, lulas, crustáceos, krill, camarões e outros. Mas, também podem ser vítimas da predação de orcas e focas-leopardo.

Origem do nome

A palavra “pinguim” é derivada de uma antiga ave, chamada “arau-gigante”, que habitava as regiões do Ártico, mas acabou sendo extinta com a ação do homem.

Os pinguins então receberam esse nome, pois quando foram encontrados por exploradores europeus no Hemisfério Sul, eles acharam as duas espécies bem parecidas, embora não houvesse nenhuma relação de parentesco entre elas.

No vídeo abaixo, conheça mais sobre a vida desses animais.

Reprodução do pinguim

Os pinguins são animais ovíparos que formam casais para a vida toda. Quando os filhotes nascem, eles dividem as tarefas e se revezam para pescar. Ou seja, enquanto um cuida do ninho, incubação dos ovos e da proteção dos filhotes, o outro vai em busca de comida.

Na fase de reprodução, o mesmo casal costuma se unir durante as estações do ano. O encontro entre eles é marcado por uma dança nupcial. O poder de decisão está com a fêmea, pois na fase da conquista, os machos oferecem pedras para a construção do ninho e, se elas aceitarem, acontece a cópula.

Embora nem todas as espécies construam ninhos, as poucas que o fazem preferem colocá-los afastados da costa, porém no continente.

Curiosidades

  • O tempo médio de vida costuma ser de 30 anos;
  • Possuem as pernas mais para trás do que as outras aves, o que os torna desajeitados em terra;
  • Durante a mudança das penas, que ocorre duas vezes por ano, os pinguins não entram na água;
  • Eles chegam a nadar com uma velocidade de até 45 km/h, passando a maior parte do tempo na água;
  • Costumam andar em colônias para evitar a ação de predadores.
Voltar

Questões