Resumo de Geografia - Oriente Médio

O Oriente Médio (português brasileiro) ou Médio Oriente (português europeu) tem esse termo em referência a sua área geográfica, que abrange partes do leste e sul do Mar Mediterrâneo.

O Médio Oriente – “ash-sharq-al-awsat” (em árabe) é uma sub-região da África-Eurásia, principalmente da Ásia e algumas partes da África Setentrional. Seu território se estende do leste do Mediterrâneo até o Golfo Pérsico.

Oriente Médio

O Médio Oriente é considerado uma região geograficamente pequena, se comparada com o restante da Ásia.  Ele possui uma área de aproximadamente 7.208.000 km² e estima-se que sua população seja de 270 milhões de habitantes, composta em sua maior parte por árabes.

O território contempla os países do oeste da Ásia, conhecida como Ásia Ocidental, e do nordeste da África. A maioria que compõem a região são banhados pelo mar Mediterrâneo, mar Vermelho, Golfo Pérsico, mar Negro, mar Cáspio e mar Arábico.

O Médio Oriente fica na união entre Eurásia, África, Mar Mediterrâneo e Oceano Índico. É o berço e centro espiritual do cristianismo, islamismo, judaísmo, maniqueísmo, mitraísmo, zoroastrismo, vazidi e baha’i, uma zona de etnias diversificadas e amplo complexo cultural. 

No decorrer do tempo, ao longo de sua história, o Médio Oriente vem sendo considerado um expressivo centro de negócios do mundo, ou seja,  um território estratégico, econômico, cultural, político e religiosamente em potencial. 

A região tem o árido, semiárido e o desértico (seco) como climas predominantes. Esses tipos  são marcados por temperaturas elevadas e um baixo índice pluviométrico, isto é, clima muito seco e com baixa umidade relativa do ar.

Nos locais onde predomina o clima semiárido, geralmente o índice pluviométrico é um pouco maior, o que favorece as vegetações de pradarias e estepes. Os principais rios ficam localizados na região conhecida como “Crescente Fértil” – denominado “Berço da Civilização” e polo dos rios Tigre e Eufrates, além do Jordão e Nilo.

O Médio Oriente é um importante centro econômico, uma vez que controla as maiores reservas de petróleo existentes no mundo, além de pedras preciosas. Cerca de 60% das reservas mundiais de minério também ficam naquela região.

O setor agropecuário e o turístico também movimentam a economia, que, apesar de rica, contribui com a pobreza de boa parte da população. A má distribuição de renda é uma das causas. 

História

O Médio Oriente primeiro foi unificado pelo Império Aquemênida e, depois, pelos impérios Macedônicos e iranianos, a exemplo de  Parta e Sassânida. Porém,  foram os califados árabes na Idade Média (Renascimento Islâmico) que unificaram a região  e definiram a identidade étnica predominante até os dias atuais. 

O atual Médio Oriente surgiu após a Primeira Guerra Mundial (1914 – 1918), quando o Império Otomano acabou e a Inglaterra começou a administrar a Palestina. Com isso, se intensificaram os conflitos entre árabes e judeus.

O movimento sionista, com apoio da Inglaterra, foi criado para fundar um Estado judaico na Palestina, local classificado como berço do povo judeu.

Para esse sistema , a Inglaterra tinha a função de elaborar um lar nacional para os judeus que suportaram perseguições pelo mundo, mas sem infringir os direitos do povo palestino, que já existiam naquela terra. Então, na década de 1920, aconteceu uma migração considerável de judeus para a Palestina.

Em meados do ano de 1945, se deu a produção em massa de petróleo pela Arábia Saudita, Irã, Kuwait, Iraque e Emirados Árabes Unidos – os donos de grandes quantidades da matéria-prima. Por tais motivos, o monopólio internacional da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) é comandado por países do Médio Oriente.

O Médio Oriente  também foi cenário de uma luta ideológica, no decorrer da Guerra Fria (1947 – 1991), entre duas grandes potências: os Estados Unidos da América e a União Soviética. Eles disputavam as zonas de influências e os aliados regionais.

Desde o fim da Segunda Guerra Mundial (1939 – 1945) e do Holocausto – genocídio de aproximadamente 6 milhões de judeus durante a segunda grande guerra – que a região do Médio Oriente permanece em meio a conflitos e guerras. O resultado é sempre a completa instabilidade ou pequenas temporadas de tolerância e paz. 

Entre os confrontos do passado e presente estão a Guerra dos Seis Dias (1967), Guerra do Golfo (1990 – 1991), Guerra do Iraque (2003 – 2011), os conflitos árabe-israelense que começaram em 1948 e as invasões americanas ao Iraque (2003) e Afeganistão após o atentado do  11 de setembro. 

Atualmente, a Guerra da Síria e as acusações contra o programa nuclear do Irã tem comprometido a região. 

Composição

A formação dos Estados do Oriente Médio basearam-se em autorizações das potências europeias que colonizaram esse território.  

Confira quais são os países e suas respectivas capitais:

  • Afeganistão – Kabul
  • Arábia Saudita – Riad
  • Bahrain – Manama
  • Catar – Doha
  • Chipre – Nicósia
  • Egito (Península do Sinai) – Cairo
  • Emirados Árabes Unidos – Abu Dhabi
  • Iémen – Sanaã, Seiune
  • Irã – Teerã
  • Iraque – Bagdá
  • Israel – Jerusalém
  • Jordânia – Amã
  • Kuwait – Cidade do Kuwait
  • Líbano – Beirute
  • Omã – Mascate
  • Palestina (Estado da Palestina) – Ramala, Jerusalém Oriental
  • Síria – Damasco
  • Turquia – Ancara

Voltar

Questões