Resumo de Geografia - Nova Ordem Mundial

Quando se fala da Nova Ordem Mundial refere-se ao mais recente regimento que contextualiza as relações políticas e econômicas internacionais. Essa definição foi feita após o fim da Guerra Fria, entre 1989 e 1991, servindo como base para as novas demarcações do mundo.

Contexto Histórico

Com o fim da Segunda Guerra Mundial (1939 – 1945), duas grandes regiões se destacaram como nações políticas e militares, que foram os Estados Unidos e a União Soviética. Isso aconteceu porque, mesmo com a guerra, os EUA não sofreram grandes danos em seus territórios, além de definir sua posição como o principal país capitalista do mundo. Já a União Soviética, foi destaque na atuação durante o conflito, desenvolvendo um grande potencial militar.

O período seguinte ficou conhecido como Guerra Fria. De um lado havia uma dominância capitalista, que visava ampliar e consolidar sua influência pelo mundo, que era os Estados Unidos, e de outro uma potência socialista, com um sistema de planejamento econômico, que também visava expandir suas ideologias.

Importante destacar que a Guerra Fria foi uma época que não houve batalhas diretas entre os dois lados, havendo conflitos menores, a exemplo da Guerra do Vietnã e da invasão soviética do Afeganistão.

Esse período também ficou conhecido como mundo bipolar, pois foi quando a ordem geopolítica global ficou disputada entre dois principais países que visavam conquistar o domínio e implementar sua hegemonia.

Em 1980, a Guerra foi se esfriando, principalmente em virtude da crise econômica nos países considerados socialistas. Alguns dos fatores que causaram essa crise foram a falta de concorrência, os baixos salários e a falta de produtos.

A queda do Muro de Berlim, em 1989, foi considerada um marco para o fim da guerra. O muro dividia a Alemanha, derrotada na Segunda Guerra, entre os países capitalistas (EUA, França e Reino Unido) e a União Soviética.

Com o fim dessa bipolaridade, foi-se necessário criar um novo conceito para essa divisão. Portanto, a partir dos anos 90 o mundo começou a passar por um novo ordenamento mundial. Também conhecida como Nova desordem, ela passou definida de três formas diferentes:

  • Unipolar
  • Multipolar
  • Unimultipolar

A Nova Ordem Mundial

Com o fim da Guerra Fria, os Estados Unidos assumiram o posto de maior potência global, afinal, a União Soviética não estava mais na disputa pelo poder.

Sendo assim, os EUA passaram a expandir o seu domínio ao redor do mundo, impondo a hegemonia capitalista sobre as regiões que até então não a tinham como regimento. Foi esse processo de transição aliado às novas tecnologias no campo da comunicação e transporte que contribuíram para a concretização da globalização. 

Vale ressaltar que essa unificação não garantiu que todos os países desfrutassem do mesmo desenvolvimento. Ela modificou e igualou os métodos de produção e de consumo de mercadorias, porém continuou com a hierarquia internacional, resultando na continuidade das desigualdades sociais e regionais.

Com isso, alguns historiadores classificaram esse período como o mundo unipolar, no qual era dominado por apenas uma potência, os Estados Unidos.

Porém, essa classificação não era defendida por todos, afinal alguns países tiveram um fortalecimento econômico, a exemplo do Japão, bem como o bloco da União Europeia liderado pela Alemanha.

Sendo assim, alguns pesquisadores definiram que o termo que mais se adequa a esse período é o multipolar.

Existe ainda uma terceira classificação, que é a unimultipolar. Esse termo classifica a divisão a partir do crescimento de diversas regiões, dando espaço para o surgimento de diversos polos de poder, porém ainda tendo a liderança dos Estados Unidos.

Um exemplo é a China que, atualmente, é a segunda maior economia do mundo, bem como a recuperação financeira da Rússia, destacando ainda mais a teoria dos diversos polos no poder.

Importante salientar que essas definições foram feitas a partir de pontos de vistas diferentes, cada uma analisando um aspecto, o que impede a afirmação de que uma está correta. Afinal, cada uma contextualiza tendo objetivos distintos.

Divisão do Mundo em Norte e Sul

Durante o período da bipolaridade, citada acima, o mundo era dividido em Leste e Oeste. Com a implantação da Nova Ordem Mundial, ele ficou dividido entre Norte e Sul. No Norte é possível encontrar os países / nações desenvolvidas, e no Sul as subdesenvolvidas ou emergentes.

Lembrando que essa divisão não é fidedigna ao cenário econômico, pois alguns países situados na parte Sul pertencem ao Norte, a exemplo da Austrália, bem como alguns do Norte que pertencem ao Sul, como a China, que é um país emergente ou em desenvolvimento.

Voltar

Questões