Resumo de Antropologia - Patrimônio Histórico

Possui estimado valor histórico e cultural

O patrimônio histórico é composto por todos os bens materiais ou naturais que foram construídos ou preservados ao longo do tempo. Ele possui forte ligação com a cultura e a identidade local e também possui elementos essenciais para entender como aquela sociedade se desenvolveu, sendo também um instrumento de pesquisa. 
Dessa forma, o patrimônio histórico nos permite conhecer a cultura, a arte, as tradições, os costumes, a religião e toda a história de um povo. Por conta do seu valor e de toda a simbologia que carrega, ele deve ser preservado.


No Brasil, o Decreto Lei n.º 25 de 1937 determina que:
 “Art. 1.º - Constitui o patrimônio histórico e artístico nacional o conjunto dos bens móveis e imóveis existentes no país e cuja conservação seja de interesse público, quer por sua vinculação a fatos memoráveis da história do Brasil, quer por seu excepcional valor arqueológico ou etnográfico, bibliográfico ou artístico."


Diferença entre o Patrimônio Histórico e Patrimônio Cultural

Enquanto o Patrimônio Histórico está relacionado à bens materiais e naturais, o Patrimônio Cultural pode ser dividido em Patrimônio Cultural Material e Patrimônio Cultural Imaterial. Assim, além de representar os bens culturais físicos, como bibliotecas, museus, universidades, englobam também aqueles que são inatingíveis a exemplo de danças, músicas, lendas, costumes, tradições, festejos, folclores. 

Exemplos de Patrimônio Histórico


  • No Brasil

No Brasil, quem cuida do patrimônio histórico é o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). O Iphan foi criado em 1937 e está vinculado ao Ministério da Cultura. O trabalho da instituição é o de proteger e preservar os bens culturais e históricos do país, garantindo que ele se mantenha bem cuidado pelas próximas gerações. Como o Brasil tem uma história muito rica, ele também é repleto de lugares que são, atualmente, patrimônios culturais como, por exemplo:
Centro Histórico de Olinda (Pernambuco)
O centro histórico de Olinda é vizinho a cidade do Recife, capital de Pernambuco. O local remete ao início do período colonial, no século XVI, quando se tornou a sede da Capitania de Pernambuco. Na época, a região também era muito movimentada por conta do ciclo da cana de açúcar. 
Devido ao seu conjunto arquitetônico, paisagístico e urbanístico, repleto de edifícios coloniais e azulejos dos séculos XVIII e XIX, o centro histórico de Olinda foi tombado pelo Iphan, em 1968, e alguns anos depois, em 1982, a cidade foi reconhecida pela Unesco como Patrimônio Mundial Cultural.
Centro Histórico de Salvador (Bahia)
O centro histórico de Salvador é um dos exemplos mais importantes do urbanismo português. A cidade, fundada em 1549, foi a primeira capital do Brasil. Sua localização estratégica permitia visualizar a costa brasileira, o que facilitava as transações comerciais e a centralização das atividades da coroa portuguesa.
O conjunto arquitetônico e paisagístico de seu centro histórico reflete o modelo ultramarino, implantado durante o período do Brasil Colônia. O modelo urbanístico se divide em dois planos: as atividades administrativas e residenciais se localizam no alto, e o porto e o comércio ficam à beira do mar. 
A paisagem do centro histórico da cidade também tem muitos edifícios que foram construídos durante os séculos XVI e XIX e até hoje mantém a arquitetura daquele período. No ano de 1984 o local foi inscrito no Livro de Tombo Arqueológico, Etnográfico e Paisagístico e no ano seguinte, foi inscrito na Lista do Patrimônio Mundial. 
Além desses exemplos, também fazem parte do patrimônio histórico do Brasil o Centro Histórico de Ouro Preto, em Minas Gerais, o Conjunto Urbanístico de Brasília, o Cristo Redentor, no Rio de Janeiro, e tantos outros.

  • No Mundo
O órgão responsável por preservar o patrimônio histórico e cultural mundial é a UNESCO – Organização das Nações Unidas para a Cultura, Ciência e Educação. São exemplos de patrimônio:
Machu Picchu (Peru)
Em língua quéchua significa, Machu Picchu significa montanha velha. O local fica situado sobre uma montanha de granito e é composto por construções erguidas com blocos de rocha. O local, que esconde muitos mistérios a respeito da sua origem e utilidade, foi declarado como Patrimônio Cultural e Natural da Humanidade pela Unesco. 
Pirâmides do Egito (África)
Existem sete patrimônios mundiais da UNESCO no Egito, entre eles, os campos da pirâmide de Gizé, em Memphis, que foram declarados como Patrimônio da UNESCO em 1979. Na necrópole a última maravilha antiga do mundo ainda se mantém junto à outras pirâmides menores. Além dos exemplos citados, o Coliseu, de Roma e a Torre de Pisa, na Itália, a Muralha da China, a Torre Eiffel, na França, o Taj Mahal, na Índia também são considerados patrimônios históricos. 
Voltar

Questões