Resumo de Educação Artística - Mandala

A mandala, que em sânscrito significa “círculo”, é vista em várias culturas ao redor do mundo.

Para muitos, é um símbolo de integração e harmonia, e ajuda na busca pelo autoconhecimento e equilíbrio emocional. Ela mantém uma relação direta com a espiritualidade, remetendo à busca pela paz interior.

Origem da mandala

Existem registros sobre a aparição da mandala a partir do século VIII na Índia, China e Japão.

No Tibete, na Ásia, elas eram muito usadas pelo Budismo, para ajudar na concentração e meditação dos monges. Porém, esse símbolo também pode ser visto no Hinduísmo, e no Taoismo, onde se encontram o yin e yang.

Também foram encontrados indícios do uso desse tipo de desenho no continente americano. Eles usavam as imagens em cultos religiosos relacionados à cura. A própria igreja católica passou a usar as figuras geométricas nos vitrais, entre os séculos XVI e XVIII.

Significados

A mandala significa "círculo", e esse círculo aparece em algumas culturas como a representação da passagem da vida.

No hinduísmo elas são usadas para representar a vida, seguindo o propósito do universo. Elas são a representação da integração e da harmonia em tudo o que se faz.

No budismo, as pinturas são consideradas instrumentos de meditação muito importantes. São usadas também para mostrar como a vida é breve e transitória.

Para a cultura taoista, se usa o yin e yang como filosofia. A imagem é uma mandala e representa o equilíbrio que deve permear a vida por todo o tempo.

Veja no vídeo:

Tipos de mandalas

A mandala pode ser confeccionada em diversos materiais e por diversos artistas, mas para as religiões, elas possuem alguns significados. Veja alguns deles:

Areia

Tradição dos monges tibetanos, a mandala de areia é comum no budismo. Ela é feita com areia colorida, no chão, e pode demorar dias, semanas e até meses para ficarem prontas. Essa técnica faz parte do aprendizado dos monges, que precisam memorizar tudo o que será reproduzido na mandala.

Normalmente essas mandalas são construídas quando acontecem as cerimônias de iniciação. O centro dela representa a essência, a iluminação.

Quando a mandala fica pronta, ela é desmanchada e a areia é jogada em algum rio ou lugar de água corrente. O objetivo é mostrar como a vida é breve em todos os aspectos, e a importância do recomeço.

Madeira

Também de tradição budista, as mandalas de madeira são muito usadas para presentes. Quando feitas nesse tipo de material, elas representam a morada de alguma divindade.

O processo de feitura desse tipo de desenho é composto por rituais e tradições que representam a boa vontade. Por isso são consideradas como um bom presente.

Tinta

Para os hinduístas é comum a pintura de mandalas nos templos e locais sagrados. Eles costumam usar cores vivas, que representam os diversos chakras do corpo humano. Para eles, esse colorido serve para realinhar esses chakras e melhorar a energia do ambiente.

Suas cores

As cores também são um fator importante quando se trata desse desenho. Elas influenciam na energia do ambiente e na percepção da emoção. Veja um pouco do que cada cor significa:

  • Laranja: é a cor responsável por melhorar o ânimo.
  • Vermelho: representa a coragem e energia.
  • Rosa: protege o trabalho e favorece o amor.
  • Violeta: representa espiritualidade e reflexão.
  • Azul: remete à fidelidade, além de trazer calma e equilíbrio interior.
  • Preto: remete ao autoconhecimento.
  • Dourado: traz a energia solar que ilumina os caminhos.
  • Amarelo: estimula a concentração. Também representa o intelecto e a razão.
  • Branco: paz e equilíbrio interior.
  • Prata: traz a energia lunar, que faz a associação com o mundo espiritual e o inconsciente.
  • Verde: esperança, crescimento pessoal e neutralização do ciúme.
  • Marrom: desperta para a caridade e humildade.

Benefícios da mandala para a saúde e o bem-estar

Durante anos as mandalas são usadas como forma de ativar a concentração. De acordo com quem se utiliza da prática, a pintura dos desenhos pode auxiliar na redução do estresse e da ansiedade, melhorando assim a qualidade de vida de quem as pinta.

Além disso, por ter uma referência muito espiritual, elas podem auxiliar na busca pela luz, pela paz interior.

Muito usada como terapia, já que ela proporciona a canalização da atenção, além do exercício da criatividade. Elas podem ser usadas em pacientes com depressão, ansiedade, déficit de atenção e outras patologias.

E para quem procura só um novo hobby, a pintura de mandalas pode despertar novas habilidades, além de aperfeiçoar a técnica.

Curiosidades

  • Alguns professores utilizam a pintura de mandalas em sala de aula. Essa técnica é muito eficiente entre os alunos mais agitados, já que ela proporciona essa capacidade de concentração.
  • A expressão Khyil- Khor é usada pelos tibetanos para se referir à mandala. Ela significa “centro do Universo, no qual reside o Ser Divino e Iluminado”.
  • Com o objetivo de incentivar a contemplação, as mandalas, no budismo, são geralmente divididas em quatro partes, que são as quatro grandes verdades. São elas: o sofrimento; a causa do sofrimento; a extinção da causa do sofrimento; e o que leva à extinção do sofrimento.
  • Uma dica para atrair proteção para a casa é colocar uma mandala acima da porta de entrada, ou dentro ou fora de casa.
  • As mandalas estão muito presentes também nos estúdios de tatuagem, pois são bastante procuradas, por conta da sua relação com a espiritualidade e busca pelo equilíbrio emocional.
Voltar