Resumo de Biologia - Ovulação

Ovulação refere-se a um dos episódios do ciclo menstrual, que acontece quando o ovário é estimulado a liberar um óvulo. Tal fenômeno marca o período fértil da mulher, propiciando o desenvolvimento de uma gravidez em relações sexuais desprotegidas.     

De modo geral, o ovário libera um óvulo por ciclo menstrual – que normalmente dura 28 dias. Contudo, é possível que uma mulher ovule, simultaneamente, duas vezes no mesmo ciclo, o que pode ocasionar uma gravidez de gêmeos, caso os óvulos sejam fecundados.

Revisão sobre o sistema reprodutor feminino

O processo de reprodução dos seres vivos é um assunto complexo, por isso é fundamental conhecer sobre os sistemas reprodutores. Nas mulheres, tal sistema é formado pelos seguintes órgãos: ovários, tubas uterinas, útero e vagina.

  • Ovários: o corpo feminino possui um par de ovários, que estão localizados perto da parede pélvica, um em cada lado do útero. Eles são responsáveis por gerarem e armazenarem as células sexuais femininas: os óvulos.

Além disso, produzem os hormônios sexuais (progesterona e estrogênio), que desempenham uma função substancial na ovulação.

  • Tubas uterinas: com o formato de tubo, esse par de órgãos tem como principal função transportar o óvulo do ovário até o útero. Nas tubas também acontece a fertilização do óvulo pelo espermatozoide.  
  • Útero: tal órgão possui o formato de uma pera, sua estrutura interna é oca e elástica. Durante a gravidez, o útero se expande e abriga o embrião que se desenvolve até o nascimento.

A mucosa uterina (endométrio) tem uma participação importante na ovulação. Mensalmente, ela se torna mais espessa na espera de um óvulo fertilizado, caso isso não aconteça, a camada que se formou é expelida e acontece a menstruação.

  • Vagina: esse canal liga o colo do útero até a vulva. Na parte externa da vulva existem os orifícios urinário (da uretra) e genital (da vagina). Na entrada da vagina há o hímen, uma membrana vascularizada protetora, que se rompe nas primeiras relações sexuais.

O ciclo menstrual

O ciclo menstrual é a nomenclatura para designar as alterações que ocorrem nas mulheres com objetivo de reprodução sexual. Esse ciclo, comumente, é dividido em três fases: folicular, ovular (quando acontece a ovulação) e luteínica.

A fase folicular dura em média 14 dias e se inicia com a menstruação (1º dia do ciclo).  Nesse período há o desenvolvimentos do folículos ovarianos – agregado de óvulos imaturos que são liberados ao longo da vida da mulher.

A hipófise aumenta a produção do hormônio folículo estimulante (FSH), que estimula a maturação de 3 a 30 folículos. Paralelamente, há uma maior liberação do hormônio estrogênio pelo ovário e, consequentemente, espessamento do endométrio, à espera de uma gravidez.

Na medida que os níveis de estrogênio aumentam, o corpo da mulher também tem um crescimento na produção do hormônio luteinizante (LH), o responsável por selecionar um entre dezenas de folículos. Com isso inicia-se a fase ovular.

O hormônio LH seleciona o folículo dominante, este então sobressai da superfície do ovário, arrebenta e libera o óvulo que segue para as tubas uterinas. Esse é o momento da ovulação e acontece por volta do 14º dia do ciclo.

Os últimos 12 dias do ciclo marcam a fase lútea. Nesse período, o folículo que está localizado no ovário, se torna amarelado e é nomeado de corpo lúteo. Este, por sua vez, produz mais progesterona para continuar preparando o endométrio na expectativa de uma gravidez.

Caso o óvulo não seja fecundado, os níveis de LH diminuem e o corpo lúteo degenera-se. Os níveis de estrogênio e progesterona também reduzem, até o momento em que o endométrio é eliminado através do sangramento menstrual. Assim, inicia-se um novo ciclo menstrual.

Os ovócitos da ovulação

Já explicamos o que é um folículo ovariano. Caso você não se lembre, ele corresponde ao conjunto de células foliculares, que abriga no seu interior o ovócito I e, quando estimulado pelo hormônio FSH, passa pela meiose I e se transforma em ovócito II.

Nomeamos de óvulo a célula que é liberada nas tubas uterinas durante a ovulação, contudo estamos nos referindo ao ovócito II, uma vez que a meiose foi pausada na fase de metáfase II e só será finalizada com a fertilização.

Os ciclos menstruais, normalmente, duram 28 dias. Contudo, o corpo dá indícios de que a ovulação está se aproximando. Conheça alguns sintomas:

  • Dor de cabeça;
  • Muco cervical gelatinoso;
  • Mudança de humor;
  • Variações na temperatura basal;
  • Aumento do libido;
  • Sensibilidade nos seios;
  • Dores abdominais;
  • Aumento na quantidade de gases.

Período fértil

Afinal de contas, o que é o período fértil? Ele acontece durante a fase ovular e caracteriza-se pela grande possibilidade de uma mulher engravidar se tiver relação sexual sem proteção.

Após ser liberado do ovário, o óvulo sobrevive até 24 horas fora dele. Já um espermatozoide pode durar até 72 horas dentro do corpo da mulher. Ou seja, nos 5 dias que antecedem a ovulação até os 2 dias que lhe sucedem, o óvulo tem chances de ser fecundado pelo espermatozoide.

Hormônios

O hormônio liberador de gonadotrofina (GnRH), sintetizado nos neurônios do hipotálamo, é quem inicia o processo de ovulação. Isso porque, ele é responsável pela liberação do LH e LSH.

Além desses três, o estrogênio e a progesterona também são substâncias que desempenham funções importantes no ciclo menstrual. Confira abaixo o diagrama de liberação desses hormônios.

Voltar

Questões